Sunday, December 31, 2017

SUBSTITUAM OS PAPA ALMOÇOS E JANTARES QUE NOS RECOMENDAM RESTAURANTES

QUER AS TV´S QUER OS JORNAIS E REVISTAS TÊM UNS MADUROS QUE SÓ ANDAM POR AÍ NO BEM BOM A LEVAR A CARNEIRADA AO ENGANO COMO ALIÁS FAZEM NO GERAL OS MEIOS DE PROPAGANDA QUE OS SERVEM.
ESTES AMIGOS DOS SEUS AMIGOS COMEM À BORLA E RECOMENDAM OS AMIGOS E ESMERAM-SE QUANDO OS SERVEM BEM...
BEM CÁ POR MIM SERIA NECESSÁRIO UM Chef Ljubomir Stanisic OU SIMILAR PARA ME TRANQUILIZAR.TINHA QUE IR VER AS GORDURAS E QUALIDADE DOS PRODUTOS LÁ NA COZINHA E OBSERVAR A FEITURA E DEPOIS PROVAR PARA RECOMENDAR...

AGORA O PCP O QUE QUER MESMO É DAR UM CAPTAZ ESCURINHO AOS TRABALHADORES...

Passam 60 anos da criação do Movimento Anticolonialista em Paris. O MAC nasceu com ideias panafricanistas, mas depressa teve de ceder aos nacionalismos na luta anticolonial.
O MAC «era um movimento daqui de Lisboa», considera Adolfo Maria. E, no entender de Viriato da Cruz, «naquele momento histórico, o MAC, frente apoiada pelos comunistas portugueses, já não era um instrumento eficaz de resposta aos problemas cruciais da luta contra o colonialismo», regista Carlos Pacheco.

«Muitas pessoas das colónias foram politizadas pelo PCP e, a um momento dado, o partido tentou que engrossassem as fileiras do PC. E não é por acaso que há o MUD Juvenil e que o Lara vai ao V Congresso do PC defender a ideia, contrária à que estava em norma, a luta pela independência tinha de ser primordial para os africanos», diz Adolfo Maria.

TANTO DEFENDEM A DESCOLONIZAÇÃO COMO A COLONIZAÇÃO.E SÃO OS DONOS DOS TRABALHADORES QUE COM OS AFRICANOS IMPORTADOS E QUE TRABALHAM MUITO MAIS BARATINHO TÊM QUE SE METER À ESTRADA PARA IREM FAZER A RAÇA MISTA NOUTRA TERRA OU ATÉ MORREREM NELA NOS VAI E VEM...

PS

COMO SABEMOS A DOUTRINAÇÃO COLADA COM CUSPO EM ÁFRICA DEU RESMAS DE MORTOS À COMUNISTA...

OS DEPUTADOS FREQUENTEMENTE NÃO SABEM O QUE ESTÃO A VOTAR.É A MINHA CERTEZA...

Deputados não sabiam o que estavam a votar
SEBASTIÃO BUGALHO
31/12/2017 10:02

Nem PS nem PSD reuniram alguma vez os grupos parlamentares para falar (ou informar) sobre as alterações à lei do financiamento partidário. Os deputados não sabiam, literalmente, o que estavam a votar. Passos, em silêncio, recusa ‘alinhar no populismo’ do BE e do CDS.

ENTÃO VOTAÇÕES SALVADORAS DO PLANETA E A AGORA NOSSA COLONIZAÇÃO COM MUITA DIVISÃO UI UI UI...NACIONALIDADE A PATACO!

OS GRANDES MESTRES DA ESCOLA DE FRANKFURT E OS CAPITALISTAS JUDEUS TÊM QUE AFINAR A SUA ESTRATÉGIA PORRA.ASSIM NÃO DÁ...


Israël donne à des migrants le choix entre exil ou prison
Près de 40.000 migrants africains arrivés illégalement sur le sol israélien seront confrontés à ce dilemme dans quelques jours.

FINANCIAM O BLACK LIVES MATTER , NÃO QUEREM MUROS EM LADO NENHUM, O MUNDO AGORA É UM SÓ E COM DIREITOS UNIVERSAIS E DEPOIS EM CASA É ISTO?

JÁ ESTOU A VER A CHEGADA DE MUITOS DESTES A SER EXPULSOS AO MAIS AFRICANO PAÍS DA EUROPA COM AS ASSOCIAÇÕES A MANIFESTAREM-SE...POR MAIS E MAIS...

Macron endurece la política migratoria con más controles y expulsiones
El presidente francés quiere centrar su reforma en la mejor acogida e integración de los refugiados

MARC BASSETS
París 30 DIC 2017 - 14:11 CET

El presidente francés Emmanuel Macron comparece junto a su portavoz Benjamin Griveaux, tars firmar tres textos legales. REUTERS
Más restricciones a la entrada de inmigrantes y más expulsiones de sin papeles. El presidente francés, Emmanuel Macron, prepara un endurecimiento de la política migratoria en 2018. Elogiadas por la derecha y criticadas por las ONG y la izquierda, las medidas, algunas ya en vigor, contemplan por ejemplo que las autoridades puedan entrar en los centros de albergue para controlar a los inmigrantes que ahí residen. La prioridad, para Macron, es identificar a las personas que huyen de persecuciones por motivos políticos, por su etnia, religión… o de países en guerra y acelerar los procedimientos de asilo, y rechazar al resto. En Francia, país de 67 millones de habitantes, viven 4,2 millones de extranjeros y unos 300.000 indocumentados, según datos del Ministerio del Interior.

La política migratoria será uno de los huesos en el segundo año de la presidencia de Macron, vencedor en las elecciones de mayo ante la líder de la extrema derecha del Frente Nacional (FN) Marine Le Pen. Francia no es el país con más inmigrantes de Europa occidental, y está lejos de ser el que acogió más refugiados tras la crisis de 2014, dos conceptos —inmigrantes y refugiados— distintos pero que con frecuencia se confunden y engloban en las mismas políticas. La gran diferencia es que los refugiados tienen derecho a una protección legal. En 2014 y en 2015, de todos los que llegaron a Europa en busca de asilo, la mitad lo hicieron a Alemania, más de un millón. A Francia llegaron 145.000 (a España 25.000). El objetivo de Macron es distinguir entre las personas que realmente pueden aspirar al estatuto de asilado y quiénes no. E iniciar los procedimientos para deportar a estos últimos.


“Si acogiéramos a todo el mundo no podríamos hacerlo en buenas condiciones. Hemos decidido acoger a quienes son refugiados de zonas de guerra, a quienes son prisioneros políticos, pero al mismo tiempo intentar una política que permita que las migraciones económicas se gestionen de otra manera”, dijo recientemente el ministro francés del Interior, Gérard Collomb, en una entrevista con la cadena de radio RTL. “Quienes no obtengan el derecho de asilo deben ser expulsados”, añadió. Y reveló que las expulsiones o deportaciones habían aumentado un 14% en los 11 primeros meses de 2017.

Dos circulares recientes del Ministerio del Interior, que marcaban las directrices para los funcionarios que se ocupan de la inmigración y el asilo, han encendido el debate. La circular del 20 de noviembre ordenaba acelerar la expulsión de las personas que hubiesen visto rechazada su demanda de asilo. La del 12 de diciembre prescribía que brigadas móviles formadas agentes del ministerio pudieran entrar, previo aviso, en albergues para controlar el estatuto migratorio de los inquilinos. Según Collomb, hoy viven unas 100.000 personas en estos centros, un tercio de las cuales han visto rechazado el estatuto de refugiado y por tanto deberían abandonar Francia.

“En la práctica, se trata de la violación de un principio fundamental de la República”, comenta Patrick Weil, historiador de la inmigración, autor de varios libros de referencia sobre el tema y asesor del primer ministro socialista Lionel Jospin a finales de los noventa. “Cuando un niño llega a la escuela, no se le piden los papeles. Cuando un enfermo se presenta al hospital, no se le piden los papeles. Y cuando una mujer, un niño, un hombre carece de alojamiento, y es invierno, no se le piden los papeles para ofrecerle una cama donde dormir”. Weil sostiene que “perfectamente podemos devolver a las personas a sus países sin cuestionar el derecho a dormir, a acceder a cuidados médicos y, para los niños, a ir a la escuela. Este es el límite que se está cruzando, una línea roja que ningún Gobierno había cruzado desde la Segunda Guerra Mundial”.

Desde posiciones progresistas, se reprocha a Macron aplicar “una política migratoria muy dura” que rompe con su discurso “a la vez humanista y pragmático” durante la campaña, como ha escrito Le Monde en un editorial. Desde la derecha no deja de recibir elogios, incluso del FN, que ha aplaudido los controles en los centros de albergue.

“Yo no puedo dar papeles a todas las personas que no tienen”, dijo recientemente el presidente. “No podemos acoger toda la miseria del mundo, como decía Michel Rocard”, añadió, citando una frase célebre de quien fue primer ministro socialista en los años ochenta, y uno de los mentores de Macron.

El discurso de Macron es más coherente de lo que parece. Ya en la campaña insistió en diferenciar entre los refugiados y los inmigrantes económicos. “Examinaremos las demandas de asilo en menos de seis meses, recursos incluidos. Es necesario acoger dignamente a los refugiados que tienen derecho a la protección de Francia”, se leía en el programa electoral. “Los demás serán revueltos de inmediato a sus países para que no se conviertan en inmigrados clandestinos”.

La inmigración ha dominado los grandes debates franceses desde el final de la Primera Guerra Mundial, cuando las pérdidas humanas derivadas de la guerra llevan a una apertura a inmigrantes de países europeos, hasta los debates en la última década que indiscriminadamente mezclan inmigración con la identidad nacional, con la integración de los musulmanes franceses e incluso con el terrorismo yihadista. Weil habla de “un malestar de los franceses en su propia identidad y en su relación con un cierto número de compatriotas, a quienes asocian a los recién llegados”. Y eso que, añade, “el número es tan poco importante comparado con los que ha acogido Alemania”.

La ley anunciada, que debe presentarse en la próxima primavera, supondrá “una refundación completa de la política de asilo y de inmigración”, según Macron. Prevé un mayor control de los flujos en los países de origen y una política de ayuda al desarrollo más eficaz; una mejora de la acogida a los recién llegados; un aumento de las deportaciones; y políticas de integración para quienes se queden.

Al proponerse “refundar” las políticas de inmigración, el presidente se mira en el espejo del general De Gaulle. De Gaulle aprobó en 1945, tras la Segunda Guerra Mundial, un decreto que renunciaba a las cuotas por países —sistema que había estado en vigor, por ejemplo, en Estados Unidos— y establecía que “las necesidades de mano de obra determinarían los flujos de inmigrantes”, según cuenta Patrick Weil en el libro Le sens de la République (El sentido de la República). La llamada “refundación” también responde a una estrategia que domina la presidencia de Macron: abordar de raíz los temas que preocupan a los votantes del FN para evitar su ascenso. Y ningún tema está tan ligado a los éxitos de este partido extremista, desde los años setenta, como la inmigración.

PORRA QUE COM PRETOS OS AFECTOS SÓ FUNCIONAM CÁ DENTRO...

Actualização: Jovem de Leiria raptada e morta em Moçambique
Três suspeitos, entre os quais o preparador físico da vítima, já foram detidos pela polícia, e terão confessado o crime, com a alegação de que apenas pretendiam roubar dinheiro.
Cerca de duas horas depois do rapto, os autores do crime, dirigiram-se as proximidades do hotel embaixador, centro da cidade da Beira, onde trocaram de viatura. Passaram a usar uma viatura ligeira de marca Nissan pertencente a um dos raptores, refere ainda o periódico, relatando que, de seguida rumaram, já pela madrugada, cerca de duas horas, até ao rio Púngue, onde amarraram os braços e as pernas de Inês Bota, atirando a mulher para o rio ainda com vida.

JÁ EM ANGOLA UMA JOVEM FOI MORTA POR UM COLEGA DE TRABALHO...
MAS PRONTOS NÓS É QUE NÃO DEVEMOS SER RACISTAS ISTO SÃO CASOS ISOLADOS MAIS O CASO DO ENGº DA NIGÉRIA E DOS 2 PORTUGUESES DA VENEZUELA.

~~~~~~~~~~~~~~~~

ÁFRICA
Mais uma portuguesa assassinada em Moçambique
O caso não tem qualquer relação com a portuguesa assassinada no mesmo país, que estava desaparecida desde 28 de Dezembro.

PÚBLICO 31 de Dezembro de 2017

A RAPAZIADA DO PÚBLICO DEVERIA IR PEDIR A OPINIÃO DO MAMADOU BA ACERCA DA EXISTÊNCIA OU NÃO DE RACISMO.EU BEM DIGO QUE BRANCO EM ÁFRICA É CADÁVER AMBULANTE MAS HÁ MUITO CRENTE NA PROPAGANDA...

Saturday, December 30, 2017

O MACRON NÃO SABIA QUE HAVIA EM FRANÇA TANTO PRETO...

Macron manque à sa promesse de loger tous les sans-abri «d'ici la fin de l'année»

O SEC ESTADO DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS PODE AJUDÁ-LO...

Ó COSTA E TU COM LACINHOS DO TEU AMIGO DA LUSA...

Ricardo Costa

Ronaldo não devia brincar com o fisco espanhol

ESTA CRONISTA DO PÚBLICO QUE ESPERO DESAPAREÇA EM 2018 MEXE NA SUA MERDA E JULGA QUE TODO O PORTUGAL CHEIRA...

Marta Araújo

Racismo – 2018, um ano para a história?
Se 2018 for capaz de inscrever na nação as populações negras, ciganas ou muçulmanas com dignidade e complexidade, ficará para a história.

29 de Dezembro de 2017

MINHA INSCREVER O CARALHO.DÁ DO TEU CASA-TE COM UM DELES FAZ O QUE QUISERES.AGORA OBRIGAR OS OUTROS FODA-SE E FODE-TE...QUE ESTA MERDA NÃO É NENHUMA SECÇÃO DA IURD OU DO VATICANO EM QUE A MALTA É CONVIDADA A DAR A OUTRA FACE.ANDAREM A IMPORTAR POBRES AOS MILHÕES PARA NÓS SALVARMOS?PORRA...E SEM RECIPROCIDADES EM LADO NENHUM DEPOIS DAQUELAS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO COM LIMPEZA ÉTNICA DOS BRANCOS E SEM BENS...
NÃO É UM JORNAL DE SARJETA COMO O PÚBLICO QUE VAI MUDAR O QUE QUER QUE SEJA PORQUE O ZÉ POVINHO NÃO É ASSIM TÃO ESTÚPIDO...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
"A Europa tem de ser capaz de acolher e integrar fluxos de países africanos"
Um café com José Luís Carneiro, secretário de Estado das Comunidades
Por outro lado, África tem uma coisa impressionante, que é a força da juventude. Nós, europeus, éramos 20% da população mundial em 1950, mas até 2050 devemos baixar para cerca de 7%. Por oposição ao crescimento demográfico e à sua pujança em África - o que motiva que a língua portuguesa no próximo século venha a ser mais falada em África do que em qualquer outra parte do mundo." Esta complementaridade, defende, é essencial no rejuvenescimento do tecido social europeu. Pelo que "a Europa tem de estar preparada para trabalhar nas condições de desenvolvimento dos países africanos, mas também ser capaz de acolher e integrar esses fluxos na Europa".

ESTE SECRETÁRIO DE ESTADO QUER SER UM ARISTIDES DA SOUSA MENDES...PARA ELE PELOS VISTOS COMUNIDADES SÃO AO DO PLANETA TODO...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Vitorino na OIM. Um impulso de fora para dentro

António Vitorino foi comissário europeu de 1999 a 2004 | CARLOS MANUEL MARTINS/GLOBAL IMAGENS

Mais do que de uma vontade do governo português, a candidatura de António Vitorino a diretor-geral da Organização Internacional das Migrações nasceu da rede que o próprio manteve na Europa e nos Estados Unidos

António Vitorino entra em 2018 já com a sua candidatura a diretor--geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), com sede em Genebra

PORTANTO ELES LEVAM O TACHO POR CANTAREM BEM A INTERNACIONAL E OS BONS ACOLHIMENTOS E DEPOIS O ZÉ POVINHO SOFRE AS CONSEQUÊNCIAS DO TER QUE DIVIDIR ATÉ AO INFINITO E ANDAR SEMPRE A OLHAR POR CIMA DO OMBRO...

Friday, December 29, 2017

O MOEDAS TEM QUE SUBSIDIAR OS CIENTISTAS SOCIAIS QUE ESTUDAM A FEITURA DA RAÇA MISTA AGORA SÓ CÁ DENTRO.

FAMÍLIA
Ter um filho sim, partilhar casa não
Mais de 17% dos bebés que nasceram no ano passado não tinham os pais a viver sob o mesmo tecto. Mais do que efeito da emigração forçada pela crise, esta percentagem traduz uma nova realidade: a dos casais que, mantendo relações estáveis e duradouras, preferem viver cada um na sua casa.

Natália Faria
NATÁLIA FARIA 29 de Dezembro de 2017, 7:08

OS INVESTIGADORES SOCIAIS TÊM QUE AUMENTAR DE NÚMERO.TANTO TRABALHINHO PELA FRENTE...MAS CLARO SEMPRE COM O RESPEITO PELAS KULTURAS.COMO É O CASO.SIM NA AFRICANIDADE NÃO HÁ MUITOS CASOS DE MULHERES SEM FILHOS.TENHAM OU NÃO MARIDO EM CASA OU QUE O DIVIDAM COM OUTRAS...E A MÉDIA DE FILHOS Ó MY GOD.SEMPRE DE BARRIGA CHEIA PARA QUE TENHAMOS SEMPRE PLANETA A SALVAR E COMBATENTES CONTRA AS POBREZAS E DESIGUALDADES SEMPRE COM O DIABO BRANCO DESATENTO DAS SUAS NECESSIDADES EM CASINHAS E TUDO O RESTO DO ESTADO SOCIAL...COM QUE NOS ENRIQUECEM.ISTO DEPOIS DAQUELA CENA DA DESCOLONIZAÇÃO EM QUE O DIABO BRANCO FOI EXPULSO DE ÁFRICA E SEM BENS.EMBORA SEM RACISMO NENHUM COMO DEFENDO O MAMADOU BA DO SOS RACISMO...
RACISMO É NÃO NOS DEIXARMOS COLONIZAR E COM DIREITOS!E DAR REPRESENTAÇÃO PORQUE HUMILDADES NÃO É COM A AFRICANIDADE DEPOIS DE LIBERTOS...
A ESTE RITMO A NOSSA ADESÃO À UNIÃO AFRICANA ESTÁ CADA VEZ MAIS PRÓXIMA...

A ACTUAL REVOLUÇÃO É CONSEGUIREM FAZER A RAÇA MISTA DEPOIS DE TEREM ENTREGUE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO...



Maçonaria. 300 anos e duas revoluções em Portugal: o liberalismo e a República

29/12/2017 08:10

A maçonaria instalou-se há 300 anos em Portugal. Veio pela mão de comerciantes ingleses a quem a Inquisição chamava “hereges mercadores”. Teve influência na revolução liberal e na implantação da República. Foi por sugestão de um maçon que Spínola nomeia o maçon Palma Carlos como o primeiro chefe de governo pós-25 de abril

E COMO REQUER O MOEDAS ESTÃO A TRANSBORDAR DE PRINCÍPIOS EUROPEUS COMO IMPORTAR AFRICANOS E MUÇULMANOS...

SEM FOTOGRAFIA AO LADO NÃO ME PRONUNCIO...

100 mil portugueses saíram do país em 2016, menos 10 mil que em 2015

SERÁ QUE O SEF ANDA MENOS PRODUTIVO?HAVERÁ MENOS ASIÁTICOS A VENDER COUVES ENQUANTO ESPERAM PELOS "PAPÉIS"?A ÁFRICA ANDARÁ COM FALTA DE MÃO DE OBRA?

COMPENSA SER PANELEIRO.JÁ TIVEMOS UM CEO DE UM BANCO SÓ POR O SER...

CEO da Apple recebeu aumento de 74% no bónus anual
No total, em prémio e salários, Tim Cook levou para casa 102 milhões de dólares no ano fiscal de 2017.

SÃO ESPECIALISTAS EM PLANEAMENTO FAMILIAR, SÃO POUCOS E PORTANTO TUDO O QUE SE FAÇA PARA SEREM MAIS NUNCA É DEMAIS...DEPOIS É COLOCÁ-LOS A FAZER LEIS PARA A RAÇA MISTA E TRATAR DE REFUGIADOS...

UM MORTO QUE DEPOIS DE MORTO NÃO FICOU SANTO...

mpedir o nome de Mário Soares no Aeroporto do Montijo”: assim se intitula a petição com mais de nove mil subscritores que deu entrada na Assembleia da República em março deste ano e admitida em outubro. Apesar de ter sido dada como apta pela comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, ainda aguarda o agendamento de uma eventual discussão. O pedido levantou alguma polémica pelo objeto (um aeroporto que não existe) e pela linguagem utilizada, que além de se referir ao ex-Presidente como “fulano”, ainda o acusa de prejudicar “mais de 1 milhão de portugueses”.

DEMOCRACIA É ISTO.MUITO POUCO PRATICADA DIGA-SE.AFINAL A DITOSA CONSTITUIÇÃO AMPUTA AOS PORTUGUESES EM GERAL O "PENSAMENTO" DE UMA BOA PARTE DA SUA POPULAÇÃO EMBALADA POR MUITA PROPAGANDA AO ESTILO DE PARTIDO ÚNICO...

Tuesday, December 26, 2017

VÁ LÁ QUE NÃO EXIGIU MAIS UM MINISTRO NO GOVERNO DO COSTA...

Angola/ Portugal: Reabertura dos "canais da cooperação" depende de transformar o caso de Manuel Vicente "num não-caso
25-12-2017 | Fonte: NJ

O ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, voltou a avisar Portugal que, "para ver reabertos os canais da cooperação" bilateral "terá de transformar o caso de Manuel Vicente "num não-caso"".Depois de ter dito que "Angola sobreviverá a uma crise de relações com Portugal", o chefe da Diplomacia nacional recorda que o país pode "substituir a cooperação empresarial portuguesa por outra de igual ou de mais valia".

A CGD É QUE POR MILAGRE AINDA NÃO EXPLICADO NÃO "VENDE" AS SUAS DEPENDÊNCIAS EM ANGOLA E MOÇAMBIQUE QUE TANTO LUCRO LHES DEVEM ESTAR A DAR...

MAS AFINAL SÓ A IURD FAZ TRÁFICO DE CRIANÇAS?E AS ESCOLAS QUE MATRICULAM SEM A INTERVENÇÃO DO SEF NÃO SÃO TRÁFICO?

IMIGRAÇÃO
O país está a perder estrangeiros. Em Bragança e Beja estão a aumentar
Mais oportunidades de emprego e acordos com instituições do ensino superior nestes distritos terão motivado o aumento de imigrantes entre 2008 e 2016. A tendência é contrária à evolução do resto do país. Em mais nenhum outro local o crescimento da imigração foi tão grande.

~~~~~~~~~~~~~~
DIOGO QUEIROZ DE ANDRADE
EDITORIAL
Trazer imigrantes para ganhar cidadãos
Com a crise financeira os imigrantes deixaram de aparecer. Agora, graças aos estabelecimentos de ensino e a empregos sazonais, estão a regressar.

O PÚBLICO SÓ QUER DISTRIBUIR JINDUNGO À VARA PELO CU DOS PORTUGUESES BRANCOS.QUE SÓ TÊM QUE IR DIVIDINDO E ATENÇÃO FICAREM SATISFEITOS COM OS CAPATAZES ESCURINHOS...



PERGUNTEM AO SEF QUANTOS ESTUDANTES ESTRANGEIROS FALHADOS LÁ TÊM LISTADOS...QUER-SE DIZER QUE "ENTRAM" MAS NUNCA MAIS SAEM...PARA O BEM BOM DE CERTOS PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS QUE SÓ ASSIM ARRANJAM ALUNOS...
DEPOIS?PORRA COLEIRA COM O NÚMERO FISCAL SOBRE QUEM O TEM OU O RECEBE QUE OS OUTROS FOGEM A 7 PÉS DAQUI...E ALIÁS É O QUE ACABAM POR FAZER OS QUE VÃO SALVANDO QUE DEPOIS DE TEREM "PAPÉIS" E TEREM CUSTADO MUITO SUBSÍDIO RUMAM A PARAGENS MAIS RENDOSAS...E ANDAM NISTO HÁ ANOS E ANOS SEM MUDAREM DE RUMO PARECENDO QUE QUEREM QUEBRAR A "ESPINHA" À COESÃO NACIONAL E SOCIAL QUE TINHAM RECEBIDO.SEM INTERNACIONALISMOS BACOCOS...
JÁ ANDAM POR AÍ UNS AVANÇADOS IMPORTADOS COM MURAIS DE LIBERTADORES E TUDO A CLAMAR POR "REPRESENTAÇÃO" ÉTNICA CLARO COM OS SEUS ETERNOS AMIGOS DE LUTA A CLAMAREM E LEGISLAREM SOBRE O "DESARMAMENTO" DA POPULAÇÃO BRANCA COMO CONVÉM SUBLINHAR FIZERAM NO EX-ULTRAMAR ÀS POPULAÇÕES BRANCAS QUE ASSIM FORAM OBRIGADAS AO SALVE-SE QUEM PUDER...COM OS RESULTADOS POR TODOS CONHECIDOS:LIMPEZA ÉTNICA TOTAL...E SEM BENS...
CUIDEM-SE QUE COM QUERIDOS DESTES A MANDAR UM DIA IRÃO SER CAÇADOS LÁ EM CASA...

Ó SANDE PORRA PÁ SÓ HOJE?

Paulo de Almeida Sande
26/12/2017, 6:47


Hoje escrevo baboseiras. Palavras vulgares. Lugares-comuns.

PÁ DEDICA-TE A SER VOLUNTÁRIO EM ÁFRICA PÁ...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

LÍBIA
Corredores humanitarios para refugiados líbios

Perto de 10.000 pessoas que se encontram nos campos de refugiados na Líbia poderão beneficiar em 2018 de corredores humanitários que os levem com segurança para a Europa.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Approuvez-vous l'appel du pape François à plus «d'hospitalité» envers les migrants ?
49354 votants
28% Oui
72% Non

~~~~~~~~~~~~~~~~~~


GUNGUNHANA E AS SUAS MULHERES EM LISBOA
NOS AÇORES NÃO FEZ FILHOS?


OLHA SANDE O QUE FAZ FALTA É A MALTA TER MAIS DO QUE UMA MULHER.ONDE ISSO FUNCIONA HÁ FILHOS QUE NUNCA MAIS ACABAM E DÁ PARA EXPORTAR...
AGORA ANDAREM A FAZER DE CUS VAGINAS E ANDAREM A ESFREGAR VAGINA COM VAGINA NÃO DÁ CERTO? E ABORTO A PEDIDO DA MULHER...

Monday, December 25, 2017

OS DEMOCRATAS QUE NUNCA COMBATEM DITADURAS ALEGADAMENTE DE ESQUERDA...

CÁ SÃO AGORA PELA FEITURA DA RAÇA MISTA VENHAM OS SEUS COITADINHOS DONDE VIEREM E TENHAM FEITO O QUE LHES TIVER APETECIDO, NOMEADAMENTE LIMPEZAS ÉTNICAS E CONFISCO DE BENS PARA NÃO IR AOS FUZILAMENTOS E OUTROS ATROPELOS DOS DIREITOS HUMANOS QUE TÃO FACILMENTE SÃO ESQUECIDOS PELA RAPAZIADA DAS "MEMÓRIAS" QUE LHES CONVENHAM DOS AGORA POBRES REFUGIADOS E IMIGRANTES COITADINHOS JÁ EM TEMPOS AJUDADOS A FAZEREM O QUE FIZERAM COM LIÇÕES DE ANTI-FASSISMO, ANTI-COLONIALISMO, ANTI-BRANCO EM SUMA.TUDO COM A BENÇÃO DE PAPAS EM QUE AS IGREJAS DERAM LUGAR A MESQUITAS...NUM RECUO BRUTAL DA EXPANSÃO DO CRISTIANISMO E AFINAL CIVILIZAÇÃO QUE AGORA AMEAÇAM JÁ CÁ DENTRO.
DEPOIS EXISTEM DITADURAS QUE ANDAM A PASSAR PELOS PINGOS DA CHUVA HÁ ANOS E ANOS SEM QUE NENHUM ALEGADO INTELECTUAL AS CRITIQUE OU COMBATA.COREIA DO NORTE, CHINA POIS CLARO,CUBA, VENEZUELA, BOLÍVIA, ZIMBABWE E MUITOS OUTRAS ALEGADAS DEMOCRACIAS APURADAS ETNICAMENTE E SEM PROBLEMAS DE "CABEÇAS RAPADAS, EXTREMAS-DIREITAS OU O QUE QUER QUE LHES ATRAPALHE O CAMINHO RUMO AOS AMANHÃS CANTANTES DE GENUINIDADE POPULACIONAL QUE NOS DÃO TANTO REFUGIADO E IMIGRANTE ECONÓMICO QUE EM QUALQUER DAS MODALIDADES SOMOS OBRIGADOS A SALVAR DIVIDINDO E ESTRAGANDO A NOSSA QUALIDADE DE VIDA...NUMA DE DAR A OUTRA FACE CONSTANTEMENTE...

OS NOSSOS INTERPRETADORES DÃO-NOS SEMPRE O PIORIO ENQUANTO DIVIDEM AS MORDOMIAS ENTRE ELES NÃO OLHOS NOS OLHOS COMO PROVA O FINANCIAMENTO DOS APARELHOS PARTIDÁRIOS QUE NOS TÊM DESGRAÇADO...E SEMPRE COM PENDOR DE "ESQUERDA" CLARO...

O PAPA FRANCISCO NÃO SE ADMIRA QUE OS QUE QUER ACOLHIDOS ATRAVESSEM MEIO PLANETA E SÓ LHES INTERESSEM CERTOS PAÍSES...


A la messe de minuit, le pape exhorte à l’accueil des migrants 78
image: http://img.lemde.fr/2017/12/24/0/0/3499/1749/644/322/60/0/da28893_TGN115_CHRISTMAS-SEASON-POPEMIDNIGHTMASS_1224_11.JPG

Le pape François au Vatican, le 24 décembre.
Le chef de l’Eglise catholique s’est appuyé sur la naissance de Jésus pour plaider la cause des étrangers « contraints de quitter leur terre ».


En savoir plus sur http://www.lemonde.fr/#4jqe4Rejkho8Kdw3.99

E NUNCA MAS NUNCA FALOU EM RECIPROCIDADES.PORTANTO O QUE ELE QUER É METER JINDUNGO NO CU DOS SEUS FIÉIS, TROPAS A DEFENDER NAS ESQUINAS, NOS AVIÕES , COMBOIOS E AUTOCARROS.PELOS VISTOS NINGUÉM O INFORMOU DO NÚMERO DE PANELEIROS PERSEGUIDOS NO MUNDO, DO NÚMERO DE CLITÓRIS AMEAÇADOS DE DEMOCRACIAS LIBERTADAS COM A BÊNÇÃO DE PAPAS QUE SE FIZERAM.UM ADEPTO FEROZ DO DAR A OUTRA FACE...

Sunday, December 24, 2017

É FARTAR VILANAGEM...OU ELES COMEM TUDO E NÃO DEIXAM NADA...

Pela calada do Natal aconteceu o saque partidário
Paulo Ferreira

As questões do financiamento e gestão dos partidos são demasiado sérias para serem tratadas na obscuridade, como acaba de acontecer com um entendimento parlamentar alargado.

Há trabalhos que, por serem sujos, os autores querem deixar deles o mínimo rasto e evidências possível. É como a limpeza das provas da cena do crime feita pelo criminoso, sempre na esperança de não ser apanhado.

Acabou de se passar algo semelhante na Assembleia da República na discussão de um assunto de importância central para a qualidade da vida da democracia, para a transparência do regime e para a ocorrência de práticas como a corrupção e o tráfico de influências.

Durante um ano, os partidos reuniram à porta fechada e sem registos escritos do que lá se passou. Não se sabe quem propôs ou defendeu o quê, quem se opôs a que medida ou artigo, que argumentos foram apresentados para esta ou aquela alteração. No final, a três dias no Natal, e depois deste processo mais próprio de seitas secretas ou de grupos de malfeitores, quase todos se entenderam e aprovaram em votação electrónica a nova lei. Para que tal acontecesse nesta altura, foi adiada a discussão, por exemplo, da petição que pede o encerramento da central nuclear espanhola de Almaraz – ainda bem que a segurança contra essa ameaça não depende da agenda parlamentar portuguesa.

Mas o que justificou tanta pressa, tanto secretismo, tanta falta de debate público, tanta e tão rara cumplicidade partidária alargada, tantos esforços para que o país não percebesse o que se estava a passar?

Tratava-se de alguma matéria diplomática sensível? Uma questão de defesa ou segurança nacional? Temas relacionados com os serviços secretos? Nada disso e muito mais importante do que tudo isso: os partidos estavam a tratar da sua vidinha e aprovaram alterações às leis que regem o seu financiamento.

Primeiro, deixa de haver qualquer limite para os fundos que venham a ser angariados. Até aqui, o limite anual estava fixado em 1500 vezes o valor do Indexante de Apoios Sociais, cerca de 630 mil euros. A partir de agora o financiamento é ilimitado.

Depois, os partidos passam a ter devolvido todo o IVA que pagam, mesmo que não esteja directamente relacionado com a sua promoção e das suas actividades políticas.

Os partidos concordaram também em passar a poder ocupar gratuitamente espaços e imóveis detidos pelo Estado ou por Instituições Privadas de Solidariedade Social, possibilidade que lhes estava vedada até agora.

O entendimento para estas alterações envolveu PSD, PS, BE, PCP e PEV. Contra votaram o CDS-PP e o PAN.

Portanto, os mesmos partidos que nunca se entendem para alterações importantes na segurança social, educação, saúde, fiscalidade, para estabilizar políticas políticas ou para eleger atempadamente o Provedor de Justiça ou os responsáveis de entidades reguladoras como a ERC, são rápidos e eficientes a produzir resultados quando se trata da resolução dos seus constrangimentos financeiros.

Para se ter uma noção do nível a que tudo se passou recomendo a leitura destas duas notícias do Público e da TSF e das declarações de Margarida Salema, ex-presidente da Entidade das Contas, ao Expresso, onde se mostra “surpresa” com a nova lei feita “em tão curto espaço de tempo e sem ser publicitada”.

Se aceitamos que os partidos são os pilares do regime democrático, o que é verdade, então por estes conseguimos tomar o pulso à saúde e transparência da democracia.

E o que aqui se vê é altamente preocupante, pela forma como o “golpe” foi feito, de forma totalmente indigna por aqueles que, supostamente, são os “representantes do povo” na “casa da democracia”, mas também por aquilo que estas alterações implicam.

Os mesmos partidos que defendem que o financiamento partidário deve ser exclusivamente público, para evitar tentações, aprovam agora o contrário e isentam o financiamento privado de qualquer limite. Isto sem reforço das regras de publicidade e transparência desses financiamentos, que permitam seguir o rasto do dinheiro e perceber se há contrapartidas entre donativos e leis votadas ou a atribuição de negócios do Estado. Pior: esta alteração, que pode mudar totalmente a vida financeira dos partidos e a sua contaminação com os interesses patrimoniais do Estado e dos contribuintes, foi feita sem qualquer debate público sobre o assunto.

Pode um partido angariar cinco milhões por ano? 30 milhões? Agora pode. Depende dos seus argumentos para o conseguir junto do público, que vai do militante empenhado ao empresário interessado.

Sabendo da nossa cultura dada à pequena e grande corrupção e ao tráfico de influências, é fácil perceber o potencial de danos que isto tem.

As alterações ao regime do IVA também não deixam de pasmar. O PS reclama a devolução de alguns milhões do fisco referente ao IVA e está em litígio legal por causa disso. Está no seu mais básico direito e o assunto deve ser resolvido nas instâncias próprias, como acontece com qualquer outro contribuinte. Com um pequeno detalhe: “qualquer outro contribuinte” não tem o poder de alterar a lei quando bem entende para resolver os problemas a seu favor.

Este juízo e acção em causa própria deviam abster os partidos de legislar sobre estas matérias que a eles dizem respeito. Fazem-se tantos grupos de trabalho técnicos, tantas comissões independentes, tantos livros brancos e verdes e rosa para tanta coisa de depois, em matérias centrais da transparência e saúde da democracia, colocamos a raposa a decidir as regras de acesso ao galinheiro.

Caros deputados, tenham um pouco de decoro. Se todas estas alterações são justas, honestas e benévolas, não se vê razão para que as tenham feito pela calada, sem debate público e sem darem a cara por elas. Se não conseguem justificá-las decente e abertamente aos que vos elegeram, então deviam pensar duas, três ou mais vezes antes de as aprovarem.

As questões do financimento e gestão dos partidos são demasiado sérias para serem tratadas na obscuridade.

É também nestas alturas que se espera que o Presidente da República esteja atento e faça o que deve fazer: devolva o diploma à origem e obrigue a um debate prévio e sério sobre o assunto.

Aproveito para desejar

ESTES QUEREM ADOPTAR O TAL PRINCÍPIO QUE NOS DIZ: O CRIME EM PORTUGAL COMPENSA...

“The Guardian” questiona o motivo pelo qual o mundo não tem seguido o exemplo de Portugal na luta contra a droga

AGORA QUEREM DISTRIBUIR O HAXIXE PARA DOENTES...E DEPOIS SERÁ A COCA E A HEROÍNA...JÁ COM CADEIAS DE REABASTECIMENTO BEM MONTADAS...

ANDA POR AÍ MUITA GENTE A TENTAR METER JINDUNGO NO CU DOS OUTROS.PARA ELES É REFRESCO E CONQUISTA...

TRIBUNAL ARBITRAL DINHEIROS PÚBLICOS SOMAGUE E 49% UI UI UI ACUDAM AOS BARCELENSES...

Câmara de Barcelos contrai empréstimo de €50,5 milhões para comprar 49% da água
23.12.2017 às 20h16

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-12-23-Camara-de-Barcelos-contrai-emprestimo-de-505-milhoes-para-comprar-49-da-agua
Com este acordo, a Câmara diz livrar-se da decisão do tribunal arbitral que a condenava ao pagamento à concessionária da água e saneamento, até 2035, de uma verba que ascenderia a 217 milhões de euros.

A Câmara de Barcelos vai contrair um empréstimo de 50,5 milhões de euros para financiamento do acordo extrajudicial pelo qual adquirirá 49 por cento do capital da empresa concessionária da água e saneamento do concelho, informou hoje o município.

A contração do empréstimo foi aprovada, na sexta-feira, pela Assembleia Municipal, com 70 votos a favor, 36 contra e oito abstenções.

O contrato de empréstimo será por um prazo de 25 anos, com um período de carência de dois anos.


Segundo um comunicado camarário, o contrato tem “em linha de conta o impacto que os encargos desta operação acarretam para o município e a importância de garantir disponibilidade financeira para o exercício das demais competências municipais, designadamente as que dizem respeito ao investimento necessário junto das populações”.

“O município procurou não penalizar a capacidade de investimento e manter a qualidade dos serviços prestados”, sublinha.

Recorde-se que, por acordo extrajudicial, a Câmara de Barcelos decidiu adquirir, por 59 milhões de euros, 49% do capital da empresa concessionária da água e do saneamento do concelho.

Os restantes 51% da empresa Águas de Barcelos (AdB) ficam nas mãos da Somague Ambiente.

Com este acordo, a Câmara “livra-se” da decisão do tribunal arbitral que a condenava ao pagamento à AdB, até 2035, de uma verba que ascenderia a 217 milhões de euros.

A água e o saneamento de Barcelos foram concessionados, em 2005 e por 30 anos, à AdB, constituída pela Somague Ambiente (75% do capital) e pela construtora ABB (25%).

Em 2010, e porque os consumos previstos no contrato de concessão nunca foram alcançados, a AdB requereu a constituição do tribunal arbitral, com vista à reposição de equilíbrio económico-financeiro da concessão, resultando daí a condenação do município no pagamento de 172 milhões de euros, até 2035.

Uma condenação que, com juros e segundo a Câmara, poderia ascender a 217 milhões de euros.

Com o acordo extrajudicial, e ainda segundo a Câmara, o valor da compensação a pagar pelo Município à AdB desce de 217 milhões para 44,5 milhões de euros.

O pagamento da compensação será fracionado em cinco prestações pagas anualmente até 2021, sendo a primeira de 36 milhões, destinada a fazer face às dívidas de longo prazo da concessão.

As restantes, no valor de 8,5 milhões, destinam-se ao investimento, nomeadamente à construção de pelo menos duas novas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) e à rede de fornecimento de água e recolha de águas residuais, a juntar a uma outra ETAR cuja construção ficará a cargo do município, com financiamento comunitário.

Investimentos que, sublinha a Câmara, permitirão uma cobertura de 93% de fornecimento de água e de 80% de rede de saneamento.

A aquisição de 49% do capital da AdB passa, também, pela aquisição de 25% do capital atualmente detido pelo acionista minoritário, por 7,5 milhões de euros, bem como pela aquisição de 24% do capital do acionista maioritário, por 7 milhões de euros.

Estas aquisições comportam o recebimento de créditos de igual valor por parte do município.

O presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, já disse que esta é a solução mais vantajosa para o município, essencialmente porque “elimina a sombra” da decisão do tribunal arbitral

É O TAL FARTAR VILANAGEM...

Saturday, December 23, 2017

A EMEL AINDA SE VAI DEDICAR ÀS IPSS´S...

Lisboa. EMEL vai ter equipas rápidas em motos para multar quem estaciona em segunda fila

IMAGINEM A SALVAREM OS SEM ABRIGO E OS VELHINHOS ABANDONADOS COM A VELOCIDADE DE UM RELÂMPAGO...E SEM DEIXAR NINGUÉM PARA TRÁS CLARO...

O SALGADO GOSTAVA DO FRASQUILHO...

Frasquilho diz que transferências do “saco azul” do GES para a sua família eram pagamentos para si
23.12.2017 às 13h38

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-12-23-Frasquilho-diz-que-transferencias-do-saco-azul-do-GES-para-a-sua-familia-eram-pagamentos-para-si

Durante o tempo em que foi deputado, entre 2003 e 2014, Frasquilho foi diretor da Espírito Santo Research

Atual chairman da TAP justifica pagamentos feitos pela Espírito Santo Enterprises entre 2009 e 2011 ao seu pai, à sua mãe e ao seu irmão com um acerto de contas de dívidas que ele tinha com os seus familiares. Mas não explica porque isso foi feito através de uma offshore. Nem se estes rendimentos foram declarados pelo BES ao fisco.

MAS CADÊ OS OUTROS?E OS DEVEDORES SECRETOS DA CGD?

ANDO ESPANTADO POR AINDA NÃO TEREM EXONERADO O SALAZAR COM EFEITOS RETROACTIVOS...

PR exonerou responsável já falecido... Casa Cívil lamenta ocorrência

A RAPAZIADA DAS ESQUERDAS TEM DILEMAS GRAVES A RESOLVER.DESDE LOGO LEMBRO-ME DO HOMEM QUE NÃO QUERIA ENTRAR COM A ENXADA NA COOPERATIVA DO PAI DAS MANAS DO BLOCO E QUE ROUBOU O BANCO DA FIGUEIRA DA FOZ.DEPOIS OBSERVO QUE NA HORTA URBANA PROMOVIDA PELOS COMUNISTAS HÁ UM VELHOTA COM DOTES PARA LATIFUNDIÁRIO...DIGNO DE UMA MEDALHA DE MÉRITO AGRÍCOLA DADA PELO MARCELO...
EM RESUMO O SOCIALISMO NÃO TEM HIPÓTESE SEM SER A ROUBAR...

PS

POR OUTRO LADO E COMO UTILIZADOR ACHO INTERESSANTE A VAGINA DA MULHER SER DELA E PODER DÁ-LA A QUEM LHE APROUVER SENDO QUE O MARIDINHO TEM QUE FICAR MANSO SENÃO...

UM GRUPO DE ACTIVISTAS DE EXTREMA ESQUERDA UMA CHAPELADA DEMOCRATA E TEMOS UMA ESTÁTUA AO ESCRAVO...

LA MIRADA DEL CORRESPONSAL
Un memorial para los esclavos de Portugal
AITOR HERNÁNDEZ-MORALES Lisboa


Los lisboetas votan a favor de erigir una estatua a los millones de africanos con los que traficaron

Extendiéndose de Brasil a Macao, el Imperio Portugués ocupó medio mundo durante su época de máximo esplendor, y hoy en día los ciudadanos del país vecino mantienen viva la memoria del conjunto colonial extinto, mostrándose especialmente orgullosos de la osadía de sus antepasados en la Época de los Descubrimientos. Esa memoria, sin embargo, falla a la hora de recordar el papel de los portugueses en el tráfico de esclavos durante el mismo período. Entre 1501 y 1866 más de 12,5 millones de esclavos fueron llevados a la fuerza de África a las Américas, y de ellos casi la mitad salieron de tierras bajo dominio luso. Mientras que Francia y Reino Unido han intentado recuperar la memoria de los esclavos y el papel de sus respectivas naciones en el comercio más infame de la Historia con la construcción de memoriales y museos, en Portugal se ha evitado rememorar el pasado teñido de sangre. La carencia es llamativa ya que, a diferencia de otras potencias europeas, Portugal importó gran número de esclavos a su territorio continental: miles fueron destinados a trabajar los campos agrícolas del Alentejo, pero otros muchos vivieron en Lisboa, donde ejercían de pescadores, carpinteros, y obreros comunes. Había tantos esclavos en la capital lusa que los cronistas renacentistas se referían a ella como "la ciudad negra", pero hoy en día no hay ni una construcción conmemorativa que sirva para recordar su paso por la ciudad. El Ayuntamiento de la capital se erige sobre el solar que antiguamente acogía el mercado de esclavos, pero no hay ni una inscripción discreta que haga mención a las personas que fueron vendidas ahí. Tampoco hay placa que explique que la construcción del Gremio Literario fue financiada con fondos procedentes de la venta de esclavos, o que la calle del Pozo de los Negros -actualmente llena de cafés de hípsters- haga referencia a la fosa común donde se arrojaban sus cadáveres cuando fallecían.Recientemente, sin embargo, los ciudadanos de la capital lusa optaron por poner fin a la desmemoria y hacer un reconocimiento tardío tanto al dominio luso del tráfico de esclavos al aprobar la construcción del primer Memorial a las Víctimas de la Esclavitud de Portugal. La iniciativa, presentada por la Asociación de Afrodescendientes Djass, fue una de las más votadas dentro del Presupuesto Participativo de Lisboa, iniciativa municipal que destina un total de 2,5 millones de euros para proyectos sociales presentados y aprobados por las personas empadronadas en la ciudad. La estatua será erigida en la céntrica Ribeira das Naus, explanada ubicada a pocos metros de la emblemática Praça do Comércio y sitio donde los esclavos llegaban de los barcos procedentes de África a lo largo de casi 400 años.Debatir el pasado y presente de Portugal"Lisboa está llena de monumentos que realzan la figura de los Descubridores, pero ninguno que hable sobre lo que hicieron los portugueses en las tierras que colonizaron", explica a EL MUNDO Beatriz Gomes Dias, presidenta de la asociación Djass. "Lo que pretende este memorial es abrir un diálogo y contar la historia no contada. Es importante reconocer que el esplendor de Portugal se debió en gran parte al tráfico de esclavos".Gomes Dias considera que la falta de conocimiento sobre el pasado esclavista ha permitido que perdure el mito del 'imperio bondadoso' promovido por la Dictadura Salazarista (1932-1974) para justificar la manutención de sus colonias en África y Asia en pleno proceso de descolonización. La activista denuncia que la consecuencia directa de esa ignorancia es un racismo institucional que se basa en una concepción homogénea de la sociedad lusa. "Los colegios lusos siguen hablando de los portugueses en términos de 'descubridores buenos', europeos benevolentes que fueron a África para civilizar a seres inferiores que necesitaban ser salvados. A la vez, dan a entender que ser portugués es ser descendiente de esos navegantes de antaño. Todo esto contribuye a la idea de que los no blancos no formamos parte de la sociedad de portugueses 'reales'.""Este memorial sirve para recordar que muchísimos portugueses somos descendientes de los esclavos traficados por esos navegantes, esclavos que sufrieron violencia extrema, y que desempeñaron un papel fundamental en la construcción de esta nación. Recordarles no sólo es necesario por motivos de exactitud histórica, sino también para cambiar nuestra sociedad actual, en la que los no blancos son visibles en nuestras calles pero no tienen presencia en las altas esferas del ámbito empresarial, cultural y político".Memoriales incómodosLa construcción del Memorial a las Víctimas de la Esclavitud fue aprobado pocas semanas después de que Lisboa viviera una polémica por una estatua ya existente, recientemente relacionada con el tráfico de esclavos. A principios de octubre un grupo de activistas convocó una manifestación en torno al memorial del padre jesuita António Vieira (1608-1697). Aunque el misionero es reconocido por su defensa de los derechos humanos de los indígenas en Brasil, los manifestantes denunciaban que el clérigo mostró mucho menos solidaridad con los esclavos africanos que llegaban a la entonces colonia portuguesa. Según los activistas, el hermano de Vieira había sido traficante de seres humanos, y el propio jesuita había tenido esclavos a su servicio.Cuando los manifestantes llegaron a la estatua a la hora anunciada, se encontraron una contramanifestación de neonazis que terminaron por reventar la convocatoria. La policía municipal tuvo que intervenir para evitar choques entre quienes portaban carteles contra el clérigo y los ultranacionalistas cargados de banderas portuguesas. El desencuentro por la estatua hizo que muchos compararan el incidente con los vividos recientemente en Estados Unidos, donde la retirada de monumentos confederados también ha provocado encontronazos entre manifestantes. La historiadora Ângela Barreto Xavier, investigadora del Instituto de Ciencias Sociales de Lisboa, señala que aunque la tensión sobre perspectivas de la historia en Portugal no es tan intensa como la vivida en Estados Unidos, memoriales como el aprobado en Lisboa pueden resultar incómodos para muchos lusos."La visión heroica de la Época de los Descubrimientos es un pilar tan fundamental de nuestra sociedad que hasta los historiadores sienten cierto desagrado cuando toca desmontar los mitos asociados con este periodo. No cabe duda de que algunos portugueses sentirán que el memorial a los esclavos atenta contra la concepción que ellos tienen de la Historia, pero lo primero que tienen que hacer es reconocer que esa Historia que veneran es falsa"."El colonialismo fue de una violencia inimaginable, y ese violencia también se vivió en Portugal, donde la esclavitud fue legal hasta 1761. A muchos les chocará ver un memorial que lleve esa realidad al espacio público, pero la historia se basa en hechos, y un país desarrollado tiene que aceptar su pasado, con sus luces y sombras".

SERÁ QUE ESTE CORRESPONDENTE GOSTARÁ DA INDEPENDÊNCIA DA CATALUNHA?É QUE COMO OS SEUS AMIGOS DA EXTREMA ESQUERDA POR CÁ SÃO A FAVOR...

AGORA DECRETOS E PORTARIAS VIRÃO SÓ DE PEQUIM...

Governo acaba com grupo de trabalho na energia após interferência da EDP

ISTO SIM É QUE É GERIR DEPENDÊNCIAS...

E EU A JULGAR QUE OS COMANDOS ANDAVAM EM GERAL A SALVAR MUÇULMANOS PORRA...

Quando foi preciso recorrer às armas para trazer o Natal de volta: os 90 comandos portugueses que libertaram uma cidade

Eles vão passar o Natal fora do país para que outros consigam por sua vez regressar a casa no Natal: os militares portugueses na República Centro-Africana realizaram este ano a única operação ofensiva levada a cabo pela força da ONU naquele país, libertando a cidade de Bocaranga e permitindo que centenas de cristãos pudessem retornar às suas habitações a tempo do Natal. Há dias, os militares foram novamente projetados numa nova missão, para outro ponto remoto do país

É QUE AQUELAS MILÍCIAS CRISTÃS ANDAVAM A MATAR MUÇULMANOS QUE SE FARTAVAM.MAS FINALMENTE HÁ AQUELA ALDEIA CHEIA DE CRISTÃO TAMBÉM SALVOS.NÃO HAVERÁ NINGUÉM COM PROCESSOS A AGUARDAR NO MINISTÉRIO PÚBLICO QUANDO REGRESSAR?QUE O MP NÃO DESCURE A BATALHA DA PRODUÇÃO...

Friday, December 22, 2017

AS COLEIRAS COM O NÚMERO FISCAL SALVAM MUITA GENTE.INCLUINDO CLARO E EM PRIMEIRO LUGAR OS SALVADORES...

2009. Vieira da Silva deu 100 mil euros a IPSS presidida pela sogra
SÓNIA PERES PINTO
22/12/2017 07:53

Elvira Fertuzinhos passou a receber um vencimento base em 2010, um ano depois de ter sido aprovado o subsídio para a IPSS. Mas antes disso já era presidente da instituição. Gabinete de Vieira da Silva descarta responsabilidades na nomeação dos dirigentes deste tipo de instituições

Vieira da Silva concedeu a 4 de março de 2009, quando era ministro do Trabalho e da Solidariedade Social no governo de José Sócrates, um subsídio de 100 mil euros ao Centro Social D. Manuel Monteiro de Castro, uma IPSS do concelho de Guimarães dirigida pela sua sogra e mãe da deputada socialista Sónia Fertuzinhos, Elvira Fertuzinhos. Um cargo que ocupa até agora.

Em abril de 2010, Elvira Fertuzinhos passou a receber pelo cargo de presidente desta IPSS um vencimento base de mil euros mensais, um valor que entretanto foi atualizado. Em abril de 2016 o vencimento base subiu para 1177 euros por mês, soube o i. Feitas as contas, Elvira Fertuzinhos recebe por ano 16 478 euros desta IPSS e a este valor há que somar ainda uma reforma mensal que recebe desde 2010 e que ronda os 1050 euros.

OS COFRES DO ERÁRIO PÚBLICO TÊM MUITAS FUGAS DESCONHECIDAS...

SE O MARCELO REEDITASSE AS FAMOSAS CONVERSAS EM FAMÍLIA DO SEU PADRINHO SENDO DOUTOR EM DIREITO TALVEZ CONSEGUISSE EXPLICAR A COISA AO ZÉ POVINHO A QUEM TEM TANTOS AFECTOS...

Agressor de Coimbra em fuga condenado de novo Sentenciado a três anos de prisão, mas a pena foi suspensa. Arguido é o mesmo que foi filmado, juntamente com o irmão, a espancar jovem. Por Luís Oliveira|01:30PARTILHE 109 0 1 / 6 Agressões protagonizadas pelos dois irmãos em fuga aconteceram na manhã do dia 1 de novembro, em Coimbra Direitos Reservados 109 0 VIDEOAgressão brutal em Coimbra faz três feridos graves Imagens mostram momento em que homem é pontapeado por dois jovens. Um dos irmãos suspeitos de terem espancado um jovem em plena via pública no dia 1 de novembro, em Coimbra, e que já teve dez condenações por diversos crimes, voltou ontem a ser condenado a três anos de prisão por um crime de ofensas à integridade física, mas viu a pena novamente ser suspensa. O suspeito, de 31 anos, não assistiu à leitura da sentença no Tribunal Judicial de Coimbra, precisamente por se encontrar a monte desde o dia em que foi filmado a espancar um jovem, juntamente com um irmão, que também ainda está em fuga, na zona da Solum, naquela cidade. O CM falou com o advogado oficioso que ontem o representou perante o juiz, mas o causídico negou-se a prestar declarações sobre o crime que foi sentenciado e sobre os outros processos que envolvem o mesmo suspeito. Refira-se que, e tal como o CM noticiou no início deste mês, J. T. tem um extenso cadastro pela prática de crimes de ofensa à integridade física qualificada, extorsão e, entre outros, detenção de armas proibidas, tudo crimes praticados entre 2002 e 2016. Durante esse período nunca lhe foram aplicadas penas privativas de liberdade. Na sequência do episódio de extrema violência ocorrida na manhã do dia 1 de Novembro, os dois irmãos colocaram-se em fuga e estão a ser procurados pela Justiça. O Ministério Pública e a Polícia Judiciária investigam as circunstâncias em que ocorreram as agressões naquela manhã. Suspeita-se que os dois irmãos terão fugido para o estrangeiro logo no dia em que aconteceram as agressões. Primeiro crime A primeira condenação deste homem, residente em Coimbra, aconteceu em fevereiro de 2006. Na altura foi condenado a 90 dias de multa por ter sido apanhado na posse de armas proibidas. Maior pena A pena mais severa que apanhou refere-se a um crime de extorsão e a leitura da sentença aconteceu no dia 26 de julho de 2013. O arguido foi condenado a 4 anos de prisão, com pena suspensa. Vítima recupera O jovem violentamente espancado pelos dois irmãos sofreu graves ferimentos. Foi sujeito a três cirurgias e continua a ter acompanhamento psicológico. Ele e a família estão traumatizados.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/agressor-de-coimbra-em-fuga-condenado-de-novo?ref=HP_Grupo1

ISSO E A COLEIRA COM O NÚMERO FISCAL A QUEM O TEM PARA SE SALVAR TANTO PLANETA A EITO E SEMPRE COM DISCRIMINAÇÃO POSITIVA COMO FAZ QUESTÃO DE EXEMPLIFICAR...

SENDO A GALP UMA EMPRESA INTERNACIONALISTA O PCP ESTÁ A FAVOR...

Câmara paga quase o dobro do previsto por ponte pedonal da Segunda Circular



Autarquia aprovou pagamento de 313 mil euros em reunião camarária com votos contra de toda a oposição e abstenção do BE. É o benefício fiscal que a Galp já teria, justifica Robles

https://www.dn.pt/portugal/interior/camara-paga-quase-o-dobro-do-previsto-por-ponte-pedonal-da-segunda-circular-9003718.html

E OS COMUNISTAS FAZEM SACRIFÍCIOS EM NOME DO INTERNACIONALISMO AMIGUISTA.NA SUA FREGUESIA DE CARNIDE A EMEL COBRA ATÉ EM DESCAMPADO LIMITE POR TODO O LADO MAS OS EMPREGADOS DA GALP FICARAM COM ZONAS DE ESTACIONAMENTO DE BORLA COM A PONTE PEDONAL ...

IMAGINO JÁ QUANTOS ESTUDOS NOS IRÃO CHICOTEAR PELAS MALDADES FEITAS PELOS ANTEPASSADOS...

POLÍTICA CIENTÍFICA
FCT abriu concurso para contratar 500 investigadores doutorados
Candidaturas para financiamento individual em todas as áreas científicas devem ser apresentadas até 12 de Fevereiro de 2018. Esta sexta-feira, o ministro da Ciência voltou ao Parlamento para falar sobre a nova lei do emprego científico.

TUDO PELA RAÇA MISTA, NADA CONTRA A RAÇA MISTA!

SOFIA DEMOCRACIA E REPRESENTAÇÃO PARA A LINHA DE SINTRA E ARREDORES....

CATALUNHA
Perde Rajoy e ganha o independentismo em noite agridoce para Arrimadas
Afinal, não mudou mesmo muito. Mesmo com líderes detidos ou em Bruxelas, os independentistas ficam em maioria no Parlamento catalão. Cidadãos de Inés Arrimadas foi o partido mais votado, mas nunca conseguirá governar. PP foi esmagado.

SOFIA LORENA , em Barcelona 21 de Dezembro de 2017, 23:25

O DESTINO É DAR NOVOS MUNDOS AO MUNDO.E AGORA PALOP´S SÓ CÁ DENTRO E CLARO SEMPRE POR NOSSA CONTA...

O "COLONIALISMO" BRANCO ROUBAVA TERRAS, MESMO QUE AS TENHA DESCOBERTO DESERTAS E TENHA DESBRAVADO MONTANHAS DESABITADAS JÁ OS COLONOS AFRICANOS OCUPAM E COM DIREITOS...

SEIXAL: FUTURO DE VALE DE CHÍCHAROS COM DECISÃO À VISTA
Dezembro 22, 2017
Hoje, pelas 9h30, nas instalações da Câmara Municipal do Seixal é assinado o acordo de colaboração entre o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, a Câmara Municipal do Seixal e a Santa Casa da Misericórdia do Seixal, homologado pelo ministro do Ambiente e pela secretária de Estado da Habitação, com vista à resolução da situação de grave carência habitacional em Vale de Chícharos.
No núcleo de Vale de Chícharos habitam 234 famílias sem condições de salubridade e em sobrelotação. Uma intervenção que a Câmara Municipal considera “inadiável”, devido “à dimensão e complexidade de uma operação que implica o realojamento deste elevado número de famílias e a demolição dos edifícios ocupados”, tornando-se “necessário que este processo seja promovido de forma faseada”.

Um acordo de colaboração prevê um investimento global de cerca de 15 172 392,00 € até 2022.

OS NOSSOS INTERNACIONALISTAS TÊM UM PROBLEMA DE COERÊNCIA NA SUA DOUTRINA.ENTREGARAM TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO COM ACEITAÇÃO DE LIMPEZAS ÉTNICAS E CONFISCO DE BENS AO ESTILO CADA MACACO NO SEU GALHO MAS AGORA UI UI UI QUE QUANTO MAIS PRETINHOS POR NOSSA CONTA E COM PORTAS ABERTAS MELHOR.PARA QUE TENHAMOS MUITA RENDA A PAGAR.E SEM RECIPROCIDADES EM LADO NENHUM...A NÃO SER TER DIREITO À TAL MALFADADA COLEIRA COM O NÚMERO FISCAL...E A UMA POLÍTICA DE "DISCRIMINAÇÃO POSITIVA" DO PRETINHO COITADINHO NUMA DE MODERNA ACÇÃO PSICO-SOCIAL DO ANTIGAMENTE...

Thursday, December 21, 2017

A JUSTIÇA PARA BOM SELVAGEM...

Standards inquiry into Keith Vaz over rent boy scandal is 'suspended for medical reasons' more than a year after it began

The Labour MP has been under investigation for 16 months over allegations he broke the Commons code of conduct by hiring rent boys under a false name and being taped discussing cocaine.

O BOY É QUE APANHAVA NO CU E MAIS NADA...

UM DOS QUE NÃO GOSTA DO MURO.DE ONDE LHE VEM A DROGA...

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
Presidente da ESPN sai por "dependência" de drogas
John Skipper, de 61 anos, trabalhava na ESPN desde 1997 e chegou à presidência da cadeia de televisão em 2012. Agora, diz-se "embaraçado" e quer "tratar o problema".

OU SÃO JUDEUS, ESTRELAS COMIDAS POR JUDEUS, INTERNACIONALISTAS COMANDADOS POR JUDEUS, ASPIRANTES A SER JUDEUS.OU DROGADOS QUE SE LIMITAM A SATISFAZER OS SEUS PATRÕES JUDEUS...

NÃO NÃO E NÃO É ASSIM PORRA.NO CAMPO DA HONRA É QUE OS OSSOS FICAM BEM...SEGUNDO OS NOSSOS INTERNACIONALISTAS CLARO...

Australia's Chief of Navy, Vice Admiral Tim Barrett, said he hoped the discovery of the vessel and the lost crew would be of comfort to their descendants.

AOS 63 ANOS TER UM CARALHO GRANDE DAVA JEITO.E AGORA?O QUE FAZER?

Furious boyfriend poisoned 24 of his partner's £10,000 Koi carp with five litres of cleaning fluid because she refused to go on a charity bike ride



Ian Perkins, 53, from west London, poured five litres into Diane Kenton's pool of fish. The 63-year-old businesswoman watched in horror as her fish began bleeding from the eyes.

AQUELE GENE DO CARAÇAS QUE NUNCA COMEÇOU A SER EXTERMINADO EM ÁFRICA É DO CARAÇAS...

PORTANTO AGORA O TERRORISMO ACABOU E COMEÇOU A ÉPOCA DOS PROBLEMAS MENTAIS...

'There were bodies flying everywhere': Afghan immigrant ploughs an SUV into pedestrians outside busy rail station in Melbourne during rush hour injuring 19, including a toddler

HÁ QUE ENGANAR E BEM O ZÉ POVINHO E NÃO O ALARMAR COM TANTA RIQUEZA QUE IMPORTAM.ESTE DUMPING SOCIAL DO TRABALHADORES FEITO NAS SUAS COSTAS PELAS SUAS VANGUARDAS POR CAUSA DE TEREM PILINHAS GRANDE E VAGINAS À DISPOSIÇÃO...POR CONTA DE TODOS NÓS E DA NOSSA IDENTIDADE.PERGUNTEM-LHES POR RECIPROCIDADES...

PELOS VISTOS O BANCO DOS CTT ENTROU EM MÁ ALTURA...

BOLSA
Acções dos CTT afundam 21,7% após divulgação dos resultados trimestrais
Com lucros menores, a administração propõe cortar nos dividendos a distribuir aos accionistas em 2018. Mercado penalizou os títulos, que perderam um quinto do seu valor na sessão de hoje

Pedro Crisóstomo
PEDRO CRISÓSTOMO 1 de Novembro de 2017, 10:51 actualizado a 1 de Novembro de 2017, 17:00

O MACRON COMEÇA A "INTERPRETAR-SE" A SI PRÓPRIO...

Loi immigration : le gouvernement acte un premier recul
Loi immigration : le gouvernement acte un premier recul
LE SCAN POLITIQUE - Contrairement à ce qui avait été annoncé, la future loi sur l'immigration ne permettra pas de renvoyer un demandeur d'asile vers un «pays tiers sûr», soit un pays dans lequel il a transité avant son arrivée en France.

QUERIA A MARINE LE PEN LONGE DO PODER ASSUMIU-LHE EM PARTE O PROGRAMA MAS FOI CHAMA DE CURTA DURAÇÃO.A RAÇA MISTA EM FRANÇA VAI AVANÇAR...

Wednesday, December 20, 2017

A RAPAZIADA DA SPIEGEL AINDA NÃO CONCLUIU QUE FICARAM VACINADOS PARA O INTERNACIONALISMO...

Apesar de
todas as
vantagens
Por que tantos europeus orientais de repente já não gostam da UE
Apesar de todas as vantagens: por que tantos europeus orientais de repente não mais gostam da UE
Ninguém beneficiou mais da UE do que os polacos, tchecos e húngaros. No entanto, muitos agora escolhem populistas de direita que se apressam contra Bruxelas. O que deu errado?

http://www.spiegel.de/spiegel/warum-so-viele-osteuropaeer-die-eu-hassen-a-1183880.html

A EUSSR CHEIA DE ELEITOS COMUNISTAS A QUERER FAZER UMA NOVA URSS?ENTÃO ENTREGAM AS "COLÓNIAS" E AGORA ABREM AS PORTAS DE PAR EM PAR E QUALQUER MOTIVO É BOM PARA SALVAMENTO POR CONTA DO INDIGENATO?BRANCO EVIDENTEMENTE.AQUELE QUE FOI EXPULSO E SEM BENS PELOS QUE TANTO RECUSAM NACIONALIDADES E DE ARMAS NA MÃO COMO DEPOIS AS QUEREM...CHEIOS DE AFECTOS DIZEM OS PROPAGANDISTAS...

SE ANDA NA GOVERNAÇÃO NÃO DEVE TARDAR NADA A TERMOS MAIS PRETOS A GOVERNAR...

ENTREVISTA RUI MARQUES
“Só vão sobreviver aqueles que souberem colaborar”
Perante problemas cada vez mais complexos, as lideranças têm de ser cada vez mais partilhadas e colaborativas. É a nova lei da sobrevivência, diz Rui Marques. O dinamizador do Fórum de Governação Integrada ligou prática à teoria e doutorou-se a dizer como isto se faz.

OS SOCIÓLOGOS QUEREM SALVAR TODO O PLANETA E SÃO MUITO ACOLHEDORES.CLARO QUE NAS ENTREGAS ESQUECERAM OS MANOS BRANCOS EXPULSOS E SEM BENS DE NOTE-SE NÃO GUARDAM "MEMÓRIA" NENHUMA.ISSO E OS OSSOS DOS COMBATENTES ABANDONADOS NO "CAMPO DA HONRA"...

A MAÇONARIA E A PANELEIRAGEM A TRABALHAR...


image: http://img.lemde.fr/2017/12/20/401/0/5031/2513/422/210/60/0/7744380_27948-1kxf5rf.oz8h.jpg

La députée de la Manche (LRM), Sonia Krimi a exprimé sa vive désapprobation face au futur projet de loi, à l’Assemblée nationale, le 19 décembre.
La politique migratoire menace de créer une « ligne de fracture » dans la majorité 43
Plusieurs élus macronistes ont exprimé leurs inquiétudes quant au futur projet de loi de l’exécutif, lors d’une réunion de groupe, mardi.


En savoir plus sur http://www.lemonde.fr/#ggeyeG89RLLBht3d.99

MAS AFINAL PORQUE ENTREGARAM TUDO O QUE TINHA PRETO?SÓ PARA LIXAR O BRANCO?AGORA OUTRA VEZ LIXADO?

COM O SEF A SALVAR A EITO AINDA VAMOS SALVAR A ÁFRICA E A ÁSIA INTEIRAS...

Maria João Rodrigues"Garantir que nenhuma criança está numa situação de pobreza"
Entrevista à eurodeputada Maria João Rodrigues no âmbito da conferência Economia Social e Emptrego, parte do ciclo dedicado aos Compromissos de Portugal com a Europa que assinala o 153.º aniversário do DN

DEPOIS?ORA ORA TEMOS QUE COMBATER AS DIFERENÇAS E DESIGUALDADES E PAGAR ABUNDANTEMENTE...

ORA ORA O ARISTIDES DA SOUSA MENDES FEZ ESCOLA NO SEF.TRABALHARÃO DE BORLA?

SEF deu visto a estrangeiro proibido de entrar na Europa



O relatório disciplinar arquivado pelo diretor do SEF revela que o sistema informático foi alterado para permitir dar vistos a estrangeiros sem prova de entrada legal no país

O SEF concedeu autorização de residência a um cidadão paquistanês, alvo de uma medida de segurança de interdição de entrar no espaço Schengen, emitida pelas autoridades norueguesas. Estas proibições podem ser aplicadas a imigrantes ilegais que foram expulsos ou até a suspeitos ou condenados por crimes graves. Com o visto português, este estrangeiro pode circular livremente na União Europeia (UE).

Este foi um dos casos mais graves identificados na auditoria do Gabinete de Inspeção (GI) do SEF que provou a existência de centenas de vistos deferidos à margem da lei, entre milhares de que há suspeita terem sido validados - só numa direção regional foram apanhados mais de dois mil casos irregulares. Conforme o DN já noticiou, o novo diretor nacional desta polícia, Carlos Moreira, mandou arquivar esta auditoria que propunha sanções disciplinares a seis funcionários, entre o ex-diretor nacional adjunto Luís Gouveia, por terem permitido a legalização de estrangeiros, sem que fossem cumpridos os requisitos exigidos pela lei.

A autorização de residência ao cidadão paquistanês foi validada por uma inspetora - também alvo de processo disciplinar - que coordenava o posto de atendimento em Alverca (onde eram centralizados estes processos de regularização excecional) e que ignorou a medida de segurança registada no Sistema de Informações Schengen. O DN questionou o SEF sobre o caso e se a situação tinha sido, entretanto, corrigida, mas não obteve resposta até ao fecho desta edição.


A auditoria disciplinar detetou ainda indícios de corrupção da parte de um funcionário administrativo e de um inspetor, em relação aos quais foram extraídas duas certidões criminais, ainda pela anterior direção do SEF, e abertos inquéritos, enviados ao Ministério Público (MP). Confrontada pelo DN há já uma semana sobre a situação deste inquérito, a procuradora-geral da República (PGR) respondeu que "não conseguiu localizar" os referidos processos.

A auditoria foi instaurada, em 2016, pela anterior diretora do SEF, Luísa Maia Gonçalves - que se demitiu em conflito com a anterior ministra da Administração Interna -, para investigar "eventuais irregularidades em procedimentos administrativos na regularização excecional de estrangeiros nos termos do artigo 88, n.º 2". Esta lei permite legalizar imigrantes já com contrato de trabalho no nosso país, desde que provem que entraram legalmente em território nacional, requisito que foi irregularmente eliminado durante 2015 e que levou a esta auditoria.

O GI, coordenado pelo coronel do Exército e ex-juiz militar Rui Baleizão, constituiu uma equipa especial para fazer uma análise dos processos ao abrigo desse regime legal, o que resultou num relatório com 15 volumes. Ao ex-diretor nacional adjunto, segundo fontes que acompanharam a investigação, os auditores atribuíram a responsabilidade de ter dado aos serviços a orientação irregular e de ter mandado alterar o sistema informático do SEF para que fosse eliminando o campo do "visto administrativo" e permitisse que fossem agendados os pedidos sem este requisito.

Só numa direção regional do SEF foram analisados 487 processos que não cumpriam várias regras, tendo ficado provados mais de dois mil casos irregulares. As situações mais comuns eram de nacionais da Índia, Paquistão e Nepal que se inscreviam como brasileiros no sistema informático. Com essa cidadania ficavam isentos do visto de entrada e eram agendados. No entanto, quando a irregularidade era detetada, os processos eram na mesma deferidos. No ano de 2015, segundo o SEF, houve um aumento exponencial de pareceres positivos para casos que deveriam ser exceção (mais de 4000, contra cerca de 2600 em 2014 e perto de 1700 em 2016). A auditoria encontrou também autorizações de residência concedidas a estrangeiros que tinham dado informações falsas, como contratos de trabalho que não correspondiam à entidade empregadora, ou bilhetes de avião que não coincidiam com a declarada data de entrada.

Na auditoria foi proposto para o ex-diretor adjunto uma sanção disciplinar de multa, por violação de vários deveres profissionais: de prossecução de interesse público, de zelo, de imparcialidade e de lealdade. Logo após o processo ser arquivado, no início do mês, este inspetor coordenador superior do SEF foi nomeado oficial de ligação na Representação Portuguesa em Bru- xelas.

O coordenador do GI deixou o SEF nesta semana, demitindo-se um ano após a renovação da sua comissão de serviço, no final de 2016, por mais três anos. O DN tentou contactar, sem sucesso, o coronel Rui Baleizão, que estava no SEF desde 2013.

PARECE QUE COM UM ADVOGADO FICARÃO MUITO MELHOR...CORONEIS?BAH...

Tuesday, December 19, 2017

PELOS VISTOS NEM PENSAM EM MUDAR A MEGALOMANIA DOS TAIS DIREITOS HUMANOS GLOBAIS POR NOSSA CONTA...E AFINAL É FACÍLIMO...

Migrants : « Sur de nombreux points, la France pourrait être condamnée »
En savoir plus sur http://www.lemonde.fr/immigration-et-diversite/article/2017/12/18/migrants-sur-de-nombreux-points-la-france-pourrait-etre-condamnee_5231522_1654200.html#UyCJeXtis2XaIUYW.99

A UE COM A MERDA QUE A PANELEIRAGEM COZINHOU É QUE ESTÁ COMO ESTÁ.INVADIDA!E SEM NENHUMA RECIPROCIDADE EM LADO NENHUM.ASSIM NÃO DÁ NÃO É?

PS

DEPOIS DIGAM QUE NÃO SEGUIMOS OS INTELECTUAIS AFRICANOS POUCO ESTUDADOS NAS ACADEMIAS EUROPEIAS...

DEVE PERTENCER A UMA FILIAL DO BLOCO DE ESQUERDA...

HOMEM DIZ TER PERDIDO A VIRGINDADE COM EXTRATERRESTRE Reformado afirma ter centenas de filhos de várias alienígenas.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/

FUMA E INJECTA E DEVE BRINCAR COM DILDOS ANAIS E DEPOIS TEM FILHOS...

Ó TEMPO VOLTA PARA TRÁS QUE TANTA COISA ESTOU A PERDER...

Professora apanhada pelo marido a fazer sexo com aluno menor Mulher dava aulas numa escola cristã.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/professora-apanhada-pelo-marido-a-fazer-sexo-com-aluno-menor?ref=HP_Grupo1

AGORA SÓ COM MOTIVAÇÃO PARA FAZEREM EMIGRAR OS VELHINHOS...

Emigração em 2016 atingiu o valor mais baixo em cinco anos
A estimativas são do Observatório da Emigração. Comparam as saídas do país em 2012 com as registadas em 2016. Os portugueses que partiram querem regressar, só não sabem quando.

A MALTA GOSTA DE DESERTOS E DE HORTAS URBANAS EM VEZ DE AGRICULTURA DE SOBREVIVÊNCIA...E AFINAL OS AFRICANOS E ASIÁTICOS FODEM PARA BURROS E TÊM FILHOS PARA DAR E VENDER...NUMA DE ENTRA MÁ MOEDA E SAI A BOA PARA PARTICIPAR ALGURES NA FEITURA DA RAÇA MISTA NOS BAIRROS SOCIAIS EUROPEUS...QUE CHIQUE AS MULHERES CHEGAREM DE BURCA...QUE ORGASMOS NÃO TÊM OS INTELECTUAIS E OBREIROS DA RAÇA MISTA...QUE COMO VEMOS NINGUÉM CONSEGUE ARREDAR DA MANJEDOURA DO ERÁRIO PÚBLICO E INCANSAVEIS A GOVERNAR "OLHOS NOS OLHOS" O ZÉ POVINHO DE CABEÇA LAVADA...

Ó ALMEIDA HENRIQUES DE VISSAIUM.COMO VÃO AS CLOACAS DO RIO PAVIA?

ALMEIDA HENRIQUES Vissaium Os fundos comunitários têm de olhar para o investimento no património local.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/almeida-henriques/detalhe/vissaium?ref=HP_opiniao

FAZ TEMPO QUE NÃO VOU A VISSAIUM MAS OS MALDIZENTES DO ANTIGO REGIME QUE CONVÉM REPETIR SÓ EXCLUÍA COMUNISTAS POR ESTES OBEDECEREM MAIS AOS INTERESSES DA EX-URSS DO QUE AO DO PRÓPRIO PAÍS, COMO FICOU ALIÁS DEMONSTRADO DEPOIS DO FAMOSO 25 NA ÂNSIA DA "MODERNIDADE" DESTRUÍRAM ATÉ NAS ALDEIAS O QUE ERA O AGORA MAIS MODERNO MODO DE VIVER ECOLÓGICO ENCANANDO PARA OS RIBEIROS E RIOS TODA A MERDA PRODUZIDA E ACABANDO COM FONTANÁRIOS MILENARES...

NEM NO ISCTE GOSTAM DA LURDINHAS PORRA...

ISCTE chumba Maria de Lurdes Rodrigues Antiga ministra da Educação queixa-se de avaliação burocrática. Por Bernardo Esteves|01:30PARTILHE 11 0 1 / 5 A antiga ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues Carlos Barroso/Lusa 11 0A ex-ministra da Educação Maria de Lurdes Rodrigues foi avaliada com ‘Inadequado’ como professora do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa, no período 2014-16. A ex-governante teve negativa porque não inseriu toda a produção científica desenvolvida, alegando problemas de saúde. Lurdes Rodrigues apelou e pediu uma avaliação qualitativa, que foi recusada por ter sido entregue fora do prazo. Fez uma exposição à Comissão Permanente do Conselho Científico, que validou o chumbo. "A avaliação de desempenho não é, nem pode transformar-se, num mero processo burocrático e administrativo", defende na exposição, a que o CM teve acesso, argumentos também utilizados pelos professores quando ela impôs novo modelo de avaliação em 2008.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/iscte-chumba-maria-de-lurdes-rodrigues?ref=HP_Grupo1

MAS TOPO PORQUE ELA NÃO GOSTA DE EXAMES...

OS NOSSOS INTERNACIONALISTAS E INTELECTUAIS E DEMAIS PAPAGAIOS NÃO GOSTAM NADA DELE.PORQUE ELES COLOCAM OS INDÍGENAS SEMPRE EM ÚLTIMO LUGAR...

WASHINGTON COMENTE!
Trump volta ao 'America First' ao revelar estratégia de segurança

E RESISTEM ÀS PORTAS ABERTAS E AO SALVAMENTO DO PLANETA A EITO POR NOSSA CONTA CLARO...NUMA DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO O QUE DIZ TUDO DO SEU PENSAMENTO ESTRATÉGICO QUE SE RESUME A SALVAREM OS SEUS NETOS DA MISÉRIA.O RESTO? ORA ORA QUE AFRICANIZEM E FIQUEM MAIS ESCURINHOS...

Monday, December 18, 2017

NOS CAMPOS DE FÉRIAS DOS REVOLUCIONÁRIOS MODERNOS É A MESMA COISA.MAS HÁ TAMBÉM JOGOS COM DILDOS ANAIS...



Prado de verão: cultura nua no início do século XX, fotografada por um fotógrafo amador

Eles agiram sem roupa, mas com forte autoconfiança. E eles se viram como uma tropa revolucionária e organizada do proletariado militante: na década de 1920, os seguidores do nudismo se encontraram na "Liga do povo livre" da atmosfera da social-democracia e do comunismo.

DEPOIS?ORA ORA O ZÉ POVINHO TEM QUE IR ATRÁS PORQUE ELES SÃO A VANGUARDA...

PS

DEPOIS?ORA ORA VEIO O NACIONAL SOCIALISMO E O CAMPO DE CONCENTRAÇÃO...

MAIS UM AMIGO DO GASPAR PRIMO DO LOUÇÃ...

“As pessoas votam com a carteira e não há uma alternativa a este Governo”
Luís Marques Mendes

O PSD INTERNACIONALISTA E INTERNACIONALIZADOR DO "INVESTIMENTO" NUMA DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO ACHA QUE VAMOS BEM...COM ESTE CAPITALISMO DE ESTADO ENCOSTADO AO PARTIDO COMUNISTA CHINÊS!

A MÁ MOEDA QUE AFASTA A BOA MOEDA NÃO NOS ENRIQUECE?MAS AFINAL TEMOS AS PORTAS TODAS ABERTAS PARA EMPOBRECER?

Os estrangeiros em Portugal têm maior risco de pobreza do que os portugueses.
A conclusão é de um documento do observatório das migrações divulgado esta segunda-feira, Dia Internacional das Migrações, e que mostra que se os portugueses vivem no país com um risco de pobreza de 24 por cento (%) essa percentagem sobe para os 45% para os estrangeiros que vivem no país.

Apesar desta diferença, no ano passado houve uma melhoria, como conta a jornalista Alice Vilaça.

IMAGINEM OS MILHÕES E MILHÕES QUE CUSTAM OS SALVADORES DE TODO O PLANETA, AS CASINHAS DOS PLANOS QUINQUENAIS DE HABITAÇÃO SOCIAL , OS SUBSÍDIOS. A SAÚDE EM ESPECIAL O SIDA, AS HEPATITES, A EDUCAÇÃO INTEGRADORA A QUE SÓ FALTA TORNAR A METER NOS PROGRAMAS AS ILHAS E RIOS AFRICANOS PARA ELES SE SENTIREM BEM...ISTO TUDO COM MUITA PROPAGANDA PARA FAZER ESQUECER AS LIMPEZAS ÉTNICAS DOS BRANCOS PORTUGUESES E SEM BENS EMBORA ALEGADAMENTE SEM RACISMO NENHUM TOPAM?
MAS OS NOSSOS RESISTENTES INTERNACIONALISTAS NÃO DESISTEM.QUEREM FAZER AGORA SÓ CÁ DENTRO UM PARAÍSO DE RAÇA MISTA PARA QUE O "SOMOS MAIS" NÃO DIMINUA E CONTINUE TUDO COMO DANTES RUMO AO SOCIALISMO CIENTÍFICO!
E NUNCA MAS NUNCA PERGUNTEM POR RECIPROCIDADES!É IR DANDO A OUTRA FACE E PRONTOS!

Sunday, December 17, 2017

AO QUE SEI AS NOSSAS BANDAS TAMBÉM SE DROGAVAM E DROGAM E NADA? PORRA...

How drugs fuelled Fleetwood Mac: Christine McVie says band's hit record Rumours may not have been successful without 'cocaine and champagne'

FUTEBOLISTAS, CORREDORES, JORNALISTAS TUDO A METER DENTRO COM TÃO POUCA CRIATIVIDADE...

E O PAPA FRANCISCO QUE GOSTA TANTO DELES QUANDO ALEGADOS REFUGIADOS...ELE E O NOSSO QUERIDO COSTA...

Paquistão
Pelo menos cinco mortos no ataque à igreja
Paquistão: pelo menos cinco mortos em ataque na igreja
Dois terroristas suicidas atacaram um serviço cristão no Paquistão. Pelo menos cinco pessoas foram mortas, dezenas de feridos.

NA ÁSIA E EM ÁFRICA FODE-SE A EITO E DEPOIS OS EUROPEUS PAGAM-LHES...E NADA DE RECIPROCIDADES!

Ó SANTANA COMO DIRIGENTE A PRAZO PODIAS APROVEITAR PARA DEFINIR MELHOR O QUE É POVO PORTUGUÊS...

Santana lança debate para revolucionar sistema eleitoral

Santana Lopes quer lançar o debate para a reforma do sistema eleitoral, preconizando desde já um modelo assente em círculos de eleição uninominal

ESSA RAPAZIADA QUE TEM AS 50000 QUOTAS EM DIA, QUE IMAGINO EU SÃO OS QUE TÊM EMPREGO NA PRÓPRIA POLÍTICA E QUE NINGUÉM SABE QUEM SÃO, PODENDO PORTANTO SER MARCIANOS,IRÃO CERTAMENTE "INTERPRETAR" A "VONTADE POPULAR" MAS QUAL?TEMOS VISTO QUE SÃO MUITO VOLÚVEIS E INTERNACIONALISTAS...
O QUE O ZÉ POVINHO QUER É TER POSSIBILIDADE DE FODER QUEM O FODER E MAIS NADA...

Saturday, December 16, 2017

O DIABO ANDA A CERCAR OS INTERNACIONALISTAS CASEIROS...

Réunis à Prague, les leaders européens d’extrême droite saluent « l’événement historique » en Autriche
La police tchèque a renforcé ses mesures de sécurité après des annonces de manifestations de groupements de gauche, dont un blocus de la banlieue de Prague.

Le Monde.fr avec AFP | 16.12.2017 à 15h40 • Mis à jour le 16.12.2017 à 19h03



Marine Le Pen, Tomio Okamura, leader d’extrême droite tchèque et le Néerlandais Geert Wilders à Prague le 16 décembre.
Des dirigeants de partis d’extrême droite européens, dont Marine Le Pen et le néerlandais Geert Wilders, se sont retrouvés samedi 16 décembre à Prague. Ils ont notamment salué « l’événement historique » en Autriche où le parti d’extrême droite FPÖ a obtenu ce samedi les ministères de l’intérieur, de la défense et des affaires étrangères après avoir conclu un accord de gouvernement avec les conservateurs du ÖVP.

En savoir plus sur http://www.lemonde.fr/europe/article/2017/12/16/marine-le-pen-attendue-a-une-reunion-de-leaders-europeens-d-extreme-droite-a-prague_5230822_3214.html#YYqPWLl0HpyiuGZM.99

OS MESMOS QUE ABANDONARAM OS OSSOS DOS COMBATENTES NO "CAMPO DA HONRA" DOS SERTÕES AFRICANOS AGORA QUASE TÊM UM ORGASMO QUANDO NACIONALIZAM A EITO TALVEZ FILHOS DOS QUE OS MATARAM...E POR NOSSA CONTA!

SÃO AFRICANOS MAS CONHECEM AS LEIS DOS VASOS COMUNICANTES ENTRE CONTRIBUINTE E DISTRIBUIÇÃO...

Migrants : Des bénévoles taguent "accueil de merde" sur la façade d'un ministère
Des riverains des quartiers parisiens Jaurès et La Chapelle ont mené une brève opération samedi matin. Ils ont inscrit le slogan "accueil de merde" sur la façade du ministère de la Cohésion des territoires.

E AINDA HÁ MILHÕES A PENSAR VIR ENRIQUECER-NOS COMO FIZERAM AOS BRANCOS QUE EXPULSARAM E SEM BENS DE ÁFRICA...

QUEM É QUE FAZ ESTAS LEIS DOS DIREITOS HUMANOS ABERRANTES QUEM É?


Human rights insanity: Barmy laws are preventing 6,000 foreign criminals including killers and rapists being deported while 200 a year are receiving millions of pounds in compensation
Human Rights laws see sex offenders getting six-figure compensation payouts
One man even received damages despite having been part of a child sex ring
Brexiteers have long argued leaving the EU is only way to solve the problem
By BARBARA DAVIES FOR THE DAILY MAIL

PUBLISHED: 01:28 GMT, 16 December 2017 | UPDATED: 10:27 GMT, 16 December 2017

Given the £110,000 compensation payment winging its way towards his bank account, Aliou Bah ought to be a very happy man indeed.

The 28-year-old refugee from Guinea, West Africa, who has two convictions for sexual assault, was awarded the bumper payout last week at Central London County Court after a judge ruled he had been detained for too long by the Home Office while they were trying to deport him.



Read more: http://www.dailymail.co.uk/news/article-5185199/Laws-preventing-6-000-criminals-deported.html#ixzz51S1FXxdb
Follow us: @MailOnline on Twitter | DailyMail on Facebook

PORTANTOS O PRIMO DO LOUÇÃ AGORA NO FMI, O GASPAR, O DO ENORME AUMENTO DE IMPOSTOS NÃO REVERTIDOS É QUE É BOM...

Primeiro-ministro diz que subida do rating é o resultado de boas políticas

QUEM O TEM É QUE TEM DE AGUENTAR A COLEIRA COM O NÚMERO FISCAL NA ESCRAVATURA BRANCA MODERNA PARA IR SALVANDO O PLANETA A EITO COM A BOA POLÍTICA DE "PORTAS ABERTAS" E NEM SE PODE EXPULSAR NEM UM...

DESDE O TENEBROSO ALMIRANTE TENREIRO QUE O BACALHAU VEM SEM OS PESCADORES APANHAREM FRIO...

Portugueses consomem um milhão de quilos de bacalhau no Natal
Os portugueses consumiram 33.596 toneladas de bacalhau até Outubro, menos 3,4% do que em 2016, mas prevê-se que em Dezembro sejam consumidos um milhão de quilogramas, segundo os dados fornecidos pelo Conselho Norueguês das Pescas (Norges).

O BACALHAU É DOS NORUEGUESES MAS OS PRETOS SÃO TODOS NOSSOS...

AOS LUTADORES ESCURINHOS E AOS SEUS AMIGOS DE SEMPRE CONTRA O RACISMO, XENOFOBIA E MAIS CASINHAS E SUBSÍDIOS

Rua Henrique Paiva Couceiro

Jovem baleado junto a discoteca na Amadora Vítima foi encontrada no chão com ferimento de bala no peito.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/

OS ESCURINHOS FICARAM STRESSADOS COM O NOME DA RUA PORRA.UM ANTIGO COLONIALISTA DEU-LHES CABO DOS NERVOS E PRONTOS...

PS

QUE SEJA BEM CURADO COMO OS SIDOSOS, COM HEPATITES A E C E DEMAIS MALEITAS COM QUE NOS ENRIQUECEM...

Ó RUI PEREIRA UM ARTIGO SOBRE A LEI É IGUAL PARA TODOS(1) E A COLABORAÇÃO DO ESTADO NO TRÁFICO DE CRIANÇAS NÃO AS DA IURD MAS AS ILEGAIS NA ESCOLA PÚBLICA...

RUI PEREIRA A crise moral A cultura do ter, do consumo e da ostentação gera futilidade insana. 01 Por Rui Pereira Não gosto de falar em ‘crises morais’. Prefiro reconhecer que, a partir dos sessenta anos, confundimos a nossa própria decadência com a ruína do Mundo (além de passarmos a autocitar-nos com arreliadora frequência). Porém, acontecimentos recentes do foro político, desportivo, social e até religioso legitimam a questão: estaremos a atravessar uma crise de valores? Ex-dignitários do Estado enfrentam acusações de corrupção graves e verosímeis. No futebol, instalou-se uma espécie de luta na lama, servida no ciberespaço e em programas desportivos. Várias instituições políticas e sociais caíram no nepotismo mais alarve. A ‘diversão noturna’ nunca encerra. Membros de confissões religiosas são condenados por burla e abuso de crianças. Isto foi retrazido à tona pelos casos mediáticos da ‘Raríssimas’ e da IURD. Em ambos, refulge o cavalo de Troia da democracia em todo o seu esplendor. O celebrado setor social, cuja existência é garantida pela Constituição, foi (no mínimo) palco de uma avidez desmedida. A liberdade religiosa pode ter servido de biombo a adoções ilegais ou ao tráfico de crianças. Crise de civilização? Talvez. Não que eu gostasse de voltar ao tempo dos ‘pobretes mas alegretes’ e "orgulhosamente sós", mas a cultura do ter, do consumo e da ostentação só pode gerar futilidade insana. Ainda assim, a minha fé nos seres humanos é inabalável. Seguiremos sempre em frente. Basta realizar a ‘comprovação contrafática’ da vigência dos valores violados. Para tanto, o Estado não pode abdicar dos seus poderes, que têm como razão de ser a defesa dos direitos dos cidadãos, a começar pelas crianças, pelos portadores de deficiência e pelas vítimas de violência doméstica e maus-tratos. Não vale a justificação do ‘ninguém nos disse’. Titulares de cargos políticos, Ministério Público e polícias têm de assumir a iniciativa.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/rui-pereira/detalhe/a-crise-moral?ref=HP_opiniao

PORTANTO EM CERTOS BAIRROS A POLÍCIA NÃO DEVE IR POR RACISMO E O SEF NÃO DEVE IR ÀS ESCOLAS VER O TRÁFICO DE CRIANÇAS QUE LÁ CAEM DO CÉU COMO O MANÁ QUE AS ALIMENTA...

PS

(1)
DISCORRE LÁ ACERCA DA JUSTIÇA PARA BOM SELVAGEM PRETO E CIGANO SEMPRE RECUPERÁVEIS E INOCENTES.SENDO O DIABO BRanco por definição o mau da fita...

E DE CERTEZA QUE CLAMOU POR RACISMO E COLONIALISMO....

HOT A CHEEK Asylum seeker who came to UK ‘fearing for his life’ scammed £40,000 benefits after going home ‘because he missed sunshine’
Conman Mohamed Qoomall also let a mystery pal live rent-free in his Harrow council-funded home in North West London while he soaked up the sunshine

EXCLUSIVE
By Dan Sales and Gary O'Shea
15th December 2017, 10:30 pmUpdated: 16th December 2017, 8:25 am
A SOMALI refugee scammed nearly £39,000 in benefits after secretly returning home because he missed the sunshine.



Mohamed Qoomaal, 72, claimed asylum here 15 years ago claiming he feared for his life in his native country.

OS INDÍGENAS BRANCOS TEREM UMA COLEIRA COM O NÚMERO FISCAL PARA ELES É AO ESTILO VARA REFRESCO...

POR CÁ TEMOS EXTREMA-ESQUERDA INTERNACIONALISTA ADEPTA DA RAÇA MISTA...

ÁUSTRIA
Áustria. Coligação leva extrema-direita para o Governo
16/12/2017, 0:05

O partido conservador, que venceu as eleições de outubro, chegou a acordo com a extrema-direita para formar Governo. Sebastian Kurz, o primeiro-ministro, já garantiu que o executivo é pró-Europa.

A RAPAZIADA DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO NA MAIOR...ATÉ UM DIA....

A IMPORTAÇÃO DA GUERRILHA VAI ACELERAR...

Auditoria arquivada no SEF: PSD quer Ministro no parlamento

~~~~~~

Cabo Verde (37 417).

MURAIS DE HERÓIS DA LIBERTAÇÃO E DE KALAH´S NOS BAIRROS, ZONAS LIBERTAS DE PSP´S E JÁ AGORA DE SEGURANÇAS, OS "COLONIALISTAS" MODERNOS QUE NÃO DEIXAM OS DESCENDENTES DE ESCRAVOS TRABALHAR À VONTADE(SÓ NÃO NOS DIZEM EM QUÊ CLARO...), O FIM DAS ESTÁTUAS RACISTAS E A SUA SUBSTITUIÇÃO POR UMAS MAIS MODERNAS E ESCURINHAS DOS QUE LUTAM SEMPRE E EM QUALQUER LUGAR.QUER NAS MATAS DE ONDE CORRERAM O BRANCO E SEM BENS COMO AGORA CÁ DENTRO PARA O OBRIGAR A DIVIDIR EM ABUNDÂNCIA E COM AS PORTAS ESCANCARADAS QUE OS AMIGOS DE ONTEM SÃO OS AMIGOS DE HOJE E A DIVIDIR AQUILO QUE NEM SEQUER É DELES EM ESPECIAL A NACIONALIDADE SÃO MUITO PRÓDIGOS...MAS TRAIDORES!
QUANTOS FILHOS DE COMANDANTES JÁ SÃO "PORTUGUESES"?ACHAM MESMO QUE COM A "MEMÓRIA" OS PORTUGUESES OS VÃO CONSIDERAR SEUS COMPATRIOTAS?POR LHES PASSAREM UNS PAPELINHOS?UI UI UI

Friday, December 15, 2017

COM TANTO CORNO MANSO É UMA BRINCADEIRA DE CRIANÇINHAS...

“Estou completamente tranquilo com a minha atuação ao longo dos anos, quer fora, quer dentro do Governo”
Vieira da Silva, ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social

ALIÁS NUNCA VI NINGUÉM INTRANQUILO...

A COLONIZAÇÃO EM CURSO.E OS DAS ESCOLAS QUE AINDA NÃO SÃO SEF?SÓ MINISTÉRIO DAS FINANÇAS?

Mais de 220 mil pessoas pediram nacionalidade portuguesa entre 2008 e 2016
225.428 pessoas pediram a nacionalidade portuguesa, entre 2008 e 2016. A maioria dos cidadãos é originária do Brasil e de Cabo Verde. Nota ainda para o facto de, neste período, 471 pessoas que estavam na Venezuela terem pedido a nacionalidade portuguesa.

DEPOIS?ORA ORA RACISMO, XENOFOBIA, FALTA DE REPRESENTAÇÃO, LUTAS CONTRA POLÍCIAS E SEGURANÇAS E KALASH´S DESENHADAS NOS PRÉDIOS SOCIAIS A DIZER-NOS:PORTEM-SE BEM QUE QUALQUER DIA SOMOS MAIS...

PS

E MURAIS AOS LIBERTADORES AFRICANOS A QUE SE SEGUIRÃO NATURALMENTE AS ESTÁTUAS...

OS PROPAGANDISTAS DE SERVIÇO PARA JUSTIFICAR AS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO ESTÃO AUTORIZADOS A DIZER TUDO MENOS AGORA COLONIZAR-NOS

A PROPAGANDA RASTEIRA DE GRANDES ALEGADOS INTELECTUAIS AO SERVIÇO DE EXTINTAS EX-URSS E SERVENTES LOCAIS MUITOS DELES QUE NUNCA PUSERAM UM PÉ EM ÁFRICA A NÃO SER UM PEQUENO NÚMERO NO TARRAFAL POR MANIFESTA TRAIÇÃO TUDO MAS TUDO FAZEM CONSTANTEMENTE PARA DENEGRIR OS NOSSOS ANTEPASSADOS PORQUE ELES ETERNOS INVEJOSOS SE CALHAR FILHOS DA PUTA JÁ HÁ MUITO QUE PERDERAM A VERGONHA.NOMEADAMENTE POR TEREM TRAÍDO UM MILHÃO DE PORTUGUESES BRANCOS QUE FORAM SUJEITOS A LIMPEZA ÉTNICA E SEM BENS COM O APLAUDO DE ALGUNS DELES...
SOMOS CULPADOS DE COLONIALISMO, RACISMO, EXPLORAÇÃO COLONIAL, DE GUERRAS INJUSTAS MAS AFINAL O BRANCO É QUE MORREU TRAIÇOEIRAMENTE ÀS MÃOS DOS QUERIDOS DAQUELES QUERIDOS PROPAGANDISTAS E DEPOIS VEIO COM UMA MÃO À FRENTE E OUTRA ATRÁS ALGUNS COM SÉCULOS DE PERMANÊNCIA FAMILIAR...
AGORA?ANDAM A IMPORTAR A GUERRILHA, ATRAVÉS DE FILHOS DE EX-COMANDANTES E A ANTIGA LUTA CONTINUA AGORA SÓ CÁ DENTRO.E OS AFRICANISTAS PRETOS QUE FICARAM COM AS PROPRIEDADES DOS BRANCOS.IGUALMENTE À BASE DE RACISMO, EXPLORAÇÃO, EXCLUSÃO E JÁ COM MURAIS DOS HERÓIS LIBERTADORES E KALASH´S DESENHADAS NOS BAIRROS SOCIAIS ONDE QUASE UM MILÃO DE PRETOS VIVE E POR NOSSA CONTA PORQUE NÃO SÃO PRECISOS PARA NADA E NUNCA SERÃO...ATÉ UM DIA PROVAREM DA RECIPROCIDADE DE UMA DESCOLONIZAÇÃO AO ESTILO AFRICANO...E EM QUE TERÃO QUE LEVAR OS SEUS MESTRES!

TIRANDO OS LIBERTADORES CORRUPTOS QUE SE INSTALARAM OS AFRICANOS VIVEM HOJE PIOR DO QUE NO TEMPO DO COLONO.E NA DESPESA VÃO TODOS OS ANOS MILHÕES E MILHÕES PARA ÁFRICA...A QUE TÍTULO?COM QUE RECIPROCIDADES?COM QUE LUCRO?
A HISTÓRIA UM DIA SERÁ REPOSTA MAS CUIDADINHO COM AS PORTAS ABERTAS E AS NACIONALIZAÇÕES DE INIMIGOS PORQUE ISSO MEUS É ALTA TRAIÇÃO...E UM DIA PODEM FODER-SE...

GALAMBA "INVESTIGADO"?PORRA PÁ QUEIMADO! ANDAS A FICAR MOLE...

Raríssimas. João Galamba critica denunciadores

O deputado do PS apontou falhas ao comportamento dos antigos tesoureiros da Raríssimas que denunciaram o caso à TVI. O socialista considera que responsável pela denúncia devia ser investigado.

PARA OS AMIGOS TUDO, ADVERSÁRIOS NADA E PARA O RESTO QUE SE CUMPRA A LEI...

A COMUNA, O INSTITUTO CAMÕES E A "MEMÓRIA" DÃO UMA EXCELENTE LAVAGEM CEREBRAL COM HARA-KIRI GARANTIDO...

Professora processada por fuga nos exames Ministério instaurou processo disciplinar a docente por divulgar conteúdos do exame de Português. Por Bernardo Esteves|01:30PARTILHE 1 0 1 / 4 Edviges Ferreira nega envolvimento João Cortesão 1 0A Inspeção-Geral de Educação e Ciência concluiu o inquérito à fuga de informação sobre o exame de Português do 12º ano realizado a 19 de junho, anunciou o Ministério da Educação (ME), que instaurou um "processo disciplinar a uma docente para apuramento de responsabilidade nesta esfera". O site do ‘Expresso’ adiantou tratar-se de Edviges Ferreira, presidente da Associação de Professores de Português. A docente nega: "Não fui notificada de qualquer processo em que seja visada. Não cometi qualquer falha ou irregularidade". A professora na Escola Rainha Dona Leonor, em Lisboa, admite ter sido ouvida pelos inspetores, tal como outros auditores que tiveram acesso aos conteúdos, mas nega irregularidades. Dias antes da prova, uma aluna partilhou na aplicação WhatsApp um áudio revelador: "Uma amiga minha cuja explicadora é presidente do sindicato de professores, uma comuna,



diz que ela precisa só de estudar Alberto Caeiro e contos e poesia do século XX e pediu para ela treinar uma composição sobre a importância da memória". A matéria saiu mesmo no exame. Muitos alunos terão ouvido o áudio, mas o ME diz que não foi possível apurar se houve "benefício mensurável" e remete a "aplicação de eventuais medidas" para depois da conclusão do processo disciplinar à docente. O ME instaurou ainda um inquérito ao Instituto de Avaliação Educativa. O caso está a ser também investigado pelo Ministério Público, que ainda não constituiu arguidos.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/processo-a-professora-por-fuga-no-exame?ref=HP_Grupo1

O HOMEM NOVO QUE NO NOSSO CASO ESTÁ DESENHADO PARA SER DA RAÇA MISTA É CONSTANTEMENTE PLANEADO NAS CATACUMBAS DOS AMANHÃS CANTANTES E QUEM SEJA DO CONTRA É "CABEÇA RAPADA" E MAIS NADA

NÃO HOUVE RACISMO NENHUM.NINGUÉM FOI BARRADO E QUEM MORREU FOI O BRANCO...

Homicida armado dentro de discoteca Barrio Latino Seguranças não revistaram Edi e amigos à entrada.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/

E NÃO HOUVE STRESS NENHUM AÍ PELOS TV´S E JORNAIS E FOMENTADA PELOS DA RAÇA MISTA EM CONSTRUÇÃO E POR NOSSA CONTA... QUE ABOMINAM O SALAZAR MAS GOSTAM DE MURAIS E FUTURAS ESTÁTUAS DE LIBERTADORES AFRICANOS E MURAIS DE KALASH´S NOS PRÉDIOS DOS BAIRROS SOCIAIS...CUIDEM-SE!

DEPOIS DE TEREM ENTREGUE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO COM EXPULSÃO DOS BRANCOS E O CONFISCO DOS SEUS BENS AGORA NÃO QUEREM PERDER NEM UM E CLARO TUDO POR NOSSA CONTA...

SERVIÇO DE ESTRANGEIROS E FRONTEIRAS
SEF arquivou auditoria com indícios de corrupção e vistos ilegais

Após um ano de investigação, uma auditoria detetou indícios de corrupção no SEF que envolviam vários funcionários, da base ao topo. Ainda assim, o novo diretor mandou arquivar a auditoria.


Observador

Uma auditoria interna, concluída há um mês, foi arquivada pelo novo diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Carlos Moreira, apesar das suspeitas de corrupção e concessão de vistos ilegais detetadas durante a investigação.

De acordo com a notícia avançada esta sexta-feira pelo Diário de Notícias, o processo de auditoria durou um ano e tinha sido conduzido pelo Gabinete de Inspeção do SEF. Desse trabalho, resultou a proposta de sanções disciplinares a um total de seis funcionários, da base ao topo, entre os quais o ex-diretor nacional adjunto, Luís Gouveia. Foram ainda extraídas duas certidões criminais relativas aos indícios de corrupção de um inspetor e um administrativo, que terão recebido dinheiro pela concessão de vistos sem cumprirem o requisito obrigatório de prova de entrada legal no país.



O SEF respondeu aos pedidos de esclarecimento do DN sobre o arquivamento da auditoria, declarando apenas que “não comenta resultados de inquéritos internos nem de processos disciplinares” – isto apesar do mal estar que a decisão do novo diretor dos serviços está a causar. Sobre este caso, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, garantiu ter “plena confiança na Direção Nacional do SEF no exercício das suas competências próprias, designadamente em matéria disciplinar”.

Também Luís Gouveia esclareceu que foi “ouvido” e fez a sua “defesa em sede da auditoria”: “trata-se de uma questão interna. Para mim o assunto está encerrado e arquivado”, afirmou. Ainda de acordo com o DN, no passado dia 5 de dezembro o diretor do SEF concedeu uma licença a este inspetor-coordenador superior dos Serviços para ocupar, em Bruxelas, o cargo de oficial de ligação na Representação Permanente Portuguesa, cujo vencimento é superior a 10 mil euros mensais.

UM DOS PASSAPORTES MAIS FORTES E QUE SE OBTÉM QUASE NA HORA ANDA A DAR UMA RIQUEZA DO CARAÇAS AO ZÉ POVINHO MUITO ACOLHEDOR PORQUE AGORA OS OPERÁRIOS E CAMPONESES SÓ SONHAM EM TER UM CAPATAZ ESCURINHO E TER ESTÁTUAS DE LIBERTADORES E KALASH´S PINTADAS NOS BAIRROS SOCIAIS...AO ESTILO CALEM-SE , PAGUEM QUE NÓS SOMOS MAIS...

PS

E NÃO PODEM SER CONTADOS NEM EXPULSOS...

Thursday, December 14, 2017

QUEM OS SALVA A EITO CHAMANDO-LHES "REFUGIADOS" DEPOIS QUER DISTRIBUI-LOS...AO ESTILO VARA:JINDUNGO NO CU DOS OUTROS PARA NÓS É REFRESCO...

Bitter divisions over migration threaten show of unity at EU summit
Germany and Italy criticise proposal by European council president, Donald Tusk, who described refugee quotas as ‘divisive’

QUE OS SALVEM E LOGO OS DEVOLVAM QUE ISTO NÃO É DELES...AGORA ANDAREM A SALVÁ-LOS PARA NÓS DEPOIS FICARMOS COM A CRIANÇINHA NOS BRAÇOS DA SEGURANÇA SOCIAL UI UI UI

OS ISLAMISTAS EM FRANÇA VIRARAM VEGAN...BEM PELO MENOS PARA PORCOS...

«Les militants vegan nous préparent à un monde sans animaux»

QUANDO É QUE A NOSSA DEMOGRAFIA COMEÇA A AUMENTAR COM AQUELES "PORTUGUESES" A QUEM FOI PASSADO O PASSAPORTE?

Brexit : ces Européens expulsés du Royaume-Uni
Par Journaliste Figaro Florentin Collomp Mis à jour le 13/12/2017 à 18:27 Publié le 13/12/2017 à 18:03
Brexit : ces Européens expulsés du Royaume-Uni
Quinze ressortissants de l'UE par jour sont reconduits à la frontière. Une stratégie visant à créer un «environnement hostile».

CENTENAS DE MILHAR?PAQUISTANESES, INDIANOS E CLARO MUITO PRETO CHEIO DE AFECTOS...

LONGA VIDA AO IRAQUE E CONTINUEM QUE VÃO MUITO BEM...

Executados 38 jihadistas condenados à morte "por terrorismo"

Os veredictos foram confirmados pelo Conselho Presidencial, segundo o Ministério da Justiça

Trinta e oito 'jihadistas' condenados à morte "por terrorismo" foram hoje executados por enforcamento na prisão de Nassiriya, sul do Iraque, anunciou um responsável local à agência France-Presse.

E NADA DE PORMENORES DE "ESTRANGEIROS" DEVE SER TUDO SEM DISCRIMINAÇÃO NENHUMA...

PRONTOS TENHO INVEJA INVEJA INVEJA DESTE JUDEU.FODEU 9 DE CADA DEZ ESTRELAS PORRA...

“Harvey Weinstein também é o meu monstro”, denuncia actriz Salma Hayek

~~~~~~~~~~~~~~~~

Harvey Weinstein responde a Salma Hayek que “não se lembra” de a forçar

MAS NÃO É SÓ ESTE.PARECE QUE QUEREM FAZER NASCER JUDEUS PARA POVOAR O MUNDO TODO...
MAS TAMBÉM TÊM UNS JUDEUS QUE COBREM OS PANELEIROS CHIQUES...

Ó GALVÃO TELES O QUE SERIA DE NÓS SEM ADVOGADOS PORRA.HAJA SEMPRE ACESSO AO DIREITO E MUITOS ÁRBITROS ADVOGADOS INVESTIDOS EM JUÍZES!

Nuno Galvão Teles: "Novas tecnologias nunca tornarão os advogados dispensáveis"
"A tecnologia terá um impacto grande na advocacia, mas não a vai fazer desaparecer", acredita Nuno Galvão Teles, "managing partner" da MLGTS

E CLARO QUE AS LEIS SEJAM FEITAS POR ADVOGADOS SENÃO AINDA SE COMETERIAM ERROS DE PRETOGUÊS... PORQUE MEU A RAÇA MISTA VENCERÁ!

A LUXÚRIA DOS GOVERNANTES COM VENCIMENTOS DE MISÉRIA MAS GRANDES DISTRIBUIDORES DE SUBSÍDIOS...

QUALQUER PÉ RAPADO QUE CHEGUE A GOVERNANTE DEPOIS DE ANOS E ANOS A LAMBER CUS OU A ESFREGAR A VAGINA EM VAGINA E NÃO SÓ CONGEMINA ENQUANTO SE PASSEIA NO SEU TOPO DE GAMA A MELHOR FORMA DE NOS GOVERNAR, DE NOS DAR O PARAÍSO NA TERRA, ENFIM DE NOS DAR PRAZER.
O SEU ORDENADO DE MISÉRIA, CLASSIFICATIVO DA ANA GOMES QUE EM BOA HORA SE CONSEGUIU AFASTAR DESSA MISÉRIA E POR LÁ SE TEM CONSEGUIDO MANTER, NÃO DÁ PARA VIDAS FAUSTOSAS NEM COMPRAREM O QUE LHES APETECE.ASSIM E COMO UMA GRANDE PARTE DOS ORÇAMENTOS FEITOS COM AS MASSAS ARRASTADAS A QUEM O TEM PORQUE ELES SÃO MAIS,É DEIXADA PARA ARBITRARIAMENTE SEREM DISTRIBUÍDOS ALEGADAMENTE DE FORMA CIENTÍFICA COMO JÁ SABEMOS FAZIA ATÉ O MOBUTU QUE TINHA SEMPRE UNS GAJOS COM MALAS CHEIAS DE NOTAS PARA IR DISTRIBUINDO AO POVO O GOVERNANTE VAI DANDO SUBSÍDIOS PELOS VISTOS À % COMO SÓCRATES FAZIA COM AS OBRAS PÚBLICAS...
O SUBSÍDIO VAI CERTAMENTE EM MUITOS CASOS ACABAR EM CASA DO GOVERNANTE OU DE FAMILIARES, AMIGOS E PELOS VISTOS AMANTES...
PORTANTO E REMATANDO TEMOS QUE DECLARAR O SUBSÍDIO FASSISTA, CABEÇA RAPADA, XENÓFOBO E RACISTA PORRA...

PS

E AINDA FALTA A DESCENTRALIZAÇÃO.EU ESTOU CONTRA PORQUE NA MINHA IDADE JÁ NÃO ME ACEITARIAM PARA ASSESSSOR, EMBORA ADMITA QUE NO FUTURO TODOS OS PORTUGUESES O SERÃO COM TANTA DEMOCRACIA TODOS OS DIAS MELHORADA...E NÃO SE ESQUEÇAM DOS PRETINHOS QUE DEVERÃO ATÉ TER DISCRIMINAÇÃO POSITIVA!

EM TEMPOS A ALBÂNIA ERA O FAROL DUNS TRESLOUCADOS AGORA SÓ DEMOCRATAS...


Gérard Collomb souhaite renvoyer plus de déboutés de l’asile
Le ministre de l’intérieur se rend jeudi à Tirana pour appuyer sa politique migratoire, les Albanais représentant les premiers demandeurs d’asile en France en 2017.


En savoir plus sur http://www.lemonde.fr/#ixzTXJru4e3qVoYW.99

E IMAGINEM QUE ELES SÃO MUÇULMANOS A TENTAR FAZER O QUE O HOXA NÃO CONSEGUIU :A GRANDE ALBÂNIA E COM A AJUDA DA NATO...
CRIMINOSOS DE GUERRA SÓ CROATAS E SÉRVIOS TOPAM?

MAS MARSELHA JÁ NÃO É AFRICANA?


Un sulfureux imam salafiste à Marseille
La mosquée d'El Hadi Doudi a été fermée six mois par la préfecture. Celle-ci dénonce certains de ces prêches « qui légitiment le djihad armé ».

DE RECIPROCIDADES É QUE OS QUERIDOS ESQUERDISTAS NUNCA MAS NUNCA FALAM...

PORTANTO O MACRON AINDA ACREDITA EM MODERADOS...


À Paris, le G5 Sahel trouve les moyens de ses ambitions
Dirigeants européens et africains se sont retrouvés mercredi à la Celle Saint-Cloud pour accélérer la mise en œuvre de la force régionale du G5 Sahel face aux djihadistes qui gagnent du terrain dans cette zone.

MAS AFINAL A FORTALEZA EUROPA NÃO FICA MESMO FORTALEZA PORQUÊ?PORQUE OS ESQUERDISTAS QUEREM AGORA COLONIZAR-NOS?VAMOS LÁ A UM REFERENDO QUE É LOGO GANHO E DEPOIS TRANCAS À PORTA E DESCOLONIZAÇÃO...ISSO É QUE ERA GOVERNAR...EM VEZ DE ANDAR A FORTALECER OS FUTUROS INIMIGOS...

PS

E VAMOS LÁ A CORTAR OS SUBSÍDIOS DAS ONG´S TRAIDORAS E DE OUTRAS MERDAS IMPORTADORAS DE POBREZA E DESIGUALDADE.A RAÇA MISTA SE NÃO PODE SER FEITA EM ÁFRICA TAMBÉM NÃO PODE SER FEITA CÁ...

ACABEMOS COM A INVASÃO.E COM OS SUBSÍDIOS ÀS ONG´S E SIMILARES QUE SÃO CAVALOS DE TRÓIA...

Incidentes en la cárcel de Archidona tras las primeras expulsiones de inmigrantes
Los agentes han intervenido en uno de los módulos después del inicio de una protesta

E TEMOS QUE DESCOLONIZAR SEGUNDO AS VIAS AFRICANAS QUE OS ESQUERDISTAS ENSINARAM E AJUDARAM A IMPLEMENTAR.POR CÁ QUEREM ANULAR A ACÇÃO POLICIAL E AGORA DOS SEGURANÇAS.TUDO PELO PRETO, NADA CONTRA O PRETO...FAÇA ELE O QUE FIZER...

Wednesday, December 13, 2017

Ó CRISTAS COM TANTOS ASSESSORES NA CML MANDA OS GAJOS LIMPAR AS PINTURAS PORRA...

Autoeuropa. Cristas desafia Governo a “chamar à razão” PCP e BE

PÁ UM RIGOR DO CARAÇAS.UMA DEFESA DO ERÁRIO PÚBLICO DIGNO DE "DIREITA" MAS CLARO NÃO RACISTA NEM XENÓFOBA E MUITO ACOLHEDORA...

O "INVESTIMENTO" EM ÁFRICA NO CASO DOS DEMOCRATAS DEU SEMPRE EM GRANDES PREJUÍZOS...

ECONOMIA

Angolana Unitel diz que os dividendos não foram pagos à PT por indisponibilidade cambial
13.12.2017 às 13h16

http://expresso.sapo.pt/economia/2017-12-13-Angolana-Unitel-diz-que-os-dividendos-nao-foram-pagos-a-PT-por-indisponibilidade-cambial

A Unitel, operadora angolana detida em 25% por Isabel dos Santos, afirma que os mais de 600 milhões de euros que deve em dividendos à PT Ventures ainda não foram pagos por indisponibilidade cambial no mercado de divisas angolano e não por falta de vontade dos acionistas

Desde 2011 que a Unitel não paga dividendos à PT Venture, empresa que passou para as mãos da Oi em 2014, na sequência da falhada fusão entre a PT e a operadora brasileira. Perante este incumprimento, a Oi avançou em 2015 com um processo no Tribunal de Arbitral de Paris, e conseguiu que o Tribunal das Caraíbas Orientais fizesse um congelamento a nível mundial dos bens da Vidatel, empresa através da qual Isabel dos Santos detém 25% da Unitel. O "Público" noticiou esta quarta-feira que Isabel dos Santos transferiu 238 milhões de euros das contas da Vidatel no BPI para contas pessoais sete horas antes de ter sido decretada o congelamento dos bens.

A Unitel já veio justificar-se alegando que os dividendos em dívida pela Unitel à PT Ventures já estão disponíveis e não foram pagos apenas porque a crise cambial em Angola tem impedido a conversão de kwanzas em dólares ou em euros, impedindo transferência dos mesmos para o exterior. Os dividendos da Unitel já não são pagos desde 2011 e foram desde essa altura motivo de conflito entre a PT e a operadora angolana. Henrique Granadeiro, então presidente da PT, chamou a atenção para o incumprimento da operadora, tecendo duras críticas.

A PT FOI-SE A OI VAI E PRONTOS O "INVESTIDOR" FOI ROUBADO...

IDENTIFIQUEM UM ÚNICO INVESTIMENTO QUE TENHA DADO LUCRO.UM ÚNICO PORRA E EM TODA A CPLP...

PRIMEIRO A TAIFA DA CATALUNHA E DEPOIS UMA GRANDE MESQUITA EM CÓRDOVA...

Manuel Valls: "Los salafistas han apostado por Cataluña y no se habla de ello ahora"

Preocupante. Nuestros especialistas en Francia en terrorismo islamista están muy preocupados por los grupos salafistas en Cataluña. Todos las fuerzas de seguridad deben trabajar juntas, porque puede haber más atentados. Me dolió mucho, por cierto, que en la manifestación de Barcelona se silbara al Rey. La lucha contra el terrorismo debe anteponerse a problemas internos. En Francia no se silbó al jefe del Estado.

E TUDO COM SUBSÍDIOS DA SEGURANÇA SOCIAL COMO DEFENDE O GUTERRES E A AMNISTIA INTERNACIONAL QUE QUER IMPORTAR A ÁFRICA INTEIRA...

PORQUE SERÁ QUE AS MULHERES SE RENDEM AOS SOCIALISTAS?





NÃO ME DIGAM QUE É POR CAUSA DA DISTRIBUIÇÃO DE SUBSÍDIOS...

Tuesday, December 12, 2017

POR CÁ ESTAMOS MUITO MAIS AVANÇADOS.FEITOS GLORIOSOS COM DIREITO A MUITA PROPAGANDA MAS INFELICIDADES NADA DE NADA E FOTO NUNCA NUNCA NUNCA...

It's not racist to tell the truth about grooming gangs
ALLISON PEARSON

OS CRIMINOSOS ESTRANGEIROS OU NACIONALIZADOS SÃO MUITO BEM ESCONDIDINHOS...

O RIBEIRO E CASTRO JÁ CONDECORADO ENLAMEOU OS NOSSOS ANTEPASSADOS...

COPIADO NO MITO & REALIDADES

Shlomo: Interroguei-me por que razão comunidades judaicas tão importantes podiam ter surgido em Espanha. Reparei então que Tariq Ibn-Ziyad, comandante supremo dos muçulmanos que invadiram a Espanha, era berbere e que a maioria dos seus soldados eram também berberes. O reino berbere judeu de Dahia Al-Kahina fora vencido apenas 15 anos antes. E a verdade é que há diversas fontes cristãs que declaram que muitos de entre os invasores de Espanha eram convertidos ao judaísmo. A origem da grande comunidade judaica de Espanha eram estes soldados berberes convertidos ao judaísmo.

Quando e como é que o povo judeu foi inventado




O historiador Shlomo Sand (à esquerda) afirma que a existência das diásporas do Mediterrâneo e da Europa Central é o resultado de antigas conversões ao judaísmo. Para ele, o exílio do povo judeu é um mito, nascido de uma reconstrução a posteriori sem fundamento histórico.

Shlomo Sand nasceu em 1946 em Linz (Áustria) e viveu os dois primeiros anos da sua vida em campos de refugiados judeus na Alemanha. Em 1948 os seus pais emigram para Israel, onde cresceu. Cursou História, tendo começado na Universidade de Telavive e terminado na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais de Paris. Desde 1985 lecciona História Contemporânea na Universidade de Telavive. Publicou em francês «L'Illusion du politique. Georges Sorel et le débat intellectuel 1900 » (La Découverte, 1984), «Georges Sorel en son temps», com J. Julliard (Seuil, 1985), «Le XXe siècle à l'écran» (Seuil, 2004) e «Les mots et la terre. Les intellectuels en Israël» (Fayard, 2006).


Jornal Israelita Haaretz - 21/03/2008


Demolindo uma "Mitologia nacional"



Artigo de Ofri Ilani

Tradução por Atrida

Entre a profusão de heróis nacionais que o povo de Israel produziu ao longo de gerações, a sorte não sorriu a Dahia Al-Kahina que chefiou os Berberes de Aures, na África do Norte. Embora tendo sido uma judia indomável, poucos israelitas ouviram alguma vez o nome desta rainha guerreira que, no século VII da era cristã, unificou várias tribos berberes e chegou mesmo a repelir o exército muçulmano que invadiu o norte de África. A razão poderá estar no facto de Dahia Al-Kahina ter nascido numa tribo berbere convertida (ao judaísmo), ao que parece várias gerações antes do seu nascimento, por volta do século VI.


Segundo o historiador Shlomo Sand, autor do livro «Quando e como é que o povo judeu foi inventado» [Quand et comment le peuple juif a-t-il été inventé?] (aux éditions Resling - em hebraico), a tribo da rainha Dahia Al-Kahina assim como outras tribos do Norte de África convertidas ao judaísmo são a principal origem a partir da qual se desenvolveu o judaísmo sefardita. Esta afirmação, referente às origens dos judeus do Norte de África a partir de tribos locais que foram convertidas – e não a partir de exilados de Jerusalém – é apenas uma componente de uma ampla tese desenvolvida na nova obra de Sand, professor do departamento de História da Universidade de Telavive.


Neste livro, Sand tenta demonstrar que os judeus que vivem hoje em Israel e noutros locais do mundo, não são de forma nenhuma os descendentes do antigo povo que vivia no reino de Judeia na época do primeiro e segundo templo. Eles devem a sua origem, segundo ele, a povos diversos que se converteram ao longo da história em diversos locais da bacia do Mediterrâneo e regiões vizinhas. Não apenas os judeus da África do Norte descenderiam na sua maior parte de pagãos convertidos, mas também os judeus iemenitas (vestígios do reino Himiarita, no sul na península arábica, que se convertera ao judaísmo no século IV), e os judeus Asquenazes da Europa de Leste (refugiados do reino Khazar convertido ao judaísmo no século VIII).

Ao contrário de outros «novos historiadores» que procuraram abalar as convenções da historiografia sionista, Shlomo Sand não se contenta em regressar a 1948 ou aos princípios do sionismo, mas remonta a milhares de anos atrás. Shlomo tenta provar que o povo judeu nunca existiu como um «povo-raça» partilhando uma origem comum, mas que é uma multitude variada de grupos humanos que, em momentos diferentes da história, adoptaram a religião judaica. Segundo Shlomo, para alguns pensadores sionistas, esta concepção mítica dos judeus como um povo antigo conduz a um pensamento verdadeiramente racista: «Existiram na Europa períodos onde, se alguém tivesse declarado que todos os judeus pertenciam a um povo de origem não judia, essa pessoa seria julgada imediatamente como anti-semita. Hoje, se alguém ousa sugerir que aqueles que são considerados judeus no mundo (…) nunca constituíram e não constituem nem um povo nem uma nação, seria imediatamente denunciado como uma pessoa que odeia Israel.»


De acordo com Shlomo Sand, a descrição dos judeus como um povo de exilados, errante e mantendo-se à parte, que «vagueando sobre mares e terras, chegaram ao fim do mundo e que, finalmente, com a chegada do sionismo, fazem meia-volta para retornar em massa à sua terra órfã», esta descrição é necessária a uma «mitologia nacional». Tanto como outros movimentos nacionais na Europa, que revisitaram uma sumptuosa idade de ouro para em seguida, graças a ela, fabricar o seu passado heróico – por exemplo, a Grécia clássica ou as tribos teutónicas – a fim de provar que eles existiam há muito, «tal como, os primeiros brotos do nacionalismo judeu se viraram para essa luz intensa cuja fonte era o reino mitológico de David.»


Mas então, quando é que o povo judeu foi realmente inventado, segundo a tese de Sand? «Na Alemanha do século dezanove, num determinado momento, os intelectuais de origem judaica, influenciados pelo carácter 'volkiste' do nacionalismo alemão, atribuíram-se a missão de fabricar um povo "retrospectivamente", com o desejo de criar uma nação judaica moderna. A partir do historiador Heinrich Graetz, os intelectuais judeus começam a delinear a história do judaísmo como a história de um povo que tinha um carácter nacional, que se tornou um povo errante e que finalmente fez meia-volta para regressar à sua pátria.»



Entrevista a Shlomo Sand conduzida por Ofri Ilani

Ofri: De facto, o essencial do seu livro não trata da invenção do povo judeu pelo nacionalismo moderno mas da questão de saber de onde vêm os judeus.

Shlomo: O meu projecto inicial consistia na análise de uma categoria específica de materiais historiográficos modernos e examinar como foi inventada a ficção do povo judeu. Mas assim que comecei a confrontar as fontes históricas deparei-me com contradições. E foi isso que me impeliu: embrenhei-me no trabalho sem saber a que conclusões chegaria. Analisei documentos originais de modo a examinar a atitude de autores antigos - aquilo que haviam escrito a propósito da conversão.

Shlomo Sand, historiador do século XX, tinha até agora estudado a história intelectual da França moderna (no seu livro “L'intellectuel, la vérité et le pouvoir“ [O intelectual, a verdade e o poder], Am Oved ed. , 2000 - em hebraico), e a relação entre o cinema e a história política («Le cinéma comme Histoire» ["O cinema como História] Am Oved, 2002 – em hebraico). De forma pouco comum para historiadores de profissão, ele debruça-se, no seu novo livro, sobre os períodos que ele nunca tinha estudado - geralmente apoiando-se em pesquisadores anteriores que têm avançado com posições não ortodoxas sobre as origens dos judeus.


Ofri: Especialistas da história do povo judeu afirmam que você se ocupa de temas que não compreende e que se baseia em autores que não consegue ler no texto original.

Shlomo: É um facto que sou um historiador da França e da Europa, e não da Antiguidade. Sabia que assim que me ocupasse de períodos antigos como esses, ficaria exposto a críticas assassinas vindas de historiadores especializados nesses campos de estudo. Mas disse a mim próprio que não me poderia apoiar apenas em material historiográfico moderno sem examinar os factos que esse material descreve. Se não o tivesse feito eu próprio, teria sido necessário esperar o tempo de uma geração. Se tivesse continuado a trabalhar sobre França, talvez tivesse obtido uma cátedra na universidade e uma glória provincial. Mas tinha decidido renunciar à glória.

«Após o povo ter sido exilado à força da sua própria terra, permaneceu-lhe fiel em todos os países da sua dispersão e não cessou de orar e esperar o seu regresso à terra para aí restaurar a sua liberdade política»: eis o que afirma o preâmbulo da Declaração de Independência [de Israel]. É também a citação que abre o terceiro capítulo do livro de Shlomo Sand "A Invenção da Diáspora". De acordo com Sand, o exílio do povo judeu da sua própria terra nunca teve lugar.



«O paradigma supremo do exílio era necessário para que se construísse uma memória de longo prazo na qual um povo-raça imaginário e exilado é colocado na continuação directa do "Povo do Livro" que o antecedeu», Sand explica. Sob a influência de outros historiadores que se debruçaram nos últimos tempos sobre esta questão, ele afirma que o exílio do povo judeu é, na origem, um mito cristão, que descreve o exílio como uma punição divina castigando os judeus pelo pecado de terem rejeitado o evangelho cristão.

Shlomo: Comecei a procurar livros sobre o exílio – um acontecimento fundador na História Judaica - quase como o genocídio; mas, para meu grande espanto, descobri que não existia literatura sobre o tema. O motivo é que ninguém exilou um povo desta terra. Os Romanos não deportaram povos e não o poderiam ter feito mesmo que o pretendessem. Não tinham nem comboios nem camiões para poder deportar populações inteiras. Uma logística dessas não existiu antes do século XX. Foi, de facto, a partir daí que surgiu o meu livro: da compreensão que a sociedade judaica não tinha sido dispersa nem exilada.


Ofri: Se o povo não foi exilado, está na realidade a afirmar que os verdadeiros descendentes dos habitantes do reino da Judeia são os Palestinianos.

Shlomo: Nenhuma população se mantém pura ao longo de um período de milhares de anos. Mas a possibilidade de que os Palestinianos sejam os descendentes do antigo povo da Judeia são bastante maiores que a possibilidade que você ou eu [ambos judeus] o sejamos. Os primeiros sionistas, até à insurreição árabe [1936-1939], sabiam que não existira nenhum exílio e que os Palestinianos eram os descendentes dos habitantes da região. Eles sabiam que os camponeses não partem de um local a não ser que sejam expulsos. Até Yitzhak Ben Zvi, o segundo presidente do Estado de Israel, escreveu em 1929 que "a grande maioria dos fellahs (camponeses árabes) não são originários dos invasores árabes mas, muito antes disso, dos fellahs judeus que constituíam a maioria da região".


Ofri: E como é que milhões de judeus apareceram à volta do Mediterrâneo?

Shlomo: O povo não se disseminou, foi a religião judaica que se propagou. O judaísmo era uma religião prosélita (que convertia outras pessoas à sua religião). Contrariamente ao que se pensa, no judaísmo antigo exista uma vontade muito forte de converter. Os Hasmoneanos foram os primeiros a começar a criar grande número de judeus por meio de conversões massivas, sob a influência do helenismo. São estas conversões, desde a revolta dos Hasmoneanos até à de Bar Kochba, que prepararam o terreno para a posterior difusão massiva do Cristianismo. Após o triunfo do Cristianismo, no século IV, o movimento de conversão ao judaísmo foi travado no mundo cristão e houve uma diminuição brutal do número de judeus. Pode-se supor que muitos judeus convertidos na zona mediterrânica se tenham tornado cristãos. Então, o judaísmo começa a difundir-se noutras regiões pagãs - por exemplo, no Iémen e no norte de África. Se isto não tivesse sucedido - se o judaísmo não se tivesse continuado a converter no mundo pagão – teria ficado uma religião completamente marginal, se é que não teria mesmo desaparecido.


Ofri: Como é que chegou à conclusão que os judeus do Norte de África são descendentes de Berberes convertidos?

Shlomo: Interroguei-me por que razão comunidades judaicas tão importantes podiam ter surgido em Espanha. Reparei então que Tariq Ibn-Ziyad, comandante supremo dos muçulmanos que invadiram a Espanha, era berbere e que a maioria dos seus soldados eram também berberes. O reino berbere judeu de Dahia Al-Kahina fora vencido apenas 15 anos antes. E a verdade é que há diversas fontes cristãs que declaram que muitos de entre os invasores de Espanha eram convertidos ao judaísmo. A origem da grande comunidade judaica de Espanha eram estes soldados berberes convertidos ao judaísmo.

Segundo Sand, o contributo demográfico mais decisivo para a população judaica no mundo deu-se na sequência da conversão do reino khazar - o vasto império estabelecido na Idade Média nas estepes circundantes do rio Volga e que, no auge do seu poder, dominava desde a actual Geórgia até Kiev. No século VIII os reis khazares adoptaram a religião judaica e fizeram do hebreu a língua escrita do reino. A partir do século X o reino estava já enfraquecido e no século XIII foi derrotado em toda a linha pelos invasores mongóis e o destino da sua população judaica perde-se então nas brumas.


Shlomo Sand revisita a hipótese, já avançada por historiadores dos séculos XIX e XX, segundo a qual os khazares convertidos ao judaísmo seriam a principal origem das comunidades judaicas da Europa de Leste: «No início do século XX há uma grande concentração de judeus na Europa de Leste; só na Polónia são três milhões», afirma. «A historiografia sionista pretende que a sua origem provém da comunidade judaica mais antiga da Alemanha, mas essa historiografia não explica por que motivo o reduzido número de judeus originários da Europa Ocidental - de Mainz e Worms - pôde fundar o povo yiddish da Europa de Leste; na verdade, os judeus da Europa de Leste são uma mistura de khazares e eslavos rechaçados para Ocidente.»


Ofri: Se os judeus da Europa de Leste não são originários da Alemanha porque é que falavam yiddish, que é uma língua germânica?

Shlomo: Os judeus, a leste, formavam um grupo que dependia da burguesia alemã e foi dessa forma que adoptaram palavras alemãs. Aqui, apoio-me nas investigações do linguista Paul Wechsler, da Universidade de Telavive, que demonstrou que não existe ligação etimológica entre a língua judaica alemã da Idade Média e o yiddish. O Rabi Yitzhak Bar Levinson, já em 1928, dizia que a antiga língua dos judeus não era o yiddish. Até Ben Tzion Dinour, pai da historiografia israelita, não tinha problemas em apontar os khazares como a origem dos judeus da Europa de Leste, descrevendo a Khazaria como a "mãe das comunidades de exílio" na Europa de Leste. No entanto, desde 1967 que qualquer pessoa que fale dos khazares como sendo os antepassados dos judeus da Europa de Leste é encarado como bizarro e delirante.


Ofri: Na sua opinião, porque é que a ideia de uma origem khazar é tão ameaçadora?

Shlomo: É evidente que o receio se prende com a contestação do direito histórico sobre esta terra [Israel]. Revelar que os judeus não vieram da Judeia parece reduzir a legitimidade da nossa presença aqui. Desde o início do período de descolonização, os colonos não podem vir simplesmente dizer: «viemos, vencemos e agora somos daqui» - como também afirmaram os americanos, os brancos da África do Sul e os australianos. Existe um receio profundo que seja posta em causa o nosso direito à existência.


Ofri: E esse receio não tem fundamento?

Shlomo: Não. Não creio que o mito histórico do exílio e da errância seja a origem da minha legitimidade em estar aqui [em Israel]. Para mim é indiferente saber que sou de origem khazar. Não receio este abalar da nossa existência pois penso que a natureza do Estado de Israel ameaça de forma bem mais grave a sua existência. O que pode fundar a nossa existência aqui não são direitos históricos mitológicos mas o facto de virmos a estabelecer aqui uma sociedade aberta, uma sociedade do conjunto de todos os cidadãos israelitas.


Ofri: No fundo, afirma que não existe um povo judeu.


Shlomo: Não reconheço um povo judeu internacional. Reconheço um "povo yiddich" que existia na Europa de Leste, que não é uma nação mas onde é possível ver uma civilização yiddish com uma cultura popular moderna. Penso que o nacionalismo judeu se desenvolveu a partir desta base yiddish. Reconheço igualmente a existência de uma nação israelita e não contesto o seu direito à soberania. Mas o sionismo, tal como o nacionalismo árabe ao longo dos anos, não estão preparados para o reconhecer.



Do ponto de vista do sionismo, este Estado não pertence aos seus cidadãos, mas sim ao povo judeu. Reconheço uma definição de Nação: um grupo humano que pretende viver de forma soberana. Mas a maioria dos judeus em todo o mundo não quer viver no Estado de Israel, apesar de nada os impedir a que o façam. Assim, não se pode ver neles uma nação.



Ofri: O que é que existe de perigoso no facto de os judeus imaginarem que pertencem a um só povo? Por que razão isso seria errado?


Shlomo: No discurso israelita sobre as suas raízes existe uma dose de perversão. É um discurso etnocêntrico, biológico, genético. Mas Israel não tem existência como estado judaico: se Israel não se desenvolve e se transforma numa sociedade aberta e multicultural, teremos um Kosovo na Galileia. A consciência de um direito sobre este local deve ser mais flexível e variada e se eu contribuí com este livro para que eu próprio e os meus filhos possamos viver aqui com os outros, neste Estado, numa situação mais igualitária, terei feito a minha parte.



Devemos começar a trabalhar duramente para transformar este local que é o nosso numa república israelita, onde nem a origem étnica nem a crença serão pertinentes à luz da lei. Quem conhece as jovens elites entre os árabes de Israel pode constatar que eles não concordam em viver num Estado que proclama que não é o seu. Se fosse palestiniano rebelar-me-ia contra um tal Estado, mas é também como israelita que me rebelo contra este Estado.




Ofri: A questão que se põe é saber se, para chegar a tais conclusões, seria necessário ir até ao reino dos Khazars e ao Reino Himiarita.


Shlomo: Não escondo que sinto um grande incómodo em viver numa sociedade em que os princípios nacionais que a dirigem são perigosos e que esse incómodo serviu de motor para a minha pesquisa. Sou cidadão deste país mas também sou historiador e, enquanto historiador, tenho obrigação de escrever a História e de examinar os textos. Foi isso que fiz.


Ofri: Se o mito do sionismo é o mito do povo judeu que retornou do exílio a esta terra, qual será o mito do Estado que imagina?

Shlomo: Um mito de futuro é, a meu ver, preferível a mitologias do passado e de se fechar em si próprio. Para os americanos, e também para os europeus de hoje, o que justifica a existência de uma Nação é a promessa de uma sociedade aberta, avançada e opulenta. Os condimentos israelitas existem mas há que lhes acrescentar, por exemplo, festas que reúnam todos os israelitas. Reduzir um pouco os dias comemorativos e acrescentar dias consagrados ao futuro. E também, por exemplo, acrescentar uma hora para comemorar a Nakba (literalmente, a "catástrofe" – o termo palestiniano para aquilo que aconteceu quando Israel foi fundado], entre o Dia do Senhor e o Dia da Independência.
.

Publicada por Diogo à(s) 10:10 4 comentários:


Etiquetas: Diáspora Judaica, Israel, Judeus, Shlomo Sand