Tuesday, December 31, 2013

VEJAM EM QUE DEU O NOSSO ENRIQUECIMENTO COM OS POBRES DOS OUTROS.ALEGADAMENTE VIERAM PARA NOS PAGAR A PENSÃO MAS AFINAL TÊM QUE SER OS PENSIONISTAS A PAGAR-LHES A SOBREVIVÊNCIA.ISTO DEPOIS DE TEREM ENTREGUE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO QUE DIFICULTAVA O DESENVOLVIMENTO...

Famílias almoçam na escola durante férias

30 de Dezembro, 2013por Sónia Balasteiro

São já 13 as famílias que este Natal recorreram às cantinas escolares, no concelho de Sintra, abertas pela primeira vez a mães, pais, avós e outros familiares dos alunos.
No segundo maior concelho do país, com 11 freguesias, foram servidos em 2013, 59.610 almoços, quase mais 15 mil do que em 2012 (46.989) - uma realidade que levou as instituições a abrirem as portas durante as férias natalícias não só aos alunos como aos seus parentes.

E se para muitos é uma forma de resolverem as carências económicas que vivem, sobretudo pelo desemprego, para outros o objectivo é saberem o que comem as suas crianças às refeições. Além disso, aproveitam a oportunidade para participar nas suas vidas de uma forma diferente.

Almoçar por 3,80 euros, no máximo

“Venho certificar-me de que o serviço do refeitório é bom e também aproveito para estar com ele no seu ambiente”, conta Natalina Soares, de 40 anos, que veio acompanhar o filho Guilherme, de quatro. O estabelecimento que frequenta, a Escola Básica de Lourel, a pouco mais de um quilómetro de Sintra, tem um jardim de infância integrado. Ao todo, é frequentado por 193 crianças, que nas férias podem continuar a almoçar na escola.

Guilherme está a adorar a presença da mãe, confirma o menino acenando afirmativamente com a cabeça. E hoje, no segundo dia em que veio almoçar com o filho à escola, não está sozinha. Trouxe os avós paternos de Guilherme, Maria Elisa de 69 anos, e Valdemar Serrazina, de 70.

Para almoçar com o neto, garantem os dois anciãos, a viagem que fizeram do Cartaxo, onde vivem, “valeu a pena”. Durante o almoço, o avô Valdemar lá foi repetindo, bem-disposto, para o pequeno Guilherme comer, e não se distrair em brincadeiras.

“Viemos a convite da nossa nora”, conta Valdemar ao SOL. “E estamos a adorar a experiência. A comida estava esplêndida e são todos extremamente simpáticos”.

Para Guilherme foi uma surpresa a visita dos avós. Já a mãe, administrativa numa leiloeira de automóveis, não está surpreendida por ver como Guilherme está bem integrado na sua escola. “Todos os dias fala muito bem das educadoras, estou absolutamente descansada”. Também não é habitual levar queixas para casa em relação à alimentação.

O preço de uma refeição é de 3,80 euros para um adulto e de 1,46 para uma criança. Se for do escalão B, o almoço custa apenas 73 cêntimos. Já para o escalão A, a refeição é gratuita.

Apesar das boas condições, ainda há poucas famílias inscritas nos almoços na cantina da escola. “É a primeira vez que isto se faz e muitas pessoas ainda não sabem”, explica a professora Paula Antunes, na escola do Lourel há quatro anos.

“Quando as pessoas perceberem que isto é um espaço para poderem poupar algum dinheiro e também para partilharem o tempo e as experiências das suas crianças, acredito que haverá mais inscrições”, continua a docente.

Na opinião de Natalina Soares, essa não é, porém, a única razão para haver poucos pais a frequentar os almoços: “É uma questão de tempo. Eu trabalho aqui próximo e consigo ter uma hora e meia de almoço, mas acho que a maioria das pessoas não consegue”.

83 refeitórios escolares

A escola de Lourel não é a única a oferecer esta possibilidade aos pais. O número de refeitórios escolares aumentou desde o ano passado, de 79 para 83, servindo um total de 3.849 alunos.

Na Escola básica do número 2 de Massamá, em Casal do Bico (Queluz), também estão inscritos dois familiares de uma criança para almoçar. Neste caso, é o irmão mais velho de um aluno a aproveitar o programa de abertura dos refeitórios escolares aos familiares directos e a acompanhar a mãe e o irmão para uma refeição em família.

“A refeição servida no refeitório escolar é igual para alunos e seus familiares. É composta por sopa, prato de carne ou peixe, salada, doce ou fruta”, explica fonte do gabinete de acção social de Sintra.

No dia em que Valdemar e Maria Elisa Serrazina visitaram a escola do neto, foi-lhes servido um “salmão delicioso”, com a quantidade certa de verduras.

E ter uma refeição com todos os ingredientes necessários é algo que muitas famílias não conseguem suportar, em altura de crise. Daí este programa, explica o presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta: “Sabemos as dificuldades que as famílias passam. Não tinha lógica irem os alunos e as famílias ficarem em casa”.

OS POLÍTICOS LUMINOSOS AGORA NA FASE DA COLONIZAÇÃO DE PORTUGAL DEPOIS DAS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO ANDAM NUMA DE ARRASTAR AOS DE CIMA( NEM TODOS CLARO)PARA DISTRIBUIR AOS DE BAIXO QUE ANDAM A FAZER O HOMEM NOVO E MULATO QUE SÓ NA EUROPA É POSSÍVEL SOB O OLHAR DIRIGENTE DOS INVESTIGADORES FORMADOS PELO ISCTE E OUTRAS ACADEMIAS RECUADAS DA EX-URSS.ESTAS SOPAS DOS POBRES COLECTIVAS SÃO UMA ÍNFIMA PARTE DO PACOTE DE SALVAÇÃO DO PLANETA QUE INCLUI A CASA SOCIAL, A SAÚDE, A EDUCAÇÃO E OUTROS SUBSÍDIOS PARA AQUELES QUE SE LEVANTEM CEDO PARA APANHAR SENHA NOS POSTOS DE ATENDIMENTO DA SEGURANÇA SOCIAL.
COMO É BOM DE VER O ZÉ POVINHO INDÍGENA SERÁ TRATADO COMO PRETO POR ESTES DEMOCRATAS DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO AGORA COM O PAPA FRANCISCO NA BOCA...
SE HOJE SUSTENTAM UM MILHÃO COM ESTA RAPAZIADA A MANDAR SALVARÃO DENTRO EM BREVE MUITOS MAIS.QUER-SE DIZER SE NÃO SE REVOLTAREM E NÃO FIZEREM UM RESTAURO DO SISTEMA PARA ANTES DO 25.E ONDE MUITOS DESTES SE TENTARÃO LOGO INTRODUZIR...QUE VIRA CASACAS É O QUE MAIS POR AÍ EXISTE...

Monday, December 30, 2013

Ó MONTEIRO NÃO ERA DESGRAÇA SE NÃO FOSSEM EMPURRADOS PARA FORA OS MELHORES E FICASSE O LIXO A DESGOVERNAR-NOS

A emigração é mesmo uma desgraça?
Henrique Monteiro

Não gostava que me interpretassem mal (ainda ontem houve quem achasse que eu dizia que se gastava de mais com a Saúde, quando eu quis dizer que gastar mais com a Saúde é um bom indicador). Feito este alerta, aqui fica algo politicamente incorreto: acho que o choradinho que se faz à volta da emigração é muito exagerado, chegando ao ponto de não ter nexo.

E AINDA MAIS GRAVE SE NÃO ANDASSEM A SUBSTITUIR OS QUE OBRIGAM A IR PARA FORA COM IMIGRANTES POBRES RAPIDAMENTE "NACIONALIZADOS" NUMA DE TODOS IGUAIS, TODOS DIFERENTES E COMO SE FOSSEM DEUSES DO OLIMPO A DISTRIBUIR O DINHEIRO QUE ARRASTAM AOS POUCOS CONTRIBUINTES CASEIROS.
Ó MONTEIRO ESCREVE LÁ MAS É ACERCA DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO FEITO PELA TRAIÇÃO CASEIRA.QUE TANTO DESCOLONIZA COMO NOS COLONIZA.SEM SEQUER SER PRECISO TOPAS?
A BOA NOVA DESTES FILHOS DA PUTA INTERPRETADORES É IREM MANTENDO O RUMO SEMPRE PARA ÁFRICA ARMANDO-SE EM MISSIONÁRIOS MUITO GENEROSOS COM O DINHEIRO DOS OUTROS.MAS ONDE É QUE UM REDUZIDO GRUPO CONSEGUE IR ZIGUEZAGUEANDO EM SENTIDOS OPOSTOS SEM SER DERRUBADO?E AINDA POR CIMA SEM VERGONHA NENHUMA...

Sunday, December 29, 2013

OS INTERNACIONALISTAS CASEIROS DÃO-NOS MUITOS "PORTUGUESES" ASSIM.MAS NA DESPESA E EM TUDO O QUE SE POSSA IMAGINAR A MALTA ESTÁ CÁ PARA DIVIDIR...

The 300 'maternity tourists'
Women cheating their way into UK to give birth for free
NHS pregnancy tourism
A government report found that immigration officials at one airport stopped more than 300 such mothers-to-be over two years Photo: ALAMY
Andrew Gilligan By Andrew Gilligan9:30PM GMT 28 Dec 2013Comments130 Comments
Hundreds of pregnant foreigners are flying to Britain just days before they give birth to receive free care on the NHS.
A government report found that immigration officials at one airport stopped more than 300 such mothers-to-be over two years.
Most of the women had to be admitted and allowed to give birth on the NHS, the report found, because their pregnancies were too advanced for them to fly home.
Airlines typically do not carry women more than 36 weeks pregnant. However, the women boarded flights in their home countries with forged doctors’ notes concealing the length of their pregnancies.
The disclosure will heighten growing fears over “health tourism”, which sees foreigners coming to Britain for free NHS care.

O SNS SÓ É "NACIONAL" NO NOME.TRATA DE TUDO A EITO LEGAL OU ILEGAL COM PEQUENAS OU GRANDES CHAGAS.E SE FOREM DOENÇAS LONGAS NACIONALIZAM-NOS E PRONTOS.JULGAM QUE ARRANJARAM O TÍTULO DE CAMPEÕES DO SIDA COMO?PÁ MAS QUEM É QUE PAGA QUEM É?E NAS ESCOLAS?QUE NÃO SÃO SEF.SÓ MATERNIDADES DE "PORTUGUESES" A PRECISAR DE TUDO, MAS DE TUDO A SER FORNECIDO PELO ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA...
AS VANGUARDAS DEPOIS CLAMAM POR MAIS MANÁ... OU SEJA MAIS SOCIALISMO...

O PRESIDENTE CAVACO É POR NÓS CONVIDADO A PALESTRAR ACERCA DAS BOAS E MÁS MOEDAS...

E O QUE É QUE ENRIQUECE O PAÍS ENCHENDO-O COM OS POBRES DOS OUTROS E PER OMNIA SECULA SECULORUM...

Ó INE INE INE DIGAM-NOS COM QUANTOS VAMOS FICAR MAIS RICOS EM 2013...

INE. "Enorme aumento de impostos" só baixa o défice 0,2 pontos

ENTÃO E O NÚMERO DE NACIONALIZAÇÕES DE POBRES DO PLANETA A PRECISAR DE TUDO DO ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA NÃO É DIVULGADO?OITENTA E TAL MIL Ó INE...ATÉ O PAPA FRANCISCO DEVERIA BENZER ESTA CLASSE POLÍTICA TÃO MÃOS LARGAS QUE DISTRIBUEM ATÉ METEREM TODO O PAÍS NA BANCARROTA SÓ PARA FAZEREM CÁ DENTRO O HOMEM NOVO E MULATO DEPOIS DAS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO.E COM EXPULSÕES EM MASSA E CONFISCO DE BENS QUE AS VANGUARDAS NÃO SE ATRAPALHAM COM NADA.DEPOIS DE DESARMAREM AS POPULAÇÕES A SER SUJEITAS A SALTOS EM FRENTE BEM ENTENDIDO...

VAMOS TER AS CADEIAS MAIS RACISTAS DO PLANETA...



Foram detidos no aeroporto de Lisboa, no passado dia 25 do corrente mês, provenientes do Brasil, três cidadãos guineenses (correios de drogas) com mais de vinte quilos de cocaína na sua posse.

AS VANGUARDAS BEM NOS DIZIAM QUE ELES VINHAM FAZER O QUE O INDIGENATO NÃO QUERIA...MAS AGORA COM QUASE UM MILHÃO PARA ALOJAR, TRATAR E ALIMENTAR ESSE MESMO INDIGENATO ESTÁ QUASE NA ESCRAVATURA...POIS QUE VEMOS QUE O "CADA UM SEGUNDO AS SUAS NECESSIDADES" É SEGUNDO A CONSTITUIÇÃO PARA TODO O PLANETA SEJA ELE ILEGAL, AMIGO OU NÃO...

Ó ANDREIA ANDREIA E OS PAPÁS? COMO PROMETIDO PELOS INTERNACIONALISTAS ESTAMOS OU NÃO A FICAR RICOS?

Quem são os meninos que comem na escola nas férias?
ANDREIA SANCHES
Guardar artigo
As escolas alimentam pelo menos 33 mil crianças nas férias de Natal.

~~~~~~~~~~~~~

Aumentam pedidos de ajuda durante as férias
Cantinas escolares abertas no Natal para pais
Escolas abrem cantinas no Natal para fornecer refeições a alunos e pais de alunos carenciados.

MAS PRONTOS EM NOME DO HOMEM NOVO E MULATO TUDO É SACRIFICADO.PRINCIPALMENTE A NAÇÃO POIS QUE AS VANGUARDAS INTERPRETADORAS DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO AGORA DIZEM QUE ISTO É DE TODO O MUNDO E QUE A CONSTITUIÇÃO MANDA LOGO PAGAR, MESMO COM BASE EM DÍVIDA.PARA FAZER OS BAIRROS SOCIAIS MULTICULTURAIS AINDA NÃO PAGOS E E ONDE QUASE NINGUÉM PAGA A RENDA,A SAÚDE, A EDUCAÇÃO E CLARO OS RESTANTES APOIOS DA SEGURANÇA SOCIAL.TUDO FORNECIDO NA BASE DO "A CADA UM SEGUNDO AS SUAS NECESSIDADES" E VENHA ELE DONDE VIER...
REPAREM QUE DEPOIS PARA JUSTIFICAR O ARRASTO FISCAL A RAPAZIADA INTERESSADA EM FAZER ESSE AVANÇO SOCIAL DO HOMEM NOVO E MULATO DECLARA GUERRA AOS "DIREITOS ADQUIRIDOS" MAS NÃO ÀS INVASÕES QUE PROPICIAM AS SUAS POLÍTICAS DE CHAMADA DA POBREZA MUNDIAL...EM ESPECIAL DISTRIBUINDO "NACIONALIDADE" A TODOS NUMA DE "TODOS IGUAIS,TODOS DIFERENTES".VAI SER DE MORTE QUANDO O INDIGENATO COMEÇAR A REAGIR COM A VIOLÊNCIA LATENTE E CADA VEZ MAIOR...

OS PREDADORES ACOMPANHAM SEMPRE AS PRESAS...

Mosquito Albopictus está a chegar à bacia do Mediterrâneo


28 de Dezembro, 2013

As alterações climáticas e o aumento da temperatura média na bacia do mediterrâneo estão a trazer para esta região mosquitos tradicionalmente de zonas tropicais, alguns perigosos transmissores de doenças, como o "mosquito-tigre" (Aedes Albopictus), alertam as autoridades de saúde.
Um relatório publicado em Novembro pelo Centro Europeu para a Prevenção e o Controlo das Doenças traça um "mapa de risco" da transmissão de doenças pelo Aedes Albopictus na Europa, lembrando que nos últimos anos foram confirmados centenas de casos de chikungunya em Itália e de dengue na Croácia e em França.

E DEPOIS O AMBIENTE POR CÁ ESTÁ A MUDAR.JÁ FOI INTRODUZIDA A CANA DE AÇÚCAR, A BANANEIRA E SÓ ESTOU À ESPERA DA MANDIOCA.A RAPAZIADA QUE AINDA ANDA A "INVESTIGAR" A FERRUGEM DO CAFÉ É QUE ANDA ATRASADA NA SUA INTRODUÇÃO.SÃO OS GRANDES SALTOS SOCIAIS DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO MAS EM QUE AGORA NESTES TEMPOS LUMINOSOS É TUDO DE TODOS MAS POR CONTA DO INDIGENATO...CUIDEM-SE...QUE AS VANGUARDAS REVOLUCIONÁRIAS OU NÃO EMBORA SE ALIMENTEM A CAVIAR DÃO AO ZÉ POVINHO A PERCA DO NILO E FUTURAMENTE A FARINHA DE MANDIOCA...

Saturday, December 28, 2013

A GUERRILHA IMPORTADA PELOS INTERNACIONALISTAS DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO

Danos elevados em assalto a multibanco numa bomba de gasolina no Seixal
Publicado às 16.00

Danos elevados em assalto a multibanco numa bomba de gasolina no Seixal
Explosão provocou muitos danos no edifício


Um assalto a uma caixa multibanco numa bomba de gasolina nos Foros da Amora, no Seixal, causou, este sábado de madrugada, a destruição parcial do edifício e danos em vivendas que ficam nas imediações do local, disse fonte policial.

"Durante a madrugada ocorreu um assalto a uma bomba de gasolina que tinha um multibanco. Terá sido usado gás para o efeito", disse a mesma fonte à agência Lusa, acrescentando que "a explosão provocou muitos danos no edifício, que pode mesmo ter de ser demolido, e danos em vivendas nas imediações, que ficaram com os vidros partidos.

A fonte da polícia disse que o assalto ocorreu durante a madrugada nos Foros da Amora, no concelho do Seixal, e existem testemunhas que referem terem visto quatro pessoas a fugir do local numa viatura.

A polícia adiantou que não existem ainda informações se os assaltantes levaram o dinheiro que estava na caixa multibanco ou não.

No local estiveram também elementos da Polícia Judiciária a recolher indícios do crime.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal disse à Lusa que a ocorrência não causou qualquer ferido.

E OS HUMANISTAS-MAÇÓNICOS-ADVOGADOS-INTERPRETADORES/REPRESENTANTES VÃO OBRIGANDO O SEU ZÉ POVINHO A AFRICANIZAR DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO.ESTES SALTOS EM FRENTE SAÍRAM CAROS AO INDIGENATO.A RAPAZIADA QUER QUE O ZÉ POVINHO FAÇA AGORA , CÁ DENTRO E POR NOSSA CONTA O "HOMEM NOVO" E MULATO.VOTEM NESSES MERDAS VOTEM QUE VÃO ACABAR ESCRAVOS...

O MUNDO CHEIO DE CHICO-ESPERTOS...

Zimbabwe's Australian ambassador requests asylum
Jacqueline Zwambila, whose term ends in days, says threats mean it is not safe for her to return home

~~~~~~~~~
Embaixadora do Zimbabué pede asilo político à Austrália
Diplomata próxima do líder da oposição do Zimbabué, Morgan Tsvangirai, teme represálias do Presidente Robert Mugabe.



ESTA SÓ AGORA SE DÁ CONTA DE QUE O MUGABE É UM DITADOR RACISTA.VOLTAR PARA O PARAÍSO QUE ELA AJUDOU A CONSTRUIR?NUNCA...
O ZIMBABWE É UM ESTADO RACISTA E AGORA "PEDEM" AOS BRANCOS?PORRA...

OS GUINEENSES TAMBÉM ANDAM A VENDER PASSAPORTES E DOS DIPLOMÁTICOS...

Portugal concedeu já 417 vistos 'gold'


27 de Dezembro, 2013

Portugal concedeu até hoje 471 vistos 'gold', que se traduzem num volume de investimento de 306,7 milhões de euros no país, segundo fonte oficial do gabinete do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

DOIS ESTADOS FALHADOS, SÓ QUE NO NOSSO CASO POR TRAIÇÃO CONTINUADA...

TUDO PELO SOBADO NADA CONTRA O SOBADO EM CONSTRUÇÃO

INE. "Enorme aumento de impostos" só baixa o défice 0,2 pontos


No ano acabado em Junho de 2013, Estado acumulava défice de 6,1%, valor que saltou para 6,3% nos doze meses até Setembro último
Portugal fechou os 12 meses entre Outubro de 2012 e Setembro de 2013 com um défice de 10,273 mil milhões de euros, o equivalente a 6,3% do PIB, e que compara negativamente com o ano terminado no trimestre anterior: nos 12 meses até Junho de 2013 as contas públicas registavam um défice de 9,97 mil milhões, ou 6,1% do PIB.

O ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA A RECONSTRUIR O IMPÉRIO AGORA SÓ CÁ DENTRO E POR NOSSA CONTA FALIU MAS NEM UMA MEDIDINHA OS INTERNACIONALISTAS-MAÇÓNICOS-ADVOGADOS-INTERPRETADORES IMPLEMENTARAM PARA REVERTER A SITUAÇÃO DONDE O TEMOS QUE GANHAR MENOS PARA OUTROS GANHAREM MAIS SEM SEQUER SE PERGUNTAR SE SÃO PRECISOS OU ECONOMICAMENTE VIÁVEIS.AINDA ONTEM VI MAIS UM SALVAMENTO DE AFRICANOS QUE TENDO INCENDIADO A CASA ALUGADA VÃO FICAR POR NOSSA CONTA.E AS ESCOLAS CONTINUAM A NÃO SER SEF.SÓ MINISTÉRIO DAS FINANÇAS.COMO O MANÁ DEIXOU DE CAIR, ISTO É, OS NEOLIBERAIS DEIXARAM DE EMPRESTAR O PESSOAL INTERPRETADOR CONTINUA EM ESTADO DE NEGAÇÃO NA RECONSTRUÇÃO DO IMPÉRIO CÁ DENTRO E COM A POLÍTICA DO BOM SELVAGEM.A DESCIDA AOS INFERNOS VAI PORTANTO ACELERANDO ATÉ QUE ALGUÉM COM OUTRAS IDEIAS DERRUBE ESTE REGIME DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO POIS QUE TANTO DESCOLONIZA COMO NOS COLONIZA E SEM RECIPROCIDADES E REGRAS NENHUMAS...
E OU DEITAM O REGIME ABAIXO OU FICAM ESCRAVOS CÁ DENTRO E ATÉ LÁ FORA POIS QUE QUALQUER DIA PODEM SER VENDIDOS COMO ESCRAVOS PARA ÁFRICA...

Friday, December 27, 2013

SANÇÕES A PARTIDOS EXTREMISTAS?MAS Ó INTERPRETADORES DA VONTADE DOS POVOS EUROPEUS QUE TAL CAMPOS DE REEDUCAÇÃO E DE TRABALHO?PARA OS DITOS CLARO QUE PARA AFRICANOS É A ELEIÇÃO PARA VOS ACOMPANHAR.E LOGO ESCOLHIDOS EM LAMPEDUSA...

COMISSÃO PROPÕE REGULAMENTO
Bruxelas quer aplicar sanções a partidos extremistas
por LusaHoje21 comentários

Parlamento Europeu em Estrasburgo
Parlamento Europeu em Estrasburgo Fotografia © Reuters
As instituições europeias estão há vários meses a trabalhar sobre a reforma do estatuto e financiamento dos partidos políticos europeus, que prevê a expulsão para forças que assumam posições extremistas ou violem regras de transparência na contabilidade.
A proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho Europeu relativo ao estatuto e financiamento dos partidos políticos e fundações políticas europeias foi apresentada pela Comissão em 2012, mas a sua aprovação final só deverá acontecer depois das eleições europeias do próximo ano, já sob a liderança de um novo executivo comunitário.
O diploma, bastante mais abrangente que a legislação anterior, de 2003, determina a atribuição aos partidos políticos europeus e fundações um estatuto jurídico a nível europeu, através de um registo, que impõe várias condições, feito ao Parlamento Europeu, além de fixar novas regras para obter financiamento comunitário e de transparência nos donativos.
Em termos de sanções, além de vários tipos de multas, a nova legislação estipula que os partidos europeus que violem, por exemplo, a Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, que consagra valores como a liberdade de expressão, a proteção de dados, direitos das minorias ou a diversidade cultural, podem perder o seu registo e, no limite, ser obrigados a abandonar o Parlamento Europeu.
A proposta da Comissão prevê que um partido ou fundação que desrespeite "os valores em que se funda a União [Europeia] ", seja "condenado por sentença transitada em julgado por atividades ilegais lesivas dos interesses financeiros da União".
A violação das "regras mínimas em matéria de democracia interna", pode levar um partido a "ser removido do registo, perder o seu estatuto" e até ver "anulada qualquer decisão em vigor sobre um financiamento" comunitário.
Uma fonte europeia envolvida nas negociações disse à agência Lusa que na semana passada, na última reunião de 2013 para discutir o diploma, a Comissão, o Parlamento e o Conselho chegaram a um "acordo de princípio" sobre a nomeação da entidade a quem caberá aplicar as sanções, um dos pontos que tem gerado maior discordância.
A mesma fonte adiantou que essa entidade, financiada pelo Parlamento Europeu, deverá ser composta por três personalidades independentes nomeadas pelas três instituições europeias.
Esta reforma, que tem sido contestada por vários partidos nacionalistas e de extrema-direita europeus, deveria ser aprovada antes das eleições europeias de maio de 2014, mas o porta-voz do comissário das Relações Interinstitucionais, Antonio Gravili, numa nota enviada à agência Lusa, considerou esse cenário altamente improvável.
"As negociações com os colegisladores prolongam-se há bastante tempo devido a vários pontos de desacordo e não parece haver possibilidade de a proposta vir a ser aprovada antes das eleições", afirma o porta-voz do comissário Maros Sefcovic.
Segundo dados da Comissão Europeia, em 2012 um total de 13 partidos políticos europeus beneficiou de financiamento através do orçamento gerido pelo Parlamento Europeu, que ascendeu a mais de 31 milhões de euros.

ENTRETANTO ESTA CLARIVIDENTE MASSA DE MARXISTAS KULTURAIS SE NÃO APARECE O TAL JUDEU TEORIZADOR DA DESCOLONIZAÇÃO DA EUROPA SEM O QUAL CONTINUAM A APLICAR A DOUTRINA ANTERIOR DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO ANDAM A ABRIR AS PORTAS DA EUROPA DE PAR EM PAR E A ESCRAVIZAR OS SEUS ELEITORES.TOMAREM MEDIDAS PARA QUE NÃO SEJAM NECESSÁRIAS AS FUGAS EM MASSA DA EUROPA E DA ÁSIA ESTÁ QUIETO.ESTÃO NA FASE DO "SEU CONTRÁRIO" DEPOIS DE ENTREGAREM TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO...

EU TENHO DOIS AMORES QUER-SE DIZER DUAS NACIONALIDADES POIS QUE O NOSSO REGIME É MUITO INTERNACIONALISTA...

Cavaco Silva foi “infantil” e Portugal politizou incidente com TAP, diz ministro guineense
PÚBLICO 27/12/2013 - 09:29
Fernando Vaz defende que sistema da TAP tem “inúmeras fragilidades”.

Desilusão com Cavaco Silva, críticas a Portugal e denúncias de fragilidades no processo de controlo da TAP. Foi assim que o ministro de Estado e da Presidência da Guiné-Bissau, Fernando Vaz, reagiu à polémica sobre o embarque forçado de 74 sírios, que a 10 de Dezembro viajaram de Bissau para a Lisboa a bordo de um avião da TAP.

“Portugal entende que não há segurança, Primeiro, começou por dizer que havia artilharia pesada na pista do aeroporto e que a tripulação foi ameaçada, de coacção, etc. O senhor Presidente da República, sem comprovar, sem fiabilidade das fontes, aparece publicamente a fazer uma declaração tendo como suporte essas falácias e calúnias em relação à Guiné. Foi bastante triste o que aconteceu”, disse Fernando Vaz, em declarações à TSF, acusando Cavaco Silva de se ter precipitado. “Não estava à espera disso pela experiência política que tem o doutor Cavaco Silva e foi extremamente infantil esse posicionamento.”

Fernando Vaz, que é também o porta-voz do Governo de transição guineense, acusou Portugal de estar a politizar o caso, para adiar as eleições e permitir que Carlos Gomes Júnior, antigo primeiro-ministro, consiga recensear-se. “Portugal apoiou sempre o ex-primeiro-ministro e não reconhece o actual Governo de transição, onde o partido do ex-primeiro-ministro, o PAIGC, tem cinco ministros. Portugal continua a insistir em apoiar o ex-primeiro-ministro”, disse o responsável guineense.
Na mesma entrevista à TSF, Fernando Vaz desvalorizou as responsabilidades das autoridades guineenses, não comentando, por exemplo, o facto de ter sido o ministro do Interior a pressionar a tripulação da TAP a fazer o embarque dos sírios que tinham passaportes falsos.

“As pessoas entraram legalmente na Guiné, com vistos concedidos na nossa embaixada de Marrocos”, argumentou o ministro da Presidência, acusando a TAP de “fragilidades” nos processos de controlos de passageiros.

“A TAP tem a responsabilidade de fazer o controlo e de impedir o embarque de pessoas indevidamente documentadas”, disse Fernando Vaz, afirmando que o sistema da companhia portuguesa “permite que as pessoas façam check in online, sem notificação de vistos”: “Se quiser viajar para os EUA, não lhe vendem o bilhete se não souberem o número de vistos. Há que admitir que o sistema TAP tem inúmeras fragilidades”, acrescentou o ministro guineense, considerando “que houve falhas de ambas as partes”.

Na sequência deste episódio, a TAP cancelou as ligações entre Lisboa e Bissau. Numa primeira fase, a companhia aérea portuguesa tem voado para Dacar (no Senegal), fretando depois um avião da Air Senegal para fazer a ligação até Bissau. Só que na quinta-feira, a TAP anunciou o fim destas ligações no fim do ano, desconhecendo-se quantos passageiros terão bilhete comprado para o voo Lisboa-Bissau.

“O contrato com a companhia senegalesa termina com a realização do voo que parte de Lisboa na próxima 2ª feira, 30 de Dezembro, regressando na manhã de 3ª, motivo pelo qual a TAP deixa de realizar os voos Lisboa/Dakar/Bissau/Dakar/Lisboa que vinham a ser efectuados", refere um comunicado da transportadora aérea.

A TAP limita-se a referir que os passageiros com reservas para depois dessa data "serão contactados oportunamente" pela companhia. A transportadora nunca divulgou até hoje quanto lhe custou fretar o avião à companhia senegalesa em período natalício, embora o seu presidente, Fernando Pinto, tenha admitido que se trata de um "custo pesado" para a empresa.

"A realização, no futuro, de voos da TAP entre Lisboa e Bissau será reavaliada quando existirem garantias que permitam a realização de voos em condições normais de segurança", termina o comunicado da TAP.

UMA COISA É CERTA.CERTOS EMPREGADOS E EX-EMPREGADOS DA TAP INUNDARAM PORTUGAL DE DIFERENÇA.NUMA DE A PÁTRIA É ONDE NOS SENTIMOS BEM E NOS PAGAM.MESMO QUE SEJA COM BASE EM "DÍVIDA" O QUE NÃO PREOCUPA O QUASE MILHÃO DE ASSISTIDOS QUE TÊM SEMPRE O SEU MAIOR AMOR COMO CASA...
DANOS COLATERAIS DAS ESCOLAS NÃO SEREM SEF E A LEI DA NACIONALIDADE SE APLICAR A EITO COMO QUEM BEBE COPOS DE ÁGUA...
MAS ISTO É UMA GUERRA AO ESTILO SOLNADO.UMA PALHAÇADA.E QUEM NÃO SE DÁ AO RESPEITO...E ANDA SEMPRE DE CU PARA CIMA...SÓ PODE ESPERAR SER ENRRABADO!
OS GUINEENSES FIZERAM UMA GUERRA DE INDEPENDÊNCIA, FUZILARAM PRONTAMENTE A MAIORIA DOS QUE ERAM CHEGADOS AOS PORTUGUESES E AGORA QUEREM INVADIR ISTO NUMA DE TODOS IGUAIS, TODOS DIFERENTES E DE VEZ EM QUANDO INCENDIAR UM AUTOCARRO...E CAIXOTES DO LIXO

PS
QUE LEI PERMITE RETIRAR A NACIONALIDADE AO FERNANDINHO?

LISBOA JÁ TORNOU A ENTRAR EM FESTA...

Juntas do Beato e Marvila investigadas por contratarem familiares dos presidentes

A filha do autarca de Marvila foi contratada como efectiva para a junta do Beato. Na mesma altura, uma outra jovem que seis meses depois se casaria com o presidente do Beato foi contratada pela junta de Marvila.

PÁ ORGANIZAR SOPAS DE POBRES NÃO É PARA TODOS.É PRECISO MUITA DEMOCRACIA,DINHEIROS DO PS,UM ESPÍRITO ABERTO AO OUTRO E SEMPRE COM O TODOS IGUAIS,TODOS DIFERENTES NA BOCA...
ENTRETANTO A RAPAZIADA INDÍGENA PRINCIPALMENTE A DO PORTUGAL PROFUNDO VAI AFRICANIZANDO DE FORMA ORDENADA E COM IMENSOS DEFENSORES SEMPRE COM ELES NO CORAÇÃO...

Thursday, December 26, 2013

CÁ NO SOBADO DE LISBOA NÃO PERDEM NEM UM...AGORA A RAZÃO É A DEMOGRAFIA...

Justicia insiste en no ver buena conducta en una niña vizcaína para ser española
El ministerio insiste en que la pequeña, hija de padres congoleños y residente en Galdakao, se encuentra en situación irregular en España desde junio de 2012
EFE Galdakao 24 DIC 2013 - 12:48 CET435
Archivado en: Ministerio de Justicia Alberto Ruiz-Gallardón Amaiur Galdakao Permisos residencia Ministerios Inmigración Bizkaia País Vasco Partidos políticos Política migración España Migración Demografía Administración Estado Política Sociedad Justicia Administración pública

El Ministerio de Justicia se ha reafirmado en su postura de que a la niña de tres años nacida en Bizkaia de padres congoleños se le ha denegado la nacionalidad española porque no ha demostrado "buena conducta cívica", al carecer de autorización de residencia desde junio de 2012.

Justicia reitera esta postura en una respuesta escrita a una pregunta en el Congreso formulada por el diputado de Amaiur Jon Iñarritu, que en su instancia calificó de "ridículo" el argumento del departamento que dirige Alberto Ruiz-Gallardón para denegar la nacionalidad española a la menor.

En su nueva respuesta, el ministerio insiste en que la niña, nacida en el hospital vizcaíno de Cruces y vecina de Galdakao, se encuentra en "situación irregular" en el país desde el 8 de junio de 2012, "puesto que desde esa fecha dejó de constar con autorización de residencia en España", lo que constituye una falta administrativa grave. "Esa falta de autorización de residencia supone que la buena conducta cívica, que es el solicitante quien ha de probar, no ha quedado acreditada", determina en su escrito.

En sus argumentos, el Gobierno se apoya en la jurisprudencia del Tribunal Supremo, que ha dictaminado que "una infracción administrativa puede resultar tanto o más indicativa de la falta de buena conducta que una infracción penal".

El Ejecutivo, que recuerda que los expedientes de solicitud de la nacionalidad española se resuelven en virtud de la normativa vigente, apunta que, según el Código Civil, "no se puede obtener la nacionalidad española si la residencia no es legal". Añade que, en el momento de tramitar en junio la petición de esta niña, carecía de permiso de residencia en España.

El caso de esta niña, adelantado por EL PAÍS en julio, fue denunciado por la Comisión Española de Ayuda al Refugiado (CEAR) en Euskadi, que aseguró que, para denegarle la nacionalidad, la pequeña no había justificado su "buena conducta cívica".

Ante una primera pregunta formulada por estos hechos en el Congreso por Iñarritu, Justicia argumentó que la nacionalidad le había sido desestimada porque sus padres no renovaron la tarjeta de residencia. Tras esta respuesta, Iñarritu presentó el 29 de octubre una segunda pregunta, en la que recordó que en julio el subdirector general de Nacionalidad y Estado, Rubén Baz, manifestó que la buena conducta no suele exigirse a los menores, por lo que la denegación del permiso a la niña de Galdakao había sido un "error".

Por ello, el diputado de Amaiur instó a Justicia a determinar si la resolución denegatoria fue o no "una decisión correcta" y recordó que la menor tiene una tarjeta de residencia válida hasta el 4 de mayo de 2017, pese a que el Gobierno sostenga que este documento expiró el 8 de junio de 2012.


PRIMEIRO IMPORTARAM A RAPAZIADA AFRICANA QUE TRABALHAVA MAIS BARATO, MAS COM A CASA SOCIAL E OS OUTROS SUBSÍDIOS DA SEGURANÇA SOCIAL INTERNACIONALISTA O QUE OBRIGOU OS EQUIVALENTE INDÍGENAS A EMIGRAR E A DESCONTAR LÁ FORA MAS DEIXANDO POR NOSSA CONTA A RESTANTE FAMÍLIA.DEPOIS FORAM AS ABENÇOADAS REUNIÕES FAMILIARES E CASAMENTOS DO MESMO GÉNERO.ACIMA DE TUDO SÃO AS ESCOLAS NÃO SEREM SEF MAS UMA FÁBRICA DE "PORTUGUESES" CHEIOS DE AFECTOS MAS AOS SUBSÍDIOS...
HOJE AINDA NÃO VEMOS COMO QUER O MARCELO PRETOS NA ASSEMBLEIA, MAS PODEM TER A CERTEZA DE QUE EXISTEM LÁ MUITOS DE CORAÇÃO...POIS TANTO DESCOLONIZAM COMO NOS COLONIZAM.COM OS SEUS ELEITORES A PAGAR SEMPRE...
E O "MARAVILHOSO" DE OS PAPÉIS NÃO INDICAREM ORIGEM OU RAÇA?OS NOMES EM SI É QUE POR VEZES ESTRAGAM TUDO.É IR VER AO SITE DAS FINANÇAS DOS DEVEDORES ACIMA DE UM MILHÃO DE EUROS COMO TEMOS VINDO A SER ENRIQUECIDOS...E CLARO DEPOIS E ALEGADAMENTE O "FRANGO" DOS IMPOSTOS FOI CORRECTAMENTE DIVIDIDO...

PELOS VISTOS FALTAM FUNCIONÁRIOS NO MINISTÉRIO DA SAÚDE...

ARS de Lisboa e Vale do Tejo paga 400 mil euros a consultora para fazer inventário

ENQUANTO NÃO COMEÇAREM A DESPEDIR OS DESPESISTAS SEM GARANTIAS NENHUMAS VAMOS CANTANDO E RINDO PARA O SOBADO...

FIM DA TAP PARA BISSAU UMA BOA MEDIDA DE COMBATE AO DÉFICE...

TAP suspende voos especiais para Bissau no final do ano

Os voos extraordinários para o Dakar com ligação a Bissau, adotados numa operação especial da TAP desde a suspensão da rota direta para a Guiné, vão terminar no fim do ano, anunciou hoje a empresa.
«O contrato com a companhia senegalesa termina com a realização do voo que parte de Lisboa na próxima segunda-feira, 30 de dezembro, regressando na manhã de terça-feira, motivo pelo qual a TAP deixa de realizar os voos que Lisboa/Dakar/Bissau/Dakar/Lisboa que vinham a ser efetuados», informou a companhia aérea em comunicado hoje divulgado.
A operação especial foi contratada quando a TAP suspendeu a sua operação normal para a Guiné-Bissau na sequência do embarque forçado, no aeroporto de Bissau, de 74 passageiros com documentação falsa.
Diário Digital / Lusa

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Portugueses na Guiné-Bissau preocupados com suspensão de voos da TAP

O presidente da Associação dos Portugueses na Guiné-Bissau, Bacar Camará, disse esta quinta-feira que a comunidade está "muito preocupada" com a decisão da TAP de suspender voos para Bissau e pediu "bom-senso" às autoridades de Lisboa.

Bacar Camará, cidadão português originário da Guiné-Bissau, disse à Lusa que a sua associação não pretende imiscuir-se nos problemas políticos decorrentes dos incidentes com a TAP mas pede ao Governo de Lisboa que tenha em consideração "o sofrimento de mais de quatro mil portugueses" que vivem e trabalham no território guineense.

Até o golpe de Estado militar de 12 de abril de 2012, que ditou o derrube das autoridades eleitas, a comunidade portuguesa contava seis mil membros, referiu Bacar Camará, enfatizando que "muitos voltaram para Portugal" com a ação militar.

AGORA É SÓ IR PESCANDO OS ILEGAIS E FAZÊ-LOS DESEMBARCAR NUMA PRAIA DA GUINÉ...QUER OS PATRIOTAS LOCAIS QUEIRAM OU NÃO...
A GUINÉ PARA OS GUINEENSES E PORTUGAL PARA OS PORTUGUESES MAS SÓ DOS LEGÍTIMOS CLARO...QUE ESSA MERDA DOS "PAPÉIS" PASSADOS DEVE TER A MESMA IMPORTÂNCIA QUE TINHAM OS "PAPÉIS" DO ANTES DO 25...PARA BRANCOS EM ÁFRICA CLARO!

O COSTA AINDA OS VAI IMPORTAR COMO BRÂMANES...

Trouble in Goan paradise as Africans beaten and harassed
Africans living there say India's 'hippie paradise' is turning into an apartheid
Africans living there say India's 'hippie paradise' is turning into an apartheid
The two faces of Goa Photo: Alamy
Dean Nelson By Dean Nelson, Goa4:00PM GMT 25 Dec 2013
In a secluded farmhouse surrounded by palm trees, a group of frightened young Africans peek nervously from behind the curtains, wondering where the next attack will come from.
In the past few weeks, they have suffered drive-by beatings by men armed with iron rods and machetes, been denounced as drug dealers and a “cancer” by government ministers and taunted in the street as “black monkeys”.
It could be a scene from apartheid South Africa, but it is Goa, India’s laid-back “hippy paradise”, and their tormentors are Indian politicians and police officers colluding in a brutal, racist campaign to drive them out, they told The Daily Telegraph.
That campaign has intensified since one of their compatriots, 36-year-old Obodo Uzoma Simeon, was hacked to death on Oct 30 outside an African restaurant in Parra, a smart village of whitewashed Portuguese colonial churches and shrines a few miles from the popular Baga and Anjuna beach resorts.
Police believe Mr Simeon was killed in a turf war between Nigerian drug traffickers and local Goan mafia, fighting for control of a lucrative trade in the state where 250,000 British and Russian tourists visit every winter – the dark side of this hippy haven turned low-cost destination.
Related Articles
Drinking banned on Goa's beaches 29 Apr 2013
India's first Playboy club set to open in Goa 01 Nov 2012
Scarlett Keeling's body to be buried four years after Goa murder 18 Apr 2012
Detectives told The Daily Telegraph that Nigerians operated as an organised gang and had “trod on a lot of toes” by selling drugs in resorts controlled by local Goan, Russian and Israeli mafias.
But friends of Mr Simeon’s, hiding in Parra, say he was killed because he was black and to intimidate Goa’s Nigerians into leaving.
“Most Indians are racists. We have not been welcome here at all. They think foreigners come here to take their place. I came for business but I’ll be going back soon. When you go out they look at you as if you are an alien. They beat up African guys for talking to their girls. They call you khampri [negro], kali [darkie] or 'black monkey’,” said Joy Madu, a
24-year-old imitation jewellery exporter.
Local scooter rental firms now refuse to rent to Nigerians. “They don’t like the colour black,” she added.
Joshua Samuel, an imposing semi-professional footballer who came to Goa for trials with local clubs, said black people were banned from nightclubs.
“If you are black, or American black, or [you have] black skin, you won’t get in. If you’re at the gate, they hit you. This is what we are facing. We can’t go anywhere or enjoy [anything]. We just stay at home, we don’t do anything. We cook our own food,” he said.
It is thought that as many as 75 of Goa’s estimated 140 Nigerians had been attacked in the past two years and Mr Simeon’s murder had been the last straw, he said.
On the day after his killing, more than 50 Nigerians blocked the highway in Porvorim, stopped the hearse and dragged his body on to the road to highlight their suspicions that his brutal murder would be covered up.
Their protest instead led to the authorities cracking down on Nigerians staying illegally and a surge of anti-Nigerian feeling in the state.
More than 50 Nigerians were arrested and have been homeless since their release earlier this month. In Parra, the village panchayat, or council, denounced Nigerians as drug traffickers and ordered landlords to evict them. Banners were hoisted over roads urging locals to “Say No To Nigerian, Say No to Drugs”. At least 15 Nigerians now sleep on the beach.
Nigeria’s high commissioner said the arrests had “rubbed salt in the wounds” of a grieving community and one official said there would be “repercussions” for the 800,000 Indians living in Nigeria.
The Indian government has assured Nigeria it will protect its nationals and a spokesman said it was anxious to safeguard a long, “irritant-free relationship”. But in Goa, fear still hangs in the air.
Mr Simeon’s body was found close to the home of Michael Lobo, the local member of the legislative assembly whose wife led a campaign for Nigerians to be evicted from the village. There was no suggestion that they had any involvement in the death.
Detectives said he had died from 29 stab wounds, from several knives. They have identified eight Goan suspects, believed to be members of the “Chapora Mafia” which controls restaurants around Anjuna, and two have been arrested.
Manohar Parrikar, Goa’s chief minister, has denied racism was a factor. “It is not racism. If you see earlier history, you will see that more Nigerians are involved in drugs,” he said. In November, a Goa minister, Dayanand Mandrekar, apologised after calling Nigerians a “cancer”.
In Parra, Sam Ezeh, 28, and a friend of Mr Simeon, offered to demonstrate Goa’s racism by visiting one of its popular clubs with a Daily Telegraph reporter. At Baga’s Cape Town club there was not a single black reveller inside. As Mr Ezeh tried to enter, two bouncers said he could not come in because he was Nigerian and the order had come from the police.

QUE TAL UMA DELEGAÇÃO DO SEF PARA LÁ DISTRIBUIR UNS PASSAPORTES?SE CONSULTAREM O VITAL MOREIRA ELE ENCONTRA LOGO UMA DAS SUAS LEIS QUE COBRE ISSO TUDO.COMO O SISTEMA DE PENSÕES IGUALZINHO PARA TODO O MUNDO...QUER TENHA OU NÃO DESCONTADO QUE ISSO DA SOCIEDADE SEM CLASSES TEM COISA QUE SE LHE DIGA...

PS

UMA COISA É CERTA APESAR DA FALÊNCIA DOS DECÉNIOS VINDOUROS OS INTERNACIONALISTAS AINDA NÃO PERDERAM O TESÃO.EMBORA ALGUNS, NÃO POUCOS, O TENHAM EMIGRADO PARA O RABINHO...

ORA ORA POR CÁ ANDA MEIO MUNDO COM VONTADE DE FAZER O MESMO COM CUNHAL...

La Historia de Venezuela, según el chavismo

Los libros de texto que el Estado reparte gratis en las escuelas públicas promueven la adoración al presidente fallecido

CLARO QUE OS LIVRINHOS JÁ ANDAM A PREPARAR A COISA...PORQUE SÃO MUITO INTERNACIONALISTAS,ACOLHEDORES,EMBORA AINDA NÃO TENHAM RESOLVIDO A LIGAÇÃO DIRECTA AO DEUS QUE FAÇA CAIR O MANÁ CÁ NO DESERTO...SEM O QUAL O PARAÍSO INTERNACIONALISTA CAIRÁ...

OS JURISTAS DO ESTADO ESTÃO MAIS ORIENTADOS PARA GARANTIREM AGORA SÓ CÁ DENTRO E POR NOSSA CONTA O HOMEM NOVO E MULATO...

Contrato de aconselhamento jurídico foi assinado em Setembro, mas teve efeitos a partir de Fevereiro. Só foi divulgado em Dezembro
A Direcção-Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) contratou o escritório de advogados Morais Leitão, Galvão Teles da Silva e Associados para assessoria jurídica na gestão de contratos swap de empresas públicas. O contrato foi assinado em Setembro, mas só foi divulgado em Dezembro. Têm um valor máximo de 340 mil euros mais IVA, o que totaliza 418 mil euros.

HOUVE UM TEMPO EM QUE OS GABINETES DE PLANEAMENTO DO ESTADO, ASSEGURADOS POR PROFISSIONAIS, ERAM "BLOQUEIOS", PELOS VISTOS OS GABINETES JURÍDICOS TAMBÉM O FORAM PORQUE OS "INTERPRETADORES" DA VONTADE POPULAR QUISERAM GOVERNAR A COMPASSO E ESQUADRO.AGORA OS GRANDES PLANEADORES E INDICADORES DOS RUMOS SÃO ESCOLHIDOS A DEDO.O CATROGA, O MOEDAS E NA PARTE DA LEI OS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS.VÁ LÁ CONTRATEM AQUELAS JEITOSAS QUE PROMETEM TUDO FAZER PARA RECUPERAR AS DÍVIDAS.TALVEZ ME CALHE UMA...

Wednesday, December 25, 2013

A ÁFRICA CHEIA DE GENTE COM AFECTOS AOS BRANCOS E DEPOIS CÁ SÃO TRATADOS ASSIM?PORRA ASSIM COMO É QUE A EUROPA QUER ENRIQUECER?OLHEM O EXEMPLO PORTUGUÊS...

Los sin papeles se rebelan en Italia
Decenas de inmigrantes indocumentados se ponen en huelga de hambre en Roma para protestar contra su situación

CÁ VIAJAVAM LOGO EM AUTOCARRO DE LUXO... UMA CARRINHA DO SEF DISTRIBUÍA O PASSAPORTE E PONTOS ESTAVA TUDO PRONTO PARA QUE O ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA AUMENTASSE A NOSSA RIQUEZA...PAGANDO CLARO!

A PRODIGIOSA INDÚSTRIA DO PASSAPORTE QUE SEM TORDESILHAS VAI CONQUISTAR O MUNDO.TODINHO NOSSO DEPOIS DAS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO...

Portugueses muçulmanos na Suíça entre o Islão e a tradição de Natal

24 de Dezembro, 2013por Vanessa Esteves, da agência Lusa

Na região de Genebra, um grupo de jovens portugueses, entre 16 e 20 anos, recém-convertidos ao Islão, vivem o dilema de participar nas tradições natalícias das suas famílias cristãs, contrariando a prática da religião que adoptaram.
Para Dawud, 17 anos, é a primeira vez que está confrontado a esta situação. Há cerca de um ano, escolheu converter-se ao islão depois de seis meses de intensa reflexão e um período em que estava "sentido".

"Tinha um amigo muçulmano que na altura não praticava. Ele metia-se muito em drogas e bebidas. (...) Mas começou a seguir a religião e vi que ele ficou melhor (...) e começamos a falar e a estudar" disse o jovem estudante à Lusa.

A reflexão foi longa, mas a mudança foi fácil. "Basta dizer só uma frase (...) e para ser oficial tens de ir à mesquita" acrescentou. No entanto, no início, a decisão assustou os seus familiares e amigos. "Mas com o tempo habituaram-se".

Agora é período de Natal e por respeito à sua família, Dawud vai estar presente. "Não falei com o íman acerca disso (...) mas vou estar presente na mesma e também é por respeito (...) no Islão a família é importante, mas não vou estar a festejar o Natal", assegurou.

Além dos seus amigos nascidos muçulmanos, Dawud tem outros, inclusive portugueses, convertidos ou interessados no Islão. Quase todos eles se comunicam num grupo de discussão via telefone. Foi assim que ele conheceu outra portuguesa, Melissa, 16 anos.

Com uma irmã mais velha já convertida, Melissa está a pensar a tornar-se muçulmana, uma decisão difícil porque traz muitas responsabilidades, mas o que não a impede de festejar Natal. "A minha mãe não pode conceber o Natal sem os filhos", disse.

Como os seus amigos muçulmanos, Dawud reza cinco vezes por dia e frequenta assiduamente a mesquita para aprender a ser um bom muçulmano e elevar o seu conhecimento do Corão. Foi na mesquita que conheceu outros jovens como Hakim, um português de 20 anos que decidiu seguir a fé muçulmana há cerca de um ano.

"Gostei da religião. Foi um convertido que falou do Islão. O interesse veio sozinho e, antes de me converter, pesquisei informações na Internet" disse Hakim.

A escolha de Hakim não agradou a todos. "Os meus pais sabem. A minha mãe aceitou, mas o meu pai não. Ele não é crente e diz que sou inconsciente e que é uma perda de tempo e de dinheiro" acrescentou.

A família de Hakim está dispersa, mas este português não quer festejar o Natal para não contrariar os princípios da sua fé. No futuro, disse que gostava "de acabar os estudos, trabalhar, ter uma família e viver num país islâmico que aplique uma Sharia (lei islâmica) justa", mas sem especificar qual.

Diallo, de 16 anos, amigo de Dawud, nasceu numa família muçulmana e é oriundo da Guiné-Conacri. Viveu em Lisboa dos nove aos 14 anos. Da capital portuguesa disse que guarda uma boa lembrança e apreciou sobretudo a liberdade de religião.

"Em Portugal, quando eu ia à mesquita com o meu pai, cada semana havia dois convertidos de origem portuguesa. (...) para mim não há diferença entre um convertido e um muçulmano", disse.

Os muçulmanos representam quase 5% da população suíça, a maioria provém da zona dos Balcãs e da Turquia.

ELES CHEGAM AQUI CARREGADOS DE AFECTOS SÃO INSTALADOS PELO ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA SEM DISCRIMINAÇÕES E DEPOIS COM O "PAPEL" NA MÃO EMIGRAM PARA PARAGENS MAIS COMPENSADORAS EM TERMOS DE SEGURANÇA SOCIAL.O PAPA FRANCISCO TEM QUE RENOVAR AQUELA COISA DA "NAÇÃO FIDELÍSSIMA"...MESMO QUE COMO NO CASO NÃO TENHA AMIGOS ISLÂMICOS CONHECIDOS...

Monday, December 23, 2013

O FERNANDO VAZ, MINISTRO DO GOVERNO DA GUINÉ, FOI CHAMADO?

Cavaco e Passos discutem hoje o futuro de Portugal com portugueses da diáspora
LUSA 23/12/2013 - 11:05
Paulo Portas e António José Seguro também estarão presentes no encontro que reune 52 portugueses influentes fora de Portugal.

~~~~
O Presidente da República apelou hoje aos emigrantes portugueses "em funções de destaque" para ajudarem o país sua "credibilidade" e "imagem", com objetivo de contribuírem para um maior investimento estrangeiro...


ELE É UM GAJO IMPORTANTE.VAI PROMOVER UMA NOVA COMPANHIA DE AVIAÇÃO PARA COLMATAR A AUSÊNCIA DA TAP CUJO DELEGADO EM BISSAU QUASE QUE QUIS SER OBRIGADO PELOS VISTOS...

CARAMBA TEMOS JÁ RESOLVIDO O PROBLEMA DOS CIGANOS.AGORA FALTA O DOS PRETOS AFRICANOS...

A resposta da Bulgária e Roménia à “histeria” de uma certa Europa: “Porque não vêm até cá?”

SÓ COM MAIS VALIAS NÃO VAMOS LÁ..

QUE O PSD E CDS SE CONDOAM DA SOLIDÃO A QUE SÃO VOTADAS CERTAS MINORIAS POR NÃO PODEREM ADOPTAR...




NESTES TEMPOS LUMINOSOS ATÉ PODEM SER PADRES OU BISPOS QUE NINGUÉM QUER SABER DA VIDA PRIVADA DE CADA UM...(1)

(1)

COMO SE SABE A EXCEPÇÃO FOI O BERLUSCONI, AQUELE MALANDRO...

UMA FUTURA EVANGELIZADORA EM ÁFRICA ONDE DISTRIBUIRÁ ABRAÇOS AOS AFRICANOS CARENTES...

GOSTO DAS TRADUÇÕES DO GOOGLE...

Anistia de Putin
músico motim Cona compara a Rússia com colônia penal
Finalmente, os ativistas da buceta motim são livres e aparecem combativo.

PÁ ESCONDAM A NOTÍCIA E AS CONTAS DOS MINISTROS E EX-MINISTROS SENÃO LÁ TINHAM QUE COLOCAR FINALMENTE OS PRETOS A GOVERNAR...

Prison ferme pour l'ancien ministre britannique Denis MacShane
L'ancien ministre britannique des affaires européennes a été condamné à six mois de prison, dont trois mois ferme, pour avoir présenté de fausses notes de frais.

CORRUPTOS E TRAIDORES É QUE MAIS TEMOS TIDO.DONDE É DE ADMIRAR SÓ À TERCEIRA FALÊNCIA TER SIDO DE VEZ...

OI OLHEM PARA AS NOVAS OPORTUNIDADES QUE PODEM TER NO SOBADO DE LISBOA...ONDE A NACIONALIDADE É UM DIREITO ADQUIRIDO ATÉ À QUINTA ENCARNAÇÃO...E ENTÃO SE FOREM PRETOS UI UI...

23 décembre 2013
RADICAL – Privés de nationalité pour avoir combattu en Syrie
Des combattants syriens, dans la ville frontalière de Ras al-Aïn, près de la Turquie, le 16 octobre 2013. (AFP)
Des combattants syriens dans la ville frontalière de Ras Al-Aïn, près de la Turquie, le 16 octobre dernier. (AFP)
Le gouvernement britannique s'inquiète des aventures syriennes de ses ressortissants, et il est déterminé à utiliser tous les pouvoirs à sa disposition pour y couper court. Face à un contingent de Britanniques estimé à entre 40 et 240 individus, Theresa May, la ministre de l'intérieur, a adopté une stratégie sans concession : le retrait de nationalité.

Selon les chiffres compilés par le Bureau of Investigative Journalism (BIJ), une ONG britannique, 37 binationaux se sont vu retirer leur nationalité britannique depuis l'entrée en fonction de Mme May, en mai 2010 – dont 20 sur la seule année 2013.

Une hausse qui s'explique essentiellement par la guerre en Syrie, selon un ancien haut responsable du ministère des affaires étrangères britannique interrogé par le BIJ. Si le gouvernement n'a jamais communiqué officiellement le détail des chiffres, la fréquence des retraits de nationalité aux combattants du front syrien est un « secret de polichinelle » dans les hautes sphères du pouvoir, à en croire cette source.

La ministre de l'intérieur ne s'en est d'ailleurs pas cachée, en déclarant la semaine dernière devant les députés que le retrait de nationalité faisait partie des options pour punir « les gens qui partent du Royaume-Uni pour aller se battre en Syrie », identifiés à leur retour comme de potentiels terroristes. Interrogé par le BIJ, le ministère a ajouté que la nationalité était un privilège qui pouvait être retiré si le cas se justifiait. Il réfléchirait même à étendre la possibilité de retrait de nationalité aux non-binationaux, ce qui est actuellement impossible.

Le BIJ dénonce le secret qui entoure cette pratique : la décision de retrait de nationalité n'appartient en effet qu'à un juge consulté par le gouvernement, sans procès public. A effet immédiat, elle contraint souvent les individus visés à mener leurs procédures d'appel depuis l'étranger, où ils sont bloqués. Et, selon Benjamin Ward, un haut responsable de l'ONG Human Rights Watch, cette pratique les expose au risque de torture et de mauvais traitements dans leur pays d'origine – bien que certains soient nés au Royaume-Uni.

DEPOIS TEMOS A COMUNIDADE ISLÂMICA MAIS PACÍFICA DO PLANETA(APAGANDO DA FOTOGRAFIA AQUELE GAJO QUE TENTOU MATAR O REI DO AFEGANISTÃO CLARO) A PRECISAR DE MAIS ANIMAÇÃO...QUE É CONHECIDO DE TODO O PLANETA A QUANTIDADE DE CORNOS MANSOS QUE SE ESCONDEM DEBAIXO DE CADA PEDRINHA DA CALÇADA À PORTUGUESA...

PÁ QUANDO PRETO SE CHATEIA BRANCO É QUE PAGA...

El comandante del avión de Namibia se estrelló porque quería suicidarse
JAVIER BRANDOLIEspecial para EL MUNDO Maputo Actualizado: 23/12/2013 13:41 horas
El informe de las autoridades de aviación mozambiqueñas en el que se confirma que el accidente aéreo de Namibia, en el que murieron 33 personas, se debió a un suicidio del piloto ha levantado todo tipo de rumores que tendrán consecuencias más allá de lo puramente dramático que resulte el caso.

No es tampoco la primera vez que un accidente de aviación en el que mueren decenas de personas tiene como causa oficial o extraoficial, tras realizarse la investigación, el suicidio de un piloto que acaba convirtiéndose en forzosamente colectivo para el resto de los tripulantes y pasajeros.

Parece, según la versión de algunos medios y conocidos del comandante, que Herminio Dos Santos, el hombre que voluntariamente estrelló el avión de las Líneas Aéreas de Mozambique (LAM), pasaba desde hace meses por una fuerte depresión. La causa, apuntan estas fuentes, sería el reciente suicidio de uno de sus hijos. Otras personas, incluso, hablan de que el comandante intentó ya suicidarse y que hace dos semanas que se habría separado de su esposa, con la que algunos aseguran que tuvo una fuerte discusión la noche antes de realizarse el fatídico vuelo. En todo caso, todo son rumores sin confirmar, pero que explicarían la causa del voluntario accidente.

O PUTEDO ELITISTA QUER DEIXAR AS CLASSES TRABALHADORAS SEM "BICOS" BARATOS? PORRA...


INSÓLITO
Prostitutas exigem as mesmas regalias dos futebolistas porque a carreira também é curta

Holanda, as prostitutas travam uma luta pela igualdade de direitos nas suas pensões. Se os futebolistas podem reformar-se mais cedo com menos anos de descontos, também elas deveriam ter igual regalia. A advogada Wil Post justifica: “Também estão sujeitas a trabalho físico difícil, no auge da atividade profissional”.



Os homens “procuram sempre as mais novas”. As prostitutas com idade superior a 35 anos começam a perder clientes e estão em fim de carreira. Assim, deveriam ter os direitos que os futebolistas, que pelos mesmos motivos podem descontar menos anos, na Holanda, e pedir reforma mais cedo.

A ESTE JUDEU NÃO SE LHE PODE ARRANJAR UM PASSADO SEFARDITA?

Opositor de Putin não quer voltar à Rússia para já

Mikhail Khodorkovsky falou com os jornalistas no museu dedicado ao Muro de Berlim (Checkpoint Charlie)


Mikhail Khodorkovsky diz que só volta à Rússia se tiver garantias de que pode voltar a sair do país sempre que desejar.

MANDEM-LHE UMA DELEGAÇÃO DO SEF ENTREGAR-LHE JÁ O PASSAPORTE...


OI APRESENTADORAS E RELAÇÕES PÚBLICAS FAMOSAS E ESQUERDISTAS-HUMANISTAS EIS A VOSSA OPORTUNIDADE DE PASSAR À FASE CAPITALISTA...

Acusado de cárcere privado, quadrilha e favorecimento da prostituição, Kangamba é dono do clube Kabuscorp do Palanca e casado com uma sobrinha do Presidente de Angola. O Fantástico também revelou que as mulheres desfilavam para Kangamba, que elegia uma favorita: nas escutas da Polícia, uma das mulheres contou a outra que a escolhida tinha de manter relações sexuais exclusivamente com o angolano durante uma semana, a troco de cerca de 70 mil euros.

TENDO AS REFORMAS ENCETADAS E A ESCASSEZ DE CAPITAL EMPRESTADO AO ESTADO REDUZIDO A CAPACIDADE DE O AMANTE OFICIAL TER DIREITO A AUTOMÓVEL EIS QUE SURGE UMA NOVA OPORTUNIDADE NO MERCADO.E A VENCEDORA DO CASTING RECEBE 70000 POR UMA SEMANA...

OS OVINHOS DOS CUCOS DO PLANETA SALVOS POR NOSSA CONTA PARA QUE O HOMEM NOVO E MULATO DÊ SALTOS EM FRENTE DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO...

Liliana Melo perde recurso



A mãe de Sintra a quem foram retirados sete dos seus dez filhos para adopção sofreu mais uma derrota na Justiça. O Tribunal da Relação de Lisboa indeferiu o recurso de Liliana Melo, dando razão ao Tribunal de Sintra que tinha decretado a institucionalização dos menores e a sua entrega para a adopção.
Mais de seis meses depois de o recurso ter dado entrada naquele tribunal superior, a decisão acabou por ser tomada por um juiz singular – em vez de um colectivo, como é mais frequente na Relação – e num despacho com meia dúzia de páginas.

“O juiz considerou que o caso era muito simples e que, por isso, podia decidir sozinho” – conta Liliana, que ficou “chocada” com a argumentação do magistrado. “Em dois ou três parágrafos, diz basicamente que, mesmo estando provado que não havia maus-tratos, o Tribunal de Sintra decidiu bem porque não tínhamos meios económicos para os ter”, relata a mãe.

A evolução da situação de Liliana não é referida na sentença, apesar de a cabo-verdiana – com a ajuda de um grupo de apoio criado no Facebook – ter entretanto conseguido trabalho e estar agora em situação legal em Portugal.

“Parece que os valores da família, o amor e o carinho não têm importância nenhuma”, comenta Liliana Melo, que há quase dois anos não sabe nada dos filhos, que lhe foram retirados com idades entre os seis meses e os seis anos. “Não faço ideia onde estão ou como estão. Ninguém me diz nada. Estou desesperada”.

Mãe diz que não vai desistir

Liliana diz que está “muito triste e abalada”, mas garante que não vai baixar os braços: “Vou lutar até ao fim. Não posso desistir dos meus filhos. Vou fazer tudo o que seja possível para os ter de volta, porque sei que só podem estar a sofrer por não terem os pais”.

Liliana diz que apenas quer “um julgamento justo”, coisa que acredita não ter tido até agora. “A decisão baseou-se basicamente em relatórios das técnicas da Segurança Social, que eram 80% mentiras”, acusa.

Contactadas pelo SOL, as advogadas de Liliana Melo, Paula Penha Gonçalves e Maria Clotilde Almeida, não quiseram prestar declarações sobre a decisão da Relação. “É um processo confidencial, que consideramos não estar ainda terminado”, limita-se a afirmar Paula Penha Gonçalves, que não quer para já revelar qual será o próximo passo.

Certo é que o caso ainda não está transitado em julgado, sendo ainda possível recorrer da sentença do Tribunal da Relação.

O ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA SERVIDO COM TANTOS HUMANISTAS-MAÇÓNICOS-ADVOGADOS-INTERPETADORES FOI AO FUNDO MAS AINDA NÃO O SUBMETERAM A "REFORMAS" E "CORTES" QUE NÃO SEJAM O "TEMOS QUE RECEBER MENOS PARA OUTROS RECEBEREM MAIS".E ENTÃO COM AQUELA IDEIA BRILHANTE DE OS "PAPÉIS" NÃO TEREM "ORIGEM" NEM "RAÇA" É O VER SE TE AVIAS NESTA MODERNA FORMA DE COLONIALISMO COM BASE EM SUBSÍDIOS DA SEGURANÇA SOCIAL...

E O LOUÇÃ ESTEVE QUASE A CONSEGUIR...

CRÉDITO À HABITAÇÃO E CONSTRUÇÃO
Montepio obrigado a assumir perdas de 250 milhões

O Montepio vai ter que assumir perdas de 250 milhões de euros este ano devido a incumprimentos com créditos à habitação e construção, terminando o ano com prejuízos históricos, disse à Lusa o presidente...
Montepio reforça Angola e entra em banco em Moçambique
Presidente do Montepio contra privatização da CGD

LEMBRO-ME DAQUELES TEMPOS EM QUE O SÓCRATES DAVA FESTAS A TODA A GENTE E O LOUÇÃ RECLAMAVA CRÉDITO PARA A HABITAÇÃO PARA IMIGRANTES...
CLARO QUE NA CRISE BANCÁRIA A ACÇÃO PERNICIOSA DO GOVERNO É ALTAMENTE RESPONSÁVEL.POR NÃO REGULAR COMO SE VIU ÀS CLARAS NO BPP E BPN MAS SOBRETUDO PELA SUA POLÍTICA TRAIDORA DE SALVAÇÃO DO PLANETA EM PRIMEIRO LUGAR DEIXANDO OS POBRES INDÍGENAS POR SUA CONTA E DOS BANCOS...HOJE A RAPAZIADA DOS BAIRROS SOCIAIS NADA PAGA E NADA LHES ACONTECE.OS SEUS CORRESPONDENTES INDÍGENAS QUE NÃO TINHAM A COR COMO ATESTADO DE POBREZA,FICAM SEM A CASA...
OS PLANOS QUINQUENAIS E O HOMEM NOVO E MULATO DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO DEU OU NÃO UM RESULTADÃO?MAS QUANTOS POETAS NÃO ANDAM POR AÍ AGORA CALADINHOS RESPONSÁVEIS POR ESSE DESASTRE?E SEM AMEAÇAS DE DESPEDIMENTO...

Sunday, December 22, 2013

SE EM PORTUGAL FOSSEM TODOS MARRANOS OS CONFISCOS ULTRAMARINOS SERIAM CERTAMENTE REVERTIDOS...

EUA exigem à Alemanha investigação a obras de arte apropriadas por nazis

MAS SÓ AGORA É QUE OS SEFARDITAS TÊM A SUA SEGUNDA PÁTRIA...

Ó CESÁRIO DEVERIAS TER COMPARADO COM O Nº DE NACIONALIZAÇÕES PRINCIPALMENTE DA GERAÇÃO AFRICANA MAIS BEM PREPARADA DE SEMPRE...

Países europeus continuam a ser os destinos mais procurados
Mais de 100 mil portugueses emigraram este ano
Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas comenta números da emigração.

Entre 100 e 120 mil portugueses saíram do País este ano. O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Cesário, considerou que os números da emigração são mais ou menos constantes, mas bastante altos. E apesar de os números em relação a 2013 não serem oficiais, o governo admite que o número de portugueses que emigraram este ano seja semelhante ao do ano passado.
Os países europeus continuam a ser os principais destinos dos portugueses, em particular França. Angola é outro dos destinos mais procurados por quem abandona o País.

Para o próximo ano, o Secretário de Estado admite ter uma expetativa otimista mas moderada em relação aos níveis da emigração. José Cesário estima ainda que se Portugal conseguir criar um número assinalável de empregos, os números da emigração possam diminuir.

OLHA PERGUNTA AO CAVACO ACERCA DA TEORIA DA BOA E DA MÁ MOEDA...
AS ESCOLAS NÃO SEREM SEF SÓ NOS DÁ A RIQUEZA A QUE ESTAMOS A TER DIREITO...E COMO ESTUDANTES FALHADOS SÃO AOS MONTES OS AFRICANIZADORES DE BRUXELAS ATÉ VÃO FINANCIAR UM PROGRAMA DE JOVENS ATÉ AOS 30 ANOS...
CANTEM A INTERNACIONAL CANTEM MAS VÃO AFRICANIZANDO AGORA SÓ CÁ DENTRO...E POR NOSSA CONTA!

Saturday, December 21, 2013

OS JUDEUS SEMPRE FORAM MUITO INTERNACIONALISTAS.TANTO AJUDAVAM O GOVERNO COMO A OPOSIÇÃO...

Mandela 'received Mossad training'

BEM O GOVERNO ERA COM ARMAS ATÓMICAS...

QUANDO FOREM MUITOS POR CÁ TAMBÉM SERÃO ASSIM...






BBC's Today programme criticised for giving airtime to radical cleric
Anjem Choudary declined to condemn killers of soldier Lee Rigby during debate on Radio 4 show
The BBC is under fire for inviting the radical cleric Anjem Choudary on to a Radio 4 Today programme debate about the murder of the soldier Lee Rigby.

The corporation was accused of lending a platform to a "hateful extremist" when it featured Choudary alongside Lord Carlile in a discussion about radicalisation, following the conviction on Thursday of Rigby's killers, Michael Adebolajo and Michael Adebowale.

The debate triggered strong criticism on Twitter, including from the Independent columnist Owen Jones, who said: "Why do media keep giving a platform to Anjem Choudary, a hateful extremist who doesn't speak for British Muslims, other than to troll us?"

The Jewish Chronicle editor, Stephen Pollard, said: "Really, what is the point of giving an attention-seeking maniac like Choudary the one thing he wants – attention?"

The BBC has faced criticism in the past for inviting Choudary, a former leader of the proscribed group al-Muhajiroun, on to its topical discussion programmes.

Both Adebolajo, 29, and Adebowale, 22, had ties to al-Muhajiroun and were frequently seen at its demonstrations in London. Adebowale was seen at a al-Muhajiroun-linked demonstration outside the US embassy as recently as September 2012.

The Metropolitan police has said it monitors Choudary's public comments for potential breaches of the law.

When asked by the Today presenter John Humphrys whether he condemned the killings, Choudary said: "I think that to talk about condemnation or to talk about how we feel is not the most important question now, and I'm not going to go down that road. I think that what is important is to learn lessons from what has taken place.

"Whether you agree or disagree with what took place, you cannot predict the actions of one individual among a population of 60 million when the government is clearly at war in Muslim countries. I condemn those who have caused what has taken place on the streets of London, and I believe that the cause of this is David Cameron and his foreign policy."

Carlile, the government's former anti-terrorism adviser, told the programme: "Mr Choudary is a demagogue,. He doesn't like the United Kingdom. He doesn't believe in democracy. He wouldn't be allowed to say what he has said in almost any other country in the world, including Muslim countries.

"He is an outrageously bad influence on young Muslims in this country. I think he offends the law-abiding Muslim community that is proud to be British and I think we now need to hear much more from the Muslim community – particularly from young leaders in the Muslim community – about how they condemn his actions.

Speaking at the EU summit in Brussels, the Prime Minister said the decision to have Choudray on the programme was a matter for the BBC but he added: "It is actually important that we make sure these views are properly examined and then properly trashed for all to see. He is a minority of a minority of a minority and should be treated as such."

Imran Awan, a criminologist and expert on terrorism and extremism, said: "My view is that it's almost like a continuous narrative – I'm not sure if it's to do with piquing their audience – but I think he fuels everything that is anti-British. In a way many people believe he is one of the key links to radicalising young people and, if he is one of those people, it is giving him the oxygen of publicity he so badly craves."

Awan, a lecturer at Birmingham City University, said he felt uncomfortable with Choudary using the collective "we" in his interview. "That I found uncomfortable because it implies he's talking for us, myself as a Muslim and the law-abiding Muslim community. He doesn't speak for myself or the law-abiding Muslim community."

He added: "As a Muslim and as a criminologist the whole idea is trying to counter the extremist narrative and you can genuinely do that – but inviting people like him on the show all you do is give him a platform."

Referring to a separate story about two students who were forced to cover up clothing featuring a cartoon depiction of the prophet Muhammad, the broadcaster Samira Ahmed said on Twitter: "UK's free speech confusion: LSE apologises over clamping down on T-shirts followed by Anjem Choudary happily stirring thing ups few mins later."

A BBC spokeswoman said: "We have given great consideration to our reporting of the Woolwich murder and the subsequent trial, and carried a wide range of views from across the political and religious spectrums. We have a responsibility to both report on the story and try to shed light on why it happened."

"We believe it is important to reflect the fact that such opinions exist and feel that Choudary's comments may offer some insight into how this crime came about. His views were robustly challenged by both the presenter, John Humphrys, and by Lord Carlile, the government's former anti-terrorism adviser."

E REPAREM BEM NA COR...É DE CERTEZA UM "BRÂMANE"...

UM DOS MUITOS GAJOS QUE DEVERIA TER SIDO ABORTADO À NASCENÇA...




Comment les scientifiques ont reconstitué le visage de Robespierre

Le révolutionnaire, dont le visage vient d'être reconstitué, aurait développé une sarcoïdose après avoir guéri de la variole.

OI EMIGRANTES SE AJUDAREM ESTE GAJO O MELHOR É COMPRAREM UMA CORDA PARA SE ENFORCAREM JÁ...

Emigrantes ajudam Partido Livre

O novo Partido Livre, lançado por Rui Tavares, alargou o processo de legalização para além das fronteiras nacionais. “Neste momento a recolha de assinaturas decorre da Austrália ao Brasil e aos EUA. Está a ser feita em cinco continentes”, diz ao SOL o eurodeputado.

É QUE ELE É MUITO, MAS MUITO "INTERPRETADOR".VOSSAS EXAS AJUDAM-NO E ELE IRÁ AJUDAR A INVADIR O PAIS POR MAIS AFRICANOS QUE AOS POUCOS VÃO TRANSFORMAR PORTUGAL EM MAIS UM HAITI...DEPOIS DE TEREM EXPULSO TUDO O QUE ERA BRANCO E COM O ROUBO DOS SEUS BENS...
É CURIOSO VER A CONCORRÊNCIA AOS TACHOS DE "ELEITO" PELAS VÁRIAS FORMAS DE COMUNISTAS QUE COPIARAM TUDO O QUE ERA ESTRANGEIRO E TRAIDOR.E TUDO O QUE ERA EMINENTEMENTE "NACIONAL" PASSOU A FASSISTA E PERSEGUIDO PELA LEI...

QUANDO UM PAÍS SE TORNA ADEPTO DO TUDO E DO SEU CONTRÁRIO FAZEM-LHE A FOLHA...

Em 1968 eram 15, hoje são 50 mil pessoas que enfrentam cada vez menos preconceitos.A comunidade islâmica portuguesa fez 45 anos

HÁ 45 ANOS EM PORTUGAL A comunidade islâmica está a comemorar 45 anos em Portugal, cada vez mais integrada numa sociedade ocidental e predominantemente católica - que nem sempre olhou para os muçulmanos com bons olhos. Contudo, 80% dos membros são portugueses, o que, segundo Hayder Al-Khodairi, facilita a integração. "A nossa forma de viver e os nossos hábitos não são muito diferentes dos do resto da população", diz. Actualmente, a comunidade tem cerca de 50 mil membros. Já foram mais de 60 mil, mas nos últimos três anos muitos muçulmanos abandonaram o país, culpa da crise económica. "Muita gente trabalhava na construção civil e ficou desempregada", justifica o presidente, Abdool Vakil.

A chegada da primeira família muçulmana a Portugal, no fim da década de 1950, aconteceu à boleia de uma história de amor. Abdool Vakil tinha 17 anos quando saiu de Moçambique para vir estudar Finanças. Foi o segundo muçulmano a fixar-se em Lisboa e, antes de sair de casa, em 1956, ainda ouviu a mãe murmurar qualquer coisa como "ainda vais acabar casado com uma portuguesa". A profecia concretizou-se e Abdool cruzou-se com Rosário, uma portuguesa de Oeiras, católica apostólica romana e cuja família também tinha deixado Moçambique.

Passados uns tempos, Abdool ligou para a família e contou que estava a pensar casar. A mãe não esteve com meias medidas: fez as malas e mudou-se imediatamente para Lisboa, arrastando a avó e os irmãos de Abdool. Tudo para acompanharem de perto o rapaz - que insistia em casar com Rosário. O casamento fez-se, na principal mesquita de Paris, e ainda dura. Pelo meio, a mulher decidiu converter-se ao islão. Antes, e com a chegada da família de Abdool a Lisboa, cumpria-se um marco histórico: em 1961 instalava-se em Portugal a primeira família muçulmana.

A MESQUITA EM LISBOA A comunidade foi crescendo a conta-gotas e os muçulmanos juntavam-se em casa de Abdool para rezar. Até que, em 1968, se juntaram 15 pessoas num notário de Lisboa para constituir formalmente a comunidade islâmica. Na altura, os muçulmanos eram sobretudo ex-residentes no império português, estudantes e gente que estava apenas de passagem pela capital portuguesa. Já com a comunidade fundada, só faltava arranjar uma mesquita. O plano demorou anos a ser desenhado, mas em 1977 as embaixadas da Arábia Saudita, do Egipto e do Líbano juntaram-se para apoiar financeiramente o projecto. Um ano depois, a câmara de Lisboa cedia um terreno para que se fizesse o templo, perto da Praça de Espanha. Em 1979 arrancava a construção da actual mesquita central, inaugurada em 1984 e ainda inacabada.

Hoje existem 52 mesquitas espalhadas pelo país, algumas em garagens arrendadas e espaços mais ou menos improvisados. A comunidade cresceu, mas metade continuam a ser africanos. Depois há asiáticos, sunitas, israelitas e uma pequena porção de árabes. A maioria são pequenos comerciantes ou trabalham nas obras. Mas também há donos de pequenas fortunas ou personalidades bem conhecidas do grande público que não faltam à principal oração da semana, às sextas-feiras, na mesquita - como vários embaixadores, Zeinal Bava, da PT, ou o próprio Abdool Vakil, que vingou no sector da banca.

CÁ POR MIM QUE TENHO VINDO A PAGAR AS ASNEIRAS DOS CORRUPTOS E INCOMPETENTES QUE NOS TÊM GOVERNADO ACHO QUE POR EXEMPLO O ENRIQUECIMENTO PROPICIADO PELO ABDOOL VAKIL É IMENSO.BASTA VER QUANTO É QUE ESTÁ A CUSTAR AO CONTRIBUINTE O BPN ONDE ELE ERA MANDA CHUVA.E NÃO ESTOU A VER POR EXEMPLO O DIAS LOUREIRO O TAL QUE TELEFONOU AO PAI A DIZER QUE ESTAVA MINISTRO, CONSTRUIU O MAIOR QUARTEL DE BOMBEIROS LÁ NA SUA SANTA TERRINHA A TER HORIZONTES PARA CONHECER PASSARÕES ISLÂMICOS A QUEM FORAM EMPRESTADOS MILHÕES SEM GARANTIAS...
DEPOIS OS NºS.QUANTOS GUINEENSES NÃO ANDAM A SER NACIONALIZADOS A EITO? DEPOIS DE TEREM FUZILADO A GRANEL OS SEUS CONTERRÂNEOS MAIS CHEGADOS A PORTUGAL...E QUE TODA A GENTE SABE QUE SE ESTÃO A ISLAMIZAR COMO QUEM BEBE ÁGUA...
MAS PRONTOS NUM PAÍS QUE ELEGEU COMO PROGRAMA SUPERIOR O INTERNACIONALISMO SALVADOR DO PLANETA A QUE TUDO É SACRIFICADO NEM É DE ADMIRAR.PARA TAL CONVINHA QUE NA ICAR HOUVESSE PANELEIROS BEM COLOCADOS...

Friday, December 20, 2013

PORTUGAL PARAÍSO DA PANELEIRAGEM POIS QUEM MANDA PODE...

Trabalhadores sexuais masculinos
Maioria dos prostitutos em Lisboa são brasileiros
Prostitutos da capital portuguesa são jovens. Os clientes são casados e de classe média-alta.

Os trabalhadores sexuais masculinos de Lisboa são maioritariamente brasileiros, jovens e trabalham em apartamentos e na rua, sendo os seus clientes na maioria homens, casados e da classe média-alta, revela um estudo divulgado esta sexta-feira.
O retrato dos trabalhadores sexuais masculinos é traçado num projeto de intervenção que está a ser realizado desde 2011 por uma equipa técnica da Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS) junto de 149 trabalhadores e cujos resultados foram divulgados na conferência promovida pela Liga ‘Encontros (In)Seguros)’.

Segundo o projeto ‘Encontros (In)Seguros’, estes trabalhadores têm uma média de 29 anos, são solteiros, desempregados, homossexuais, brasileiros, a maioria legais, com o ensino secundário e uma localização incerta.
A presidente da LPCS adiantou à agência Lusa que 37% dos trabalhadores estão em Portugal há mais de cinco anos e 32% há menos de cinco.
O trabalho sexual é a principal fonte de rendimentos destes trabalhadores, que se relacionam "emocionalmente e sexualmente entre eles", adiantou Maria Eugénia Saraiva.
Segundo Eugénia Saraiva, o projeto visou "uma intervenção integrada junto dos homens que têm sexo com homens em contexto de trabalho sexual na cidade de Lisboa".
Ao longo dos três anos, a equipa realizou 398 visitas a apartamentos e distribuiu cerca de 11 mil preservativos, 5.500 gel lubrificante, 6.500 folhetos de prevenção e 400 cartazes.
Fez 39 encaminhamentos para valências da LPCS e 80 para parceiros, na sua maioria para realização do teste ao VIH.
"No total de trabalhadores sexuais masculinos reativos, em termos de VIH, nós temos 12, e de número de trabalhadores sexuais masculinos para o VIH após intervenção do projeto temos sete", disse Eugénia Saraiva.
A prevalência de infeção por VIH/Sida é de 5% em trabalhadores sexuais e em homens que têm sexo com homens.

TRABALHADORES SEXUAIS MASCULINOS... NO PARAÍSO DA PANELEIRAGEM E DO SIDA... PARA O UGANDA É QUE A RAPAZIADA NÃO VAI...
NÃO SEI SE OS INTERPRETADORES DO PSD NÃO LHES CONCEDEU A "GRAÇA" DE TEREM MENINOS OU MENINAS PARA AS OPERAÇÕES DE ARRANQUE...
MAS COMO É TUDO PARA AS CLASSES ALTAS DA SOCIEDADE...OS TAIS QUE MANDAM NESTE CHIQUEIRO...

O ANTÓNIO INDJAI DERROTADO PELO TC...

ANDAM AQUELES LIBERTADORES A LUTAR DEBALDE POR QUEM LHES PAGUE AS PENSÕES E QUANDO ESTAVA À VISTA UMA SOLUÇÃO COM O "TEMOS QUE RECEBER MENOS PARA OUTROS RECEBEREM MAIS" O TC REJEITA POR UNANIMIDADE TAL SOLUÇÃO...PORRA PÁ!

DO SOBADO EM CONSTRUÇÃO É QUE ELES NÃO DESISTEM...

Cavaco Silva concedeu dois indultos de Natal


O Presidente da República, Cavaco Silva, concedeu hoje dois indultos, um de pena de prisão e outro de expulsão, depois de analisar 251 pedidos, divulgou a presidência da República.

AGORA BASTA REZAR PARA QUE OS INDULTADOS NÃO ANDEM FUGIDOS DA PRISÃO...

Ó ROSALINO PODES AGORA TRANSFERIR O POTE DAS PENSÕES DO BANCO DE PORTUGAL PARA A SEGURANÇA SOCIAL...

Hélder Rosalino sai do Governo com buraco das pensões por resolver

PÁ OS QUE DAVAM PREJUÍZO JÁ LÁ ESTÃO.AGORA SÓ FALTA O QUE DARÁ LUCRO...

Thursday, December 19, 2013

AQUI NÃO HOUVE RACISMO...ALIÁS PRETO NUNCA É RACISTA.


Michael Adebolajo, 28 and Michael Adebowale, 22 who are on trial at the Old Bailey for murdering sol
Michael Adebolajo and Michael Adebowale found guilty of the murder of Lee Rigby




Soldat décapité à Londres : deux hommes reconnus coupables

Le meurtrier du soldat Rigby raconte son « adoration d'Al-Qaida »


POIS POIS Ó VIRIATO.DISCUTIR A SALVAÇÃO DO PLANETA COM BASE EM EMPRÉSTIMOS AQUÉM E ALÉM MAR NÃO COMOVE NENHUM HUMANISTA-INTERNACIONALISTA...


Consenso para quê
VIRIATO SOROMENHO MARQUES


O País está sob tutela há quase três anos, mas a sociedade portuguesa está longe de partilhar uma interpretação razoavelmente consistente sobre as razões da crise e os caminhos da sua necessária superação...

PARA JÁ OS NºS SÃO AMASSADOS COMO O LINHO.LEVAM TANTA PORRADA ATÉ FICAREM SEM COR...NOS "PAPÉIS" CLARO QUE QUANDO SE ANDA NA RUA OU NOS ATREVEMOS A IR A CERTAS NO GO ZONES AQUILO É ÁFRICA PURA.PÁ DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO.A FAZER O QUÊ? OUTRA INCONVENIÊNCIA QUE CONVÉM METER LOGO DEBAIXO DO TAPETE.MAS TODOS COM DIREITOS IGUAIS POIS A CONSTITUIÇÃO MANDA LOGO PAGAR...QUANTOS SÃO, QUANTOS SÃO COMO DIRIA O LOUREIRO?PÁ QUE NINGUÉM SE ATREVA...ATÉ PORQUE NOS "PAPÉIS" PASSAM TODOS POR BRANQUELAS..TENDO A MAIORIA VINDO ALEGADAMENTE "ESTUDAR" UMA MARAVILHOSA PORTA DE ENTRADA DE PAR EM PAR ATÉ PORQUE AS ESCOLAS NÃO SÃO SEF.SÓ MINISTÉRIO DAS FINANÇAS PRONTAS A PAGAR AS CONQUISTAS DE ABRIL... QUE DE MOMENTO JÁ SÃO POR CONTA DOS REFORMADOS, PENSIONISTAS E DEMAIS PESSOAL TRABALHADOR DE MODO A IREM TODOS NIVELANDO POR ÁFRICA AGORA SÓ CÁ DENTRO...
Ó VIRIATO NÃO TENHO NADA CONTRA PRETOS PÁ MAS ATENDENDO AOS ANTECEDENTES PELO MENOS DEVERIA HAVER ALGUMA PROVA DE "AFECTOS" TOPAS?
MAS OLHA COMO OS NACIONALIZAM A EITO ELES DEPOIS ATÉ FAZEM GOLPES DE ESTADO EM ESTADOS FALHADOS. PORTUGUESÍSSIMOS!E CLARO DEMONSTRANDO OS VERDADEIROS "AFECTOS" COM QUE NOS QUEREM ENGANAR...
OLHA FAZ LÁ AS CONTAS QUANTO É QUE CUSTA AO ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA FAZER VIVER COM DIREITOS AÍ POR VOLTA DE UM MILHÃO...MUITO PRODUTIVO EVIDENTEMENTE!BASTA IR VER QUEM ANDA NAS PRISÕES...

OS INTERPRETADORES DO ZÉ POVINHO DAR-LHE VOZ?E SEREM DERROTADOS?ESTÃO MALUCOS?QUE SEJA JÁ DECRETADA A OBRIGATORIEDADE DE TODA A GENTINHA IR TOMAR NO CU...

Co-adopção. Referendo divide deputados do PSD

Parlamento debate dia 16 de Janeiro consulta sobre co-adopçãoe adopção plena de crianças por casais do mesmo sexo

A MAÇONARIA ANDA A RESOLVER O PROBLEMA.A PANELEIRAGEM TEM QUE TER UMAS CRIANCINHAS PARA AQUECER OS MOTORES...

CERTAMENTE UM CASO DE RACISMO QUE VAI SER PUNIDO EXEMPLARMENTE...

VÃO AO GOOGLE MAPS E VEJAM O QUE EXISTE NA ZONA...AS FUTURAS BASES DA GUERRILHA LIBERTADORA...AGORA SÓ CÁ DENTRO CLARO...


Professora acusada de maus tratos vai a julgamento
Publicado ontem


A professora da Escola Moinhos da Funcheira, na Amadora, acusada da prática de maus tratos a alunos, vai a julgamento, após despacho de pronúncia proferido esta quarta-feira por juiz de instrução.

A decisão instrutória confirmou os factos e a incriminação constantes da acusação do Ministério Público e o julgamento realizar-se-á na Grande Instância Criminal de Sintra, indica a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Em outubro, o MP deduziu acusação contra uma professora da Escola Básica de Moinhos da Funcheira pela prática de oito crimes de maus-tratos a alunos.

Os factos ocorreram entre 2009 e 2013, tendo a investigação começado a 15 de abril deste ano.

Em maio, a docente ficou impedida de entrar na EB1/JI Moinhos da Funcheira e de se aproximar a menos de 50 metros do estabelecimento de ensino, tendo ficado também proibida de contactar, por qualquer meio, com os seus alunos e respetivos encarregados de educação.

A professora, que está indiciada pela prática de crimes de maus-tratos, é suspeita de "infligir castigos corporais e humilhações aos seus alunos, desde 2009 até ao presente, de forma reiterada, com maior incidência sobre as crianças que se apresentam mais frágeis, física e psicologicamente".

Também em maio, fonte ligada ao processo adiantara à agência Lusa que dois dos alunos têm necessidades educativas especiais e que a docente foi denunciada por alguns dos encarregados de educação, tendo sido igualmente investigada pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC).

O inquérito foi iniciado e concluído em quatro meses e três dias, sob a direção do Ministério Público, no Departamento de Investigação e Ação Penal da comarca da Grande Lisboa Noroeste, 6.ª secção da Amadora.

SÓ PODE NÃO É?UMA ESCOLA RODEADA DE BAIRROS DE AFRICANOS...QUE SE NÃO GOSTAREM DA PROFESSORA LHE FAZEM A FOLHA COM A COLABORAÇÃO DAS CÉLULAS INTERNACIONALISTAS NA JUSTIÇA.E AI DE QUEM SE META COM A FRANCISCA...CUJOS FILHOS MULATOS AGORA JÁ SE DEVEM SENTIR EM CASA...

Ó MARCELO E ISTO SEM AINDA ELEGERMOS DEPUTADOS PRETOS...

Partidos da Madeira gastaram 4,4 milhões em 2012 sem justificar utilização

ANDAM ENVERGONHADOS A ARRANJAR UM MINISTRO DAS COLÓNIAS AGORA SÓ CÁ DENTRO E POR NOSSA CONTA MAS COM TAMANHOS DEMOCRATAS NÃO VAI TARDAR NADA...
ENTRETANTO OS DEMOCRATAS QUE COMO SE VÊ TÃO BEM TÊM GOVERNADO COMEM TUDO E NÃO DEIXAM NADA...

QUE VÃO PARA LAMPEDUSA RAPIDAMENTE E EM FORÇA DELEGAÇÕES DO SPA CAMPITELO E DOS ALFAIATES ARMANI...

UE ameaça processo contra Itália após "imagens chocantes" do centro de Lampedusa

As imagens de imigrantes a serem desinfectados nus em público causaram indignação. Itália prometeu investigar e Bruxelas
ameaçou punir.

O RACISMO É UMA ARMA.E É USADA.OS CRIMINOSOS EUROPEUS QUE EM ÁFRICA SÃO SEMPRE BEM AVIADOS TÊM QUE PAGAR NA TERRA DELES TAMBÉM...ATÉ O PESSOAL AFRICANO TER UM PÉ EM TERRA É TUDO COITADINHO.DEPOIS ONDE É QUE ESTÁ O MEU?AS IGUALDADES?O CONFORTO DO ESTADO SOCIAL PARA O QUAL NUNCA DESCONTARAM NADA?E COMO SE VÊ TODA A EUROPA TREME PARA QUE AS REIVINDICAÇÕES SEJAM LOGO SATISFEITAS...
OS INVASORES AFRICANOS, QUE É DISSO QUE SE TRATA NÃO QUEREM SER SUJEITOS A PRÁTICAS BARATAS DE DESINFESTAÇÃO...QUEREM O MELHOR...
LÁ VIRÁ O DIA EM QUE CADA UM QUE SEJA APANHADO ILEGAL RETORNA LOGO A CASA.ENTÃO ESTUDANTES FALHADOS A VIVER POR CONTA NA EUROPA SÃO AOS MILHÕES.DEPOIS A CRISE É UMA COISA ABSTRACTA E CULPA DOS NEOLIBERAIS...E NUNCA DOS QUE ANDARAM A ENTREGAR TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO E AGORA ABENÇOAM AS INVASÕES DOS AFRICANOS DESCONTENTES COM A SUA GESTÃO AFRICANA...

PS

PARA QUANDO O SISTEMA DE SALVAMENTO NO DESERTO DO SARA?POR NOSSA CONTA EVIDENTEMENTE!

Wednesday, December 18, 2013

QUANTOS CANDIDATOS TEMOS CÁ A NOVOS "AFONSOS COSTAS"?

PÁ O GAJO FUGIU PARA PARIS E NUNCA MAIS CÁ VOLTOU...IMAGINEM COMO A ATMOSFERA FICAVA MUITO MAIS RESPIRÁVEL SE UNS MILHARES DE TRAIDORES FOSSEM MOTIVADOS A DESAPARECER CÁ DO SOBADO EM CONSTRUÇÃO...
E LEMBREM-SE QUE A CASA DO AFONSO COSTA FOI TODA PARTIDA AOS BOCADINHOS E DAÍ O GAJO TER FICADO TRAUMATIZADO COMO CONVINHA...
HOJE EM DIA AS CIRCUNSTÂNCIAS QUE LEVARAM O ZÉ POVINHO À CASA DO AFONSO COSTA JÁ SÃO AS MESMAS...PORTANTO VÃO LÁ VENDO A QUEM TÊM QUE PEDIR CONTAS...

AOS INTERNACIONALISTAS-MAÇÓNICOS QUE SE JULGAVAM LIVRES DO WOLFGANG SCHAUBLE...PARA QUE O MANÁ CAÍSSE CÁ NO DESERTO...


BANCA Duros intercambios en privado entre Schäuble y otros ministros del Ecofin 'No puedo pedir a los alemanes que rescaten vuestros bancos' El ministro alemán de Finanzas, Wolfgang Schäuble. El ministro alemán de Finanzas, Wolfgang Schäuble. JESÚS GARCÍA HINCHADO

El Gobierno de Alemania justifica en privado su decisión de retrasar la Unión Bancaria efectiva hasta 2026 para evitar un mal estreno de la gran coalición en el poder ante la opinión pública de su país. El ministro alemán de Hacienda, Wolfgang Schäuble, fue rotundo en privado con sus homólogos europeos la semana pasada en Bruselas, según aseguran a EL MUNDO fuentes próximas a las conversaciones.

"No podemos decir a los alemanes que rescaten ahora vuestros bancos", llegó a afirmar el ministro alemán, según las fuentes consultadas. Razonó que "el Mecanismo Europeo de Estabilidad (Mede, fondo europeo de rescate) fue creado para salvar Estados y no para salvar bancos". En su opinión, "no puede ser utilizado para financiar el fondo de resolución bancaria (...) y cambiar el Tratado que creó el Mede, eso es políticamente imposible para Alemania". "Es una línea roja para nosotros, nunca tendríamos mayoría en el Bundestag (Parlamento alemán)", insistió el alemán ante varios de sus homólogos.

El Mede fue creado para salvar Estados y no para salvar bancos
Antes de entrar en el Ecofin, Schäuble se aseguró el apoyo a un calendario gradual hasta 2026 del francés Pierre Moscovici, del italiano Fabrizio Saccomanni y del español De Guindos. Éste adoptó una posición de respaldo a Alemania con tal de que ésta no bloqueara el camino hacia la unión bancaria. Tras el fin del rescate de la banca española, el ministro español se ve en la liga de los que pagan el fondo europeo y, según resaltó en privado a homólogos de países más pequeños "entre los cuatro grandes financiamos el 85% del Mede". Moscovici pidió que se valorara el esfuerzo de Schäuble, que inicialmente era reticente incluso a un fondo europeo de resolución gradual.

En el duro intercambio, el ministro irlandés Michael Noonan acusó a Schäuble y a los grandes de "incumplir el compromiso de junio de 2012 en el Consejo Europeo de romper el vínculo entre la deuda soberana y los bancos". En su opinión, eso no ocurrirá si los rescates bancarios siguen financiados por fondos nacionales. En la misma línea se pronunció el polaco Mateusz Szczurek o la ministra portuguesa María Luisa Alburquerque. Ésta incidió en que "no es aceptable que Europa supervise los bancos y también su liquidación, pero que luego envíe la factura a los Estados nacionales". Los países pequeños tienen como poderoso aliado al presidente del Banco Central Europeo, Mario Draghi, que critica el acuerdo de los grandes por no prever financiación adecuada y acordar, además, un sistema muy complejo para liquidar una entidad financiera. "No se puede tener a centenares de personas consultándose unas a otras si un banco concreto es viable o no", aseguró el pasado lunes en el Parlamento Europeo.

"Según el Tratado, sólo los Estados nacionales pueden liquidar bancos, así que sólo ellos pueden garantizar financiación para rescatarlos", zanjó Schäuble, que llegó a advertir de que lo contrario sería anulado por los tribunales. El alemán se mostró dispuesto a cambiar el Tratado, pero resaltó que eso lleva tiempo y que, para entonces, son los propios bancos los que deben haber dotado ya el fondo para financiar ellos mismos su rescate.

Por su parte, ministros de fuera de la Eurozona como el británico George Osborne y el sueco Anders Borg, se fijaron como prioridad que los acuerdos de la Unión Bancaria, de la que quedan fuera, no les supongan ningún perjuicio económico ni contraigan compromiso financiero alguno.

E LÁ VIRÁ O DIA EM QUE TODA A RIQUEZA NACIONALIZADA RETORNARÁ AO SEU BERÇO...DE NACIONALIZAÇÃO CLARO ESTÁ...

Campanha contra o "turismo de bem-estar"
Cameron restringir as prestações de desemprego para os nacionais da UE
David Cameron reforçou a sua atitude para com os estrangeiros desempregados. Os imigrantes provenientes da UE têm a partir de 1 Janeiro de 2014, os três primeiros meses não têm direito a subsídio de desemprego. A oposição trabalhista apoiou o curso.

NESSA ALTURA OS INTERNACIONALISTAS-HUMANISTAS-ADVOGADOS-MAÇÓNICOS VÃO TER UM ORGASMO...ANAL EVIDENTEMENTE!

E O PAPA FRANCISCO AINDA NÃO FOI A MELILLA...



MILHARES AGUARDAM NAS REDONDEZAS UMA OPORTUNIDADE OU MOTIVO DE "ASSALTO" E "INVASÃO" PARA SEREM SALVOS PELO ESTADO SOCIAL EUROPEU...MAS CONVINHA A ALGUM JORNALISTA DAQUELES HUMANISTAS MUITO COMPREENSIVOS O QUE É QUE ELES AFRICANOS JULGAM ACERCA DE BRANCOS LÁ NA TERRA DELES...E O QUE ENTENDEM POR "MAIS VALIAS"...

E QUE TAL DESCOLONIZAREM AS CADEIAS MANDANDO PARA A SUA TERRA OS ESTRANGEIROS?

Cadeias custam 673 mil € por dia
Número de reclusos nas prisões portugueses atinge recorde absoluto.

E MESMO OS "PORTUGUESES" DEVERIAM SER OBJECTO DE RETIRADA DE NACIONALIDADE PARA CRIMES GRAVES.COISA QUE DE CERTEZA OS NOSSOS INTERNACIONALISTAS-MAÇÓNICOS DE PROPÓSITO NÃO INCLUÍRAM...

SÓCRATES O NOSSO GRANDE AFRICANIZADOR TEM UNS DITOS DO CARAÇAS...

José Sócrates: "As constituições existem para prevenir os excessos"
O ex-primeiro ministro José Sócrates afirmou hoje que "as constituições existem para prevenir os excessos" em momentos de excepção e "para dizer a quem governa quais os limites".

NO TEMPO DELE O LIMITE ERA O CÉU NA DESPESA CLARO ESTÁ ERAM FESTAS POR TODO O LADO.ENTÃO EM ÁFRICA ERAM BATUQUES NAS MAIS ESCONDIDAS PARAGENS FLORESTAIS OU NOS DESERTOS...PORQUE CHEGARAM LÁ AS BOAS NOVAS DA POLÍTICA DE "A PÁTRIA (EM PORTUGAL)É ONDE NOS SENTIMOS BEM E NOS PAGAM COM UM ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA À DISPOSIÇÃO...E POR CONTA DO INDIGENATO BRANCO!
O AINDA SEU GRANDE AMIGO COSTA, QUE NÃO GOSTA DO SEGURO,PORQUE PREFERIA PRECISAMENTE O SÓCRATES OUVIU AS "ASSOCIAÇÕES" E METEU TUDO O QUE ELAS QUERIAM NA LEI DA NACIONALIDADE.AMIZADES QUE VINHAM DO TEMPO DAS LUTAS PELAS ENTREGAS DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO E EM QUE ESSES GRANDES LUTADORES CHEIOS DE AFECTOS,JÁ NAQUELA ALTURA, ACORDARAM EXPULSAR TUDO O QUE FOSSE BRANCO DE ÁFRICA E SEM BENS...FOI PARA OS AFRICANOS O QUE PARECEU SER "UM GRANDE SALTO EM FRENTE"...
POIS ESTA RAPAZIADA PATRIOTA, COMO SE COMPROVOU,DEPOIS DE OS DESCOLONIZADOS TEREM CONSUMIDO OS EXCEDENTES DOS BRANCOS E ESTANDO A DAR-SE MAL EM TODO O LADO,DECIDIRAM-SE A DAR UMA AJUDINHA E ABRIR DE PAR EM PAR AS PORTAS DO QUE COM DÍVIDA PARECIA O PARAÍSO E SOL NA TERRA.CASO O CANDIDATO AO NOSSO ENRIQUECIMENTO FOSSE ANALFABETO PODERIA FAZER UM EXAME ORAL.ISTO PARA NÃO SE PERDER NEM UM...
AGORA DEPOIS DE TEREM GASTOS MILHÕES E MILHÕES A FAZEREM BAIRROS SOCIAIS MULTICULTURAIS PARA FACILITAR A FEITURA DO HOMEM NOVO E MULATO TÊM CENTENAS DE MILHAR DE BONS AFRICANOS CHEIOS DE AFECTOS A VIVER DOS CONTRIBUINTES E SEM NADA PARA FAZER AGORA E NO FUTURO...COISA QUE EVIDENTEMENTE ESTÁ A SER RESOLVIDA PELO PASSOS QUE OS ANDA A NACIONALIZAR ÀS CARRADAS PARA MELHOR LHES GARANTIR O ESTADO SOCIAL INTERNACIONALISTA ATRAVÉS DOS "PAPÉIS" QUE DIZEM SER "PORTUGUESES"...
E SE JULGAM QUE A RAPAZIADA NEGOCIOU ALGUMA RECIPROCIDADE DESENGANEM-SE QUE FOI TUDO CARIDADE DA GENUÍNA!
ESTÃO AGORA A VER A FACILIDADE QUE OS AMANTES DO "IR TOMAR NO CU" TÊM EM ARRANJAR AQUELAS COISAS GRANDES QUE A ERICA FONTES TORNOU FAMOSAS...
NUNCA COLOQUEM NA CONSTITUIÇÃO LIMITES A ENDIVIDAMENTO!NUNCA PRENDAM QUEM GASTE ACIMA DO ORÇAMENTADO!QUE O SALVAMENTO E NACIONALIZAÇÃO DO PLANETA CONTINUE!COM O MELHOR ACOLHIMENTO DO MUNDO!

Tuesday, December 17, 2013

COMO DIZ A COMISSÁRIA FARMHOUSE PORTUGAL É A EXCEPÇÃO NO TRATAMENTO DAS DIFERENÇAS

Atriz pornográfica é mais procurada na Internet do que Cristiano Ronaldo

IMAGINO A ÁFRICA TODA A PESQUISAR A ERICA FONTES COM AQUELES DOIS MATULÕES AFRICANOS...ALIÁS A FARMHOUSE DEVERIA INCLUIR NA PROPAGANDA ESTE TIPO INOVADOR DE ACOLHIMENTO.E SEM PAGAREM NADA PORQUE QUALQUER DIA IR ÀS PUTAS DÁ DIREITO A MULTA...

ENTRETANTO OS TACHOS DO SABER TROPICAL VÃO CONTINUAR A SOBREVIVER COM OS CORTES DAS PENSÕES...

http://www2.iict.pt/

GAJOS QUE VIVERAM DO NADA E NÃO CONTRIBUÍRAM COM NADA PERMITEM-SE ACONSELHAR O TC A "CORTAR" PENSÕES ...
A RAPAZIADA NÃO PENSOU EM IR CORRIGIR E ACABAR COM AS PENSÕES DADAS SEM DESCONTOS.NÃO...O MELHOR É CORTAR EM QUEM DESCONTOU... SABENDO NÓS QUE NÃO SE DESCONTOU PARA O QUE RECEBEMOS.DONDE AINDA TEMOS QUE FICAR AGRADECIDOS.CORTEM QUE LHES CORTAMOS TODA A MAMA...

QUEREM VER QUE OS VENDEDORES DE COUVES DO INTENDENTE SE ESTÃO A IR EMBORA?Ó COSTA SALVAR O PLANETA ESTÁ DIFÍCIL...

Depuis le Portugal, des centaines d'Indo-Pakistanais «covoiturés» à Paris
HOME ACTUALITE SOCIÉTÉ
Par Christophe CornevinMis à jour le 17/12/2013 à 08:34 Publié le 17/12/2013 à 06:00
À la nuit tombée, les clandestins étaient déposés aux portes de la capitale, sachant que les chauffeurs reprenaient au retour d'autres sans-papiers pour les réacheminer vers le Sud.
Un réseau de «convoyage» low-cost a été démantelé en région parisienne. Un «aller simple» entre Lisbonne et Paris était fixé autour de 300 euros, la facture grimpait à 350 euros pour l'Italie, 800 euros pour la Belgique et jusqu'à 1500 euros pour la Grande-Bretagne.


L'opération coup-de-poing menée vendredi et samedi en région parisienne, dans les Landes et au Portugal, que révèle Le Figaro, vient de mettre au jour une filière d'immigration clandestine qui étonne tant par son ampleur que par son mode opérsdvadminatoire. Baptisée «Mascaret», cette opération a permis le démantèlement d'une structure criminelle ayant inventé un tentaculaire système de «convoyage» low-cost et sur mesure de clandestins asiatiques en voiture à travers l'Europe. Au dernier stade de l'enquête menée par l'Office central pour la répression de l'immigration irrégulière et de l'emploi d'étrangers sans titre (Ocriest), ce trafic de migrants a réalisé quelque 400 voyages en un an, permettant d'assurer le transit d'environ un millier de clandestins. Lundi, une dizaine d'organisateurs et de passeurs présumés étaient en garde à vue en France, mais aussi au Portugal, dans le cadre d'une commission rogatoire délivrée par Jean-Michel Gentil, juge d'instruction à la juridiction interrégionale spécialisée de Bordeaux.
L'affaire commence avec l'interception par la Police aux frontières (PAF) les 2 juin et 14 juillet 2012, à la frontière pyrénéenne, à Hendaye et Modane, de deux curieux convois de voitures de tourisme immatriculées au Portugal. Toutes conduites par des Pakistanais ayant des papiers portugais en règle, elles abritaient à leur bord quelque 35 compatriotes clandestins, mais aussi des Sri-Lankais ou des Indonésiens démunis de tout titre de séjour. «Dans le cadre d'une enquête préliminaire confiée au départ à la Brigade de recherche régionale (BMR) des Pyrénées-Atlantiques, le visionnage d'images de vidéosurveillance au péage autoroutier laissait apparaître le passage de six convois similaires entre juin et août 2012», précise un policier.
L'affaire prend une telle ampleur que l'Ocriest s'empare du dossier. De minutieux recoupements effectués sur la téléphonie ainsi qu'un long travail de filature a permis d'identifier ce qu'un policier a appelé une «petite armée de chauffeurs», ainsi que les deux «têtes» de réseau. L'une installée dans la région de Lisbonne, d'où partaient les candidats à l'exil ; l'autre à Saint-Denis, où étaient organisés la réception et l'hébergement des clandestins en France.
Rituel quasi immuable

Pour ne pas tomber dans les filets de la police, les organisateurs transportaient leur «marchandise» d'êtres humains comme les «narcos» le font habituellement avec la drogue dans le cadre de «go-fast». Selon un rituel quasi immuable, les convois, composés de deux à huit berlines ou monospaces, traçaient la route en fin de semaine. Une voiture ouvreuse, vide de tout «client», précédait le cortège d'une trentaine de minutes pour donner l'alerte en cas de barrage ou de contrôle intempestif. À la nuit tombée, les clandestins étaient déposés aux portes de la capitale, sachant que les chauffeurs reprenaient au retour d'autres sans-papiers pour les réacheminer vers le Sud. Cette noria fonctionnait ainsi à flux tendus, sachant, comme le précise la commissaire Anne-Laure Arassus, chef adjointe de l'Ocriest, que les «migrants choisissaient et pouvaient modifier leur destination finale en fonction des facilités de demandes d'asile accordées par les différents pays au sein de l'espace Schengen». Une fois sur place, ils occupaient des emplois non déclarés dans le milieu du BTP, de l'hôtellerie ou encore de la restauration. «Si la plaque parisienne restait la destination la plus courue, les organisateurs proposaient d'autres points de chute en modulant les tarifs de transport», précise un enquêteur. Ainsi, si un «aller simple» entre Lisbonne et Paris était fixé autour de 300 euros, la facture grimpait à 350 euros pour l'Italie, 800 euros pour la Belgique et jusqu'à 1500 euros pour la Grande-Bretagne, où l'ordonnance d'habeas corpus interdit les contrôles d'identité dits de routine. Lors de perquisitions menées à Aubervilliers et à Saint-Denis, les policiers ont notamment saisi samedi matin des ordinateurs et des téléphones portables susceptibles d'affiner les contours de la filière. Dans le même temps, au Portugal, où six trafiquants ont été écroués, la police locale a découvert des faux papiers ainsi que des bordereaux «MoneyGram» établissant l'envoi d'une partie des bénéfices à l'étranger. Plus de 300.000 euros auraient ainsi transité vers le Pakistan.

COMO DIZ A FARMHOUSE PORTUGAL É A EXCEPÇÃO NA EUROPA.E O MAIS FALIDO EVIDENTEMENTE.MAS PRONTOS OS PANELEIROS TÊM SEMPRE CHOURIÇO FRESCO...E OS INTERNACIONALISTAS-HUMANISTAS SEMPRE MATÉRIA PRIMA PARA TRABALHAR DEPOIS DE TEREM CONSEGUIDO ENTREGAR TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO...

Monday, December 16, 2013

Ó PASSOS E TU NÃO ÉS DESPESISTA?ONDE É QUE TENS DINHEIRO PARA ANDARES A NACIONALIZAR A POBREZA ALHEIA SEM TERES NECESSIDADE?190000 EM DOIS AOS DO TEU GOVERNO?UM RECORDE IMBATÍVEL?

Passos critica despesismo dos últimos 20 anos

Primeiro-ministro avisou que o país terá que “trabalhar muito tempo para pagar dívidas acumuladas”. Sobre o IRC, disse esperar aproximação “sem equívocos” com o PS.

OLHA QUE AS "OBRAS" ACABARAM E ANDAS A NACIONALIZAR OS PEDREIROS AFRICANOS...
OLHA ORGANIZA UMA SEGURANÇA SOCIAL ESPECIAL EM QUE SERÃO OS PEDREIROS DOS GRANDES CONTRATOS E OS POLÍTICOS HUMANISTAS-INTERNACIONALISTAS QUE LHES TERÃO QUE PAGAR...PRECISAVAM DELES QUE GANHAVAM MUITO BARATINHO E AGORA SÃO OS PORTUGUESES A PAGAR-LHES?PORRA PASSOS...

ORA ORA OS NOSSOS INTERNACIONALISTAS NÃO GOSTAM DO OLHO POR OLHO...PREFEREM DAR O OLHO DE BAIXO...

Israeli troops shoot two Lebanese soldiers in border skirmish

Israeli troops near Lebanon
Shooting took place hours after Israeli soldier was killed by Lebanese sniper on Sunday

NO EX-ULTRAMAR A COISA FICOU PRETA PRECISAMENTE POR NÃO TEREM APLICADO ESSA COISA DO OLHO POR OLHO, MAS A DOBRAR...
ENTÃO HOJE EM DIA OS EX-TRAIDORES É QUE DEFINEM O QUE É BOM PARA PORTUGAL.BASTA VER ONDE JÁ SE ANDA...

E OS INTERNACIONALISTAS TUDO FAZEM PARA DESARMAR O ZÉ POVINHO E EVITAR QUE ELE SE DEFENDA.JÁ O ROSA COUTINHO TINHA DECRETADO NESSE SENTIDO MAS LÁ FORA...

Dois encapuzados assaltam residência em Gaia Canidelo, Gaia
Proprietário foi ameaçado com arma de fogo.

VÃO-SE DEIXANDO IR NO CANTO DAS SEREIS QUE LEVAM UM LINDO ENTERRO.E JÁ NÃO HÁ DINHEIRO COMO NOS TEMPOS DO SÓCRATES PARA SEREM ENTERRADOS COM POMPA PELA SERVILUSA...

Ó LOMBA ESPERO QUE OS TEUS FILHOS NÃO ANDEM A COMBATER A SUBVERSÃO AGORA CÁ DENTRO COMO O TEU PAI A COMBATEU LÁ FORA...SEM SER NECESSÁRIO...

MIGRAÇÕES
Novo ACIDI quer imigrantes qualificados e reter jovens


O Governo quer que o Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI) aposte na atração de imigrantes qualificados para o país que contribuam para reter os portugueses, anunciou à Lusa o secretário de Estado Pedro Lomba.
O diploma que define a reforma do ACIDI encontra-se em processo legislativo, que o secretário de Estado Adjunto do ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional estima que esteja concluído no início do próximo ano.
"Queremos um novo ACIDI, dotá-lo de novas competências adequadas aos novos perfis migratórios do país, como os estudantes internacionais, os residentes de longa duração e os reformados", disse o governante, que falava à Lusa a propósito do Dia Internacional do Migrante, que se assinala na próxima quarta-feira.
Por outro lado, este organismo deverá ainda ver aumentadas as suas competências na captação de imigrantes qualificados ou com potencial, que permita também atrair os emigrantes portugueses ou impedir os jovens de emigrar.
"Essa é uma das mais importantes linhas de atuação do novo ACIDI: captar para reter", sublinhou.
Depois de, na década de 1990, Portugal ter atraído muita mão-de-obra, os imigrantes atuais têm hoje um perfil diferente: "têm potencial e talento, são os mais qualificados ou estão a estudar para obter as suas qualificações, são empreendedores", descreveu Pedro Lomba.
"Quando captamos imigrantes empreendedores, eles podem contribuir para reter o talento nacional", exemplificou.
O novo ACIDI, acrescentou, deve ser "um organismo para as migrações, com uma visão integrada sobre os diferentes fluxos migratórios".
O secretário de Estado salientou que o ACIDI também "tem de pensar nos seus emigrantes", desenvolvendo ações que "contribuam para a captação destes perfis migratórios, mas que também permitam o regresso dos nacionais, dos nossos cidadãos na diáspora, dos jovens qualificados, e a retenção destes jovens".
"Vivemos num contexto de competição global pelo talento, em que todos os Estados procuram criar enquadramentos para atrair essas pessoas", disse o governante, garantindo que Portugal tem muitos argumentos para convencer potenciais imigrantes: segurança, bom clima, infraestruturas de educação e de saúde e direitos reconhecidos aos imigrantes.
Pedro Lomba salientou que Portugal "tem de ter uma atitude muito mais proativa, como os outros Estado, e muito mais transversal, na captação de todos estes perfis de migrantes, tentando trabalhar nos seus próprios países de origem", nomeadamente reforçando a promoção nesses países de captação destas pessoas mais talentosas".

AS LEIS QUE FORAM FAZENDO OS MELHORES INTERNACIONALISTAS DO PLANETA QUE ATÉ PREVIRAM EXAMES ORAIS PARA ANALFABETOS POIS QUE NINGUÉM NO MUNDO PODE DEIXAR DE SER "PORTUGUÊS" DEPOIS DA ENTREGA DE TUDO O QUE TINHA PRETO E NÃO ERA NOSSO.E CLARO PARA CONTINUAREM COM ESSAS COISA DA "ESCRAVATURA" AGORA RECATADA EM QUINTAS...NÃO CORTEM UNS PESCOÇOS NÃO E VÃO VER ONDE VÃO PARAR...

OS GRANDES ADMINISTRADORES DE EMPRESAS COM O DINHEIRO DOS CONTRIBUINTES QUE PARA NÃO SEREM INCOMODADOS PELOS INTERNACIONALISTAS DEIXARAM AFRICANIZAR PORTUGAL...

Agostinho Branquinho ganhou concurso para o programa de Relvas que está a ser investigado pelo MP
JOSÉ ANTÓNIO CEREJO 16/12/2013 - 07:25
Actual secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social assegurou promoção do Foral ao vencer concurso marcado por excepções e surpresas. Caderno de encargos foi violado por Branquinho. Aguiar Branco esteve ligado à NTM durante anos.


Agostinho Branquinho em Julho deste ano, na tomada de posse como secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social RUI GAUDÊNCIO
7





TÓPICOS
Negócios
Tecnoforma
Miguel Relvas
Aguiar-Branco
MAIS
NTM foi dissolvida este ano com um milhão de euros de dívidas
Nunca fui pressionada, diz ex-adjunta de Relvas
O homem que não sabia o que era a Ongoing
A campanha de comunicação do programa Foral, no valor de quase 450 mil euros, foi adjudicada em 2002 a uma empresa de publicidade detida exclusivamente por Agostinho Branquinho, antigo deputado do PSD e actual secretário de Estado da Segurança Social. José Pedro Aguiar-Branco, agora ministro da Defesa, tornou-se presidente da assembleia geral pouco depois da adjudicação.

O Foral, que tinha sido criado com fundos europeus para promover a formação profissional dos funcionários das autarquias, era gerido por Miguel Relvas, então secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso.

O grosso do negócio da formação financiado pelo Foral entre 2002 e 2004, tal como o PÚBLICO revelou no final do ano passado, foi parar às mãos da Tecnoforma, uma empresa que chegou a ter Passos Coelho como administrador e está a ser investigada pelo Ministério Público (DCIAP e DIAP de Coimbra) e pelo gabinete de luta antifraude da Comissão Europeia.

A adjudicação da campanha de divulgação do Foral foi feita na sequência de um concurso público internacional lançado por iniciativa de Miguel Relvas, de acordo com uma metodologia excepcional que nunca tinha sido usada até então e que nunca mais voltou a ser posta em prática.

Preço mais alto e fraca capacidade técnica
A concurso compareceram nove empresas de publicidade, parte das quais se encontravam entre as maiores do país. Seis foram imediatamente excluídas — sem as suas propostas serem sequer apreciadas —, sendo que quatro delas foram afastadas por falta de capacidade financeira, uma por falta de capacidade financeira e técnica e outra por falta de capacidade técnica.

Entre as cinco excluídas por insuficiência financeira encontrava-se a subsidiária de um gigante internacional que ocupava o terceiro lugar na lista das 30 maiores empresas de publicidade do mercado português, a McCann Erickson Portugal (52 milhões de euros facturados em 2001) e a Caixa Alta então em 16º lugar no mesmo ranking da Associação Portuguesa de Agências de Publicidade e Comunicação (13,6 milhões nesse ano).

Concluída a fase de selecção prévia das propostas, sobraram a NTM de Agostinho Branquinho, que não constava sequer daquele ranking e somou uma facturação de 3,7 milhões de euros em 2001, a WOP e a Spirituc. A NTM foi a que apresentou o preço mais elevado — 375 mil euros mais IVA, contra os 266 mil da WOP (a segunda classificada no final do concurso) e os 348 mil da Spirituc (a que ficou em último lugar).

A NTM, por outro lado, era a que, na avaliação do júri, tinha a mais baixa capacidade técnica entre as três concorrentes admitidas, mas foi a que ficou à frente na análise da qualidade das propostas, sendo que este critério contava com 70% para a classificação final e o preço apenas com 30%.

Feita a análise das três propostas apenas com base em critérios subjectivos, o júri propôs a adjudicação do serviço à NTM por 447 mil euros (375 mil mais IVA) em Dezembro de 2002 — decisão essa que foi homologada por Relvas dias depois. Como sucede habitualmente neste género de concursos, nenhuma das empresas excluídas, nem as que foram classificadas em segundo e terceiro lugar, recorreram da decisão final.

Contactado pelo PÚBLICO no sentido de esclarecer as numerosas questões suscitadas pela adjudicação deste negócio à NTM, Agostinho Branquinho pediu que as perguntas lhe fossem dirigidas por escrito. As respostas, porém, ignoram a maior parte das perguntas. Em todo o caso, o actual secretário de Estado nega que a NTM fosse uma empresa de segunda linha no mercado da publicidade, garantindo que ela “estava no topo da liderança, em termos de facturação, das empresas do sector com capitais exclusivamente nacionais”.

O ranking das 30 maiores do sector mostra contudo que, além de ela não integrar esse pelotão, lá se encontravam muitas empresas de capitais exclusivamente nacionais. Era o caso, entre outros, da Caixa Alta, da Opal, do Grupo Barro e da Rasgo, todas elas com vendas, em 2001, duas a cinco vezes superiores às da NTM.

Agostinho Branquinho assegura também que o júri do concurso ganho pela NTM era composto por “várias personalidades, entre as quais os cinco presidentes das comissões de coordenação regionais” — actuais comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR). Na verdade, conforme o comprova o processo do concurso consultado pelo PÚBLICO, nenhum deles fazia parte do júri, cuja nomeação coube à secretaria de Estado de Miguel Relvas. Entre os seus sete membros figuravam dois representantes da secretaria de Estado e um elemento de cada cinco CCDR (Lisboa e Vale do Tejo, Centro, Norte, Alentejo e Algarve), todos eles chefes de divisão e directores de serviços.

Uma solução excepcional
De acordo com vários técnicos e ex-dirigentes das CCDR, entidades que executam no terreno os programas dos fundos europeus, os regulamentos comunitários contemplam normalmente verbas para a divulgação desses programas. A prática que vigorava até então era a de que as respectivas campanhas de comunicação fossem lançadas no âmbito das CCDR, promovendo cada uma delas o seu concurso, assumindo os custos da comparticipação nacional da campanha, e adjudicando o contrato correspondente.

No caso do Foral, Miguel Relvas entendeu lançar um único concurso e escolher uma única empresa para o publicitar a nível nacional — coisa que, independentemente de possíveis vantagens para a divulgação do programa, permitiria ao vencedor ficar com a totalidade do bolo, em vez de se sujeitar a cinco concursos com júris diferentes e ficar com menores probabilidades de facturar a totalidade do negócio. Para isso, Relvas recorreu a uma figura prevista na lei, mas nunca usada até então, a do agrupamento de CCDR, cuja constituição liderou e formalizou através da celebração de um protocolo entre as cinco comissões e a Secretaria de Estado da Administração Local.

Nos termos desse protocolo, assinado no Verão de 2002, a CCDR de Lisboa e Vale do Tejo assumiu a direcção do agrupamento e a secretaria de Estado responsabilizou-se, com recurso às verbas afectas ao gabinete de Relvas, pela contrapartida nacional do custo da campanha, no valor de 37,5% do total — cerca de 128 mil euros. O recurso ao orçamento da secretaria de Estado foi a solução, também ela excepcional, encontrada para que o concurso pudesse avançar de imediato, apesar das limitações orçamentais das CCDR.

O protocolo refere que “a montagem e operacionalização de uma campanha de comunicação que promova a imagem do programa Foral” adquiria um “interesse estratégico”, face à reduzida adesão que o programa motivara até então. O texto especifica que a aquisição dos serviços da campanha “será precedida de um único concurso e será objecto de um único contrato”.

Na opinião de António Fonseca Ferreira, à época presidente da CCDR-LVT — que não acompanhou os trabalhos do júri do concurso ganho pela NTM, nem a elaboração do caderno de encargos e do programa de concurso —, a ideia do agrupamento não era má. “Do ponto de vista administrativo era um bom caminho porque evitava a realização de cinco concursos diferentes e facilitava a monitorização do contrato, mas era realmente uma solução excepcional”, refere aquele militante socialista. “Pelo que me lembro até houve um bom trabalho da empresa contratada”, acrescentou.

Já este mês, a presidência da CCDR-LVT comunicou ao PÚBLICO, por escrito, que aquela comissão nunca participou em qualquer agrupamento do género, com excepção do que foi constituído para o concurso do Foral.

O papel do gabinete de Relvas
Outros ex-responsáveis de algumas CCDR ouvidos pelo PÚBLICO garantem todavia que neste caso não foi só o recurso ao mecanismo do agrupamento que foi excepcional. Apesar de o concurso ser formalmente da responsabilidade das CCDR, quem assumiu o controlo de todo o processo, salientam, foi Miguel Relvas, através do seu chefe de gabinete Paulo Nunes Coelho e da sua adjunta Susana Viseu.

Já com o actual Governo, Paulo Nunes Coelho — que presidiu uma associação (Construir uma Alternativa) criada em 2008 para organizar a primeira candidatura de Passos Coelho à liderança do PSD — foi chefe de gabinete do secretário de Estado do Ordenamento do Território Pedro Afonso de Paulo, entre 2011 e Fevereiro deste ano, e em Julho foi nomeado adjunto de Marco António Costa, dias antes deste deixar o Governo para se tornar coordenador nacional do PSD e ser substituído por Branquinho.

Susana Viseu é desde 2007 administradora do grupo Fomentinvest, liderado por Ângelo Correia, do qual Passos Coelho também foi administrador, desde o tempo em que trabalhava na Tecnoforma até ir para o Governo.

De acordo com várias fontes, tanto o caderno de encargos como o programa do concurso foram elaborados no gabinete do secretário de Estado, sendo que aí não havia qualquer técnico com experiência na área da publicidade e da comunicação.

Fonseca Ferreira confirma que este tipo de documentos exige algum know how no ramo, acrescentando que ele poderá ter sido fornecido através de algum tipo de assessoria técnica. “Mas se isso aconteceu foi através do gabinete do secretário de Estado ou do Núcleo de Coordenação Estratégica do Foral”, uma estrutura que dependia do gabinete de Relvas e era dirigida pelo gestor Rui Azevedo. Este especialista na área da formação assegura, todavia, que o núcleo de coordenação “não teve qualquer intervenção” na preparação do concurso. “O processo foi conduzido ao nível do gabinete do secretário de Estado”, afirma.

Algumas fontes que pedem para não ser identificadas não hesitam, todavia, em afirmar que a NTM acompanhou a preparação do concurso e dispôs de informação que lhe terá permitido, nomeadamente, antecipar a preparação da sua candidatura.

Questionado expressamente sobre a qualidade em que colaborou com o gabinete de Relvas na preparação do caderno de encargos e do programa de concurso, que entre outras coisas estabeleceram os critérios de adjudicação do contrato, Agostinho Branquinho nada respondeu.

Certo é que o nível de elaboração e detalhe, bem como a qualidade dos materiais usados na proposta de Agostinho Branquinho, a primeira a ser entregue, ultrapassava claramente todas as outras oito, embora a capacidade técnica da NTM ficasse muito aquém da maior parte destas — como o júri reconheceu.

Couto dos Santos, principal cliente
Entre os nove concorrentes, a NTM ficou na sétima posição quanto à capacidade técnica, tendo atrás dela apenas dois outros concorrentes que foram excluídos por não satisfazerem as exigências mínimas nesse domínio.

Para avaliação deste requisito, entre outras coisas, os concorrentes tiveram de fornecer informações sobre os principais serviços por eles fornecidos nos últimos três anos e sobre a constituição das equipas destacadas para executar a campanha do Foral. No que concerne à NTM constata-se que naqueles três anos as vendas aos seus principais clientes somaram cerca de 5,2 milhões de euros.

Deste total, 63% (3,3 milhões de euros) correspondem a serviços prestados à Associação Empresarial de Portugal (antiga Associação Industrial Portuense) e às suas subsidiárias Exponor e Europarque. Nessa época a AEP era gerida por Couto dos Santos, o actual deputado do PSD e presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República de quem Agostinho Branquinho foi adjunto entre 1986 e 1988, depois de deixar o Parlamento, quando Couto dos Santos era secretário de Estado e ministro da Juventude de Cavaco Silva.

Entre os principais clientes da NTM no triénio anterior ao concurso do Foral destacavam-se ainda as câmaras de Vila Nova de Gaia e de Valongo. A primeira era presidida por Luis Filipe Menezes e a segunda tinha como vice-presidente Marco António Costa, o homem que Branquinho substituiu em Julho como secretário de Estado da Segurança Social.

Quanto à equipa da NTM, a coordenação era assegurada pelo próprio Branquinho e, logo abaixo, por Ana Santana Lopes, irmã de Pedro Santana Lopes, então vice-presidente da Comissão Política Nacional do PSD e presidente da Câmara de Lisboa.

Mas foi a qualidade técnica da própria proposta que, segundo as actas do júri, acabou por dar a vitória à NTM, com uma classificação final, incluindo o factor preço, de 4,56, contra os 4,20 da WOP, uma empresa que tinha à frente Washington Olivetto, um dos mais importantes publicitários brasileiros, e os 3,37 da Spirituc.

Violação do caderno de encargos
De acordo com os elementos recolhidos pelo PÚBLICO, a avaliação técnica das três propostas não contou com a intervenção de qualquer perito externo, sendo certo que nenhum dos sete membros do júri tinha experiência no campo da publicidade e da comunicação. Embora algumas das CCDR tivessem técnicos dessa área nos seus quadros, nenhum deles integrou o júri ou foi chamado a emitir opinião.

Pouco depois de obtido o visto do Tribunal de Contas, o contrato entre as CCDR e a NTM foi assinado no final de Março de 2002. E a 22 de Maio a campanha de comunicação do Foral, desenhada para se desenvolver ao longo de nove meses, foi oficialmente apresentada numa sessão pública realizada em Faro. Intervenientes: Agostinho Branquinho, como director-geral da NTM e Miguel Relvas, como secretário de Estado da Administração Local.

Passado menos de um mês, Agostinho Branquinho, que era o coordenador da campanha, anunciou a venda da NTM a terceiros não identificados. A operação foi feita através do escritório de José Pedro Aguiar-Branco — o actual ministro da Defesa que presidia à Assembleia Geral da empresa — e logo a seguir, a 26 de Junho, Branquinho renunciou à presidência do conselho de administração.

Das parcas explicações dadas ao PÚBLICO pelo então empresário, destaca-se a afirmação de que deixou de ter qualquer actividade na NTM nessa altura, após o início da campanha do Foral — situação que, a ser exacta, corresponde a uma violação do caderno de encargos do concurso. Com efeito, este exigia a manutenção de Branquinho como coordenador da equipa até ao fim do contrato de nove meses.

“O concorrente obriga-se a manter durante toda a execução do trabalho a equipa técnica apresentada ao concurso, incluindo o coordenador”, lê-se no documento.

“A minha participação em relação à proposta do Programa Foral limitou-se, apenas e tão só, a coordenar a equipa multidisciplinar da NTM que definiu a estratégia e as acções de comunicação a desenvolver, a assinar, na qualidade de então presidente do conselho de administração da empresa, os respectivos contratos públicos, e a intervir numa sessão pública de apresentação do referido programa, uma vez que abandonei toda e qualquer actividade naquela empresa no início do segundo semestre de 2003”, afirma Branquinho.

Várias fontes referem, porém, que o empresário continuou a ter uma forte ligação à sociedade, a qual era dirigida por um amigo e pela então mulher quando cessou a actividade, já afundada em dívidas, há cerca de três anos — altura em que Branquinho e a mulher foram viver para o Brasil.

Susana Viseu, a antiga adjunta de Miguel Relvas que era uma das responsáveis pelo Foral na secretaria de Estado e que fez parte do júri do concurso, confirma também que Branquinho participou em várias reuniões na secretaria de Estado após o início da campanha. “Nem sabia que ele tinha vendido a empresa”, afirma.

O agora secretário de Estado não diz a quem é que vendeu as acções da NTM após ganhar o concurso do Foral, nem explica a nomeação do seu amigo Joaquim Teixeira para a presidência da empresa, cinco anos depois. Aguiar-Branco também não.


AINDA VOU VER O AGUIAR BRANCO A FAZER OUTSOURCING EM MATÉRIA DE DEFESA:CONTRATA BARATINHO BALANTAS QUE FICAM MAIS BARATOS QUE OS INDÍGENAS VOLUNTÁRIOS...TUDO CLARO COM O APOIO DAS CHEFIAS EM ESPECIAL DO ESPECIALISTA EM ASSAR CEBOLAS...