Monday, May 31, 2010

O IRÃO É QUE DEVE SERVIR DE JUÍZ NESTE CASO

Israel intercepta la flotilla de ayuda a Gaza y mata a al menos 10 activistas propalestinos
Algunos medios elevan la cifra de muertos a 16 y hablan de más de 60 heridos.- El convoy atacado está formado por seis barcos con 750 personas a bordo, entre ellas tres españoles, y tenía como objetivo llevar 10.000 toneladas de ayuda humanitaria a la franja de Gaza

EM ALTERNATIVA TALVEZ A COREIA DO NORTE...

COM A SUA POLÍTICA DE PRENDER MARINHEIROS E TURISTAS TERÁ DIFICULDADE EM CONDENAR ISRAEL, QUE FEZ MUITO BEM EM DEFENDER-SE.COISA QUE VAI SENDO RARA...

Sunday, May 30, 2010

FELIZMENTE QUE PODEMOS RECORRER AO ESCUDO DE CABO VERDE...

From The Sunday Times May 30, 2010

Greece urged to give up euroRobert Watts

TH Greek government has been advised by British economists to leave the euro and default on its €300 billion (£255 billion) debt to save its economy.

The Centre for Economics and Business Research (CEBR), a London-based consultancy, has warned Greek ministers they will be unable to escape their debt trap without devaluing their own currency to boost exports. The only way this can happen is if Greece returns to its own currency.

Greek politicians have played down the prospect of abandoning the euro, which could lead to the break-up of the single currency.

Speaking from Athens yesterday, Doug McWilliams, chief executive of the CEBR, said: “Leaving the euro would mean the new currency will fall by a minimum of 15%. But as the national debt is valued in euros, this would raise the debt from its current level of 120% of GDP to 140% overnight.

“So part of the package of leaving the euro must be to convert the debt into the new domestic currency unilaterally.”

Greece’s departure from the euro would prove disastrous for German and French banks, to which it owes billions of euros.

McWilliams called the move “virtually inevitable” and said other members may follow.

“The only question is the timing,” he said. “The other issue is the extent of contagion. Spain would probably be forced to follow suit, and probably Portugal and Italy, though the Italian debt position is less serious.

“Could this be the last weekend of the single currency? Quite possibly, yes.”

POR CÁ FORAM NACIONALIZADOS, ALOJADOS E TÊM O RSI.AGORA TEMOS QUE GANHAR MENOS PARA OUTROS GANHAREM MAIS...

From The Times May 28, 2010

Tensions rise as jobless migrants are blamed for the pain in Spain


The food bank in Vic, 40 miles north of Barcelona, occupies an old bakery in a side street. Each day hundreds of unemployed stream in to collect handouts of bread, milk, pasta and other necessities. The overwhelming majority are immigrants, predominantly Moroccans and sub-Saharan Africans who flocked to Vic in the past few years to work on building sites or in the huge pig farms and meat factories that surround the town and give it its distinctive smell.

At least 10,000 came, swelling Vic’s population by a quarter. They did the hard, dirty work and were welcomed. Not any more. Half lost their jobs when Spain’s construction bubble burst in 2008 and brought the good times to an abrupt end.

A deeply unpopular €15 billion (£12.7 billion) austerity package rushed through parliament yesterday will make life even harder. On top of that, the immigrants are now the target of Platform for Catalonia, Spain’s equivalent of the BNP, which is based in Vic. “Control immigration — stop the crisis,” its leaflets proclaim.

“They insult us. They say maybe we’re the cause of the crisis, that we take their jobs. It’s not fair and it’s not nice,” said Mercy Omoroagbon, 30, as she collected her handout. She arrived from Nigeria in 2002, lost both her cleaning jobs last year and now lives off the charity of friends.


“They say the Spanish can’t work because of the immigrants. It’s not true. We did the work the Spanish didn’t want or wouldn’t do,” said Joy Ekechukwu, 33, another Nigerian who came to Spain 11 years ago, lost her factory job and now struggles to support her two young children.

Our previous stop was Bergamo, in the foothills of the Italian Alps. An early-morning flight from Milan took us to Vic, in the foothills of the Pyrenees, but the similarities end there. Bergamo is a rich city waiting for the hard times to begin. Vic is already in deep distress.

Unemployment is 16 per cent, which is better than the national average of 20 per cent because meat is Vic’s biggest industry and people have to eat. Property prices have slumped 30 to 40 per cent, 500 homes have been repossessed and new houses and apartments stand empty.

“The economy here is pretty dreadful,” said Xavier Troy, a bar manager.

The new austerity measures will cut the pay of Vic’s 400 civil servants, stop the council taking out bank loans for building projects and freeze state pensions. The town’s revenues fell 10 per cent in 2009 and were set to fall another five points this year even before this latest belt tightening.

Locally and nationally, trade unions are planning strikes and demonstrations, saying that Spain must reduce its 11 per cent budget deficit, but that the rich should bear the burden.

“It’s class war here. Those who earn more should pay more in taxes,” said Miguel Sánchez, leader of the Workers Commission in Vic.

More ominously, the Platform is using the crisis to foment hostility towards immigrants, threatening Spain’s reputation for tolerance.

“We call it an invasion,” says Josep Anglada, 50, the Platform’s president, a snappily dressed former property salesman who is one of his party’s four councillors in Vic and one of nineteen across Catalonia.

He does not mince his words. Sitting outside a bar in Vic’s elegant old Plaza Mayor, he blames immigrants for rising crime, drug trafficking and delinquency, and for all manner of antisocial behaviour because “they are used to living in the jungle.

“Immigrants bring nothing positive. They receive much more than they contribute to the State,” he says. All illegal immigrants should be expelled and the long-term unemployed repatriated.

Spain has had little time for hard-right parties since General Franco’s dictatorship ended in 1975 but the Platform’s foes admit that it is gaining strength. They will stage an anti-racism demonstration in the Plaza Mayor tomorrow.

“There’s been a rise in tension and there’s potential for xenophobic confrontation,” said Antoni Iborra, a lawyer working with Vic’s immigrants who says they have been barred from some bars and discos.

Josep Burgaya i Riera, Vic’s deputy mayor, said: “They’re using the crisis to try to whip up anti-immigrant feeling. They throw petrol on the fire. There’s no violence on the streets but there’s a sense of bad feeling.”

The economic crisis is acute. The unions are mutinous. Racial tensions are rising. In every sense Vic, like Spain, faces a long hot summer.

AINDA ONTEM NA SIC DERAM UMA REPORTAGEM ACERCA DO ANTIGO BAIRRO DA PEDREIRA DOS HÚNGAROS.3000 PESSOAS.DE CABO VERDE.VIERAM PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL, FORAM NACIONALIZADOS, ALOJADOS E ESTÃO INTEIRAMENTE POR NOSSA CONTA PORQUE EMPREGO JÁ NÃO HÁ.OS INDÍGENAS AINDA NÃO PAGARAM DE CERTEZA OS SEUS BAIRROS SOCIAIS.MAS AS DÍVIDAS DAS PEQUENAS RENDAS RONDAM MILHÕES E MILHÕES DE EUROS.COMO EXISTEM CENTENAS DE MILHAR NESTAS CIRCUNSTÂNCIAS OS GAJOS DAS ESQUERDAS, COLONIZADORES COM DIREITOS,DEVEM EM NOME DO SEU INTERNACIONALISMO DIVIDIR DO "SEU" E NÃO ANDAR A ROUBAR Á "ROBIN HOOD"...
MAS QUE VAI DAR BARRACA VAI.A MAIS MAGNÂNIMA LEI DA NACIONALIDADE NACIONALIZA QUEM SE APRESENTE.PRINCIPALMENTE SE FOR ALUNO DE ESCOLA PREPARATÓRIA MATRICULADO OPORTUNAMENTE PELA SUA FAMÍLIA AFRICANA QUE FICA NA TERRINHA Á ESPERA DA "REUNIÃO FAMILIAR"...O INDIGENATO CADA VEZ FICA MAIS "RICO"...E A POLÍCIA MAIS ANIMADA!
E NÃO TARDARÁ NADA A VERMOS O MILAGRE ISCTE:EM PORTUGAL DESCOLONIZADO VERMOS OS INDÍGENAS SUPERIORMENTE COMANDADOS PELOS CAPATAZES AFRICANOS MERCÊ DAS TAIS DISCRIMINAÇÕES POSITIVAS EXTENSAMENTE DISTRIBUIDAS COMO SE NÃO ANDASSEM A FAZER ISSO COM DINHEIRO EMPRESTADO...

Saturday, May 29, 2010

JÁ O DERRAME DO GOLFO NÃO AFECTA O DÓLAR...

Euro plunges as Spain’s debt downgraded

RESULTADO DA COLONIZAÇÃO POR NOSSA CONTA

Professor suspenso por suspeita de assédio a aluna
por ANA BELA FERREIRAHoje


Docente foi ontem impedido de entrar na escola. Colegas acreditam que acusação de assédio é vingança dos estudantes

Um professor, com cerca de 70 anos, da Escola EB 2,3 de Fitares, Rio de Mouro, foi suspenso e impedido de entrar nas instalações. Em causa está uma acusação de assédio feita por uma aluna, segundo apurou o DN. O Ministério da Educação confirmou que o docente "foi suspenso preventivamente" pela Direcção Regional de Lisboa. E que está a decorrer um processo disciplinar, não revelando o teor da investigação.

Os colegas do professor não acreditam, no entanto, que a acusação seja verdadeira. "É uma retaliação por ele ter tido um problema com um aluno que o tentou agredir", refere um docente que preferiu o anonimato. Os colegas temem ainda o que pode acontecer a este professor devido ao estado de fragilidade emocional em que ele se encontra.

Esta não é a primeira vez que este docente tem problemas com os estudantes. Já há algum tempo, tinha sido agredido e insultado durante uma aula. "Há tempos, um aluno atirou-lhe com um telemóvel e insultou-o. Mas a escola não abriu nenhum processo", conta o professor da mesma escola. O processo seria aberto mais tarde depois de uma denúncia feita à Inspecção-Geral da Educação, acrescenta a mesma fonte. A direcção da escola recusa fazer comentários.

A denúncia contra o aluno terá sido o motivo que levou outra estudante da mesma turma a acusar o docente de assédio sexual, dizem os professores. "Isto é uma grande cabala", acrescentam.

Os docentes acusam ainda a direcção da escola de não os defender e dar sempre razão aos alunos. "O clima na escola está impossível e quem paga sempre são os professores", aponta um dos que falou ao DN. Nas críticas ao ambiente da escola, os docentes não esquecem o colega que se suicidou em Fevereiro (ver caixa).

Se o professor vier a ser considerado culpado pode ser suspenso definitivamente, expulso ou demitido. Isto de acordo com o Estatuto da Carreira de Docente, tal como explicou ao DN o advogado Luís Filipe Carvalho.

"Segundo o Estatuto, a suspensão preventiva só pode ser aplicada aos casos mais graves, ou seja, aqueles que podem ser punidos com pena de suspensão, demissão ou expulsão", indica o advogado. Como o professor acabou por ser suspenso pela Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, isso indica que caso seja considerado culpado pode vir a ser demitido e expulso da escola de Fitares.

COM A COLABORAÇÃO ISCTE, SOS RACISMO, BE E OUTROS OS BONS SELVAHENS CONTINUAM AS SUAS CONQUISTAS.A RAÇA ELEITA, A NOSSA RIQUEZA SEGUNDO OS SEUS DEFENSORES,ESTÁ HABITUADA A RESULTADOS RÁPIDOS.E A QUE LHES DÊM SEMPRE RAZÃO, MESMO QUE A NÃO TENHAM.E AINDA SÃO RECOMPENSADOS POR CIMA.OS INDÍGENAS QUE PAGUEM...

Friday, May 28, 2010

OS AMIGOS DA PROPAGANDA ENGANADORA

Face Oculta
«A Manela não apresenta mais o jornal» - Armando Vara
Por Ana Paula Azevedo e Susete Francisco
«A Manela não apresenta mais o jornal. Mas não digas nada». Foi assim que Sócrates soube, através de Armando Vara, da saída de Manuela Moura Guedes da apresentação do Jornal de Sexta. No entanto, à Comissão de Inquérito, o 1.º-ministro disse que só soube do facto pela comunicação social


«A Manuela não apresenta mais o jornal. Direcção demitiu-se. Mas não digas nada». Foi com este sms que Armando Vara, às 12h26 do dia 3 de Setembro de 2009, informou José Sócrates da suspensão do Jornal Nacional de 6.ª da TVI. Nas respostas à comissão parlamentar de inquérito ao caso PT/TVI, o primeiro-ministro respondeu, porém, que soube pela comunicação social.

«Quando soube que Moura Guedes deixaria de apresentar o Jornal Nacional e da decisão de suspensão do Jornal Nacional? Como obteve essas informações e quem lhas transmitiu?» – questionaram o PCP e o PSD. «Tomei conhecimento disso quando tais factos foram divulgados nos meios de comunicação social» – respondeu o primeiro-ministro.

Segundo uma pesquisa feita pelo SOL, as primeiras notícias sobre a suspensão do programa de Moura Guedes só surgiram depois das 13h daquele dia 3 de Setembro.

Na SIC, a informação surgiu às 13h11 (em nota de rodapé como informação de «Última Hora»). No SOL Online a primeira notícia foi às 13h14.

O afastamento de Manuela Moura Guedes do ecrã foi comunicado a Vara às 12h25 pelo seu amigo e empresário Joaquim Oliveira (líder do grupo Controlinveste, dono do DN/JN/TSF) que lhe pediu reserva pois a notícia ainda não era oficial. Poucos segundos depois, Vara enviou o referido sms a Sócrates.

SÓ GOSTAVA DE SABER QUEM É QUE INFORMOU O AMIGO JOAQUIM, QUE INFORMOU O AMIGO VARA, QUE INFORMOU O GRANDE AFRICANIZADOR...

Thursday, May 27, 2010

QUE OS COLONIZADORES DESCOLONIZEM.AFINAL É A ESPECIALIDADE DELES...

OCDE

Portugal arrisca-se a passar mais 15 anos sem resolver o problema do défice
27.05.2010 - 07:13 Por Ana Rita Faria


« anteriorseguinte »A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) reviu ontem em alta a sua previsão de crescimento para este ano em Portugal, apresentando a visão mais optimista publicada até agora sobre a evolução da economia nacional.
Contudo, ao mesmo tempo que deu com uma mão, a organização tirou com a outra, prevendo que o desemprego não baixe dos dez por cento tão cedo (ver caixa) e avisando que, se tudo se mantiver como agora, Portugal perderá mais 15 anos sem resolver alguns dos seus principais problemas: crescimento fraco e um défice público elevado.

ADERIR A UNIÃO AFRICANA É QUE NÃO.

SÃO 3 VIAGENS SEMANAIS PARA BISSAU.E SÓ APANHAM ESTES?

Apreendidos 3,650 quilos

Quatro homens apanhados com cocaína no aeroporto
Quatro homens foram detidos na passada sexta-feira no Aeroporto de Lisboa por tráfico de droga. Em articulação com a PJ da Guiné-Bissau, as autoridades conseguiram apreender 3,650 quilos de cocaína em elevado grau de pureza.


Os suspeitos, nigerianos com residência em Espanha, transportaram o referido produto no interior do organismo, numa viagem de avião entre a Guiné-Bissau e Lisboa.

Com idades entre os 30 e os 43 anos, os quatro homens ficaram em prisão preventiva a aguardar julgamento

QUANTAS DEZENAS DE MILHAR DE GUINEENSES CÁ TEMOS A PEDIR DE VOLTA A NACIONALIDADE E A FAZER O QUÊ?A EDUCAR O PORTUGUÊS LEGÍTIMO A ACEITAR A TRAIÇÃO?

A RIQUEZA IMPORTADA E NACIONALIZADA POR NOSSA CONTA.A NOSSA CRISE




















Crimes nas cidades: Oeiras, Cascais, Amadora e Sintra

Polícia recebida a tiro e com fruta nos bairros
Os jovens têm grande dificuldade em reconhecer autoridade à polícia e sentem-se impunes", diz ao CM o subintendente Hugo Palma, comandante da PSP de Sintra. Este é um sentimento que faz lei nas ruas dos muitos bairros problemáticos daquele concelho, tal como nos vizinhos de Cascais, Oeiras e Amadora. Somam-se furtos e roubos violentos – apesar de algum decréscimo nos números deste ano, face a 2009 – e ali combate-se o crime violento de coração nas mãos. Há polícias recebidos a tiro, com garrafas, pedras e até fruta congelada.




A vasta área por onde se estendem os quatro concelhos alberga várias zonas sensíveis, onde vive grande parte das pessoas conotadas com o crime violento na Grande Lisboa. Entrar em alguns bairros é proibitivo para gente de fora e uma aventura para as patrulhas da PSP, que não são só alvo de disparos por parte de gangs mais perigosos. No Bairro de Santa Marta, em Sintra, por exemplo, agentes eram recebidos com chuva de pedras, de garrafas e até fruta congelada, arremessadas das janelas dos prédios.

Não é nas ditas zonas problemáticas que o crime prolifera – vão atacar para meios urbanos próximos. "Os roubos e furtos, que constituem o grande bolo dos crimes, não podem estar apenas associados às zonas sensíveis urbanas. O roubo regista-se onde há maior concentração de pessoas, e o furto onde existem mais pessoas a viver", adianta o subintendente Hugo Palma.

O acesso às armas de fogo é "relativamente fácil", o que preocupa a polícia, que tem de patrulhar uma área total – nos quatro concelhos – de aproximadamente 480 km2, onde vivem 900 mil habitantes. E o número de agentes da PSP, nestas áreas, não vai além dos 2000 elementos.

As autoridades têm identificados os perfis dos criminosos: os furtos na via pública são, na sua maioria, cometidos por jovens, muitos deles menores, que actuam em grupo, mas que não apresentam uma estrutura. Já os criminosos associados aos actos mais violentos rondam os 20 anos, agindo de forma organizada e evidenciando alguma experiência no seu ‘modus operandi’.

As zonas que se estendem ao longo das vias de transporte – sobretudo comboios –, e onde há uma maior concentração de pessoas, geralmente no centro das localidades, são das que merecem maior atenção das autoridades. Quando a noite cai, muitos são os estabelecimentos que, por precaução, fecham portas mais cedo.

SAIBA MAIS

PROXIMIDADE

A PSP de Sintra começou no início do ano, em todas as freguesias do concelho, um patrulhamento de proximidade.

14 MIL

Em 2009, a PSP registou no concelho de Sintra mais de 14 mil ocorrências, das quais 1500 foram roubos.

2 MIL

Oeiras, Amadora, Cascais e Sintra contam com cerca de dois mil agentes para cerca de 900 mil habitantes.

DISCURSO DIRECTO

"2009 FOI ANO TREMENDO", Subintendente Palma, Comandante da PSP de Sintra

Correio da Manhã – O que mais preocupa a PSP de Sintra?

Subintendente Palma – O roubo é o crime que mais nos preocupa. A vítima-tipo é uma pessoa de idade, na maioria senhoras, a quem levam o fio ou a carteira, assim como os jovens, que ficam sem telemóveis e equipamentos electrónicos.

– Que evolução houve nos níveis de criminalidade?

– 2009 foi um ano tremendo, com imensos casos com armas de fogo. Mas neste primeiro trimestre houve uma significativa diminuição de crimes, em especial os violentos. A tendência é os índices continuarem a baixar, mas isso não vai abrandar a nossa acção. Em Abril não registámos mesmo qualquer roubo a estabelecimentos.

– O crime violento baixou?

– O esforço que temos feito na investigação tem dado frutos. No ano passado prendemos vários membros perigosos e isso ajudou. A colaboração com GNR e PJ também funciona.

"NO COMBOIO VOU COM O CORAÇÃO NAS MÃOS"

Os transportes públicos, em especial as linhas de comboio que atravessam Amadora, Sintra, Cascais e Oeiras, são das áreas mais vigiadas pelas autoridades, devido à elevada concentração de pessoas. "No comboio nunca vou descansada, estou sempre com o coração nas mãos. Vou sempre atenta e se entrar algum grupo mais suspeito deixo o comboio e espero pelo próximo", adiantou ao CM Mariana Barradas, de 64 anos, que utiliza diariamente os comboios da Linha de Sintra.

DUPLA ARMADA ATACA JOSÉ CID

Em Janeiro, o cantor José Cid foi sequestrado por dois homens armados, que lhe apontaram duas pistolas à cabeça. Foi surpreendido no Alto do Estoril e levado para a zona de Almada: "Disseram que me matavam se apresentasse queixa".

CHAMPALIMAUD SEQUESTRADOS

Em Outubro passado, Mafalda – neta do falecido milionário António Champalimaud –, o marido e quatro filhos menores foram sequestrados na sua vivenda, em Cascais, durante uma hora. Assaltantes roubaram 30 mil euros e jóias.


QUE O ISCTE GOVERNE TUDO COMO GOVERNOU ISTO.O REGIME REBENTA ASSIM MAIS DEPRESSA.
OS PORTUGUESES DECENTES DEVEM RECUSAR O SOBADO.DEVEM RECUSAR A COLONIZAÇÃO.DEVEM RECUSAR A TRAIÇÃO.

Wednesday, May 26, 2010

POR CÁ É MAIS FAZER O GRANDE SOBADO DE LISBOA...

El desafío de la 'gran Hungría'
Una ley que concede la nacionalidad a las minorías magiares en el exterior inquieta a los países vecinos

http://www.elpais.com/articulo/internacional/desafio/gran/Hungria/elpepuint/20100526elpepuint_12/Tes

Tuesday, May 25, 2010

EM TODAS AS ÉPOCAS HOUVE VERMES

Só areia e pedras em urna de ex-militar
00h14m
A família de um ex-combatente na Guerra Colonial ameaçou ontem processar o Estado porque descobriu que a urna do militar, trasladada há 42 anos de África, afinal tinha apenas areia e pedras e não ossadas do defunto.

"O coveiro abriu a campa para fazer a transladação dos ossos" do militar "para a sepultura da esposa [agora falecida] e quando abriu a urna, para espanto, encontrou areia e pedras", contou um representante dos familiares.

António Salvador, presidente da Junta de Freguesia da Atouguia da Baleia, disse à Lusa que a urna em chumbo foi aberta pelo coveiro e estava intacta, obrigando o funcionário a um trabalho reforçado para conseguir abri-la.

COLOQUEM O ESTADO EM TRIBUNAL PARA APURAR O QUE SE PASSOU.AINDA PODE HAVER ALGUÉM VIVO DE CERTEZA.PULHA EVIDENTEMENTE.E COMO JÁ PAGARAM O ENTERRO OBRIGUEM OS GAJOS A TRAZER AGORA OS OSSOS...

O LABORATÓRIO EM QUE SE TRANSFORMOU PORTUGAL

By PAUL KRUGMAN
Published: April 29, 2010
Not that long ago, European economists used to mock their American counterparts for having questioned the wisdom of Europe’s march to monetary union. “On the whole,” declared an article published just this past January, “the euro has, thus far, gone much better than many U.S. economists had predicted.”



Fred R. Conrad/The New York Times
Paul Krugman

Oops. The article summarized the euro-skeptics’ views as having been: “It can’t happen, it’s a bad idea, it won’t last.” Well, it did happen, but right now it does seem to have been a bad idea for exactly the reasons the skeptics cited. And as for whether it will last — suddenly, that’s looking like an open question.

To understand the euro-mess — and its lessons for the rest of us — you need to see past the headlines. Right now everyone is focused on public debt, which can make it seem as if this is a simple story of governments that couldn’t control their spending. But that’s only part of the story for Greece, much less for Portugal, and not at all the story for Spain.

The fact is that three years ago none of the countries now in or near crisis seemed to be in deep fiscal trouble. Even Greece’s 2007 budget deficit was no higher, as a share of G.D.P., than the deficits the United States ran in the mid-1980s (morning in America!), while Spain actually ran a surplus. And all of the countries were attracting large inflows of foreign capital, largely because markets believed that membership in the euro zone made Greek, Portuguese and Spanish bonds safe investments.

Then came the global financial crisis. Those inflows of capital dried up; revenues plunged and deficits soared; and membership in the euro, which had encouraged markets to love the crisis countries not wisely but too well, turned into a trap.

What’s the nature of the trap? During the years of easy money, wages and prices in the crisis countries rose much faster than in the rest of Europe. Now that the money is no longer rolling in, those countries need to get costs back in line.

But that’s a much harder thing to do now than it was when each European nation had its own currency. Back then, costs could be brought in line by adjusting exchange rates — e.g., Greece could cut its wages relative to German wages simply by reducing the value of the drachma in terms of Deutsche marks. Now that Greece and Germany share the same currency, however, the only way to reduce Greek relative costs is through some combination of German inflation and Greek deflation. And since Germany won’t accept inflation, deflation it is.

The problem is that deflation — falling wages and prices — is always and everywhere a deeply painful process. It invariably involves a prolonged slump with high unemployment. And it also aggravates debt problems, both public and private, because incomes fall while the debt burden doesn’t.

Hence the crisis. Greece’s fiscal woes would be serious but probably manageable if the Greek economy’s prospects for the next few years looked even moderately favorable. But they don’t. Earlier this week, when it downgraded Greek debt, Standard & Poor’s suggested that the euro value of Greek G.D.P. may not return to its 2008 level until 2017, meaning that Greece has no hope of growing out of its troubles.

All this is exactly what the euro-skeptics feared. Giving up the ability to adjust exchange rates, they warned, would invite future crises. And it has.

So what will happen to the euro? Until recently, most analysts, myself included, considered a euro breakup basically impossible, since any government that even hinted that it was considering leaving the euro would be inviting a catastrophic run on its banks. But if the crisis countries are forced into default, they’ll probably face severe bank runs anyway, forcing them into emergency measures like temporary restrictions on bank withdrawals. This would open the door to euro exit.

So is the euro itself in danger? In a word, yes. If European leaders don’t start acting much more forcefully, providing Greece with enough help to avoid the worst, a chain reaction that starts with a Greek default and ends up wreaking much wider havoc looks all too possible.

Meanwhile, what are the lessons for the rest of us?

The deficit hawks are already trying to appropriate the European crisis, presenting it as an object lesson in the evils of government red ink. What the crisis really demonstrates, however, is the dangers of putting yourself in a policy straitjacket. When they joined the euro, the governments of Greece, Portugal and Spain denied themselves the ability to do some bad things, like printing too much money; but they also denied themselves the ability to respond flexibly to events.

And when crisis strikes, governments need to be able to act. That’s what the architects of the euro forgot — and the rest of us need to remember.

PARA JÁ UM RESULTADO DESTAS EXPERIÊNCIAS TODAS:A PESADA HERANÇA SALAZARISTA OU SEJA MAIS DE 800 TONELADAS DE OURO FORAM-SE...
DE DESCOLONIZADORES PASSARAM A COLONIZADORES COM DIREITOS OU SEJA A AFRICANIZADORES DOS PORTUGUESES.
ENTRETANTO OS REVOLUCIONÁRIOS TRANSFORMARAM-SE EM CAPITALISTAS DONOS DA COISA...
VIVA O ISCTE!

MAS ISTO ACONTECE OU NÃO POR CÁ?

Jamaica: Polícia toma de assalto reduto de traficantePor Redacção

A polícia e o exército jamaicanos tomaram de assalto o reduto do traficante de droga Christopher “Dudus” Coke, cuja extradição é reclamada pelos Estados Unidos. Durante os confrontos que já duram desde domingo, dois polícias morreram e outros seis ficaram feridos.

De acordo com declarações de um porta-voz da polícia, citadas pela edição on-line do i, as autoridades tomaram de assalto o bairro Tivoli Gardens da capital Kingston.

Os confrontos geraram o pânico entre a população que fugiu do bairro. Registaram-se vários combates entre as forças de segurança e homens da confiança do traficante. 07:58 - 25-05-2010
QUANTOS BAIRROS POR AÍ NÃO EXISTEM COMO "NO GO ZONES"?SÃO AS TAIS ZONAS LIBERTADAS DONDE PARTE A GUERRILHA...

O RSI E OS ASSALTOS NÃO CHEGAM.TEM QUE HAVER TAMBÉM DROGA...

PJ detecta falso suspeito de homicídio
Albergaria-a-Velha
00h30m
JESUS ZING
O jovem de 23 anos que, anteontem, se entregou no posto da GNR de Albergaria-a-Velha, confessando ser o autor dos disparos de caçadeira que vitimou um jovem de 25 anos perto do acampamento do Fial, em Albergaria-a-Velha, é considerado pela Policia Judiciária (PJ) de Aveiro como um falso suspeito. Não será, por essa razão, interrogado por juiz de instrução criminal para aplicação de medidas de coacção.

"Nem sempre o que parece óbvio é", disse, ao JN, uma fonte da PJ, salientando que, por isso, as investigações ainda estão a decorrer, desconhecendo-se até ao fecho desta edição se a PJ já tinha detido o verdadeiro autor do homicídio.

No entanto, a motivação para a prática do crime está esclarecida: negócios envolvendo o tráfico de drogas, segundo apurou o JN.

João Curto, de 25 anos, vítima mortal, foi atingido a tiro de caçadeira ao fim da tarde de anteontem, quando se encontrava dentro de uma viatura juntamente com um outro indivíduo. Este viria a ser agredido pelo homicida num braço, tendo recebido tratamento hospitalar em Aveiro. O crime ocorreu na Rua Direita, a estrada que liga Fial a Albergaria-a-Velha e onde está situado um acampamento que é referenciado pelas autoridades policiais como local de tráfico de droga..

A vítima mortal estava, por outro lado, referenciada pelas autoridades policiais em diversos furtos ocorridos na região.
------------

Mulheres detidas por matarem toxicodependente
A PJ identificou duas mulheres de etnia cigana, de 45 e 22 anos, por "fortes indícios do presumível envolvimento de ambas" no homicídio que vitimou um homem de 25 anos domingo, em Fial, Albergaria-a-Velha.
As arguidas ficaram obrigadas a apresentações no posto policial da área de residência, com frequência diária a uma delas e bissemanal a outra.
O CPPENAL É OU NÃO HUMANISTA?

COMO A CIGANADA ERA INSUFICIENTE PARA OS INTEGRADORES E COMBATENTES DA POBREZA ESTÁ DE IMPORTAR AFRICANOS ÁS CENTENAS DE MILHAR.DIZIAM QUE ERA UMA RIQUEZA...AGORA VÃO PERGUNTAR AOS GAJOS QUE ANDARAM A DIZER ISSO QUEM É QUE OS VAI PAGAR...
UM DELES É O ZÉ MAGALHÃES DA JUSTIÇA.UM INTERNACIONALISTA DOS 4 COSTADOS.FOI DESCOLONIZADOR ENCARTADO MAS AGORA COLONIZA COM DIREITOS...

DESTES QUANTOS VÃO CALHAR AO SOBADO DE LISBOA?

Embarcação saiu de Marrocos

Espanha: Resgatados 44 imigrantes ilegais
Os Serviços Marítimos da Guardia Civil resgataram na noite de segunda-feira 44 imigrantes ilegais oriundos da África sub-sahariana e que seguiam numa embarcação interceptada a sul de Motril, próximo de Granada.


A embarcação, na qual seguiam apenas homens, foi localizada pelas câmaras do Serviço Integral de Vigilância Exterior pelas 22h00 de ontem.
Os imigrantes foram transportados numa embarcação da Guardia Civil para o porto de Motril, onde receberam a primeira assistência médica prestada pela Cruz Vermelha.
A nacionalidade dos ocupantes é ainda desconhecida, mas sabe-se que a embarcação partiu da cidade marroquina de Nador.

OU SERÁ QUE OS GAJOS SÓ QUEREM IR PARA A RUSSIA QUE OS AJUDOU SOB A DIRECÇÃO SUPERIOR DO ÁLVARO CUNHAL A LIBERTAR?OU ACABAM COM A DIRECÇÃO TRAIDORA DE QUE A PÁTRIA É ONDE NOS SENTIMOS BEM OU FICAM DEPRESSA COMO OS AFRICANOS...POIS QUE O LEMA É "TEMOS QUE GANHAR MENOS PARA OUTROS GANHAREM MAIS".MESMO QUE NADA TENHAM QUE FAZER E ESTEJAM ARMAZENADOS EM BAIRRO SOCIAL ÁS CENTENAS DE MILHAR DONDE PARTEM PARA NOS ANIMAR COM A DROGA, OS ROUBOS, OS ASSALTOS...

Monday, May 24, 2010

COM 700000 DESEMPREGADOS E 400000 RSI´S...

Mão-de-obra tailandesa salva morangos do litoral
Portugueses recusam trabalhar. Dos 100 mandados pelo Centro de Emprego, só um aceitou
00h30m
ZULAY COSTA
Não falta quem deseje provar os morangos cultivados junto ao mar desde Mira à Vagueira, mas colhê-los da terra é outra história. Não fossem tailandeses e toneladas ficavam por apanhar. Dos 100 portugueses mandados pelo Centro de Emprego, só um aceitou.


foto fernando timóteo/global imagens

Tailandeses ganham, no mínimo, 550 euros líquidos por mês na plantação de morangos de Praia de Mira


Vítor Rodrigues, que há oito anos explora 20 hectares em Videira Norte, na freguesia de Praia de Mira, apenas conseguiu suprir as dificuldades em conseguir mão-de-obra para a colheita dos morangos, que decorre por esta altura, recorrendo a trabalhadores vindos da Tailândia, a quem paga, no mínimo, 550 euros líquidos por mês por 40 horas de trabalho semanais. Há dois anos, chegou a perder 70 toneladas por não ter quem retirasse o fruto da terra. No ano passado, contactou uma empresa de trabalho temporário e adicionou uma dezena de tailandeses à equipa de funcionários fixos. Os braços extra revelaram-se essenciais para salvar as 550 toneladas de produção.

Este ano, são 20 os homens tailandeses que aceitaram meter mãos na terra e por isso ficaram alojados em instalações pré-fabricadas.Irão reforçar a equipa composta por 20 portuguesas que, durante todo o ano, asseguram a plantação e colheita da Fragarte.

Metade com atestado médico

"Produzimos morango o ano inteiro, ainda que dê prejuízo, para tentarmos assegurar trabalho menos sazonal para as pessoas. Se fosse só na época alta, seria complicado arranjar tantos trabalhadores. Para a época alta conto com os tailandeses, senão seria complicado", justifica Vítor.

"Todos os anos temos dificuldades em arranjar trabalhadores para a época alta. Pedimos e o Centro de Emprego reencaminha cerca de 100. Só que, depois, metade não aparece e o resto vem com atestado médico a dizer que não pode ou tem um impedimento qualquer. Eu preferia ter só trabalhadores portugueses, porque há tanto desemprego no país mas penso que será uma questão de mentalidade, as pessoas preferem ficar em casa a receber do Estado em vez de meterem as mãos na terra", critica Vitor Rodrigues. Da centena de trabalhadores encaminhados pelo centro de emprego, ficou apenas uma mulher.

Mas os trabalhadores tailandeses, a quem elogia a capacidade de trabalho, trato e perspicácia, apesar de terem de comunicar por gestos uma vez que eles não falam português, trouxeram outra vantagem. "Desde que eles chegaram, o absentismo dos portugueses diminuiu", diz.

Prayat Chamnanprai, um tailandês de 43 anos (ver caixa) ladeia nos campos com os restantes colegas e mal se distingue. As portuguesas não os estranham. Celeste Carinha, 30 anos, da Barra de Mira, não teve dificuldade em aprender a comunicar por gestos. Celeste já vai na oitava campanha. Há muito que se dobra sobre os morangueiros, colhendo frutos e transportando caixas. Não tem medo do trabalho,"gosto do contacto com a terra".

Dez tailandeses na Vagueira

Também Paulo Pereira, co-proprietário de uma exploração na praia da Vagueira, Vagos, tinha habitualmente dificuldade em conseguir mão-de-obra para a colheita dos produtos no período de maior azáfama. "São necessárias pessoas com alguma dedicação e sensibilidade porque os frutos são delicados, não podem ser pessoas enviadas a contragosto, como muitas vezes acontecia com as pessoas que me apareciam aqui vindas do Centro de Emprego", refere.

Por isso, resolveu combater a sazonalidade do emprego, plantando diversas culturas nos 30 hectares de terreno que possui, entre a ria e o mar. "Apenas cinco hectares têm morangos, nos restantes temos outras culturas e, assim, não saem os produtos agrícolas todos ao mesmo tempo e temos trabalho para as pessoas sensivelmente o ano inteiro". Desta forma, consegue trabalho diário para uma equipa fixa de 15 trabalhadores, residentes na freguesia da Gafanha da Boa Hora. A auxiliar, nas épocas em que o trabalho é demais para os trabalhadores fixos, empregamos "perto de dez tailandeses".

É OU NÃO UMA GOVERNAÇÃO CIENTÍFICA?DEPOIS TEMOS QUE GANHAR MENOS PARA OUTROS GANHAREM MAIS SEM NADA FAZEREM...

O QUE FIZERAM OS "INTERPRETADORES" DA VONTADE POPULAR

Capital teme os seus bairros
"Lisboa é a cidade do País com mais crimes graves e violentos" – 44 roubos a bombas de gasolina, 35 por cento dos assaltos no País a carrinhas de tabaco, no distrito com mais participações de crime em 2009: 108 735. A frase repete-se a cada ano, nas apresentações de relatórios de segurança interna, e marca a vida de quem lá vive. É a capital onde o medo invade os comerciantes que somam roubos e lutam para manter seguros; onde os corações aceleram quando se abre a porta do autocarro ou do comboio; onde automobilistas e taxistas se trancam à noite. É a capital formada e cercada por bairros, dominados pelo tráfico, de onde saem os grupos de assaltantes armados e onde muito poucos ousam entrar.

0h30
Nº de votos (0) Comentários (0) Por:Magali Pinto


São 14h00, em Chelas. A tarde começa ao ritmo do hip-hop e o som sai alto por entre as janelas. A concentração começa no café Solar do Marquês e o andar arrastado de Cabes, 27 anos, adivinha mais uma tarde "a jogar às cartas, apenas". "Não somos ladrões nem traficantes", diz, desconfiado, no bairro que já "viveu tempos piores". "O barulho é muito, mas pelo menos não somos assaltados. Há que ter paciência", diz baixinho Adelino Moreno. O medo no rosto cansado do homem de 58 anos rima com os becos, pátios e recantos obscuros do bairro em que há tráfico e consumo constante de droga às claras.

O cheiro nos corredores não afecta quem lá vive. Com orgulho. "Isto não é mau. Tem algum mal fumar ganzas? Até as cotas da mercearia o fazem", diz ‘Mamad’. Provocador, faz soltar gargalhadas entre os amigos. "Não temos oportunidades. Queremos um lugar para nos divertirmos e não conseguimos nada", continua, assumindo-se vítima do estigma de viver num bairro problemático. "É o trauma que leva ao crime, ao ódio, à desigualdade", numa cidade de excessos. E sobra para a polícia. O alvo predilecto da fúria e do flagelo social. Somam-se agressões, injúrias à porta dos tribunais, na rua, transportes e até à porta das esquadras. "É uma vergonha. Já todos levámos com garrafas, pedras. Já perdemos colegas e quando saímos de casa não sabemos se voltamos a entrar", lamenta um polícia, sem esconder algum embaraço. Todos os dias são agredidos entre quatro a cinco agentes da PSP. "Temos medo. Não há nenhum polícia que não tenha. Mas sobretudo da Justiça, que faz pouco por nós."

DISCURSO DIRECTO

"ROUBOS COM FACA PREOCUPAM": CARLOS FIGUEIRA, Procurador-adjunto do DIAP Lisboa

Correio da Manhã – Qual o tipo de crime que mais preocupa em Lisboa?

Carlos Figueira – O roubo é um crime que assusta a maior parte das pessoas, principalmente aquele que é feito com recurso a facas, porque torna-se uma arma muito fácil de ser utilizada. Uma simples reacção da vítima dita a sua utilização. Muito mais do que uma arma de fogo.

– É correcto afirmar-se que a criminalidade violenta está associada aos bairros sociais, onde existem armas?

– Estatisticamente, é um facto inegável. Parece haver uma relação directa – que se prende com problemas de ordem social. Mas é preciso ressalvar que nem todos os bairros sociais são problemáticos. E há bairros onde o tráfico de droga não é acompanhado de criminalidade violenta.

– Como deve ser a actuação policial nestes locais?

– A intervenção policial deve ser pensada de forma a não pôr em causa o sistema, garantindo a cooperação e a investigação.

AGENTES POR CADA DIVISÃO DA PSP

A PSP é responsável pela segurança na totalidade do território de Lisboa. É composta por cinco divisões, cada qual com valências de patrulhamento e investigação criminal. A 3ª divisão, sediada em Benfica, comporta mais efectivos – 737 elementos –, seguindo-se a 1ª divisão, na Baixa Pombalina e que tem cerca de 500 polícias. A capital dispõe ainda do Corpo de Intervenção que acorre sobretudo a situações de violência concertada.

"LEGALIZEI LOGO UMA ARMA"

De pistolas ou facas em punho. Devidamente encapuzados e organizados, carros já estacionados, prontos para a fuga. Tudo montado ao pormenor para os assaltos serem eficazes. Em cada canto de Lisboa a sua história. Bancos, farmácias, lojas, ourivesarias, restaurantes, cafés ou postos de combustível são varridos pelo flagelo dos assaltos à mão armada. Mas também na rua. "Arranjei uma táctica. Não trago dinheiro nem ouro, nem nada nas malas", diz Laura Vieira, doméstica, em plena Baixa de Lisboa. "Ando muito a pé de dia e de noite. Tenho medo de que me apanhem."

Desconfiado, Manuel Barbosa Pinto, 59 anos, olha para a porta da sua ourivesaria na rua da Conceição e ainda fica em sobressalto com a entrada dos clientes. No ano passado foi roubado em mais de vinte mil euros em ouro e ainda agredido. Estávamos a 28 de Julho de 2009. Dois homens fizeram-se passar por clientes e quando Manuel se aproximou levou vários murros e pontapés de um deles. O outro partiu a montra.

"O que me valeu foi dois polícias que estavam na rua e começaram aos tiros. Ainda me recuperaram algumas das peças. Se fosse hoje já não era assim. Já tratei de me proteger mais e quero ver quem se atreve a vir assaltar-me", desafia Manuel Pinto.

Para além de colocar mais uma porta de segurança legalizou a sua arma. "Tratei de pedir licença de uso e porte de arma e se vierem cá outra vez não vou deixar que me assaltem", avisa.

SAIBA MAIS

PARTICIPAÇÕES

Lisboa foi o distrito do País que no ano de 2009 teve o maior número de participações de crime – ao todo foram 108 735.

7522

queixas de violência doméstica às forças de segurança na capital. Seguem-se Porto e Aveiro, com 7522 e 1929 queixas, respectivamente.

35

por cento dos ataques a carrinhas de tabaco deram-se em Lisboa, quase todos à mão armada e envolvendo sequestro.

GASOLINEIRAS

Dados do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) apontam que durante o ano 2009 houve 44 casos de roubos a postos de combustível.

BAIRROS PROBLEMÁTICOS DA CIDADE

ZONA J DE CHELAS

A Zona J de Chelas situa-se na freguesia de Marvila, parte oriental de Lisboa. É conhecida pelo tráfico de droga, nomeadamente dentro do ‘corredor da morte’, que já está a ser demolido.

QUINTA DO LAVRADO

A Quinta do Lavrado situa-se nas Olaias. Anteriormente chamava--se bairro da Curraleira e está associada ao tráfico de armas e droga e conflitos com a polícia.

BAIRRO HORTA NOVA

O bairro Horta Nova situa-se em Carnide e trata-se de um local normalmente associado a refúgio de assaltantes em perseguições policiais e ainda ao tráfico de droga.

BAIRRO DA CRUZ VERMELHA

O bairro da Cruz Vermelha situa--se na zona do Lumiar, na parte norte de Lisboa. É um bairro social degradado, associado a agressões violentas e armas.


ESTÃO A CONSTRUIR UM IMPÉRIO CÁ DENTRO E POR CONTA DA SEGURANÇA SOCIAL.AOS INTERPRETADORES ELEITOS, MESMO OS DO NORTE E CENTRO NÃO CUSTA NADA OBRIGAREM OS SEUS ELEITORES A NIVELAREM-SE POR ÁFRICA...

Sunday, May 23, 2010

AS ESCOLAS NÃO SÃO SEF, MAS PODEM SER MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

Um terço dos alunos com apoio social escolar
por ANA BELA FERREIRAHoje


Este ano lectivo, são já mais de meio milhão os estudantes que recebem ajuda do Estado para os livros, materiais ou refeições.

AS ESCOLAS SÃO A MAIOR FÁBRICA DE POBREZA DE PORTUGAL.PRIMEIRO PORQUE ENSINAM GENERALIDADES E CULATRAS DESFASADAS DAS NECESSIDADES DO PAÍS E DEPOIS COM AS LEIS ISCTE´S DO TODOS IGUAIS, TODOS DIFERENTES E A PÁTRIA É ONDE NOS SENTIMOS BEM MATRICULA ILEGAIS ÁS DEZENAS DE MILHAR QUE AO FIM DE 5 ANOS SÃO "PORTUGUESÍSSIMOS", MAS QUE CONTINUAM POBRES.A PRECISAR DE CASA, REUNIÃO FAMILIAR, SAÚDE, RSI E ENFIM TODO O CARDÁPIO DA SEGURANÇA SOCIAL.É O QUE SE CHAMA COLONIZAÇÃO COM DIREITOS.OS INDÍGENAS DO PORTUGAL PROFUNDO QUE FIQUEM POR LÁ OU EMIGREM PORQUE HIPÓTESES NOS GRANDES CENTROS NUNCA TERÃO, NEM AS MESMAS CONDIÇÕES COMO POR EXEMPLO O DE PODEREM BRINCAR ÁS ORQUESTRAS...

CONTRATEM O MOURINHO PARA 1º MINISTRO




















NÃO GOSTA DE PARTIDOS E DE POLÍTICOS.CORTA A DIREITO.É ESPECIALISTA EM DEFESA.SABE RODEAR-SE DE UMA BOA EQUIPA.É GANHADOR

A CAMINHO DUM GRANDE BORDEL SUSTENTADO PELA SEGURANÇA SOCIAL

Polícia


Homem mata a filha e a companheira à facada
Duplo homicídio ocorreu após várias ameaças de morte do agressor, nas torres de S. Victor, em Braga
01h00m
PEDRO VILA-CHÃ
Uma mulher, de 32 anos, e a filha desta, de dez anos, foram brutalmente assassinadas pelo companheiro e pai da menor, na madrugada de ontem, numa das torres cinzentas de S. Victor, Braga, na Rua Luís Soares Barbosa. As ameaças do agressor eram constantes.

Sérgio, de 35 anos, conheceu Zulmira, de 32 anos, com o nome de Paloma na actividade de acompanhante. Não gostava que Zulmira Tarmamad, moçambicana de nascimento, se prostituísse, razão de todas as desavenças do casal. As ameaças eram constantes, relatam os familiares da vítima.

Porém, ainda não estão apuradas as razões que terão levado Sérgio (operário da construção civil mas desempregado) a assassinar a filha, Índia, de dez anos. Terá sido essa a razão que levou Zulmira a abandonar o apartamento e a procurar ajuda no exterior. Acabou esfaqueada no hall do sétimo andar, junto à porta do elevador.

Terá sido uma amiga da vítima (normalmente dava-lhe boleia quando ia para "o trabalho") que, às 7 horas da manhã, deu conta do fatídico desfecho, ante o sangue que salpicava as paredes e a presença do corpo morto de Zulmira, no hall do sétimo andar, e deu o alerta às autoridades. Cerca das 9 horas, agentes da PSP contactavam o irmão da vítima, Hugo Mendonça, que reside no primeiro andar do mesmo prédio. Foi-lhe pedido que se deslocasse ao sétimo andar para identificar a vítima, sua irmã. Apenas lhe foi permitido ver o rosto, pois o corpo apresentava diversas facadas.

Depois de terem efectuado o levantamento do cadáver, os agentes da Polícia Judiciária de Braga, ajudados pelos elementos do INEM, procederam a investigações no interior do apartamento, altura em que descobriram a menina, Índia Luana Estorões, de dez anos, na sala, também morta com arma branca, segundo as autoridades. No quarto, descobriram Sérgio Estorões, também ele com ferimentos de arma branca. Segundo fonte ligada à investigação, o indivíduo ter-se-á tentado suicidar, após os actos macabros que havia praticado.

No entanto, havia quem defendesse a tese que Sérgio terá infligido os golpes a si próprio, na tentativa de arranjar um álibi, sustentado na reacção a agressão. Quem defendia esta tese apontava a superficialidade dos golpes como justificação, mas as autoridades nada avançaram sobre o assunto.

O indivíduo foi transportado para o Hospital de S. Marcos, em Braga, onde se encontra internado sob vigilância policial, livre de perigo, apresentando, segundo fonte clínica, ferimentos na região torácica, provocados por arma branca.

Torres de problemas

As denominadas "Torres Cinzentas", em S. Victor são um foco de problemas e de conflitos sociais, designadamente tráfico de droga.

Com preços acessíveis, cativam agregados de parcos recursos económicos e vidas marginais. Recentemente, uma senhora romena morreu, no elevador, apesar de os moradores terem-se apercebido dos gemidos que ela lançava. "Pensavam que estava a fazer sexo", afirmou um dos moradores.

As operações policiais são frequentes naqueles prédios, sobretudo para desmantelar redes de tráfico de droga, como aconteceu no mês passado. O local tem ficado marcado por outros factos violentos, com suicídios e o assassínio de uma prostituta, também com arma branca.

PONTINHA, FACA, VÍTIMA CAUCASIANA(BRANCO ERA ELITISTA) PORTANTO SUSPENSE...

Homem esfaqueado mortalmente no bairro na Urmeira em Lisboa
09h26m
JN
Um homem foi esfaqueado na madrugada de hoje, domingo, no bairro da Urmeira, na Pontinha, Lisboa. O alegado homicida pôs-se em fuga, mas já foi identificado.


A vítima, caucasiana, de 40 anos, sofreu várias agressões com arma branca. Foi transportada para o Hospital de Santa Maria, onde chegou, às 1.14 horas, já cadáver.

O HOMICIDA SERÁ DE MARTE?

SÓ UM SOCIÓLOGO ISCTE RESOLVERÁ O PROBLEMA...

Os navios-patrulha oceânicos têm de passar por testes executados pelo Estaleiro e pela Armada




Defesa: Dois dos navios custam 150 milhões de euros

Patrulhões sem entrega marcada
A inexistência de uma nova administração e as dificuldades financeiras que afectam os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) estão na base do atraso da entrega do primeiro de oito Navios-Patrulha Oceânicos (NPO) à Marinha.




O CM sabe que a Armada já tem uma guarnição naquele NPO – o ‘Viana do Castelo’ –, o qual continua a ser sujeito a testes. Mas a sua data de entrega, que tem vindo a ser adiada há quatro anos, é uma incógnita.

Embora os ensaios de estaleiro já estejam a decorrer – testes de cais e de mar, bem como um controlo de qualidade efectuado pelos estaleiros –, o navio ainda terá de passar por diversos exames, efectuados pela guarnição da Marinha.

Entre estas provas contam-se ensaios de todos os equipamentos globais do navio, designadamente testes de resistência, de manobralidade – de leme e velocidade – e da sua estrutura de armamento.

Fontes do processo esclarecem que será igualmente necessário efectuar ensaios de aproximação de helicópteros ao navio, designadamente dos helicópteros Lynx, normalmente a bordo das fragatas ‘Vasco da Gama’.

A falta de capacidade técnica dos próprios estaleiros será, contudo, um dos principais factores para a recorrente demora na entrega dos patrulhas, que há quatro anos são aguardados pela Marinha. É que, desde 1969, os estaleiros de Viana não constroem embarcações com fins militares (o último foi o navio ‘Almirante Magalhães Correia’, construído em 1970 e abatido em 1985) .

Fontes dos estaleiros defendem que a demora se deve, sobretudo, a alterações recorrentes na construção do NPO, devido a exigências feitas pela Armada. Por outro lado, os motores propulsores, comprados à Waertsilae – uma empresa finlandesa do sector – também atrasaram a entrega. Estes apresentavam falhas muito graves quando foram adquiridos, deficiências essas, entretanto, já reparadas. A Marinha não comenta, garantindo que receberá os navios quando corresponderem aos requisitos.

FALTAM TÉCNICOS NOS ESTALEIROS DE VIANA DO CASTELO

A saída de muitos peritos dos ENVC, com experiência profunda na construção naval, tem sido um grave problema para a empresa, segundo fonte da comissão de trabalhadores dos estaleiros. "Substituíram-se técnicos, perdendo-se muito ‘know how’, acumulado ao longo dos anos". Trata-se de um saber muito complexo, designadamente no que toca à construção naval militar de primeira linha. A falta de capacidade técnica tem sido questionada até em encomendas para a construção de navios para o mercado civil nacional

ISTO É O ESPELHO DA NAÇÃO.SÓ CONSEGUEM FAZER COISAS QUE NÃO PRESTAM PARA NADA, NO CASO NAVIOS QUE NÃO NAVEGAM.E NO CASO DEBAIXO DA DIRECTA GESTÃO POLÍTICA...E SE É ASSIM NOS ESTALEIROS NO RESTO DA GOVERNAÇÃO PORQUE TERIA QUE SER DIFERENTE?
ESTE REGIME TEM QUE SE DEDICAR Á CONSTRUÇÃO DE PIRÂMIDES NO ALENTEJO...

O OURO NEGRO ESSE FICA

Fuga
Portugal está a perder imigrantes com a crise
por JOÃO CRISTÓVÃO BAPTISTAHoje

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1576368

Cada vez mais pessoas optam por regressar ao país de origem. Remessas já estão a baixar.

SÃO JÁ "NACIONAIS", PORTANTO COM "DIREITOS".A PARTE DO SOBADO É QUE NUNCA PODE SER PREJUDICADA.OS GAJOS VOTAM BEM...
e depois se os brancos os chamarem de "pretos" ainda recebem 1000 euros...

O OURO NEGRO DOS INTERNACIONALISTAS

Professor condenado a multa por chamar "preto" a aluno
22.05.2010 - 09:13 Por Jorge Talixa

Um professor de Música da escola básica Mem Ramires, em Santarém, foi ontem condenado a pagar uma multa de mil euros pela prática de um crime de injúrias. Em causa está o facto de o docente ter usado a expressão "entra lá, ó preto", quando um aluno de 12 anos pediu autorização para entrar na sala de aula.

A RAÇA ELEITA QUE NOS COLONIZA ÁS CENTENAS DE MILHAR É SEGUNDO OS ESQUERDISTAS, A "NOSSA RIQUEZA".POR ISSO CAMPEIAM NAS INDEMNIZAÇÕES QUANDO MORREM, NA ATRIBUIÇÃO DA CASAS SOCIAIS POR QUE BASTA TER A COR PARA SER POBRE,TÊM ORQUESTRA PRIVATIVA,QUANDO MORREM TÊM DIREITO A SERVIÇO DE LUXO NA SERVILUSA E É VÊ-LOS NAS HORAS NORMAIS DE TRABALHO A ANIMAR O PESSOAL NAS RUAS DA BAIXA DE LISBOA.
O ZÉ POVINHO ESSE VAIS TER QUE PAGAR AS DÍVIDAS QUE OS ESQUERDISTAS FIZERAM PARA FAZEREM ESTE IMPÉRIO DO BEM...
O JUÍZ ESSE É VOLUNTÁRIO PARA PERDER PARTE DO VENCIMENTO E PENSÃO PARA QUE "OS OUTROS" RECEBAM MAIS.FAZ PARTE DA CLICK INTERNACIONALISTA DOS QUE QUER DESCARACTERIZAR O POVO PORTUGUÊS...

Saturday, May 22, 2010

VIVA A LUSITÂNIA UNIDA!

ENCUESTA | Estudio de la Universidad de Salamanca

El 31% de los españoles, partidario de unirse a Portugal en una federación

http://www.elmundo.es/elmundo/2010/05/21/espana/1274446760.html

AS QUADRILHAS QUE NOS TÊM GOVERNADO TÊM DADO POUCA ATENÇÃO ÁS OPORTUNIDADES DE FAZER A UNIÃO QUE ARTIFICIALMENTE FOI FEITA NA RECONQUISTA.ELES GOSTAM MAIS DE PRETOS.OUVIRAM DIZER QUE TINHAM INSTRUMENTOS RECREATIVOS MAIORES...
MAS CUIDEM-SE OS QUE JULGAM QUE ISTO JÁ SÃO FAVAS CONTADAS.BASTA CORTAR UMA DÚZIA DE PESCOÇOS E FICA TUDO COMO DANTES...

O MELHOR ACOLHIMENTO DO MUNDO ALIADO AO MAIS HUMANISTA CPPENAL É UMA RIQUEZA

Rede de Leste vai a julgamento por 239 assaltos
00h30m
NUNO SILVA
Os 21 indivíduos de países da antiga Jugoslávia acusados de mais de 200 assaltos a casas no nosso país vão a julgamento, decidiu, ontem, sexta-feira, um juiz do Tribunal de Instrução Criminal do Porto. Foram considerados suficientes indícios de associação criminosa.

É mais um avanço num dos maiores processos de sempre em Portugal contra redes internacionais de assaltantes. Desmantelado pela Divisão de Investigação Criminal da PSP do Porto, o grupo terá provocado prejuízos na ordem dos 6,4 milhões de euros, em bens furtados de residências de Norte a Sul do país, nos anos de 2008 e 2009.

Na sequência dos pedidos de abertura de instrução de quatro dos arguidos, o tribunal decidiu manter na íntegra a acusação que imputa um total de 239 assaltos (218 crimes de furto qualificado; 17 de furto qualificado na forma de tentada e quatro de furto simples); 43 crimes de falsificação de documentos e 15 de falsas declarações, entre outros.

A única alteração prendeu-se com a diminuição, em cerca de 50, do número de crimes atribuídos a uma das mulheres. É que, na altura em que foram cometidos, a arguida em causa já se encontrava em prisão preventiva.

Associação criminosa

De resto, e no que concerne à associação criminosa, o juiz entendeu que os elementos recolhidos na investigação são suficientemente fortes. O Ministério Público sustentava a organização revelada pela rede ao nível da escolha de locais a assaltar, selecção de operacionais - quase sempre mulheres e crianças -, apoio logístico e escoamento, para o estrangeiro, do material furtado.

Os suspeitos, que serão originários de países como Croácia, Sérvia e Macedónia (em alguns dos casos a nacionalidade não foi determinada, por terem fornecido identidades falsas), actuavam durante o dia, aproveitando a ausência dos moradores. Recorriam por norma a cartões ou outros objectos em plástico para forçarem a abertura das portas e apropriavam-se sobretudo de ouro, jóias e dinheiro, causando, por vezes, rombos de vários milhares de euros. A rede terá ramificações a Espanha, Itália e França, onde foram cometidos crimes semelhantes.

O juiz de instrução decidiu manter em prisão preventiva seis dos acusados - cinco deles apontados com os cabecilhas. A localização e notificação para julgamento dos restantes, libertados após primeiro interrogatório, em Março de 2009, poderá revelar-se um problema para as autoridades judiciais. Trata-se de indivíduos sem paradeiro fixo, que deambulam pela Europa em rulotes e que chegaram a indicar parques de campismo como residência.

OS INDÍGENAS ANDAM OU NÃO RICOS?OS MISSIONÁRIOS LAICOS NOS INTERVALOS DOS CAMBÕES E DA CORRUPÇÃO ELEITOS PELO REBANHO SÃO OU NÃO O MÁXIMO?

CIGANOS ROMENOS ENRIQUECEDORES

Doze ladrões detidos
A GNR de Guimarães deteve ontem 12 indivíduos, todos de nacionalidade romena, com idades entre os 18 e os 60 anos, suspeitos de terem realizado, nos últimos seis meses, mais de 150 assaltos nos distritos de Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria.

0h30
Nº de votos (0) Comentários (0) Por:Secundino Cunha


Na operação, que decorreu entre as 06h00 e as 10h00 de ontem, foram realizadas 13 buscas domiciliárias, em que foi apreendida mais de uma tonelada de material roubado em residências e estabelecimentos comerciais.

Entre outros artigos, encontram-se 34 telemóveis, 20 auto--rádios, 15 berbequins, oito maquinas fotográficas digitais, oito computadores portáteis, assim como várias rebarbadoras, leitores de DVD, GPS, televisores plasma e LCD, motosserras e compressores.

A GNR suspeita de que o material roubado tivesse como destino a Roménia, já que a maior parte se encontrava em malas de viagem, no meio de peças de roupa.

"Sabemos que quase todo o material tinha como destino a Roménia, uma vez que havia já viagens de autocarro marcadas", disse ao CM fonte da Guarda.

Mas na apreensão de ontem havia vários electrodomésticos, como frigoríficos, microondas e esquentadores, que não cabem em malas de viagem. A GNR diz que, nestes casos, usam as próprias carrinhas para fazer o transporte. Foram constituídos arguidos e aguardam julgamento em liberdade.

O BERLUSCONI DESFEZ-SE DELES MAS AQUI EXISTE O MELHOR ACOLHIMENTO DO MUNDO.E O MAIS HUMANISTA CÓDIGO DE PROCESSO PENAL.TUDO ALIADO AO MAIS INTERNACIONALISTA SISTEMA POLÍTICO DÁ OU NÃO UM RESULTADÃO?
O SÓCRATES TEM QUE MANDAR FAZER ESTATÍSTICAS DESTAS EXPORTAÇÕES OCULTAS PARA O LESTE E PARA ÁFRICA.ISSO E DAS REMESSAS QUE TAMBÉM PARA LÁ VÃO ESCUSADAMENTE POIS QUE COM 700000 GAJOS SEM TRABALHO A PRIORIDADE VAI PARA O INTERNACIONALISMO.OS INDÍGENAS LIMITAM-SE A SER ESFOLADOS POR ESTA CLASSE POLÍTICA TRAIDORA QUE SE AUTO PAGA PRINCIPESCAMENTE E ENROUPA COM AS MAIS MENTIROSOS POSES QUE SE CONHECEM.

Friday, May 21, 2010

UMA JUÍZA DA MODERNIDADE ISCTE

Batalhão" de polícias ao serviço de condenado
00h30m
MIGUEL GONÇALVES
Escândalo, vergonha, 'assalto' aos contribuintes. É assim que polícias classificam os três dias em que mais de uma dezena de efectivos da PSP foi obrigada a vigiar um indivíduo que, apesar de condenado a 15 anos de cadeia, estava em prisão domiciliária, em Coimbra.

A história, que deu que falar no seio da PSP de Coimbra, começou no início da semana. Um indivíduo com cerca de 40 anos, desempregado, morador no bairro social do Ingote, em Coimbra, com processos judiciais pendentes e, à conta de um deles, com a medida de coacção de prisão domiciliária (com pulseira electrónica), ouviu da boca de uma juíza, no tribunal, que iria ser detido, hoje, para cumprimento de uma pena de prisão efectiva de 15 anos, por tráfico de estupefacientes e armas.

A magistrada, percebendo de imediato o seu deslize, ordenou à PSP que vigiasse, 24 horas por dia, a casa do indivíduo, reconhecendo, com esse pedido, que a pulseira electrónica não o inibiria de tentar a fuga.

E tinha razão, dado que, em três dias, o condenado empreendeu pelo menos duas tentativas de fuga: numa, vestiu-se de mulher, saiu de casa, mas foi de imediato interceptado pela polícia; noutra, para tentar conduzir os efectivos da PSP para outro ponto do Bairro do Ingote, desguarnecendo a entrada de sua casa, terá engendrado uma cena de tiros, sem quaisquer vítimas ou danos, mas igualmente sem êxito no que concerne à sua fuga, uma vez que os efectivos que vigiavam a casa do detido não arredaram dali pé.

"Não se admite"

O JN tentou ouvir o comandante da PSP de Coimbra, mas sem êxito. Contudo, uma fonte daquela polícia, com conhecimento da situação, afirmou-se estupefacto com este serviço de vigilância, que "acabou por ser interrompido, ontem, devido à polémica que estava a suscitar e aos prejuízos que a sua divulgação pública acarretaria para a boa imagem das estruturas judiciais e policiais".

"Isto não se admite. Numa cidade que teve de instalar videovigilância alegadamente por falta de efectivos policiais; numa cidade em que os agentes da PSP são escassos; numa cidade que se queixa de crimes em zonas de comércio; obrigam-nos a ter uma dúzia de homens a vigiar um criminoso, que devia estar na cadeia e não em casa. É de bradar aos céus", afirmou, ao JN, um elemento da PSP, revelando que, a dada altura, como os efectivos disponíveis em Coimbra já não chegavam, foram pedidos reforços a Viseu e Aveiro. Enquanto isso, "alguns pontos importantes de Coimbra ficaram desguarnecidos".

Na opinião do líder da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Paulo Rodrigues, "isto só reflecte a confusão reinante na Justiça. Sempre que alguma coisa não está bem, o polícia é que paga a factura, como neste caso lamentável e reprovável de Coimbra".

O CIGANO COMO BOM SELVAGEM DEVE TER TRATAMENTO DE LUXO.É UMA VÍTIMA DA SOCIEDADE...
É POR ESTAS E OUTRAS SEMELHANTES QUE A JUÍZA UM DIA VAI FICAR SEM REFORMA...

Thursday, May 20, 2010

O PUREZA TEM MEDO DAS ARMAS NA MÃO DO POVO

Portugal terá 1,2 milhões de armas de fogo ilegais
00h46m
NELSON MORAIS
O Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra apresenta hoje, quinta-feira, um estudo que estima existirem em Portugal 1,2 milhões de armas de fogo ilegais e 1,4 milhões legais, sem contar com aquelas que pertencem a forças de segurança e militares.



Estudo estima que existam em Portugal 1,2 milhões de armas ilegais


"É grave", comenta José Manuel Pureza, dirigente do Núcleo de Estudos para a Paz, do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC), que realizou aquela investigação, ao longo dos últimos dois anos, com financiamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

POVO DO PAGANTE E NÃO DAQUELE IMPORTADO QUE NUNCA TEM FALTA DE "INSTRUMENTOS DE TRABALHO" PARA ROUBAR AO INDIGINATO.SE AS ARMAS ESTIVEREM NA MÃO DUM PADRE OU DUM SEMINARISTA ENTÃO SIM SÃO PERIGOSÍSSIMAS.
OS TRAIDORES DEVEM TER MEDO SIM PORQUE QUANDO A COISA DER PARA O TORTO MERCÊ DA SUA ACÇÃO PERMANENTE DE TRAIÇÃO AO ZÉ POVINHO IMAGINEM QUEM PODE SER CAÇADO...
E COMO O ESTADO FAZ TUDO MENOS AQUILO QUE DEVE FAZER ACHO MUITO BEM QUE OS PORTUGUESES DE SEMPRE TENHAM ARMAS.COMO SEMPRE TIVERAM, MESMO NA DITA DITADURA DO SALAZAR.AGORA OS "DEMOCRATAS" É QUE QUEREM DESARMAR O ZÉ POVINHO PORQUE ESTÃO A VER QUE AINDA UM DIA VAI SOBRAR QUALQUER COISINHA PARA ELES PELO QUE TÊM ANDADO A FAZER...SIM NÃO SE ESQUEÇAM DE QUE A MALTA É 8 OU 80.PREPAREM-SE...
E PODEM FAZER AS LEIS QUE QUISEREM E A QUE O POVO DEVE LIMPAR O RABO!

Wednesday, May 19, 2010

QUEM SE METE COM O PS LEVA.ENTÃO SE FOREM CONTAS OFFSHORE VAI LOGO DENTRO!

Entrevista Mário Machado
"Há dezenas de agentes da PSP que são nossos camaradas"
por Augusto Freitas de Sousa, Publicado em 19 de Maio de 2010 | Actualizado há 10 horas
.Não espera clemência e acusa a Polícia Judiciária de fantasiar os processos. Mário Machado, por ele mesmo

Mário Machado promete continuar io combate nacionalista LUSA 1/1 + fotogalería .Mário Machado está preso preventivamente num processo de rapto e ofensas corporais. Garante que vai falar em tribunal sobre o asunto, mas lamenta a censura que, garante, tem sido alvo.

A acusação deste processo fala em guerras entre os Hammerskins e Hells Angels. A alegação tem fundamento? Qual é o seu envolvimento?

Nunca existiram guerras entre os Hammerskins com qualquer outra organização seja de que tipo for em Portugal. Essas referências por parte da Polícia Judiciária (PJ) são desprovidas de fundamento e tentam apenas camuflar a falta de credibilidade e inexistência de provas por parte da investigação neste processo. Foi-me imputado um tiro a um membro desse moto clube, quando a pessoa em questão é minha amiga há mais de dez anos e, inclusivamente, sou fiador da sua casa. Em relação à última parte da sua pergunta, sou membro fundador dos Hammerskins portugueses (PHS).

Qual é a sua ideia sobre estas organizações?

Conheço muito vagamente esse moto clube pela comunicação social. Recordo-me de um Natal terem entregue várias prendas a crianças africanas na Casa do Gaiato, e de as deixaram sentar-se nas suas motos, mostrando assim o lado benemérito e social do clube. Acho que têm um papel, como todas as outras centenas de moto clubes, importante no associativismo e solidariedade social. Enquanto membro da PHS estou submetido ao Código do Silêncio que me impede de falar sobre a irmandade.

Não considera que esse secretismo cria receio nas pessoas?

O que deveria criar medo nas pessoas é a organização secreta Maçonaria. Esta sim responsável pela morte de reis e príncipes no passado, por revoluções com banhos de sangue, pela vergonhosa descolonização e pelo tráfico de influências e corrupção que grassa na nossa sociedade e na classe política do "avental" em particular.

A investigação do processo fala ainda em terrorismo...

Fantasias dignas de um filme de Hollywood que nem o próprio Ministério Público (MP) deu provimento ou sequer promoveu qualquer acusação. A PJ ansiava por ter uma organização terrorista em solo nacional e, enquanto se entretinha na caça às bruxas, a ETA colocava em Portugal 800 kg de explosivos só descobertos pela curiosidade de um vizinho e não pelas investigações da PJ. É de facto preocupante.

Qual é a sua relação com os arguidos?

Tenho laços de fraternidade inquestionáveis com alguns dos arguidos. Conheço, por exemplo, o Themudo desde 1991 porque militávamos na organização nacionalista Frente de Defesa Nacional, o Cerejeira desde 1995, através da organização de apoio a presos, Irmandade Ariana, o Monteiro em 2000 pela juventude leonina...

As testemunhas deste processo queixam-se de serem ameaçadas.

Falarei, primeiro em tribunal sobre essas situações e só depois à comunicação social, por respeito ao colectivo de juízes.

Falou-se num agente da PSP envolvido.

Faz alguma confusão à PJ o facto de existirem dezenas de agentes da PSP que são nossos camaradas, mas o seu profissionalismo nunca foi posto em causa e são pessoas de bem. Uma vez mais o MP não deu qualquer tipo de credibilidade às conjunturas da PJ e não acusou ninguém.

Neste processo também há questões políticas?

É estranho a PJ fazer uma vigilância que consta do processo onde relatam a minha ida à TVI com documentos originais do tio do primeiro-ministro, que teria dito à comunicação social não saber o que é uma offshore, quando pela altura da construção do Freeport, milhões de euros passaram pelas suas contas em vários paraísos fiscais. É estranho que os alegados factos remontem a 2009 e a PJ só em 2010, e na semana em que coloquei os documentos na Internet, que foram notícia nos jornais e TV, tenha decidido prender-me - "Quem se mete com o PS leva."

Como define a actuação da PJ?

Politicamente orientada, tendenciosa e protectora de traficantes que têm hoje livre-trânsito para vender droga com a bênção e protecção da PJ.

Como vê todo este o processo?

Citando a procuradora do MP enquanto interrogava a testemunha Pedro Prata - inspector-chefe da PJ: "Vamos ao arguido que interessa neste processo, o Mário Machado." Cada um que tire as suas conclusões.

Não acha que os portugueses se assustam quando lêem sobre este processo?

Os portugueses sabem distinguir a ficção da realidade e creio que estão assustados é com o nível de violência que o Governo PS está a infligir à classe trabalhadora com subidas de impostos, congelamento de salários, desemprego, imigração e crime. Apesar de não me considerar violento, tenho a noção de que certas pessoas só compreendem essa linguagem.

Como tem sido o tratamento dos guardas e dos prisioneiros no Estabelecimento Prisional junto à Polícia Judiciária?

Sou tratado com respeito porque também me dou ao respeito. Como é normal convivo mais com os caucasianos, apesar destes serem apenas 30% da população deste estabelecimento. Pelos guardas sou tratado com o profissionalismo que a relação guarda - recluso obriga. Tenho a melhor impressão.

OS CUSTOS DO FIM DO SMO E O MARAVILHOSOS MUNDO NOVO

AOFA discute regimes de contrato actuais

Manter empregos nas Forças Armadas pouparia 28 milhões
A manutenção de 300 Oficiais, 500 Sargentes e três mil Praças, só do Exército, por ano, pouparia ao Estado cerca de 28 milhões de euros em subsídios de desemprego.


Esta afirmação foi feita pelo Coronel Alpedrinha Pires, presidente da Associação dos Oficias das Forças Armadas (AOFA), que esta tarde estão reunidos num hotel de Lisboa para discutir os actuais regimes de contrato, a revisão do regime de incentivos, a criação de um contingente de vagas para as Forças Armadas

OS TAIS QUE IAM PROMETENDO DE 4 EM 4 ANOS A REDUÇÃO DO SMO EM QUE TODOS OS PORTUGUESES TOMAVAM CONTACTO COM OS ASSUNTOS DA DEFESA DE PORTUGAL, APRENDIAM O HINO NACIONAL,FAZIAM O RITUAL DE PASSAGEM PARA ADULTO HOMEM,TOMAVAM CONTACTO COM A COESÃO NACIONAL ANDAM POR AÍ
VAI-SE VENDO O QUE É QUE O SMO TINHA DE INCONVENIENTE PELAS CENTENAS DE MILHAR DE DROGADOS ARRUMADORES DE CARROS, GANGUES ÉTNICOS IMPORTADOS DITOS PORTUGUESES SEM OBRIGAÇÕES,Nº DE HOMOSSEXUAIS, ETC
POR OUTRO LADO DEPOIS DE PROFISSIONALIZAREM AS FA´S TRATARAM DE TIRAR O TAPETE AOS VOLUNTÁRIOS NAS POLÍCIAS E RESTANTE ESTADO ONDE ELES NÃO TÊM VANTAGEM NEM PRIORIDADE.
MAS DE FACTO ESSES TAIS POLÍTICOS CONSEGUIRAM UMA COISA PARA ELES IMPORTANTE:DEIXAR DE HAVER HIPÓTESE DE MAIS GOLPES DE ESTADO QUE ERA UM GRANDE REGULADOR DAS ASNEIRAS QUE NUNCA SAIRIAM DO ARMÁRIO...
DESAPARECENDO O ELO DA COESÃO INSTALA-SE A DIVISÃO.QUE SÓ OS CEGOS NÃO VÊM...

Tuesday, May 18, 2010

CUIDADO COM A RESPOSTA.OLHEM OS BOMBISTAS...

Marruecos pide a España negociar el fin de la "ocupación" de Ceuta y Melilla
El primer ministro marroquí reitera la reivindicación al pronunciar un discurso ante el Parlamento

QUAL O DIREITO DE MARROCOS A UMA COISA QUE PERDEU EM 1415?OS GREGOS PODERÃO REIVINDICAR A PARTE EUROPEIA DA TURQUIA?
LÁ DIZ O DITADO:QUANTO MAIS UM GAJO SE BAIXA MAIS O CU SE LHE VÊ...
ENTRETANTO A TRAIÇÃO NA IBÉRIA CAMPEIA.É O TODOS DIFERENTES, TODOS IGUAIS, MAS QUEM PAGA A TAXA DE OCUPAÇÃO SÃO OS INDÍGENAS...

A PREPARAR AS FUTURAS ELEIÇÕES.O ANTÓNIO COSTA É QUE SABE

O secretário de Estado das Comunidades inaugurou ontem o primeiro Centro Comum de Vistos na Cidade da Praia.

António Braga, secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, inaugurou ontem, na Cidade da Praia, o primeiro Centro Comum de Vistos em Cabo Verde, fruto de uma parceria com a União Europeia. "Este momento significa que quem quiser ir ao Espaço Schengen pode passar a fazê-lo com todas as condições de rapidez, segurança e transparência", disse António Braga.

O centro é um investimento de dois milhões de euros, integralmente suportados pela UE, e, segundo Braga, "não é por acaso que foi colocado em Cabo Verde". A razão tem que ver com o facto deste país ser considerado um "bom aluno" nas relações com UE, em especial no respeito de acordos como o da Parceria para a Mobilidade, que pretende ser um instrumento mais eficaz na luta contra as migrações ilegais. Durante a cerimónia, que contou com os embaixadores da Bélgica e do Luxemburgo em Lisboa, como parceiros do projecto, e do embaixador representante da UE, o membro do Governo cabo-verdiano surpreendeu os presentes ao anunciar uma "ambição mais vasta": a isenção de vistos Schengen para todos os cidadãos do seu país.

O CCV está equipado com tecnologia portuguesa semelhante em tudo à que deu origem aos passaportes electrónicos, pelo que, ao fazerem o pedido de visto para o Espaço Schengen, os cabo--verdianos ficam com a recolha de dados biométricos já feita pelas autoridades locais e da UE. "Este projecto respeita as pessoas que sintam o apelo da mobilidade, dado cada vez mais presente num mundo globalizado. Isto poderá demonstrar que a UE é um espaço acolhedor, foi esse o sinal que estes três países pioneiros quiseram dar."

PORTANTO BASTA AS PESSOAS DE LÁ SENTIREM O APELO DA MOBILIDADE QUE O CONTRIBUINTE DE CÁ ESTÁ PRONTO PARA PAGAR.SE CALHAR NO CASO DO ANTÓNIO BRAGA, PARA CASAR...
DEPOIS CENSURA E MAIS CENSURA NAS "AVENTURAS" DA DIFERENÇA ENRIQUECEDORA...
OS INDÍGENAS ESSES ESTÃO CONDENADOS Á SERVIDÃO E A SEREM TRATADOS COMO PRETOS...

21000000 MILHÕES DE EUROS CUSTA ESTE ANO O CAVACO

PARA QUÊ?
PARA TERMOS UM SOBADO CADA VEZ MAIS GARANTIDO
PARA PODERMOS APANHAR NO CU COM SUBSÍDIO DA SEGURANÇA SOCIAL...

O QUE ELE NÃO PODERÁ É DIZER QUE NÃO TEM NADA A VER COM O ASSUNTO.VIVE DO SISTEMA HÁ ANOS E ANOS E FEZ UMA BELA OBRA...

Monday, May 17, 2010

7ºLUGAR NO PIORIO...PÁ ROUBA-SE COMO NUNCA...

Portugal "sobe" para 7º lugar no clube de bancarrota
A probabilidade de default (incumprimento da dívida soberana) no caso português voltou a ultrapassar os 21% e colocou o país, de novo, no TOP 10 do risco mundial. Portugal já subiu, de novo, para o 7º lugar

Sunday, May 16, 2010

É PARA MERDAS DESTAS QUE GASTAMOS FORTUNAS A TORNAR INDEPENDENTE O KOSOVO...

Incendie chez le caricaturiste suédois de Mahomet: deux jeunes arrêtés
AFP | 16.05.10 | 12h35

Deux Suédois d'origine kosovare de 19 et 21 ans, soupçonnés d'être les responsables d'un incendie qui a légèrement endommagé la maison de Lars Vilks,

OS AFRICANIZADORES-COLONIZADORES EM DIFICULDADES...

Discurso Directo com Vítor Bento
"O modelo social em que vivemos não é sustentável"

AINDA NÃO VI NINGUÉM A COLOCAR O DEDO NA FERIDA E A EMENDAR O ERRO.ESSA PRODIGIOSA LEI DA NACIONALIDADE QUE NACIONALIZOU, COM DIREITOS, A POBREZA DO MUNDO.AGORA TÊM MÃO DE OBRA COM FARTURA E NÃO TÊM NADA PARA LHES DAR A FAZER?
OS INTERNACIONALISTAS NÃO SE IMPORTARÃO CERTAMENTE DE DIVIDIR AS DIFICULDADES E OS CORTES DE RENDIMENTO...ESTÃO NA DIRECÇÃO CERTA:A AFRICANIZAÇÃO TÃO PRODIGIOSAMENTE PROPAGANDEADA.ESTÃO NO MUNDO NOVO...

Saturday, May 15, 2010

PORTUGAL CAMINHA PARA O DESASTRE

O QUE SE SEMEIA COLHE-SE.O AMADORISMO HUMANISTA DA CLASSE POLÍTICA ALIADO Á SUA VORACIDADE PELO ORÇAMENTO SÃO OS DOIS PRINCIPAIS FACTORES DA ACTUAL SITUAÇÃO DE PRÉ-FALÊNCIA DE PORTUGAL E DO REGIME , DIGA-SE.
A MEGALOMANIA DO SISTEMA DEMOCRÁTICO IMPLANTADO, QUE CRESCE AO SABOR DE CADA DINOSSAURO PARA AGASALHAR A FAMÍLIA E OS AMIGOS, AS VÁRIAS REFORMAS ACUMULADAS E EM VALORES QUE SÃO ESCANDALOSAMENTE MAFIOSOS, O NÚMERO ASSOMBROSO DOS CONTEMPLADOS NÃO TEM REFLEXO NA PRODUÇÃO NACIONAL E SÓ SE TEM SUSTENTADO EM DÍVIDAS EXTERIORES, CUJOS DONOS VÊM CADA VEZ MENOS HIPÓTESE DE SEREM RESSARCIDOS.
SE OS GAJOS FOSSEM PATRIOTAS E GOSTASSEM MESMO DOS PORTUGUESES QUE DIZEM SERVIR DEVIAM, DESDE JÁ:
-ALTERAR A LEI DA NACIONALIDADE QUE AUMENTA TODOS OS ANOS DEZENAS DE MILHAR DE POBRES AO ESTADO SOCIAL;
-REFORMULAÇÃO IMEDIATA DO SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO POR FORMA A CORTAR PELO MENOS UM TERÇO DO NÚMERO E DE TODA A DESPESA DESDE JUNTAS DE FREGUESIA ATÉ AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA;
-RECALCULAR O IMI DE TODAS AS PROPRIEDADES BAIXANDO OS MAIS ALTOS E AUMENTANDO OS MAIS BAIXOS
-RECOLOCAR EM FUNCIONAMENTO O CÓDIGO DE PROCESSO PENAL DE ANTES DO 25 DE ABRIL ENQUANTO NÃO É ADAPTADO ÁQUELE O ACTUAL...

Friday, May 14, 2010

ESPANHA EVITA ENTRAR NUM PREC

ESPAÑA Apartado de la Audiencia Nacional

El Poder Judicial suspende a Garzón
María Peral | Madrid


Por una presunta prevaricación al investigar las desapariciones del franquismo. La decisión se ha adoptado por unanimidad.


E NÃO DEVEM TER ESQUECIDO O PREC PORTUGUÊS ONDE NEM SEQUER HAVIA VALAS COMUNS E DESAPARECIDOS...MAS EM QUE TUDO O QUE DISSE SER DO CONTRA SE ENTACHOU E SUBTITUIU TODAS AS HIERARQUIAS QUE DETINHAM O SABER.UNS GANHARAM, A MAIORIA PERDEU...

A ANA GOMES DEVE TER TIDO UM ORGASMO E ABERTO UMA GARRAFA DE CHAMPANHE

La Libye élue au conseil des droits de l'homme de l'ONU

NÓS POR CÁ DAMOS O EXEMPLO:DESCOLONIZAMOS E COLONIZAMOS COM DIREITOS...

A GUERRILHA IMPORTADA É DIFÍCIL DE JULGAR

Polícia


Juiz expulsa líder de gangue
Grupo julgado por mais de 100 assaltos a caixas ATM e roubos integrava ex-operacional das FP-25
00h30m
SUSANA OTÃo
"Quinito", o alegado líder do "gangue do multibanco", responsável por mais de 100 assaltos a caixas ATM em todo o país, foi ontem retirado pela PSP da sala de audiência das varas criminais de Lisboa onde decorre o julgamento do grupo, por desrespeito ao tribunal.

Fábio Rodrigues, conhecido por "Quinito", inquietou-se, na cadeira de réu enquanto ouvia o testemunho do coordenador da investigação que levou à sua detenção, bem como os restantes arguidos do processo que julga o "gangue do multibanco", apontado como responsável por mais de 100 assaltos a caixas ATM e roubos de viaturas, num total de mais de três milhões de euros.

Mas depressa a inquietação passou para a intempestividade, quando o sargento da GNR referiu que a namorada do arguido tinha confirmado às autoridades a sua actividade criminosa.

"É mentira. Vocês bateram na 'chavala'", acusou num tom de voz tão elevado que o juiz interveio, repreendendo-o, mas vendo que Fábio Rodrigues não se calava nem se acalmava pediu à Polícia que o levasse da sala de audiência.

Aliás, a sessão de ontem já havia começado com uma intervenção polémica desse arguido. Depois de ter garantido, na última sessão, ao colectivo de juízes, que queria falar, ontem, quando foi chamado para prestar esclarecimentos, disse que afinal não queria fazer qualquer declaração.

Durante todo o dia de ontem foram ouvidas algumas testemunhas arroladas pelo Ministério Público, que formalizou uma acusação contra 12 arguidos, pela prática de cerca de 30 crimes de roubo, furto, detenção de arma proibida, falsificação de documentos, tráfico de estupefacientes e ainda associação criminosa.

"Altamente cuidadosos"

Foi revelado em tribunal que o grupo, sediado em Setúbal, era organizado e "altamente cuidadoso" quando perpetrava os assaltos. "Por exemplo, nunca desligavam uma máquina multibanco antes de a terem no interior do carro. Sabiam que se a desligassem da corrente a SIBS seria informada automaticamente. Dessa forma tinham mais tempo para fugir", revelou um elemento da GNR. Este polícia avançou ainda que os suspeitos só se tratavam entre si pelas alcunhas, tinham muito cuidado com o que diziam ao telefone, encontravam-se com regularidade na casa do arguido Johnny e actuavam apenas de segunda à sexta-feira. "Ao fim de semana descansavam. Durante esse período sabiam que o efectivo era reforçado", explicou.

Toda a complexa investigação ao "gangue do multibanco", que durou largos meses, foi coordenada no Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa, liderado por Maria José Morgado, sendo que os crimes em julgamento terão ocorrido entre 2007 e 2009.

Estima-se que os 12 arguidos estejam envolvidos em cerca de 100 assaltos a caixas de multibanco e roubos de viaturas, por carjacking, na zona da Grande Lisboa e noutros pontos do país. Dos 12 acusados um deles uma mulher suspeita de deixar o grupo guardar na sua garagem os automóveis roubados - seis estão detidos preventivamente e outros dois estão com pulseira electrónica.

Um dos arguidos em julgamento é Óscar Gonçalves, histórico operacional das extintas FP25. Segundo a acusação do Ministério Público Gonçalves é um dos cabecilhas do grupo e foi ele quem ensinou aos restantes as manobras de contra-vigilância e técnicas de fuga à Polícia e dissimulação do dinheiro roubado.

NOTA-SE QUE AS GARANTIAS TOTAIS SERVEM MESMO PARA AJUDAR A CRIMINALIDADE.OS INTERNACIONALISTAS COLONIZADORES ATÉ A AJUDA DAS FP-25 TIVERAM...
PAGUEM IMPOSTOS QUE PARA O ANO ESTÃO AINDA PIOR.AS PORTAS CONTINUAM ABERTAS E TEREMOS SEMPRE QUE GANHAR MENOS PARA OS OUTROS GANHAREM MAIS.CÁ DENTRO E LÁ FORA...

Thursday, May 13, 2010

Governo vai aumentar impostos

Temos que ganhar menos para outros ganharem mais.Fizeram uma maravilhosa Lei da nacionalidade que é melhor do que muitas bulas papais...
Continuem a ir a Fátima e a clamar pelo caminho:todos iguais, todos diferentes que para o ano vão ter mais do mesmo...

SHAME ON YOU SEF!ENTÃO ESTES 3 AINDA NÃO ERAM "PORTUGUESES" PORQUÊ?

Paderne: Apreensão durante operação da GNR nas portagens

Droga apanhada na auto-estrada
Duas mil doses de heroína, produto de corte e uma garrafa com um líquido que se suspeita seja droga diluída em água foram, ontem de manhã, apreendidos pela GNR à saída das portagens da A2 em Paderne, Albufeira.

0h30
Por:Rui Pando Gomes/José Carlos Eusébio


A droga estava a ser transportada de carro por três alegados traficantes de nacionalidade cabo--verdiana que se deslocavam do Barreiro para o Algarve, ao que tudo indica para abastecer o mercado de tráfico de heroína na região. Os três ocupantes, de 27, 30 e 43 anos, foram detidos de imediato.

O Fiat Uno em que os trio de indivíduos seguia levantou suspeitas, e os militares do Destacamento de Trânsito e Unidade de Acção Fiscal da GNR deram-lhe ordem de paragem. A droga, segundo referiu ao CM fonte do Destacamento de Trânsito da GNR, foi encontrada "debaixo do banco do condutor e estava em elevado estado de pureza".

Os militares encontraram ainda uma substância normalmente utilizada para corte da heroína e uma garrafa de 1,5 litros com um produto desconhecido diluído em água. Segundo fonte do Comando da GNR, "o líquido não identificado foi enviado para o Laboratório de Polícia Científica para análise".

A mesma fonte referiu ao CM que um dos detidos já tem antecedentes por tráfico. Outro dos indivíduos tem em curso no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras um processo de expulsão do País.

Os detidos foram ontem ouvidos no Tribunal de Albufeira (hoje o tribunal está fechado devido à tolerância de ponto). À hora de fecho desta edição, não eram conhecidas as medidas de coacção aplicadas.

OS POLÍTICOS BEM SE FARTAM DE NOS DIZER QUE A RAPAZIADA AFRICANA NOS VINHA PAGAR A PENSÃO.COMO NORMALMENTE OS POLÍTICOS SÓ NOS ENGANAM...
ESTES 3 SE TIVESSEM CONA JÁ TINHAM SIDO EXPULSOS HÁ MUITO TEMPO MAS COMO POR AÍ EXISTE MUITO PANASCA COM NECESSIDADES DE COBRIÇÃO...

Wednesday, May 12, 2010

NÃO SE DEIXEM ROUBAR NÃO QUE O MP DA NOVA VAGA LÁ ESTÁ.

MP diz que ourives não agiu em legítima defesa
Vítima de roubo na Trofa alega que só quis travar fuga de assaltantes
00h30m
ANA CORREIA COSTA
O argumento de que Fernando Vilaça, o ourives da Trofa acusado de matar a tiro um dos ladrões que lhe assaltaram a loja, em Julho de 2009, agiu em legítima defesa não vingou junto do Ministério Público (MP). Foi o comerciante quem "provocou" a situação, diz o MP.

"Não se pode falar em legítima defesa, porque, a existir, ela teria sido provocada pelo próprio arguido", afirmou no Tribunal de Santo Tirso, o procurador José Anselmo Oliveira, nas alegações finais do julgamento que junta, no banco dos réus, o empresário, de 57 anos e ex-militar da GNR, e os quatro assaltantes, com idades entre os 16 e os 19 anos.

"Ao arguido Vilaça já tinha sido retirado o ouro, assim como já tinha passado o momento em que a vida dele poderia correr algum perigo. Bastava-lhe ficar parado dentro da loja", acrescentou o procurador, referindo-se ao momento da troca de tiros entre o ourives, que empunhou a caçadeira, e os ladrões, encapuzados e armados, que fugiam com o ouro, gerando um prejuízo estimado em 204 mil euros. "Não foi convincente quanto à intenção de defender-se, coisa de que não tinha tido necessidade", considerou, ainda. O magistrado deixou também claro que, a haver condenação do ourives, ela deverá ser suspensa.

O advogado do ourives, Hernâni Gomes, relembrou ao tribunal o depoimento do principal investigador da PJ neste caso, o qual referiu que o primeiro disparo foi efectuado do Renault Mégane dos cinco assaltantes. Esta foi, de resto, a versão da maioria dos populares que presenciaram o tiroteio na Rua Dr. Délio Santarém, em S. Romão do Coronado, na manhã de 6 de Julho do ano passado.

Hernâni Gomes alega, por isso, que Fernando Vilaça, que, na primeira sessão do julgamento, disse ter disparado em direcção aos pneus, "actuou em legítima defesa" e para "obstar à fuga dos assaltantes". "Ele nunca teve intenção de matar", reiterou, referindo que, quando pegou na arma, "tinha todos os pensamentos alterados", após ter estado sob ameaça de uma arma apontada à cabeça. A sentença será lida no próximo dia 31.

A ESTE MP DEVERIA SER PERGUNTADO QUAL É A TAXA DE RECUPERAÇÃO DOS PRODUTOS ROUBADOS QUE OS OUTROS MP´S TÊM A OBRIGAÇÃO DE RECUPERAR...

UM QUE FICOU SEM A PENSÃO DEFINITIVAMENTE

Por 20 euros esfaquearam até à morte sem-abrigo
Almada
00h30m
S.O.
Dois homens foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ), suspeitos do homicídio de um sem-abrigo, no dia 10 de Abril, na Cova da Piedade, em Almada. Um terceiro suspeito ainda não foi identificado e continua a monte.

O crime foi praticado numa casa devoluta, na qual o sem-abrigo, com 68 anos, costumava pernoitar, junto de outras pessoas, igualmente, com modo de vida indigente.

Aliás, e ao que foi possível apurar, os dois suspeitos do crime, ambos de 37 anos, costumavam partilhar aquele espaço assiduamente e conheciam, inclusive, a vítima.

Segundo a PJ, o crime foi perpetrado com recurso a arma branca, tendo por móbil o roubo dos parcos haveres da vítima. Os dois homens, um português e um cidadão brasileiro, terão roubado à vítima uma nota de 20 euros que esta trazia consigo. Os dois suspeitos terão sido auxiliados por um terceiro elemento que até ao momento ainda não foi interceptado.

A vítima foi esfaqueada brutalmente no tronco e o corpo abandonado durante alguns dias naquela casa devoluta. As autoridades só foram alertadas para o sucedido quando os vizinhos se aperceberam de um cheiro nauseabundo proveniente do corpo do homem já em elevado estado de decomposição.

"PORTUGUÊS"?EIS O MARAVILHOSO MUNDO NOVO DAS POLÍTICAS ISCTE...E DA LEI DA NACIONALIDADE

VAMOS GANHAR MENOS PARA OUTROS GANHAREM MAIS

Espanha reduz salários da Função Pública
O Governo espanhol anunciou esta quarta-feira a redução de 5 por cento dos ordenados dos funcionários públicos e ainda a eliminação do cheque bebé que era um presente de 2500 euros por cada bebé que nascesse como forma de incentivo à natalidade.

PELOS VISTOS A QUANTIDADE DE "NACIONALIZADOS" NÃO É SUFICIENTE PARA NOS PAGAREM A PENSÃO...
OS POLÍTICOS FAZEM AS ASNEIRAS E DEPOIS QUEM PAGA É O ZÉ POVINHO.MAS QUE NÃO FALTE DINHEIRO PARA OS ABORTOS E RESPECTIVOS SUBSÍDIOS...
DEPOIS ACHO QUE ANDAMOS MAL GOVERNADOS POR FALTA DE POLÍTICOS E ASSESSORES EM QUANTIDADE.VENHAM AS REGIÕES, MAIS ASSESSORES PARA AS JUNTAS DE FREGUESIA ONDE NEM TODAS ESTÃO NA MÃO DE LICENCIADOS, PAGOS COMO TAL...

MANUEL ALEGRE CARREGA AS SUAS PURDY

Blogues: Candidato processa

Alegre reage a “calúnias”
Manuel Alegre vai processar todos os que, através de blogues, têm colocado em causa o cumprimento do serviço militar por parte do candidato à Presidência da República.




Ontem, na sua página da web (www.manuelalegre.com), o histórico socialista publicou o seu currículo militar, "para conhecimento de quem estiver interessado". E para reforçar a veracidade dos factos, Manuel Alegre fez uma ressalva: "Pode ser confirmado pelas entidades competentes, nomeadamente o Estado-Maior do Exército".

Mais abaixo, depois de uma cronologia detalhada sobre o seu percurso militar, o candidato presidencial fez notar que "cumpriu o serviço militar, nomeadamente em África e em situações de combate", onde integrou missões em Quicabo, Beira Baixa, Nambuangongo e Quipedro, em Angola.


JÁ AGORA GRADECE-SE UM ESCLARECIMENTO ACERCA DA AVENTURA ARGELINA E DA RECUSA DO PCP EM O FAZER MILITANTE, ANTES DO ACERTO DAS CONTAS.
AO QUE OUVI DIZER A ARGÉLIA ERA UM IMENSO CAMPO DE TREINO DE GUERRILHEIROS DOS MOVIMENTOS DE LIBERTAÇÃO.ALEGRE ANDOU POR LÁ...

E AS OUTRAS TONELADAS?

Marinha Grande A GNR de S. Pedro de Moel, na Marinha Grande, apreendeu ontem 56 quilos de pólen de haxixe, na sequência de uma fiscalização de trânsito. Os dois ocupantes da viatura ainda fugiram, mas, já num beco sem saída, abandonaram a viatura. Dentro do automóvel estavam dois fardos de pólen de haxixe.

PELOS VISTOS HÁ MUITO BARCO DE PESCA QUE PESCA EM MARROCOS...

FICAM RICOS A ENRIQUECER-NOS...

SEF apanha quadrilha que comercializava BI falsos
Hoje

Suspeitos faziam casamentos por conveniência e vendiam bilhetes de identidade falsos a preços elevados

Quatro estrangeiros foram constituídos arguidos na madrugada de sexta-feira, em Setúbal, por suspeita de auxílio à imigração ilegal, falsificação de documentos e casamentos de conveniência. Os suspeitos faziam destas actividades uma forma de obter lucros elevados.

Segundo o comunicado do SEF, a acção foi desenvolvida juntamente com a PSP, pelo menos nas quatro buscas domiciliárias feitas às casas dos indivíduos. O SEF diz que a investigação visa "desmantelar uma organização criminosa de cariz transnacional que se dedica, de forma reiterada, à aquisição de bilhetes de identidade" portugueses. Os documentos de identificação provêm de zonas economicamente degradadas, são falsificados e posteriormente vendidos a cidadãos de outros Estados membros da União Europeia em situação irregular no País.

ENTÃO SE FOSSEM FISCALIZAR AS EMPRESAS QUE SÓ TÊM TRABALHADORES PARA ADQUIRIREM A NACIONALIDADE...PAGAM UM CHOURIÇO PARA TEREM O PORCO...

Tuesday, May 11, 2010

AFINAL EXISTEM COLONIZAÇÕES BOAS

La Guardia Civil localiza a un menor de origen subsahariano oculto en un doble fondo en un vehículo
El menor tuvo que ser auxiliado porque no podía salir de su escondite por sus propios medios
TOÑY RAMOS - Melilla - 10/05/2010



La Guardia Civil ha localizado hoy a un chaval congoleño de 16 años, indocumentado, escondido bajo el asiento trasero de un vehículo que trataba de cruzar la aduana en la localidad marroquí de Beni-Enzar para entrar en Melilla.


A ÁFRICA É DOS AFRICANOS, MAS JÁ A EUROPA E O SEU ESTADO SOCIAL TEM QUE ESTAR AO SERVIÇO DE TODOS...

OS SOBAS TÊM QUE SER BEM PAGOS

Ex-governante ganha 14 mil euros na ERSE
O ex-secretário de Estado da Administração Interna e da Agricultura no primeiro Governo de José Sócrates vai ganhar um salário mensal bruto de 14 198 euros como vogal da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos – ERSE. Com a nomeação de Ascenso Simões para este cargo pelo Executivo na passada quinta-feira, este é o segundo socialista próximo de Sócrates a ser colocado num organismo regulador desde Novembro de 2009.

O RESTO DO ZÉ POVINHO É TRATADO COMO PRETO...

A GUERRILHA IMPORTADA QUE NOS IA ENRIQUECER...

Leiria: Tentativa de assalto terá precipitado o homicídio

Jardineiro morto à facada
Um jardineiro da Câmara Municipal de Leiria, de 49 anos, foi assassinado com uma facada certeira no coração, anteontem à noite, em Leiria, durante uma tentativa de assalto. O crime ocorreu quando ainda haviam festejos da vitória do Benfica e a poucas dezenas de metros da Feira de Maio, que decorre na cidade. O assassino ainda não foi capturado pelas autoridades policiais, que procuram um homem ainda jovem, negro, "alto e forte".

0h30
Nº de votos (1) Comentários (0) Por:Isabel Jordão


Vítor Barbeiro Guarda era solteiro e regressava a casa, na Quinta de Santo António, pelas 23h00, depois de ter estado a trabalhar na Feira de Maio, quando foi atacado, na rua da Palmeira, ao que tudo indica por um homem que o tentou assaltar. Segundo fonte policial, não há testemunhas da tentativa de assalto nem do esfaqueamento, mas as duas primeiras pessoas a chegar junto da vítima ainda viram "um homem a fugir, de origem africana, com uma faca na mão".

O jardineiro foi atingido com um golpe profundo junto ao coração e outro no pescoço, tendo sido transportado ao Hospital de Santo André, onde veio a falecer. As circunstâncias da morte de Vítor Guarda causaram estranheza aos familiares. Segundo Márcio Antunes, sobrinho da vítima, "a carteira e os documentos desapareceram, mas os telemóveis estavam com ele, o que é estranho se a intenção fosse o roubo", disse ao CM.

Vítor Guarda partilhava o apartamento com uma mulher, a quem arrendara um quarto há pouco tempo, depois da saída de um outro rendeiro. Além de trabalhar como jardineiro na Divisão de Parques e Espaços Verdes da Câmara de Leiria, Vítor Guarda era também massagista das equipas de futsal do Núcleo Sportinguista de Leiria (NSL), onde a notícia da sua morte foi recebida ontem com surpresa.

"Ele era um homem pacato, não se metia em confusões e apesar de ser um sportinguista ferrenho, não era pessoa para andar a discutir com os adeptos de outros clubes", garantiu ao CM Pinto da Gama, presidente do NSL.

PORMENORES

TENTADA REANIMAÇÃO

Uma equipa médica do INEM procedeu a manobras de reanimação da vítima, antes do transporte para o Hospital de Santo André, em Leiria.

ZONA CERCADA

Dado o alerta, a zona foi de imediato cercada pela PSP de Leiria, mas foram "infrutíferas" as diligências efectuadas para a "descoberta do autor" do crime.

JUDICIÁRIA INVESTIGA

A investigação do crime está agora a cargo da Polícia Judiciária de Leiria, que ontem se escusou a prestar quaisquer informações sobre o caso.

CÂMARA LAMENTA

A Câmara de Leiria emitiu ontem um comunicado em que "lamenta o óbito do trabalhador" e apresenta "as mais sinceras condolências à família enlutada".

FUNERAL HOJE À TARDE

O funeral de Vítor Guarda realiza-se hoje, para o cemitério da Boavista, sendo celebrada missa de corpo presente às 17h00, na Igreja Paroquial.


ESTE JÁ RECEBEU A SUA PENSÃOZINHA...

Monday, May 10, 2010

MAIS PERTO DO 3º MUNDO

PORTUGAL:O AGORA ELO FRACO

05/10/2010
Euro Rescue Bid
Punish the Markets for their Mistakes!
A Guest Commentary by Michael Hüther


AP
The DAX of leading German shares also made a recovery on Monday.
Europe has put up 750 billion euros in an effort to stop speculation against the European common currency. Still, it remains to be seen if financial markets will learn their lesson. After all, speculators aren't even being punished for the damage they have caused. But they should be.

At least €750 billion! This weekend, Europe's politicians came up with an unprecedented rescue package in their bid to gain the upper hand on the financial markets. In the language of the capital markets: The politicians are once again ahead of the curve. The partly euphoric reaction on the markets also speaks in favor of a turnaround. The euro even rose strongly against the dollar.


Was this massive rescue action necessary? That question is difficult to answer. There is no way of assessing the value of any alternatives -- or to let the rescue package for Greece have an effect first. However, we know from previous crises that simply running after the markets brings little success. One has to succeed in surprising them and in rapping the protagonists on the knuckles. That is exactly what the European Union can finally do now. If the euro climbs in value in the coming days, then many speculators will have to react and end their bets on it to ensure that they don't end up losers themselves.

Under the postulate that politicians had to act now, the finance ministers of the 27 EU states gave out the right signal late into Sunday night: They erected one of the biggest stop signs for speculation ever build. The European Commission and the member states are making €500 billion ($641 billion) available in loan guarantees to struggling countries, augmented by at least €250 billion ($320 billion) from the International Monetary Fund (IMF). This sum is designed to calm the markets and end the speculation against the euro.

An Important Omission

However, there is also the danger of a significant false incentive. Economically weak countries with high budget deficits and large mountains of debts could see the rescue package as an invitation to ask for help from their partners in the case of an emergency.

That is why it is important that the IMF be involved. Its tough rules on cleaning up state finances are the preconditions for any possible aid to Spain, Portugal and Co. Tougher sanctions within the euro zone against those who break the rules will thus be possible. That is an important step.

Nevertheless, the EU finance ministers have made one important omission: They should have consistently tied in the creditors of the state debts. The involvement of the creditors -- for example writing off part of the loans -- is necessary to strengthen the risk awareness on the financial markets.

The Greek crisis has shown once again how unrealistic it is to assume that the capital markets will immediately answer aberrations with higher risk premiums. In the first eight years following Greece's entry into the euro zone, risk premiums for the state bonds actually sank to such a low level that the purchase of Greek bonds must have seemed almost risk-free.

It was only after the Greek government admitted last autumn that there were massive budget problems that the markets reacted with increased risk premiums. It was because they had been caught napping themselves that the creditors now have to be shown that they too carry a responsibility for the disaster. If they don't see that they also made mistakes, then they could end up believing that they will always be let off the hook. The fact that the creditors to Greece and other problem countries are not being made take part in cleaning up the budget problems is the central failure in this rescue package.

Euro Zone Could Still Fall Apart


It is also of concern that the European Central Bank (ECB) is to buy government bonds from deficit countries. That weakens the bank's credibility. After all, it is not just the financial markets but also many citizens who worry about whether the euro can remain stable in the face of all the member states' huge debts. The lesson from history, that governments like to use inflation as an escape route, makes many deeply wary. In that regard, any attack on the ECB's independence is fatal.

Whether the rescue package will protect the euro from collapsing in the long term depends on how seriously the deficit countries are about consolidating their budgets. If discipline is lacking, despite the IMF oversight, then the currency union could still break apart.

Countries like Germany that had a strong currency before the euro could then feel forced to leave the euro zone and push forward with a smaller and stronger currency union. That, however, looks far less likely after this weekend's events. Greece, Spain and Portugal have now agreed to make even more of an effort to clean up their public finances.

CORRUPÇÃO NA JUSTIÇA?

Falha judicial dá a liberdade a quatro traficantes espanhóis
01h02m
CARLOS VARELA
Uma das principais investigações da PJ de combate ao tráfico de droga, que conduziu à apreensão de cerca de uma tonelada de cocaína, foi posta em causa por uma falha judicial que conduziu à libertação dos quatro arguidos, de nacionalidade espanhola, soube o JN.

Em causa está uma operação da Polícia Judiciária (PJ), em Dezembro de 2008, em Grândola, que levou à intercepção de um transporte de cocaína para Espanha, com base em informações fornecidas pelos norte-americanos da DEA às autoridades portuguesas. Foram detidos os quatro suspeitos, quatro espanhóis que acabaram por ser libertados por excesso de prisão preventiva.

O processo, com o número 460/08.1JELSB-B.L1, foi investigado pela então Direcção Central de Investigação ao Tráfico de Estupefacientes (DCITE), da PJ, sob tutela do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), do Ministério Público, de Cândida Almeida, enquanto a prisão preventiva tinha sido decretada pelo juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC).

A ilegalidade foi detectada pelo advogado dos arguidos, Hernâni Lacerda, após o DCIAP ter alegado a especial complexidade do processo para garantir a manutenção da prisão preventiva, mas já tardiamente, uma vez que não dava tempo aos arguidos para se pronunciar, como a lei impõe. Carlos Alexandre ainda tentou salvar o inquérito, cobrindo a falha do MP e declarando a especial complexidade, mas o advogado recorreu para o Tribunal da Relação de Lisboa, que deu razão à defesa e concluiu pela imediata libertação dos arguidos,

O caso ocorreu já em finais do ano passado, em Outubro, mas a manutenção do segredo de justiça tem ajudado a manter a falha judicial dentro, apenas, dos círculos judiciais e da Polícia Judiciária. O JN sabe, no entanto, que na da PJ o espanto e a irritação é grande, uma vez que toda a investigação pode ter ido por água abaixo, pois a prisão preventiva tinha sido decretada tendo em conta o perigo de fuga dos arguidos e a possibilidade de, estando em liberdade, poderem interferir nas investigações, tanto mais que se trata de tráfico internacional. O JN contactou o TCIC, no sentido de obter um comentário à decisão da Relação, mas não houve resposta, quanto ao DCIAP, o comentário surgiu através da Procuradoria-Geral da República: "O processo corre os seus termos e está em segredo de justiça. O DCIAP não comenta decisões judiciais". Hernâni Lacerda não quis comentar.

QUEM TRATA DE 1000 KG DE COCAÍNA TEM MUITO DINHEIRO PÁ...
LIMPEM O CU ÁS VOSSAS GARANTIAS TOTAIS.