Friday, February 29, 2008

A REPORTAGEM DO CEMITÉRIO

Pelos vistos andou por Bissau um SEC Est da Defesa pois vi-o num cemitério todo caiadinho e limpinho mostrando que o regime se importa com os combatentes mortos dum outro Portugal, pelo menos tanto quanto a agravos em cemitérios judeus.
É pouco. Primeiro porque é fácil mostrar uma areia num deserto, depois porque em países que se prezam, os cidadãos caídos ao seu serviço costumam ter melhor tratamento. Desde logo removendo-os para o seu país e entregando-os à família. Depois pelos matos existem certamente muitos que jazem sem a dignidade que nos querem fazer crer que existe. Se existe dinheiro para alimentar e alojar quem nos "escolhe" pois deve haver para trazer todos os ex-combatentes que o estado obrigou a ir combater. E isso já devia ter sido feito há muito tempo...

POR CÁ É AO CONTRÁRIO











O MUNDO VAI NUMA ROTA INTERESSANTÍSSIMA.NA EUROPA E EUA É A TORRE DE BABEL, TODO O MUNDO COM DIREITOS, ATÉ CONTRA OS INTERESSES DOS "INDÍGENAS", NO RESTO DO MUNDO É O CONTRÁRIO.TRATAM DE APURAR A RAÇA (OU RELIGIÃO) E NEM UM PIO DOS QUE NOS QUEREM RETIRAR A IDENTIDADE COMO POVO.
A ESTE RÍTMO DAQUI A 30 ANOS PORTUGAL SERÁ O QUÊ?ESTE VENDER CONSTANTE DA NOSSA IDENTIDADE E ATÉ DE INTERESSES CLARO QUE VAI TER UM FIM.QUANDO AS "MASSAS" SE APERCEBEREM QUE ANDARAM A SER ENGANADAS POR QUEM SÓ SE INTERESSAVA EM "SACAR" O SEU...MESMO COM O SACRIFÍCIO DO QUE CADA POVO TEM MAIS DE SAGRADO:O SEU SOLO PÁTRIO, OS SEUS USOS E COSTUMES.

Thursday, February 28, 2008

MENEZES FORÇA NESSA IDEIA

Saúde: proposta de Menezes é «demagógica»
2008/02/28 | 16:05
Líder do PSD defendeu que médicos não devem acumular serviços no público e no privado

O bastonário da Ordem dos Médicos considera «lamentável» a proposta do presidente do PSD para o fim da acumulação do exercício da medicina no sector público e privado, por achar que acabaria com o Serviço Nacional de Saúde (SNS), informa a Lusa.

Pedro Nunes reagiu, desta forma, à proposta de Luís Filipe Menezes, que esta quinta-feira defendeu que não se possa acumular o exercício da medicina no sector público e no privado, princípio que disse querer ver aplicado progressivamente, a prazo.

MUITA MALTA ANDA A TRABALHAR PARA ESTA CLASSE,QUE NUNCA TEVE QUALQUER ESPÉCIE DE CRISE...

DONDE NOS VEM E VIRÁ MUITA RIQUEZA

En Catalogne, devenue terre d'immigration, les étrangers s'intègrent par la langue
LE MONDE | 27.02.08 | 15h34 • Mis à jour le 27.02.08 | 15h34SALT (Catalogne) ENVOYÉE SPÉCIALE

A l'école primaire La Farga, à Salt, les réunions de parents sont compliquées à organiser. Dans cette banlieue de Gérone où les étrangers affluent, l'école accueille 80 % d'enfants immigrés (100 % si l'on compte les Espagnols non catalans). Les parents ne parlent que l'arabe marocain ou le berbère, l'une des sept langues de Gambie (bambara, wolof, fola, madega, sara...), le chinois, l'urdu du Pakistan, le roumain, éventuellement le français et au mieux le castillan s'ils viennent d'Equateur, de Bolivie ou d'autres régions d'Espagne.



Les instituteurs, eux, ne s'adressent à eux qu'en catalan. Dura lex, sed lex : dans les établissements publics de la région, l'enseignement se fait exclusivement en catalan (les élèves apprennent le castillan comme une langue étrangère). Lors des réunions, le père marocain tente de deviner quelques mots de catalan qu'il traduit en français à son voisin sénégalais, lequel l'explique en bambara à sa voisine gambienne... "C'est assez bruyant, convient la directrice de l'école, Gemma Boix. En général, ces réunions se terminent dans le langage des signes, ou en faisant des dessins au tableau."

Cette tour de Babel est un signe de l'Espagne d'aujourd'hui : une terre d'émigration devenue soudain terre d'immigration, en seulement quelques années et à grande échelle. Les immigrés n'en sont qu'à la première génération. Les Marocains sont les plus nombreux, devant les Roumains et les Equatoriens. Soumise à la dictature franquiste jusqu'en 1975, en difficulté économique jusqu'à son entrée dans l'Union européenne en 1986, l'Espagne n'a commencé à attirer la main-d'oeuvre étrangère que dans les années 1990. Au cours des années 2000, le phénomène est spectaculaire : 794 000 étrangers vivaient en Espagne en 2000 ; ils sont maintenant 4,5 millions, soit 10 % de la population (13,5 % en Catalogne). L'expérience est nouvelle et brutale. Elle a pris de court les pouvoirs publics.

"Tout est allé très vite", raconte la jeune maire de Salt, Iolanda Pineda. Salt : 29 000 habitants, dont 30 % d'étrangers recensés, de 75 nationalités différentes, très majoritairement marocains. Ils travaillent dans la construction, l'agriculture, le commerce, attirés par le besoin de main-d'oeuvre à Gérone et les appartements bon marché de Salt, qu'ils ont souvent pu acquérir grâce à une politique de crédits à faible taux.

La maire déploie une carte de la commune. Salt est divisée en trois zones : au nord, la vieille ville, où vivent les habitants "anciens". Au centre, des bâtiments des années 1960 et 1970, construits pour loger les ouvriers venus d'Andalousie ou d'Estrémadure. Dans les années 1990, "les gens du centre" se sont déplacés vers la nouvelle ville, au sud, faite de petits immeubles et d'espaces verts. Dans les bâtiments du centre, dégradés, se concentrent les nouveaux immigrants.

Etrangers et autochtones ont tendance à vivre séparément. L'école La Farga, comme les autres établissements publics, est un ghetto pour étrangers, quand les Catalans se regroupent dans les écoles privées. "Mes enfants ne connaissent aucun Espagnol", regrette Mustapha Ben Azzouz, marocain, qui tient une boucherie halal. La récente baisse de rythme de l'économie nationale et la hausse du chômage, dont les immigrés sont les premières victimes, ne touchent pas encore les habitants de Salt. La délinquance n'y est pas significative.

Mais pour la première fois, en février, les associations de commerçants et de voisins de Salt ont rédigé un manifeste. Ils évoquent "l'invasion" étrangère, "la création de deux mondes à part, terriblement éloignés", les commerces irréguliers, le sentiment d'insécurité. Depuis 2000, en Espagne, seul le Parti populaire fait de l'immigration un argument électoral. Les partis d'extrême droite sont quasi inexistants mais un malaise émerge. La maire socialiste de Salt fait de la "cohésion sociale" une priorité.

En Catalogne, région crispée sur sa singularité "nationale" et que le succès économique a conduit à devenir la communauté la plus riche d'Espagne en nombre d'étrangers, la cohésion commence par la langue. Le gouvernement de Catalogne prépare une "loi d'accueil" qui prévoit d'obliger les municipalités à diffuser des cours sur la connaissance de la société et de la langue catalanes. Oriol Amoros, secrétaire pour l'immigration, insiste : "Le catalan est la langue de la mobilité sociale. Le parler, c'est un signe de prestige."

A Salt, on n'a pas attendu la loi. Les destins mélangés se retrouvent le soir à l'école des adultes pour apprendre le catalan, accessoirement le castillan. Layla, une jeune Marocaine, a déjà écrit une rédaction en catalan pour vanter "la parité hommes-femmes", contre les idées de sa famille. Elle a appris aussi le castillan et ira étudier à Barcelone. Laminé, Sénégalais sans papiers, vient d'arriver par bateau au risque de sa vie. Il ne parle que le wolof. Heureusement pour lui, il connaîtra bientôt le catalan.

ESTES "NACIONALISTAS" ARRISCAM-SE A TER UMA AUTONOMIA MARROQUINA QUANDO TODOS TIVEREM DIREITO A VOTO...

Wednesday, February 27, 2008

MARION COTILLARD OSCAR

O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS

LES SERBES DE BOSNIE AFFICHENT LEUR "DROIT" À LA SÉCESSION


Durant la manifestation qui s'est déroulée pacifiquement, les participants ont brandi des drapeaux serbes et des portraits du président russe Vladimir Poutine, ferme allié de Belgrade. "Nous ne donnons pas l'âme serbe au diable !", "Nous voulons l'indépendance de la Republika Srpska !", ont scandé les manifestants rassemblés sur la place centrale de cette ville du nord de la Bosnie.

SERMOS "ESCOLHIDOS" FICA CARO

Em 2007
Diagnosticados 33 mil casos de SIDA


Em Dezembro do ano passado estavam diagnosticados em Portugal 32.491 casos de infecção de VHI/SIDA, indica o Centro de Vigilância Epidemológica das Doenças Transmissíveis do Instituto Ricardo Jorge.



Do total de casos identificados, 14.195 correspondiam a casos de doentes com SIDA. A lista é liderada pelos homens (11.640) e, em termos de grupo etário, a faixa entre os 30 e os 34 anos (2.983).

Em 2007, registaram-se 965 novos casos, dos quais 320 relativos à SIDA.

Os toxicodependentes continuam a ser o grupo mais afectado com casos de SIDA (6.815), seguido dos heterossexuais e dos homossexuais/bissexuais.

A principal via de transmissão continuou a ser, em 2007, a heterossexual.

Os números revelam um aumento dos casos diagnosticados, pois em 2006, estavam identificados 30.366 portadores de VIH/SIDA.

MAS DEIXEM LÁ QUE PARA O ANO SERÃO MAIS.HÁ UM DITADO POPULAR QUE DIZ QUE O BARATO SAI CARO.COMO DIZIA AQUELA MÉDICA ESPANHOLA DO AMADORA-SINTRA GANHAM MUITO POUCO MAS GASTAM MUITO.O TRATAMENTO DE CADA UM É O QUE CUSTA UM REFORMADO LICENCIADO, DONDE AS PENSÕES DESTES TÊM QUE SER DIMINUIDAS.MAS COMO NINGUÉM SE QUEIXA, É PORQUE SOMOS TODOS SOLIDÁRIOS E HUMANISTAS.E CADA VEZ MAIS RICOS...

Tuesday, February 26, 2008

A AFRICANIZAÇÃO AVANÇA

Sonangol “é patrão", "dita regras" e "não entra em batalhas” na Galp
O presidente do conselho de administração da Sonangol, Manuel Vicente, disse hoje à Lusa que a empresa "é patrão" na Galp e, por isso "dita regras" e "não entra em batalhas", num comentário à alegada discórdia entre a Galp Energia e a Sonangol pelo controlo da distribuidora de combustíveis cabo-verdiana Enacol.


O CHIC AGORA É SER COLONIZADO... MAS OS ANTIGOS ANTI-COLONIALISTAS ANDAM NA BOA...

Monday, February 25, 2008

Melhor Actriz Principal: Marion Cotillard (pelo filme “La Vie En Rose”)


METAM NA CADEIA QUEM GASTAR MAIS DO QUE É PERMITIDO

Finanças locais
Autarquia de Faro deve 50 milhões

José Apolinário preocupado
A Câmara de Faro apresenta um passivo de cerca de 50 milhões de euros. Dezoito milhões são de curto prazo a fornecedores e o restante de longo prazo.


OS GAJOS QUE SE FAZEM ELEGER EMPENHANDO A CÂMARA PARA ALÉM DO PERIODO QUE GANHARAM DEVERIAM PURA E SIMPLESMENTE SER PRESOS.DEPOIS DO 1º DE CERTEZA QUE MAIS NENHUM FARIA MERDAS DESSAS...

A CAMINHO DO DESASTRE MESMO NA GNR

Inconformado com pena, sargento Garcia, em 2004, insistia na sua inocência
Nove dos dez militares da Brigada de Trânsito (BT) da GNR de Albufeira condenados em 2004 por extorsão ou suborno continuam, actualmente, ao serviço da Guarda. E a maioria encontra-se mesmo colocada na BT da cidade algarvia onde cometeram os crimes pelos quais foram condenados. O outro militar, o sargento Joaquim Garcia, continua a cumprir a pena a que foi condenado.

A AFRICANIZAÇÃO DO REGIME ACELERA

ISTO TEM QUE SER EXPULSO TAMBÉM E SE FOREM NACIONAIS RETIREM-LHE A NACIONALIDADE

Sintra: PSP chegou a tempo de impedir assalto
Apanhados a tentar assaltar ourivesaria

A ourivesaria Ramos e Miranda foi um dos alvos do grupo
Actuavam encapuzados, de caçadeiras em punho e com um dos elementos a fazer de vigia. Os quatro jovens, com idades entre os 16 e os 19 anos, foram apanhados pela PSP de Sintra em flagrante delito, na sexta-feira. Há mais de um mês que andavam a fazer assaltos a várias ourivesarias nos concelhos de Sintra e Amadora.


Na sexta-feira, por volta das 17h00, já estavam, de caçadeira na mão, no interior da ourivesaria Dóminus, em Belas, quando foram surpreendidos pela chegada de uma brigada da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Sintra.

Foi um dos proprietários que, aproveitando uma distracção dos assaltantes, conseguiu dar o alerta à polícia. Os agentes, apurou o CM, chegaram ao local em menos de cinco minutos e conseguiram impedir o assalto.

Apanhados desprevenidos, os assaltantes só tiveram tempo de abandonar a Dóminus e encetarem a fuga. Um fê-lo a pé, os outros três dentro do BMW usado nos assaltos. Não roubaram nada. A perseguição aos delinquentes culminou com a detenção dos quatro. Um dos jovens foi apanhado nas imediações da ourivesaria, os outros, localizados cerca de três horas depois do delito dentro do carro, em Massamá.

Fonte policial afirma que os jovens são suspeitos de terem concretizado uma série de assaltos, entre eles, um assalto à mão armada frustrado a uma ourivesaria na Amadora.

Depois de passarem a noite nos calabouços da PSP de Sintra, os jovens foram presentes à comarca do concelho na manhã seguinte e vão ter de se apresentar diariamente nas esquadras da área de residência.

PORMENORES

OURO PERDIDO EM FUGA

No dia 2, às 11h00, estes indivíduos assaltaram a ourivesaria Ramos e Miranda, na Av. Elias Garcia, Amadora. Dispararam para intimidar os proprietários e fugiram com um saco recheado de ouro. Na fuga perderam peças do material roubado.

CADASTRADO

O mais velho dos jovens detidos, de 19 anos, esteve há pouco tempo, segundo fonte policial, a cumprir uma pena de prisão efectiva por vários assaltos. Dois residem no Bairro da Cova da Moura, um mora no Bairro das Campinas, em Belas, Sintra, e outro reside no Bairro 6 de Maio, na Amadora.

2 DA KOVA DA MOURA.DEPOIS AQUILO É TUDO GENTE PACÍFICA... PORRA QUE OS PROPAGANDISTAS SÃO AOS MONTES EM PORTUGAL.
DAR NACIONALIDADE AO FIM DE 6 ANOS DOS QUAIS 3 PODEM SER EM PRISÃO DÁ NISTO.
FIM DAS NACIONALIZAÇÕES!!!!
PS
OS MENINOS ANDAM CÁ FORA.DEPOIS OS DEPUTADOS DE MERDA QUE SE QUEIXEM DE NÓS SÓ OS QUERERMOS VER PELAS COSTAS.LIMPEM O RABO ÀS LEIS QUE FAZEM SEUS BANANAS E PAUS MANDADOS.

DEVEM É SER EXPULSOS PARA ESPANHA DONDE VIERAM

A Associação Solidariedade Imigrante exigiu ontem ao Governo "a aplicação efectiva da legislação interna e externa" que concede às vítimas de tráfico humano que se dirigem a Portugal o direito de regularizar a sua situação. O responsável da associação, Timóteo Macedo, avisou que existem imigrantes "da Guiné-Bissau, Senegal, Gambia" que são levados por redes de tráfico para Espanha, onde depois de detidos são libertados pelas autoridades, acabando, em muitos casos, por dirigir-se a Portugal." Já entregámos cerca de 60 pedidos no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras ao abrigo dos artigos 109, 111 e seguintes da nova Lei de Imigração para pedir a sua legalização, mas estes processos continuam sem saída", recordou.

É o caso de Sekou, Sulermane e Mamadu. Foram levados pelas redes de tráfico humano para Espanha com a promessa de uma vida melhor. Detidos nas Canárias "foram empurrados" para Portugal, onde enfrentam dificuldades para regularizar-se.

O 'drama' de Sekou

Aos 25 anos Sekou Oumar Balde decidiu sair do Senegal e embarcar numa viagem para procurar uma vida melhor, confiando na palavra de um homem que por 1500 euros lhe prometera que o levaria legalmente para a Europa, lhe arranjaria trabalho e documentação legal. Oriundo de uma família pobre, a situação económica de Sekou no Senegal era bastante difícil e, não dispondo de outras alternativas para melhorar de vida, confiou em quem lhe prometeu "abrir a porta".

Uma história de vida semelhante à dos guineenses Sulermane Embola e Mamadu Banjai, que juntamente com o jovem senegalês estão entre os 2,5 milhões de pessoas que, segundo estimativas da ONU, são anualmente vítimas de tráfico humano.

O jovem senegalês, actualmente com 29 anos e a viver em Portugal, partiu de casa em Dezembro de 2003 rumo a Mali. Passou pela Argélia e chegou de autocarro a Marrocos em Abril de 2004, onde permaneceu dois meses à espera do tão desejado lugar na embarcação que o levaria para o "paraíso Europa". Após uma travessia na embarcação clandestina, chegou em Junho às Canárias, onde ficou a aguardar a ordem de expulsão. Não podendo ser identificado e repatriado para o seu país por falta de documentação, foi libertado e deixado numa cidade espanhola. Dormiu na rua e decidiu, então rumar a Portugal, onde, em 2005, começou a trabalhar na construção civil. Hoje tem contrato temporário, faz descontos, tem habitação, protecção de saúde e cumpre todos os requisitos da Lei para que possa prorrogar a sua permanência.

Mas o SEF ainda não regularizou a sua situação.| LUSA

ESTAS ASSOCIAÇÕES SÓ TRABALHAM, MUITAS DAS VEZES SUBSIDIADAS PELO PRÓPRIO ESTADO, PARA NOS ARRANJAREM MAIS DESPESA.O PROBLEMAS DOS ILEGAIS DEVE CONSTITUIR UMA PRIORIDADE DE QUALQUER GOVERNO E TEMOS QUE DEIXAR DE LADO OS PANINHOS QUENTES.EXPULSAR TUDO O QUE NÃO INTERESSAR E CÁ VEIO PARAR SEM SER CONVIDADO.
QUALQUER DIA ESTAMOS A TOMAR CONTA DE MEIA ÁFRICA POIS QUE OS POLÍTICOS"BANANAS" SÃO DESCOBERTOS POR TODOS OS ILEGAIS QUE VAGUEIAM PELA EUROPA E NÓS PORTUGUESES ESTAMOS COM UM FARDO ESPECIAL DEVIDO ÀS PORCARIAS DE LEIS QUE ESTES TONTOS POLÍTICOS FIZERAM E AINDA NÃO EMENDARAM.EXISTEM MILHÕES PELA EUROPA À ESPERA DE VIVER POR CONTA DE ALGUÉM E NÓS TEMOS A 2ª MELHOR LEGISLAÇÃO PARA ELES.PORRA!
EM ÁFRICA ERAMOS COLONIZADORES E TIVEMOS QUE SAIR E AGORA TEMOS QUE OS RECEBER?MESMO SEM QUERERMOS?SEM SEREM PRECISOS?MAS O QUE É ISTO?

Sunday, February 24, 2008

AINDA VAMOS TER CONCERTOS ORGANIZADOS PELOS AMIGOS DE ÁFRICA PARA RESOLVER O PROBLEMA

UE: Portugal tem dos maiores níveis de pobreza nas crianças

Portugal é um dos oito países da União Europeia (UE) onde se registam os níveis mais elevados de pobreza nas crianças, nomeadamente nas que vivem com adultos empregados, segundo um relatório da Comissão Europeia, a que a Lusa teve acesso.
Segundo o relatório conjunto sobre a protecção social e inclusão social, que é apresentado na segunda-feira e deverá ser adoptado no dia 29 pelo Conselho de Ministros do Emprego e Segurança Social, em Portugal há mais de 20% de crianças (uma em cada cinco) expostas ao risco de pobreza.

É QUE A LEI DA LEGALIZAÇÃO E NACIONALIDADE EM VIGOR DETERMINA MUITO HUMANISTICAMENTE QUE QUEM PARIR EM SOLO PÁTRIO É PORTUGUÊS(ESTUDANTES E TURISTAS É MATO).FICA PORTANTO LOGO POR CONTA DA SEGURANÇA SOCIAL.
COMO AS ESCOLAS NÃO SÃO SEF ACEITAM-SE MATRICULAS DE ALUNOS DAS MAIS DESVAIRADAS PARAGENS, MESMO SEM SABEREM UMA ÚNICA PALAVRA DE PORTUGUÊS E COMEÇA LOGO A CONTAR 6 ANOS FINDOS OS QUAIS O "JOVEM" É NACIONALIZADO , MESMO QUE ENTRETANTO TENHA SIDO CONDENADO A 3 ANOS DE PRISÃO.
A ESTE RITMO NÃO ADMIRA NÃO SÓ A FEROCIDADE DO FISCO COMO O AUMENTO DA POBREZA, DOS BAIRROS SOCIAIS, DAS FAMÍLIAS A VIVER ANOS EM PENSÕES E CLARO ESTÁ A CRIMINALIDADE POIS QUE SÓ OS HUMANISTAS É QUE AINDA NÃO VIRAM QUE OS RESULTADOS SÃO CATASTRÓFICOS.
E DEPOIS TODA ESSA RAPAZIADA FICA COM 2 NACIONALIDADES E OS QUE PAGAM TÊM UMA QUE É PARA NÃO FUGIREM COM O RABO À SERINGA...

PORTUGUÊS É QUEM QUER SER MESMO DEPOIS DE JÁ TER SIDO E MESMO EM ACUMULAÇÃO





































































OS AFRICANOS BEM PODEM QUEIXAR-SE DO RACISMO DESTES BELOS POLÍTICOS POIS QUE PARA MACAU TUDO LEVOU PASSAPORTE E NA ÍNDIA O REGIME É AINDA BESTIAL.

QUEM ASSINOU O ACORDO COM A FRELIMO EM LUSAKA EM 07SET74

QUEM ASSINOU O ACORDO COM O PAIGC EM ARGEL EM 26AGO74


















NA ALTURA HAVIA EM PORTUGAL UNICAMENTE UMAS CENTENAS DE PORTUGUESES ORIUNDOS DE CABO VERDE A TRABALHAR NAS OBRAS DO METRO.

EM 3 MESES DE DEBATE(?) O RESULTADO FOI ESTE











A TÁCTICA DO SALAME SEGUIU O SEU CURSO.A JUNTA QUE ASSINOU ISTO JULGAVA QUE IRIA TER ALGUM CONTROLO MAS FOI SANEADA...
1º MINISTRO:VASCO GONÇALVES, CUNHAL SEM PASTA, MÁRIO SOARES NOS ESTRANGEIROS E O FAMOSO ALMEIDA SANTOS NO SEU MINISTÉRIO
DECIDIDO QUE FOI O DESTINO DO IMPÉRIO NA SECRETARIA PODE AQUILATAR-SE O MORAL DAS TROPAS E POPULAÇÕES NO ULTRAMAR

O MINISTÉRIO DE ALMEIDA SANTOS







NO DOS ESTRANGEIROS O SEU CAMARADA MÁRIO SOARES

DO PROGRAMA DO 1º GOVERNO PROVISÓRIO

O QUE O PROGRAMA DO MFA DAVA COMO ORIENTAÇÃO AOS GOVERNOS PROVISÓRIOS

CAMÕES TAMBÉM NA CLANDESTINIDADE

O Camões entrou definitivamente na lista negra dos do politicamente correcto, interessados na desfiguração do perfil do português tradicional retratado pela nossa história.Um vasto conjunto de traidores ao seu povo tratam de tentar o "milagre" de apagar a história e o normal desenvolvimento desta, partido para soluções que o poeta classificou "Alguns tredores houve alguas vezes".
O actual português acobarda-se ao pensar que eles são muitos.Gosta de número para reagir.Só em bandos grandes se sente bem.Apaudiu Salazar, Mário Soares, Sá Carneiro e todos os carneirinhos que daí derivaram.Mas manté-se cobarde, não luta, não diz não.Prefere oferecer as filhas, ser amesquinhado, roubado, aldrabado, espezinhado, mas não reage.Tornou-se cobarde, efeminado e apoiante dos traidores que nos desfazem a pátria.
De colonizadores, imperialistas, guerreiros, a criados e súbditos da "diferença", do multiculturalismo criado nos laboratórios dos arquitectos do homem novo, as sereias que nos chamam para o naufrágio contra as rochas do mar furioso.
De conquistadores,patrões e capatazes a abridores de valas ombro a ombro com o antigo gentio muito do qual sustenta carregando com a canga a que não estava habituado.Sem murmúrio de revolta nem queixume.
De pacificador de extensos matos é agora caçado a tomar a imperial ou a dormir em casa.Não reage, acobarda-se.É já servo sem o saber.Na sua própria terra.Passou a gentio, a alvo, a coisa sem valor.Mas acha tudo bem, vota em quem lhe diz que isso é que é bom, que o rouba lá em cima, que o vende, que o trai.
Os portugueses são pretos.Adoram sobas, tabancas e musseques.E satisfeitíssimos com os netinhos mulatos que os bem pensantes lhes encomendaram.

Saturday, February 23, 2008

O KOSOVO PORTUGUÊS

Bairros Críticos: Relatório das condições habitacionais na Cova da Moura previsto para Maio
Amadora, Lisboa, 23 Fev (Lusa) - O Laboratório Nacional de Engenharia Civil prevê entregar em Maio o relatório das condições habitacionais dos mais de 1.200 fogos ilegais da Cova da Moura (Amadora), viabilizando a abertura do concurso para o Plano de Pormenor da zona.
15:33 | Sábado, 23 de Fev de 2008



Link permanente: x



Amadora, Lisboa, 23 Fev (Lusa) - O Laboratório Nacional de Engenharia Civil prevê entregar em Maio o relatório das condições habitacionais dos mais de 1.200 fogos ilegais da Cova da Moura (Amadora), viabilizando a abertura do concurso para o Plano de Pormenor da zona.

O Alto da Cova da Moura, com mais de 6.000 habitantes, é uma das três zonas contempladas pelo projecto de reabilitação e reinserção urbanas "Bairros Críticos", lançado em 2006 pelo governo e desenvolvido por oito ministérios, autarquias, organizações e populações locais.

Segundo o secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, João Ferrão, as obras no bairro da Amadora deverão arrancar até ao final do próximo ano e custarão mais de 100 milhões de euros, 50 milhões dos quais suportados pela Câmara.

Hoje, durante uma sessão de balanço das acções já desenvolvidas, dezenas de moradores ficaram a conhecer os seis representantes do grupo de 26 parceiros envolvidos no plano - o comandante da PSP concelhia, um delegado de saúde, um representante das associações, uma funcionária da autarquia, uma profissional da Segurança Social e a arquitecta Helena Milreu, chefe do projecto.

A responsável explicou que, desde o início de Janeiro, uma equipa de 24 elementos do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) está a avaliar as características de todas as casas da Cova da Moura, um processo que deverá estar concluído até ao final de Março.

"Estamos a verificar caso a caso as condições de habitabilidade do edificado, a nível de segurança, saúde, conforto, salubridade e adequação de uso. Com esta informação vamos identificar a necessidade de reabilitação ligeira, média ou profunda", explicou Helena Milreu, avançando que foram analisadas 607 construções até ao momento.

"Devemos estar sensivelmente a meio, porque se estima que haja entre 1.200 a 1.400 fogos no bairro", acrescentou.

Findo o processo, o LNEC deverá então demorar dois meses a redigir o relatório final das vistorias, permitindo que, em Maio, a autarquia comece a preparar o lançamento do concurso público para o Plano de Pormenor.

O presidente do executivo camarário, Joaquim Raposo, teme, no entanto, que as negociações com os proprietários de alguns dos terrenos da Cova possam adiar a abertura do concurso.

"Estamos a negociar a aquisição dos terrenos, que têm dois proprietários: o Estado (e era o que faltava se este não cedesse terrenos) e privados. Fizemos uma proposta séria a uma das partes privadas mais substanciais, mas a contra-proposta não está nem de perto nem de longe ao nosso alcance", explicou o autarca.

Joaquim Raposo admitiu mesmo a possibilidade de pedir ao governo a declaração de utilidade pública das áreas em questão e a consequente expropriação das mesmas.

"Penso que não é possível um entendimento, mas não gostaria de assinar o contrato sem terrenos. O ideal seria o concurso estar na rua antes do Verão ou logo a seguir, o mais tardar", afirmou aos jornalistas.

Presente da sessão de balanço de hoje, o secretário de Estado do Território e das Cidades sublinhou que a reconversão urbanística da Cova da Moura será regida pela participação, pelo diálogo, pela transparência das decisões e pela firmeza na acção.

"Contra ventos e marés, decidimos centrar-nos numa intervenção que se quer exemplar. Criamos expectativas e acreditamos em nós - governo, autarquia e entidades do bairro", defendeu João Ferrão, garantindo que o Plano de Pormenor "não irá para a gaveta".

Desde Janeiro de 2007, a Cova da Moura ganhou um posto móvel do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras e um parque infantil e viu a sua creche ser ampliada, tendo havido também um reforço do policiamento.

Até ao final do ano, a Câmara irá intensificar os circuitos de recolha de lixo e o sistema de iluminação nas ruas do bairro.


É SÓ ESPERAR.ENTRETANTO E COMO DIZIA O JÁ EX-COMISSÁRIO PRECISAMOS GANAHR MENOS PARA QUE OUTROS GANHEM MAIS.E ATENÇÃO EM ÁFRICA AINDA EXISTEM MUITOS PARA VIR.DE MANEIRA QUE NADA DE REFILANÇOS.PAGUEM, DEIXEM A ECONOMIA DE CASINO AVANÇAR, QUE ISTO VAI TERMINAR EM FESTA RIJA.

46% DA POPULAÇÃO DA GUINÉ É MUÇULMANA

Líderes muçulmanos contra projecto para abolir mutilação genital feminina
Dois dirigentes da comunidade muçulmana da Guiné-Bissau insurgiram-se contra o projecto do parlamento de abolir no país a prática de mutilação genital feminina, considerando tal pretensão uma «afronta ao Islão»

COMO CÁ TEMOS LARGOS MILHARES VINDOS ÀS PINGUINHAS QUANTOS "FANADOS" AQUI NÃO SÃO PRATICADOS?

CRIAR CAMELOS É O FUTURO DE RIO MAIOR

Piggy banks are given the chop as bank tries to attract young Muslims

ISTO DAS GARANTIAS TOTAIS É QUE É BOM

Vizela: Ameaçaram proprietária e levaram apenas ouro
Dupla de motoqueiros limpa ourivesaria
Firmino Meira lamenta clima de insegurança e 'impossibilidade' de fazer seguro no negócio do ouro
Dois motociclistas assaltaram ontem à mão armada uma ourivesaria em Vizela. Sob ameaça de uma shotgun, obrigaram a proprietária a fechar-se numa arrecadação e levaram várias peças em ouro, depois de partirem os vidros das montras. Só foram interrompidos pelos gritos de um popular, que foi afastado por um tiro de intimidação.

ISSO E O "É DEIXÁ-LOS IR" E NEM LHE TOQUEM NUM CABELO...

A ESQUERDA GOSTA DISTO ASSIM.EU NÃO E ACHO QUE QUEM VOTA DEVE SABER O QUE LHE PROMETEM EM TERMOS DE SEGURANÇA E DE IMIGRAÇÃO.

ASSIM É QUE O GOVERNO GOSTA

Camarate: Um morto em assalto a café
Um homem de 47 anos foi morto com um tiro na cabeça durante um assalto perpetrado ontem pelas 20h20 por três indivíduos encapuzados e armados, com armas de fogo e armas brancas, ao café O Brasileiro, no Bairro de S. José, em Camarate, concelho de Loures.

A vítima era um cliente e foi morto quando se encontrava no interior do estabelecimento. Os assaltantes roubaram dinheiro e vários artigos, num montante ainda por apurar. Após o assalto fugiram num Fiat Punto vermelho, que estava para apreender por ter sido furtado. A viatura foi abandonada pelos ladrões na Quinta do Mocho, no mesmo concelho, tendo sido encontrada pela PSP pouco depois.

EM TEMPO:DEMONSTRAÇÃO DE COMO É IMIGRAÇÃO AFRICANA DESREGULADA MAS APADRINHADA PELOS ARQUITECTOS DO HOMEM NOVO E MULATO E DOS NOVOS COLONIZADORES AFRICANOS QUE DESPACHAM A SUA RIQUEZA PARA NÓS SUSTENTARMOS:

Os assaltantes, cinco no total (quatro entraram no café e um ficou à porta), estavam todos encapuzados e armados com shotguns, pistolas e uma catana. Usaram as armas para ameaçarem os sete ou oito clientes e o proprietário. António Azevedo tem o café há 21 anos e sofreu já três assaltos, todos nos últimos dois anos. “Este é o terceiro consumado”, frisa, referindo que por duas vezes o tentaram assaltar mas não conseguiram.


SÓ A BANDIDAGEM PODE USAR A FORÇA E SE APANHADA(COM TODOS OS CUIDADOS HUMANISTAS) TÊM AINDA "OS DIREITOS TOTAIS" E OUTRAS BENESSES COMO PRISÃO SEM BALDE.FICARÃO A ENRIQUECER-NOS NA PILDRA.
CONTROLO POLICIAL E EXPULSÕES SUMÁRIAS DE ILEGAIS E CRIMINOSOS ISSO É QUE NÃO.O PURGATÓRIO É O NOSSO REINO E OS LAICOS OS NOSSOS DEUSES.

O MAU GOVERNO DÁ NISTO

Polícia acredita que ouro roubado é vendido no Leste da Europa

É TUDO PELAS HUMANIDADES, PELAS GARANTIAS TOTAIS,PELO INTERNACIONALISMO, PELO ACHINCALHAMENTO DAS POLÍCIAS, PELA AUSÊNCIA DE CONTROLO INTERNO DOS MIGRANTES, NINGUÉM QUER SER SEF, MAS TODOS MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS.IMPORTAR MÃO DE OBRA ESTRANGEIRA E EXPORTAR A NOSSA É QUE É BOM, PRINCIPALMENTE PARA OS CAPITALISTAS, QUE JÁ PARA OS IMPOSTOS DEVE SER , COMO ESTÁ A SER, O DESASTRE.
DEPOIS O CIDADÃO PAGA EM DESASSOSSEGO E EM IMPOSTOS.VOTAR EM QUEM NOS DÁ ESTE GOVERNO É GOSTAR DA ACTUAL SITUAÇÃO.VOTEM NELES E DEPOIS NÃO SE QUEIXEM.

Thursday, February 21, 2008

PARA O BE OS TRABALHADORES NÃO TÊM PÁTRIA

Desigualdades sociais em Portugal são as mais elevadas da Europa e devem-se à educação

Lisboa, 21 Fev (Lusa) - As desigualdades sociais em Portugal são as mais elevadas da Europa e devem-se, sobretudo, ao fosso entre salários determinados pelo nível de educação, disse hoje o investigador do Instituto Superior de Economia e Gestão, Carlos Farinha Rodrigues.

"As desigualdades, quando se agravam resultam mais de um aumento dos salários mais elevados do que de uma contenção dos salários mais baixos",

POR ISSO É QUE TRATAM DE IMPORTAR A POBREZA DO MUNDO, AQUELA QUE FAZ O QUE OS PORTUGUESES NÃO QUEREM.E BEM POIS QUE COM CADA VEZ MAIS CAMADAS DE IMIGRANTES AFRICANOS A TRABALHAR POR CADA VEZ MENOS HÁ UMA DEZENA DE ANOS QUE OS SALÁRIOS PERDEM PODER DE COMPRA.MAS AGUARDEM PELAS CENAS DOS PRÓXIMOS CAPITULOS. QUANDO OS PORTUGAS DEIXAREM DE PAGAR OS SEUS EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS POR ESTAREM FARTOS DE SEREM ARREDADOS E CHANTAGEADOS PELA POBREZA IMPORTADA... QUE TRABALHAM BARATO MAS SAEM CARÍSSIMOS NAS OUTRAS ÁREAS ...

ROUBADO NO DRAGOSCÓPIO

Escandalinhos da Porcalhota

Quero declarar aqui, solenemente, o seguinte:


Que haja por aí blogadores a oficiarem a soldo ou pela trela do actual governo da nacinha é fenómeno decerto plausível, mas que, desculpem lá, não me escandaliza minimamente. Nem me preocupa, tão pouco. Moço de fretes ou biscateiro, mais que uma tradição, sempre foi uma vocação endémica neste país. Agora chamam-lhes tarefeiros, mas vai dar ao mesmo.
De resto, fosse eu de escândalo fácil e mais depressa encontraria motivos para isso na vasta e estrídula horda de blogadores que, visível e sistematicamente, debita por aí a soldo de governos estrangeiros.
Se bem que, por outro lado e vendo bem a coisa, entre uns e outros acaba por nem sobressair diferença de monta. Na medida em que o governo português trabalha a soldo e pela trela de interesses estrangeiros, quer os que blogam para o aparente governo português, quer os que digitam directamente para as potências alienígenas, todos puxam para a mesma banda e cumprem os preceitos de cocheiro comum, peados que troteiam e arreatados que vão na quadriga de serviço à mesma carroça.
Direi até mais: Que o dinheiro dos nossos impostos e contribuições sirva para gratificar estas alimárias de estrebaria também não me apoquenta. Sequer um bocadinho. Até porque creio que, em grande parte dos casos, nem seja isso que aconteça. A maior parte dessas bestas resfolega e esfalfa-se toda na esperança de sórdidos favorzecos. Nem é paga em dinheiro, mas em trem de cozinha. Derretem-se por "contactos". Untam-se todos com vaselina, viram puta gratuita de alto a baixo, na pura mira de facilidades ou promoções agilizadas. Outros ainda, mais que as mães, montam bicha e colocam-se em bicos de patas à procura de oportunidade, de vez, de lugarzinho na baia. Aquilo fervilha em cascata: há os lacaios pagos (uma elite pomposa) e, depois, por ali abaixo, os sabujos dos lacaios, os lacaios dos sabujos e, finalmente, na subcave do monturo, os manteigueiros noviços, capachos entusiastas da inteira confraria. Acreditem, com meia dúzia de patacos e dois ou três berlindes coloridos faz-se girar todo um escarrocel destes! Portanto, não há-se ser por aí que perigará todo o vosso belo erário público e púbico. É pois escandalinho da treta, uma queixumice dessas.
Não; escandaloso, escandaloso mesmo, se é escândalo sério que procurais, é o tilim sonante da vossa atávica carneirice servir para pagar principescamente à chusma que nos desgoverna. E mais escandaloso ainda -escândalo de bradar aos céus que até a mim me faz corar! - é o desplante cumulado da impertinência que persiste em chamar governo a uma comissão liquidatária destas!...
Sim, sou sincero: o que escandaliza é haver ainda quem diga que eles blogam para o governo. Governo... Qual governo?!!

Publicada por dragão em 2/20/2008 12:58:00 PM 8 comentários

HI THERE.PORTUGAL WILL CERTIFY THROUGH THE NEW OPORTUNITIES PROGRAM

Foreign brides who plan to live in Britain ‘must speak English’

LATE VERY LATE FOR YOU.I THINK THAT PORTUGAL MUST PUT ONE END TO THE OLD TREATY BECAUSE WE NO MORE KNOW WITH KIND OF PEOPLE ARE WE DEALING...

Wednesday, February 20, 2008

AS TROPAS PORTUGUESAS LANÇADAS NA ZONA QUENTE

Kosovo: Tensão em Belgrado antes de grande manifestação 5ª-feira contra independência

Belgrado, 20 Fev (Lusa) - Belgrado registava hoje, véspera de uma grande manifestação contra a independência kosovar, um clima tenso, depois das acusações da NATO aos dirigentes sérvios do norte do Kosovo de organização do ataque terça-feira a dois postos fronteiriços.

OS GRANDES, OS QUE "CONDUZEM" MANDAM OS CRIADOS TAPAR OS BURACOS.SE ALGO CORRER MAL...

ROUBADO NO BLASFEMIAS

Será Desta?
Publicado por jcd em 20 Fevereiro, 2008

Agora que o Tribunal de Contas chumbou, e muito bem, o empréstimo que permitiria a António Costa continuar a gerir a autarquia à larga, adiando as soluções para depois das próximas eleições, talvez valha a pena lembrar ao Sr. Presidente que tem muito por onde pegar, para começar a resolver os problemas da cidade. Tem por lá “a pesada estrutura da autarquia mais a E-nova, a Ambelis, a OML, a ATL, as SRU, a EGEAC, a Emarlis, a Gebalis, a Lispolis, a Casa da América Latina e sei lá que mais organismos que dão emprego a milhares de eleitores e respectivas famílias e a muitos quadros do(s) partidos(s).” E por isso pode começar a trabalhar e a “fazer o que é preciso - fechar grande parte destas estruturas devastadoras de recursos, diminuir o quadro de pessoal da câmara, cortar subsídios, dizer muitas vezes não”.

Por aqui se vê a fibra de um político. Temos homem na autarquia ou vamos apenas assistir à choraminguice do costume e à habitual distribuição de culpas?

A COMPRAREM OS "SEUS" MUÇULMANOS OBRIGANDO OS OUTROS A PAGAR

Après les Etats-Unis, la France reconnaît officiellement l'indépendance du Kosovo

Pays qui ont formellement reconnu le Kosovo : Etats-Unis, France, Albanie, Turquie, Afghanistan.

Les pays qui souhaitent reconnaître l'indépendance du Kosovo : Italie, Allemagne, Grande-Bretagne, Autriche, Belgique, Pologne, Finlande, Danemark, Hongrie, Lituanie, Lettonie, Estonie, Luxembourg, Slovénie, Suède, Bulgarie, Irlande.

Ceux qui réservent leur avis : Grèce, Pays-Bas, Portugal, République Tchèque, Slovaquie.


Etats qui s'y sont opposés : Chypre, Espagne, Roumanie, Serbie, Russie, Chine.



ALEMANHA, INGLATERRA E FRANÇA NÃO TERÃO GRANDES COMUNIDADES MUÇULMANAS NOS SEUS PAÍSES?ACABAM DE LHES DAR UM REBUÇADO QUE NÃO PAGARAM...
PORTUGAL E ESPANHA O "NEM CARNE NEM PEIXE" OU O "NÃO ME COMPROMETAS"
ACHO BEM QUE CHAMEM AS TROPAS QUE PARA LÁ MANDARAM E NADA MAIS PARA LÁ ENVIEM...

APRENDAM COM OS EXEMPLOS ALHEIOS E TOMEM MEDIDAS

Huit jours d'émeutes confrontent les Danois à leur modèle d'intégration

Il y a deux ans et demi, cet écrivain est devenu célèbre en se plaignant de ne pas trouver de dessinateur pour son livre sur Mahomet. D'où les publications des douze caricatures dans le journal Jyllands-Posten, les manifestations, les menaces. Mais avant cela, Kare Bluitgen avait déjà eu l'occasion de décrire le glissement de Norrebro. "Les jeunes de 13 ou 15 ans qui ont fait brûler des voitures sont des perdants, dit-il. Chez eux, on ne parle pas danois, il n'y a pas de tradition d'ouverture au monde, on fait tout pour empêcher les enfants de devenir danois, des Danois musulmans."

INVASÃO PACÍFICA ATÉ QUE O NÚMERO OS AFOITA ÀS "JUSTAS" REIVINDICAÇÕES" QUE NÃO SÃO MAIS DO QUE IMPLANTAR CÁ, NA EUROPA, O QUE TRAZEM DE CASA DELES.

ISTO É TUDO NOSSO PÁ

Câmara pagava viagens de filhos de Felgueiras
Os filhos de Fátima Felgueiras, Sandra e João, fizeram viagens a Cabo Verde, França e Lisboa alegadamente pagas pela autarquia.


Na sessão de ontem do julgamento do processo ‘saco azul’, a acusação concentrou provas em documentos sobre as viagens que Sandra e João Felgueiras fizeram com a mãe e que segundo o procurador Pinto Bronze foram indevidamente facturadas à Câmara de Felgueiras. Factos confirmados pelo inspector da PJ de Braga, Carlos Alves, que ontem concluiu o depoimento.


E QUEM REFILAR LEVA COM O CARIMBO DE "EXTREMISTA" E MAIS O QUE FOR NECESSÁRIO...

A FREGUESIA DE MONTE ABRAÃO

A família Martins só quer que o corpo de Zíbia seja resgatado para realizarem os funerais conjuntos das duas irmãs, de 29 e 30 anos. Esta família parece estar marcada pelo destino. Começaram por ser doze irmãos, todos de nacionalidade angolana. Mas a primeira filha, de apenas 15 anos, morreu em 1980. Há três anos, uma outra, de 21 anos, perdeu também a vida nas águas da praia do Estoril. Na segunda-feira, as águas da Ribeira do Jamor levaram Sara e Zíbia. Ficam oito irmãos e cinco filhos.
Sara deixa orfão um menino com menos de um ano. O bebé ainda estava a ser amamentado pela mãe, agora será o peito de uma tia a substituir o leite materno. Já Zibia tinha quatro filhos menores, entre os dois aos 12 anos. Todos vão receber apoio psicológico da junta de freguesia de Monte Abraão.
Tudo aconteceu num dia especial para ambas as irmãs. Iam começar a trabalhar no call center da PT. Sara, que vivia em Monte Abraão, foi levar o filho a casa de uma tia, em Pendão, Queluz. Zíbia, que também vivia em Pendão, aguardava a chegada da irmã em casa dessa da tia, já que os seus filhos também ali ficavam. Talvez devido à ansiedade de não quererem chegar atrasadas, arriscaram contra todos os conselhos de populares presentes, passar entre as águas furiosas. A força da corrente acabou por empurrá-las para a ribeira do Jamor.

Foi a última vez que foram vistas vivas. O carro embateu num poste e a condutora, Sara Martins Gomes, terá ficado inconsciente. Já o que aconteceu a Zíbia Martins Coimbra ninguém sabe. O carro foi totalmente engolido cuspindo a cadeirinha do bebé de Sara. Ninguém sabe se Zíbia tentou sair do veículo ou se terá sido também expulsa pela força das águas.

Ontem, a família, que estava reunida em Algueirão, local onde vivem os pais, confessava não ter esperança em encontrar Zíbia com vida. Mas, querem que o corpo seja resgatado "para não prolongar a mais dor".

Os funerais serão pagos pela junta de Monte Abraão. "Trata-se de uma família carenciada e as cerimónias fúnebres são muito dispendiosas, irão custar 2500 euros cada uma. A família confessou não ter dinheiro para pagar essa despesa e a junta irá assumir esse encargo, explicou a presidente de junta Maria de Fátima Campos. |

www.jf-monteabraao.pt

AINDA UM DIA GOSTARIA DE VER A DISTRIBUIÇÃO DOS IMPOSTOS POR FREGUESIAS.UMA COISA É CERTA.TAL COMO DIZIA O ANTERIOR COMISSÁRIO VAMOS TER QUE GANHAR MENOS PARA QUE OS OUTROS NO MÍNIMO POSSAM TER ENTERROS DE 1ª, CONQUISTA JÁ ADQUIRIDA.
TENDO EM ATENÇÃO O QUE SE ESTÁ A PASSAR NO KOSOVO CONVINHA ALGUÉM CRIAR UM CALENDÁRIO PRÓPRIO A FIM DE DETERMINAR QUANDO É QUE O MESMO AQUI VAI ACONTECER.SIM PORQUE NENHUM AFRICANO TEM PROBLEMAS DE FERTILIDADE E É ALIÁS POR ESSA VIA QUE MUITOS CONQUISTAM OS SEUS DIREITOS MERCÊ DAQUELAS BOAS LEIS QUE OS 230 EXCELSOS E HUMANISTAS DEPUTADOS FAZEM EM S.BENTO.EM CONTRAPARTIDA A CRISE OBRIGA AO ABANDONO DO NORTE E INTERIOR DO PAÍS À SUA SORTE E ONDE SÃO CORTADOS OS "LUXOS" PARA OS OBRIGAR A EMIGRAR.
ESTA FREGUESIA É FAMOSÍSSIMA NA SECÇÃO "POLÍCIA E LADRÕES" DOS JORNAIS.

Tuesday, February 19, 2008

QUINTA DA FALAGUEIRA

COM TANTA "REVISTA" A ACTOS DECISÓRIOS QUER NA CML, QUER A CONTA GOTAS DOS GOVERNOS DE "DIREITA" BEM PODIAM REVER TAMBÉM ESTE DE QUE NINGUÉM FALA, MAS ONDE TENHO UM CERTO "FEELING"...

INVITATION TO MORE SECEDE

SCOTLAND - WHEN ARE YOU GOING TO SUHT DOWN THE ENGLISH COLONIZATION?
CALIFORNIA-WHEN THE SPANISH PEOPLE THERE TAKE THEIR FUTURE IN THEIR OWN HANDS?
CORSEGA-WHEN FRENCH GAVE INDEPENDENCE?
GERMANY-WHEN ARE YOU GAVING TURKISH PEOPLE SULTANATES?

THE ONLY TWO NATIONALISMS IN EUROPE THAT CAN BE CLASSIFIED AS GOOD ARE:GERMAN , KOSOVAR AND ISLAMISTS FOR ALL EUROPE

NA CASA PIA ATÉ A DIFERENÇA SE SERVIA











Abusador condenado a cinco anos de prisão


Arlindo Teotónio, ex-monitor da Casa Pia de Lisboa acusado de 32 crimes de abuso sexual de duas crianças surdas-mudas da instituição, foi ontem condenado a uma pena única de cinco anos e seis meses de prisão

ESPERO QUE NÃO SE VEJA NISTO(CONDENAÇÃO, CLARO) INDICIOS DE RACISMO, POIS QUE COMO SE SABE A DIFERENÇA É UMA ESPÉCIE "VIRGEM" DE MALDADE, TODINHA TRANSFERIDA PARA O "MEIO" ONDE SE ENCONTRAM INSERIDOS, PELO QUE O "TRABALHO", POR ACASO BEM PAGAO PELOS CONTRIBUINTES, AOS "ENTENDIDOS" TEM QUE CONTINUAR POR MUITO E LONGO TEMPO...

Monday, February 18, 2008

SÓCRATES 3 ANOS NA SIC

MUITO TEMPO PARA POUCA PERGUNTA.NA EDUCAÇÃO FALOU NOS CURSO "PROFISSIONALIZANTES/EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO" DADOS NAS ACTUAIS ESCOLAS NORMAIS DO BÁSICO.PODERIA TER APROFUNDADO O QUE ANDAVAM OS ALUNOS A APRENDER NOS MESMOS.PARA MIM PURA PERDA DE TEMPO.TEMPO QUE O GOVERNO QUER DOS PROFESSORES A CUIDAR DOS ALUNOS E DAS FAMÍLIAS, COMO SE AS ESCOLAS FOSSEM ATL´S.
QUAL O PROBLEMA DE CRIAR O ENSINO TÉCNICO DE VALOR, EM ESCOLAS ESPECÍFICAS?SÓ ESTA SOLUÇÃO RETIRARÁ DAS ACTUAIS ESCOLAS OS ALUNOS SEM VONTADE E POUCO FREQUENTADORES DA ESCOLA.
QUAL É O PROBLEMA DE DAR CREDIBILIDADE À AVALIAÇÃO POR PROFESSORES ATRAVÉS DOS RESULTADOS DE EXAMES NACIONAIS NOS VÁRIOS NIVEIS DE ENSINO?
RIGOR NA ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE?BASTA O MINISTRO TER SAIDO PARA SABERMOS COMO OS DINHEIROS PÚBLICOS ERAM GENEROSAMENTE DISTRIBUIDOS ... E AINDA NINGUÉM REORGANIZOU A GRANDE REDE HOSPITALAR, COM HOSPITAIS MUITO PRÓXIMOS... E MUITAS CHEFIAS...
EMPREGO? OS CRIADOS DEVEM TER SIDO DE AJUDANTES DE COZINHEIRO/A E AFINS NA INDUSTRIA HOTELEIRA...

OS NACIONALISMOS

Même si certains parmi les vingt-sept membres de l'UE ne reconnaîtront pas le nouvel Etat, aucun ne s'est opposé à la mission au Kosovo.

Il n'en demeure pas moins que l'Europe joue à contre-emploi. Fondée sur le dépassement des nationalismes, elle donne l'impression de récompenser le nationalisme kosovar. Au nom de quoi refusera-t-elle l'autodétermination des Serbes de la région de Mitrovica, au nord du Kosovo, voire celle des Serbes de la Republika Srpska en Bosnie-Herzégovine ? Au nom de la raison d'Etat ?

COMO DIZ O LE MONDE PARECE HAVER SÓ DOIS NACIONALISMOS BONS: O ALEMÃO, A QUEM TODA A GENTE AJUDOU A UNIFICAR-SE E AGORA O ALBANÊS.
O NACIONALISMO PORTUGUÊS, DERROTADO INTERNAMENTE PELA POLÍTICA DOS LAVA-PRATOS FUGIDOS DA GUERRA E QUE SE ARMARAM DEPOIS EM REVOLUCIONÁRIOS E ASSALTARAM O PODER, PARA DEMONSTRAR À EUROPA QUE TUDO TINHA ACABADO ATÉ INUNDARAM O PAÍS DE AFRICANOS, MUITOS DOS QUAIS SE LIMITAM A VIVER DAS CONTRIBUIÇÕES DOS SEUS ANTIGOS SENHORES, PARA USAR A FRASEOLOGIA DOS BOTA-ABAIXO DUMA NAÇÃO COESA SOCIAL E CULTURALMENTE, COISA DEFINITIVAMENTE ENTERRADA PELOS ARQUITECTOS DESTE NOVO MAS JÁ BAFIENTO REGIME, QUE EM QUASE NADA SE DISTINGUE JÁ DO OUTRO QUE TAMBÉM FAZIA ELEIÇÕES...
AOS SÉRVIOS VAI A EUROPA DAR MAIS REBUÇADOS, MAS TALVEZ TENHA QUE , COMO NO NOSSO CASO, DE PROVAR, ESTAR DE BOA FÉ: RECEBER QUEM SABE NO SEU TERRITÓRIO MAIS UMAS CENTENAS DE MILHAR DE ALBANESES OU TURCOS...
A ALEMANHA SÓ AINDA NÃO CONSEGUIU É OS POÇOS DE PETRÓLEO...
O LE MONDE CLARO QUE NÃO FALOU DA CÓRSEGA NEM DA SUA PARTE DO PAÍS BASCO, MAS A "VERDADE" TEM QUE SER UNIVERSAL...

Sunday, February 17, 2008

HOJE SOU SÉRVIO

http://en.wikipedia.org/wiki/Demographic_history_of_Kosovo#14th_century

NA ALEMANHA A JUSTIÇA FUNCIONA

L'Allemagne est confrontée à un scandale fiscal sans précédent. Vendredi 15 février, le parquet de Bochum, à l'ouest du pays, a annoncé enquêter sur plusieurs centaines de personnes qui se seraient rendues coupables de fraude fiscale en plaçant de l'argent au Liechtenstein, paradis fiscal sis entre la Suisse et l'Autriche.

POR CÁ OS FURACÕES TENDEM A SER VARRIDOS PARA DEBAIXO DO TAPETE.SEM JUSTIÇA FORTE E INDEPENDENTE DO PODER POLÍTICO NÃO EXISTE DEMOCRACIA.

Saturday, February 16, 2008

CRIMES SEM CASTIGO POR SEREM DE "ESQUERDA"

Nisso também o comportamento do ex-director geral foi exemplar. Será difícil no futuro encontrar justificação para cedências dessas. Pagou com a vida, Gaspar Castelo-Branco, morto pelas FP's ao cair da noite do dia 15 de Fevereiro, véspera de eleições. Nada mais será como dantes. Mesmo se numa das celas do EPL continuar escrito, sem reacção dos actuais responsáveis prisionais um dístico deste teor: “morte ao Castelo-Branco”. E depois em letra mais recente: “Este já está”.

Julgamos que os responsáveis do aparelho de estado têm a obrigação de mandar apagar este “graffiti”: quanto mais não seja pelo respeito devido ao mortos!

Hoje passam 22 anos sobre o cobarde assassinato do meu pai e por isso decidi reproduzir aqui o artigo do meu amigo José Teles, publicado no jornal "O Semanário" a 27 de Dezembro de 1986.

PS: As FP 25 de Abril foram responsáveis por 18 atentados mortais, entre os quais um bebé de dois anos e vários cidadãos inocentes. Até hoje não houve por parte dos membros da organização qualquer sinal de arrependimento. A última vítima foi o agente Álvaro Militão que caiu no cumprimento do dever, num cerco a fugitivos das FPs em 1986. Mas não foi só aos mortos que o País não mostrou o seu reconhecimento e gratidão: funcionários corajosos, agentes da Judiciária, da Direcção Geral do Combate ao Banditismo, juízes como Martinho de Almeida Cruz, Adelino Salvado e procuradores como Cândida Almeida, entre muitos outros


publicado por Manuel Castelo-Branco às 11:00


O PODER ASSALTADO APÓS ABRIL DEMONSTROU LOGO QUE O CAMINHO SERIA PARA O DESASTRE.PRIMEIRO COMO ACTUOU NA DESCOLONIZAÇÃO AO SABOR DE TODOS OS INTERESSES ESTRANGEIROS E CONTRA UMA BOA PARTE DA SUA PRÓPRIA POPULAÇÃO, QUE NUNCA ADMITIU IR LAVAR PRATOS, MAS TRATAR DOS INTERESSES DO SEU PRÓPRIO PAÍS.DEPOIS LOGO PELO ABANDONO DOS QUE CAÍRAM POR TODO O IMPÉRIO E QUE PERMANECEM ABANDONADOS PELOS SERTÕES.DEPOIS OS MORTOS QUE ESSAS "JUSTAS LUTAS" CAUSARAM EM ÁFRICA POR CAUSA DO ABANDONO APRESSADO.POR ÚLTIMO E COMO ESTAMOS A VER O BOM É CONSTITUIR O IMPÉRIO CÁ DENTRO E POR NOSSA CONTA, SEM RECIPROCIDADE NENHUMA.A ASSEMBLEIA NACIONAL DE ESQUERDA FOI UM VERDADEIRO DESASTRE PARA A NAÇÃO PORTUGUESA.NÃO TÊM ESTRATÉGIA NEM PLANO.NAVEGAM À VISTA E A CUIDAR UNICAMENTE DE SI, NEM QUE TENHAM QUE DESMORONAR TODAS AS INSTITUIÇÕES QUE ERAM O ESTEIO DUM PAÍS INDEPENDENTE, COISA QUE JÁ NÃO É.

Friday, February 15, 2008

CUSTOS DO MULTICULTURALISMO

Falta concluir o processo em 12 comboios da linha da Azambuja
CP instala videovigiliância em 90 comboios de Sintra e Cascais

SERÁ QUE AS CÂMARAS GRAVARÃO AS "PEDRADAS" DOS DESCONTENTES?

NOVO SISTEMA POLÍTICO

O choque eleitoral
A Assembleia sente que já não representa o povo; e este já não se revê nos seus deputados, cujos mandatos não dignificam os votos.

Paulo Morais

Há um mal-estar generalizado no sistema democrático. Os seus principais sintomas residem no alheamento da população face à vida política, numa abstenção crescente e na descrença no regime. O símbolo máximo desse mal-estar é personificado pelo Parlamento, que parece não cumprir as funções constitucionais que lhe estão consagradas. Não emana legislação adequada aos interesses das populações; nem tão pouco exerce um papel de fiscalizador da actividade governativa, como seria de esperar num sistema semi-parlamentar. A Assembleia sente que já não representa o povo; e este já não se revê nos seus deputados, cujos mandatos não dignificam os votos em que se legitimam. O coração do regime constitucional de Abril está assim paralisado, é um órgão quase inútil. Precisa de um choque: do choque eleitoral.

A culpa desta situação não é obviamente do eleitorado, na medida em que este não tem voz efectiva na escolha dos candidatos a deputados que integram as listas partidárias. São os partidos que designam os nomes, numa lógica, muitas das vezes, contrária à vontade das populações.

Neste triângulo constituído pelo povo, políticos e sistema de eleição, é fácil assacar responsabilidades. Como os políticos, os actores do sistema, não podem culpar os cidadãos e recusam assumir defeitos próprios, acusam o sistema eleitoral. Há pois que mudar, respeitando a legítima expectativa da opinião pública de que se fossem os eleitores a designar, de forma próxima, os deputados, a Assembleia da República teria maior qualidade.

A aproximação dos cidadãos à política, fazendo-os participar das escolhas, só é possível através de uma de duas formas: ou pela adopção de um sistema eleitoral que contemple o designado “voto preferencial”, como acontece por exemplo na Dinamarca, através do qual o eleitor pode ordenar a sua preferência na lista partidária em que vota; ou, então, através de círculos uninominais, sistema adoptado no Reino Unido ou em França, e que parece ser a solução ora preconizada pelos dois maiores partidos portugueses.

Sucede que os círculos uninominais aparecem habitualmente associados a sistemas eleitorais maioritários. Como estes estão vedados em Portugal, em nome da proporcionalidade e por imperativo constitucional, a forma de garantir a coexistência de círculos uninominais é justamente a criação, em paralelo, de um círculo nacional que compense a proporcionalidade. Como acontece, por exemplo, na Alemanha.

Este passo é estritamente necessário para a sobrevivência do regime, na medida em que devolve o poder de escolha aos cidadãos. Os círculos uninominais aproximarão seguramente as pessoas dos partidos. Mas, por si só, esta medida não vivifica a democracia. Até porque, mais do que aproximar os cidadãos da vida política, o que é verdadeiramente essencial é aproximar os partidos das pessoas. E esta revisão será talvez a última oportunidade de reaproximar, de facto, eleitos e eleitores.

Para que os partidos sejam efectivamente obrigados a aproximar-se do povo português, dos seus anseios e preocupações, é necessário que todos possam exprimir-se, mesmo os mais desiludidos, e que a expressão da sua vontade seja consequente. Tem de se atribuir também peso eleitoral aos abstencionistas, para que a democracia não possa ser capturada por partidos autistas, autocráticos, estribados, ilegitimamente, numa reduzida base eleitoral. Veja-se, por exemplo, o recente exemplo das eleições em Lisboa; em que um presidente eleito com apenas dez por cento dos eleitores, condiciona o quotidiano da totalidade da população.

Para aproximar os partidos não apenas dos seus eleitores, mas de todos os eleitores, a reforma da lei eleitoral para a AR devia contemplar uma cláusula que obrigasse a um número explícito, determinado, de votos para a eleição de cada um dos deputados. Desta forma, obrigar-se-iam os partidos a apresentar candidatos que efectivamente garantissem a adesão dos eleitores, que agradassem mais ao povo do que aos aparelhos partidários; ou seja, candidatos de qualidade, numa perspectiva democrática.

Estariam, assim, representados no parlamento todos os cidadãos, mesmo os abstencionistas activos. Estes seriam representados… por cadeiras vazias. E sempre que estas fossem maioritárias no hemiciclo, o regime deveria sucumbir.
____

Paulo Morais, Director do IEEUL – Universidade Lusófona

A CGTP SACODE A ÁGUA DO CAPOTE

ESCÂNDALO!O DESEMPREGO ANDA NOS 8%... E SÓ O GOVERNO É RESPONSÁVEL... AS OPOSIÇÕES QUE APROVAM AS LEIS INTERNACIONALISTAS DA IMIGRAÇÃO, LEGALÇIZAÇÃO E NACIONALIDADE NADA TÊM A VER COM ISSO... E EM ESPECIAL A CGTP PARA QUEM OS "TRABALHADORES NÃO TÊM PÁTRIA"... FILHOS VÃO CHORAR PARA OUTRA BANDA... QUERIAM SOL NA EIRA E CHUVA NO NABAL AO MESMO TEMPO NÃO? O MERCADO OU SEJA OS CAPITALISTAS SÓ SE LIMITAM A APROVEITAR "GERINDO" AS OPORTUNIDADES QUE LHES OFERECEM DE TER CADA VEZ MAIS MÃO DE OBRA BARATA DEIXANDO AINDA POR CIMA O RESTO DA DESPESA PARA O ESTADO OU SEJA OS CONTRIBUINTES, PELO QUE NÃO SEI DO QUE SE QUEIXAM.VOTARAM, ESCOLHERAM, SÃO HUMANISTAS,SOLIDÁRIOS,TÊM IRMÃOS EM TODAS AS PARTES DO MUNDO E NÃO QUERIAM O REVERSO DA MEDALHA?EU É QUE NÃO CONCORDANDO COM ESTA POLÍTICA SUICIDA É QUE DEVERIA FICAR ISENTO DAS PENALIZAÇÕES FISCAIS QUE RECEBO NA CAPITAL DA LUSITÂNIA.MAS SOU, SEGUNDO ALGUNS, EXTREMISTA , RACISTA,XENÓFOBO,COISA QUE V.EXAS QUE O NÃO SÃO,NEM DEVEM REFILAR, PELO QUE PAGUEM OU SOFRAM AS CONSEQUÊNCIAS E NÃO BUFEM!

PS

A CGTP CLARO QUE DEFENDE OS TRABALHADORES.O MELHOR É IREM PERGUNTAR-LHE QUAIS...

EXPO 98 CALDEIRA VENEZUELA DROGA

Cocaína: Judiciária volta a deter João Caldeira
Roubou milhões à Expo e foi apanhado no Brasil

João Caldeira burlou em milhões, saiu da cadeia e segundo acredita a PJ dedicou-se ao tráfico de droga. Foi agora preso no Brasil a pedido de Portugal
Quando foi preso em 1998 por roubar 2,5 milhões de euros à Parque Expo, João Caldeira confessou-se “profundamente arrependido”. O juiz aplicou-lhe sete anos de cadeia, mas, em finais de 2001, já estava na rua em condicional. Passaram sete anos e o director de contabilidade da exposição mundial de Lisboa apostou na droga, conforme o CM avançou em Janeiro. Há muito que a Judiciária lhe seguia o rasto e foi agora preso no Brasil – liderava uma poderosa rede de tráfico.

O Laboratório de Polícia Científica não deixa dúvidas – as 235 caixas apreendidas no Porto de Lisboa, a bordo de um cargueiro da Venezuela e com uma solução aquosa congelada com polvo, escondiam 1390 quilos de cocaína. A investigação da PJ foi partilhada com a Polícia Nacional de Espanha e levou ainda, em 22 de Dezembro, à prisão de cinco espanhóis e dois portugueses.

A organização era financiada por importadores espanhóis com ligações em Portugal e na América do Sul – os negócios legais destas empresas serviam para dissimular a chegada de contentores com cocaína. Faltava à PJ apanhar um português de 51 anos, agora preso no Norte do País, mas sobretudo o líder da organização em Portugal, de 61 anos. Só que o último, João Caldeira, antecipou-se e fugiu para o Brasil, conforme o CM avançou na altura.

Não escapou ao mandado de captura internacional e, nos últimos dias, desceu ao inferno das piores cadeias do Mundo. É ali que vai aguardar a extradição. Antes de ser condenado por burla e desfalque de milhões nos negócios entre a cooperativa de habitação Mar da Palha, onde também era administrador, e a Parque Expo, Caldeira prometeu repor tudo o que desviara entre quatro a seis anos depois de sair da prisão.


SÓ FALTA SABER-SE QUEM ERAM OS SEUS AMIGOS POIS QUE A CHEFE DE CONTABILIDADE DUMA EXPO NÃO CHEGA QUALQUER UM.ONDE PELOS VISTOS HAVIA MUITA FACILIDADE...E SÓ UM AZAR É QUE O TRAMOU.NOUTROS E ACTUAIS BONS LUGARES TAMBÉM DEVE SER ASSIM...

MAIS CRIME , MAIS IMIGRANTES E MENOS RENDIMENTO

2008-02-12 - 20:10:00

Dados contrariam ministro
Número de crimes aumentou


Rui Pereira, ministro da Administração Interna
O número de crimes registado pelas autoridades aumentou 10,2 por cento entre 2000 e 2006, revelou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). No entanto, o ministro da Administração Interna garante que a criminalidade estabilizou.


SE ISTO NÃO FOR ASSIM EXPLIQUEM...
POR ACASO A PRÓXIMA CRISE VAI SER, COMO NOS EUA, A MALTA QUE DESDE 1999 DEIXOU DE TER OS SEUS RENDIMENTOS AUMENTADOS,ACTUALIZADOS, SENÃO DIMINUIDOS, DEIXAR DE PAGAR OS EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS. A CARIDADE DUNS E COBIÇA DE OUTROS AO PRETENDEREM EXPLORAR O ZÉ, IMPORTANDO, LEGALIZANDO E NACIONALIZANDO O MUNDO, ALIÁS COM O AVALE DOS SINDICATOS "AMARELOS", IMPEDINDO ASSIM UMA "ALTA" DE CUSTOS DO TRABALHO, OU SEJA DOS RENDIMENTOS DOS TRABALHADORES, AINDA LHES VAI SAIR MUITO CARA...

AS BOAS VINDAS À UE

Une explosion d'origine indéterminée s'est produite, jeudi 14 février, à Kosovska Mitrovica, au nord du Kosovo. La déflagration a eu lieu à proximité du bâtiment où réside le personnel de la future mission de l'Union européenne.

BARROSO E KOSOVO

Esse aval poderá ser dado a partir da meia-noite de hoje, segundo fontes diplomáticas citadas pela AFP, de acordo com o princípio do silêncio: isto significa que se nenhum dos 27 países se opuser a missão pode começar a ir para o terreno. Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, reunidos na segunda-feira, acertarão os últimos detalhes da missão.

A EULEX Kosovo incluirá 2 200 pessoas, 1 500 das quais polícias, tendo por função guiar as instituições. Portugal ofereceu 13 elementos da GNR e da PSP e, até agora, já foram seleccionados quatro agentes. Alemanha e Itália são os maiores contribuintes da missão que, só em 2008, vai gastar 200 milhões de euros.

A articulação com a missão da ONU, no terreno desde 1999, está a correr "mal", até agora, segundo disse ao DN uma fonte da organização. "A missão da UE não tem cobertura legal, nem aval da ONU, ainda não se sabe como e quando se poderá processar a transferência de competências ou se as duas missões não terão de coexistir [no terreno]".

A Sérvia rejeita a independência e diz que o Kosovo é território seu. O Governo de Vojislav Kostunica anulou ontem, "por antecipação", a declaração unilateral que o Parlamento kosovar começa a preparar hoje.

A Rússia, sua aliada, pediu uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU. Esta realizou-se ontem, à porta fechada, mas não era esperada qualquer alteração nas posições já conhecidas.

NA CIMEIRA UE-ÁFRICA O BARROSO GABOU-SE DE TER CONTRIBUIDO PARA O "NASCIMENTO" DE MAIS UNS PAÍSES AFRICANOS.POR ACASO NÃO SE PENETENCIOU DA FORMA COMO O FEZ, SACRIFICANDO OS BENS DE CENTENAS DE MILHAR DE CONCIDADÃOS SEUS, MILHARES DE MORTOS EM GUERRAS CIVIS ESCUSADAS E DE NA ALTURA TRABALHAR EM ESTREITA LIGAÇÃO DE INTERESSES COM A ACTUAL ODIADA CIA, DONDE A MANEIRA FÁCIL COMO CHEGOU A BRUXELAS.POIS ESTÁ A FAZER NOVAMENTE O SEU PAPEL DE AGENTE ENCOBERTO.À REVELIA DA SACROSSANTA ONU A EUROPA QUE DIRIGE, COMO PAU MANDADO,PREPARA-SE PARA COMETER UM CRIME CONTRA UMA NAÇÃO, NESTE CASO A SÉRVIA.MAS SE FOSSE PORTUGAL OU ESPANHA TAMBÉM NÃO PESTANEJARIA...
ESTES "DEMOCRATAS" DÃO MUITA IMPORTÂNCIA À "RUA", AOS "PIOLHOSOS", PORQUE SABEM QUE A SUA ESTUPIDEZ, AGRAVADA COM A MULATAGEM DENTRO DE PORTAS SÓ FACILITA OS SEUS GOLPES BAIXOS, QUE É NO FUNDO "RAPAR BEM O TACHO".ESTES TIPOS QUE PARTIRAM DO NADA, COM UMA MÃO À FRENTE E OUTRA ATRÁS, QUE OBTIVERAM OS SEUS CANUDOS DE FORMA "VIRTUOSA" DESGRAÇARAM O SEU PAÍS E AGORA ANDAM A FAZER O MESMO À EUROPA...MAS FICARÃO MULTI-MILIONÁRIOS NÃO TENHO DÚVIDA...

Thursday, February 14, 2008

KOSOVO E BÓSNIA

FACE Á DECLARAÇÃO DE INDEPENDÊNCIA "POR DIAS" NO KOSOVO, O GOVERNO PORTUGUÊS SÓ PODE TER UMA ÚNICA POSIÇÃO:MANDAR RETIRAR AS TROPAS PORTUGUESAS E RESTANTE PESSOAL, NÃO SÓ DO KOSOVO, MAS TAMBÉM DA BÓSNIA.
A ONU E A LEI INTERNACIONAL TÃO BEM INVOCADAS SEMPRE QUE APETECE, DEVEM SER RESPEITADAS NESTE CASO.
AFINAL OS ANTI-BUSHISTAS SÃO OS SEUS CÃES DE FILA NA EUROPA... MAS NÃO SE ESQUEÇA QUE QUEM PROVOCOU ISTO FOI O CLINTON.
O CASO DO KOSOVO SERÁ FUTURAMENTE CONHECIDO "POR O CRIME COMPENSAR"

TERRA DE CAFRES

Un astillero gallego construye el mayor velero del mundo
Factoría Naval de Marín inicia el montaje del 'Hussar', de 136 metros de eslora y 65 millones de inversión

POR CÁ É O DESERTO.E O QUE SE FAZ NUNCA JOGA A BOTA COM A PERDIGOTA.O NIVELAR POR BAIXO TEM UM PREÇO ALTO: A PERDA DA INDEPENDÊNCIA...

COLOMBO:MUNDO MULTICULTURAL EM CASA

suspeita de roubos no Centro Comercial Colombo
Uma mulher de 26 anos suspeita da prática de vários roubos nas imediações do Centro Comercial Colombo, em Lisboa, foi detida na sequência de um mandado de detenção, revelou hoje a PSP



A detida foi presente, terça-feira, ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para primeiro interrogatório judicial, ficando a aguardar julgamento em prisão preventiva.

A 4 de Fevereiro, a PSP deteve em flagrante delito uma mulher de 20 anos que, na companhia de uma menor de 13, e de outra mulher de 26 anos (que na altura apenas foi possível identificar), atacavam as vítimas com recurso a armas brancas, coagindo-as e agredindo-as fisicamente para se apoderarem dos seus bens e obrigá-las a divulgar o código pessoal dos cartões de Multibanco, que em seguida usavam para proceder ao levantamento de quantias.

«Através de reconhecimento pessoal, vários lesados não tiveram dúvidas de que a suspeita [agora detida através de mandado] era a mesma pessoa que, com a primeira detida, participou em pelo menos sete crimes de roubo», revelou a PSP, segundo a qual, «apesar das suas idades, as suspeitas eram bastante agressivas, actuando sempre com sentimento de impunidade e muita frieza».

O Comando Metropolitano da PSP adiantou ainda que as mulheres «não exercem qualquer profissão, encontram-se amplamente referenciadas pelo envolvimento em vários ilícitos criminais».

As autoridades pretendem agora confirmar várias outras suspeitas que pendem sobre as detidas e recuperar o produto dos roubos.

CARRO ROUBADO,AZINHAGA DOS BESOUROS,O QUE PODERIA SER?

Após perseguição automóvel
Ameaçou polícia e foi baleado

Homem foi baleado por polícia que fez dois tiros de aviso para o ar
Um agente da PSP baleou no abdómen um indivíduo, de 19 anos, que o ameaçou com uma chave de fendas, depois de ter sido interceptado após uma perseguição, em Lisboa. Operado no Hospital de Santa Maria, o suspeito não corre perigo de vida.


Pelas 02h00 de ontem, dois polícias apeados aperceberam-se de que dois carros circulavam com as luzes apagadas junto ao Centro Comercial Fonte Nova, em Benfica. De imediato solicitaram a presença de um carro-patrulha e, pouco depois, iniciou-se uma perseguição automóvel aos suspeitos.

Assim que se aperceberam da presença da polícia, os condutores das duas viaturas suspeitas, um Citroën Saxo e um Fiat Punto, ambos de cor vermelha, iniciaram uma fuga em alta velocidade, passando vários semáforos vermelhos.

Junto à Azinhaga dos Besouros, para evitar um acidente, o condutor do Fiat parou, fugindo a pé. O passageiro saiu da viatura e ameaçou um agente com uma chave de fendas, com 21,6 cm de comprimento. O agente deu-lhe ordem para largar o objecto e, perante o avanço do suspeito, depois de fazer dois disparos de aviso, para o ar, acabou por disparar em direcção ao indivíduo, acertando-lhe no abdómen. O polícia ligou para o 112, tendo o suspeito sido transportado ao Hospital de Santa Maria.

O INTERNACIONALISMO E HUMANISMO DAS NOSSAS LEIS DE IMIGRAÇÃO E NACIONALIDADE SÓ PODE DAR NISTO.AQUI TODO O MUNDO TEM DIREITOS IMPOSTOS AOS QUE TÊM O DIREITO DE PAGAR E SUPORTAR ESTES CONSTANTES DESMANDOS DUMA CRIMINALIDADE IMPUNE.
NACIONAL AO FIM DE 6 ANOS DE PERMANÊNCIA DOS QUAIS 3 PODEM SER EM PRISÃO?O QUE É QUE ESPERAVAM?CONSTANTES COMUTAÇÕES DE ORDENS DE EXPULSÃO?O QUE É QUE ESPERAVAM?EM NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA PODEREM PERDER A NACIONALIDADE?O QUE É QUE ESPERAVAM?
OS PORTUGUESES CADA VEZ SE SENTEM MAIS ESTRANHOS NA SUA PRÓPRIA CASA, NA SUA PÁTRIA.DE QUEM É A CULPA?QUEM É O RESPONSÁVEL PELA PORCARIA DE LEIS QUE LEVARAM A ESTA SITUAÇÃO?NACIONALIDADE,IMIGRAÇÃO E CÓDIGO PENAL COLOCARAM O NOSSO PAÍS A SAQUE E OS CONTRIBUINTES NA MISÉRIA.

Wednesday, February 13, 2008

UMA TIA DE RESPEITO.EM COLUNA POR UM!

PADRE ANTÓNIO VIEIRA

do Sermão de S. António aos Peixes:
"...O efeito do sal é impedir a corrupção; mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela que têm ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção? Ou é porque o sal não salga, ou porque a terra se não deixa salgar. Ou é porque o sal não salga, e os pregadores não pregam a verdadeira doutrina; ou porque a terra se não deixa salgar e os ouvintes, sendo verdadeira a doutrina que lhes dão, a não querem receber. Ou é porque o sal não salga, e os pregadores dizem uma cousa e fazem outra; ou porque a terra se não deixa salgar, e os ouvintes querem antes imitar o que eles fazem, que fazer o que dizem...Não é tudo isto verdade? Ainda mal!..."

COPIEI DO 4REPUBLICA E TENHO ANDADO À PROCURA DUMA COISA DO GÉNERO DO ANTÓNIO SÉRGIO, NA FASE EM QUE ESTE CHAMAVA QUADRILHAS AOS ENTÃO PARTIDOS POLITICOS...

Tuesday, February 12, 2008

FORMAÇÃO EM LUTA DE CLASSES

A mudança a que vamos assistir na CGTP vem impregnada de uma outra coisa que não augura nada de bom, vem impregnada de jovens (na idade) velhíssimos na mentalidade, jovens delegados sindicais a quem, logo que são nomeados, (é esta a palavra na maioria dos casos) é dada uma formação (no distrito de Setúbal é assim) em luta de classes na quinta da Atalaia no Seixal, ficando depois preparados para assumir um cargo na direcção do sindicato nas eleições seguintes".

POR ACASO TENHO CURIOSIDADE ACERCA DAS MATÉRIAS QUE O PCP DARÁ NESTAS "FORMAÇÕES".ABERTO CERTAMENTE A TODOS OS POVOS DO MUNDO...SERÁ QUE TERÃO CONFERÊNCIAS DALGUM FARC?OLHEM QUE ISSO É QUE ESTÁ A DAR...

DESTA INSURGÊNCIA É QUE O BE GOSTARIA DE TER

Kleber Marcelo de Oliveira Lira, um polícia de 36 anos, foi linchado por mais de 50 pessoas depois de ter assassinado três homens que atiraram contra ele no bairro dos Pimentas, no extremo leste da cidade de São Paulo.


O local é considerado pela polícia um reduto da facção criminosa PCC, Primeiro Comando da Capital.

CONTINUEM A VOTAR NESSES AMIGOS DO ALHEIO E DEPOIS QUEIXEM-SE

O POÇO FOI CERTAMENTE FORNECIDO PELA SEGURANÇA SOCIAL...

2008-02-13 - 02:29:00


Santarém: Mulher encontrada mortA
Uma mulher de 74 anos foi ontem encontrada morta num poço, em Arneiro de Milhariças, no concelho de Santarém, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro. As autoridades policiais não suspeitam de crime.

É QUE PARA VELHINHOS LONGE DAS VISTA OU VÃO NUS PARA CASA OU LEVAM "RASPAS" COMO SE DIZIA NA MINHA JUVENTUDE.PRIMEIRO TEM QUE SE CUIDAR DE TODA A DIFERENÇA, DEPOIS SE AINDA HOUVER ALGUMA COISA...

MENEZES CALADINHO SENÃO...

Polícia Judiciária passou revista a vários escritórios da Associação
A PJ avançou anteontem para uma megaoperação de buscas a instituições ligadas à Associação das Pequenas e Médias Empresas, PME- Portugal, com o objectivo de apurar o destino da aplicação de fundos comunitários.

QUE CHATICE.LOGO AGORA QUE A TORNEIRA SE IA ABRIR OUTRA VEZ.PORRA PÁ!

PARA UNS RECEBEREM MAIS OUTROS TÊM QUE GANHAR MENOS

Benefícios fiscais diminuem


Guilherme d'OLiveira Martins preside ao TC
Os contribuintes portugueses têm vindo a perder benefícios fiscais desde 2002, a uma taxa média de 5,2 por cento ao ano, de acordo com o Tribunal de Contas

ESTOU PARA VER QUAL SERÁ O PONTO DE EQUILIBRIO DO "SISTEMA".QUANTOS MAIS AFRICANOS TEMOS QUE SUSTENTAR , SEM FAZEREM NENHUM, PARA SERMOS CONSIDERADOS JÁ "RICOS".

ELES PRECISAM DE MUITO AMOR

A nova directora-geral dos Serviços Prisionais, Clara Albino, que ontem tomou posse do cargo, quer mudar a tendência actual das cadeias portuguesas, tornando o sistema “mais humano, justo e seguro, orientado para a reinserção social”.

SIM MUITO AMOR É O QUE É PRECISO.ESPERO QUE COM O FIM DA PRISÃO DE PINHEIRO DA CRUZ NÃO SE ESQUEÇA DUM PROGRAMA DE "FIM DO SOL AOS QUADRADINHOS" OU SEJA RECLUSOS NA PRAIA, RECORRENDO TALVEZ A UMA PARCERIA COM UM DOS RESORTES DA ZONA...

MAIS UMA AFRICANIDADE DAQUELAS QUE O BE GOSTA

Uma estudante de 19 anos, grávida de cinco meses, abortou na residência da Escola Profissional de Torredeita, Viseu, onde frequenta um curso técnico de Contabilidade, estando a recuperar no hospital.
A jovem, natural de Cabo Verde, terá tomado comprimidos para provocar o parto. Ao verem o feto, as colegas da jovem entraram em pânico e uma delas ligou para a GNR.
“Era um rapaz e estava vivo, vi um pezinho a balançar. Pedi uma toalha para o embrulhar e ela disse que era para o bebé morrer”, contou ontem ‘Ana’, adiantando ter colocado o recém-nascido “num balde limpo
Segundo alguns colegas esta é a terceira vez que a estudante interrompe uma gravidez

GANG DA KOVA DA MOURA RAPTAVA E MATAVA

Portugal



2008-02-13 - 00:30:00

Crime: Doze elementos perigosos julgados
Gang raptava e matava


Foi neste local da mata que Silvino, por não ter pago o resgate, foi abatido e incendiado
Sabiam que Silvino ia fechar um negócio de droga e atravessaram-lhe o BMW à frente, em Lisboa. Bastões e caçadeira em punho, atiraram-no para quatro dias de cativeiro em Algueirão, Sintra.


Ligou à mulher, eram 15 mil euros de resgate e não podia meter polícia. Só que os cinco estavam fartos de esperar – na manhã de 1 de Agosto de 2006, mandaram-no ajoelhar. Foi abatido a sangue-frio e puxaram fogo ao cadáver na Mata do Cassapo, Charneca da Caparica.

Associação criminosa, raptos e roubos violentos de automóveis são os crimes destes cinco, mas contaram ainda com outros sete elementos de um dos gangs mais violentos dos últimos anos. Foram todos apanhados pela Direcção Central de Combate ao Banditismo da PJ – e, dia 19, vão a julgamento.

Fábio Amaral, 18 anos na altura, já era líder. Sempre com a sua pistola Walther de 9 milímetros. Começou em Maio de 2006 por recrutar João Brandão, Hamilton, Gilberto e Felisberto, no bairro Cova da Moura, Amadora. E a partir dali planearam vários ataques a carros de alta cilindrada e raptos de traficantes para pedirem o resgate à família.

Na madrugada de dia 8, Fábio, João e Amarildo foram à discoteca Ondeando, na Caparica, apanhar Joaquim Garcia. A vítima chegou ao parque pelas 02h15 no seu Audi TT e acabou apanhado por coronhadas na cabeça e no peito até perder os sentidos. Foi enfiado no carro.

Atado de mãos e pés numa cave do bairro do Pica-pau Amarelo, Margem Sul do Tejo, continuaram as coronhadas, murros e pontapés no corpo todo. E o resgate eram 100 mil euros. Em 20 minutos. A mulher foi largar o saco cheio de notas numa rotunda junto ao Almada Fórum e Joaquim só foi abandonado, sem sentidos, pelas 04h30.

José Luís Lopes foi a vítima que se seguiu, na madrugada de 28 de Junho. Com os elementos já conhecidos, seguiram ainda Paulo Santos, Luís Brandão e Paulo Gonçalves – todos armados até à Clínica de Santo António da Reboleira, na Amadora. Atravessaram o BMW à frente do Seat Leon da vítima, gorros enfiados e coronhadas na cabeça do condutor. Ainda lhe apontaram uma caçadeira ao pescoço. Acabou por ser espancado numa casa do bairro Cova da Moura até fugir (ver caixa).

Antero Aguilar conduzia o seu BMW de 45 mil euros quando Dilson, Aduramane e Amadú o cercaram, em Lisboa, pelas 22h40 de 22 de Julho. Depois de ainda entregar 60 euros em dinheiro, foi atirado ao chão e o seu carro levado para a Quinta do Lambert. Fábio, o líder de 18 anos, comprou-o mais tarde.

Mas entre todos os crimes, o rapto de Silvino Santos foi o mais sangrento, quando a mulher não pagou o resgate. Depois de um tiro de caçadeira na nuca, regaram-no com gasolina e puxaram-lhe fogo “para destruir o cadáver”, pode ler-se na acusação do Ministério Público a que o CM teve ontem acesso.

SOCOS PELO CORPO TODO

Quando foi apanhado junto à Clínica de Santo António, depois de o seu carro ser barrado pelos assaltantes, José Luís Lopes foi estendido de barriga para baixo no banco de trás até à Mata do Cassapo, na Charneca da Caparica. Mas escapou ao destino de Silvino Santos – acabou transportado para o bairro da Cova da Moura.

Prenderam-lhe as mãos com fita-cola e os tornozelos com fios de cobre; ao mesmo tempo que lhe taparam a boca e lhe enfiaram um casaco na cabeça – olhos vendados com fita adesiva. E Hamilton deu-lhe socos pelo corpo todo: “O que é que tu tens para nós?”

Tiraram-lhe tudo, ficou em cativeiro até às 12h00 do dia seguinte, 29 de Junho, mas conseguiu soltar-se. Fugiu a pé até às bombas da Repsol na Buraca, onde acabou por ser socorrido.

"DÁ-LHE UM TIRO NAS PERNAS"

Sete dias depois de roubar com violência um Audi A4 em Alverca, Fábio foi atestar o carro à Galp da Calçada de Carriche, Lisboa. Pelas 17h30 de 27 de Agosto levava consigo outro elemento do gang. Pediu a Firmino Pinto que pusesse 70 euros de gasolina, mas, assim que o funcionário se distraiu, já tinha a pistola de 9 mm Parabellum apontada à cabeça. Levou um soco na cara, pontapés nas pernas, mas insistiu em não lhes dar dinheiro. Até que o amigo sugeriu a Fábio: “Dá-lhe um tiro nas pernas”. Firmino entregou-lhes 500 euros e escapou da bala. Além do dinheiro, os dois assaltantes fugiram sem pagar o combustível. Quem não teve a mesma sorte foi José Semedo, apanhado em Agualva às 12h40 de dia 31, com vista a sequestro e pedido de resgate. Fábio apontou-lhe a pistola de 9 mm, os outros tinham caçadeiras de coronhas e canos serrados, mas a vítima decidiu correr pela rua Adriano Viegas para não ser roubado. Caiu logo a seguir – um dos vários tiros apanhou-lhe a perna esquerda e só foi salvo pelos gritos dos vizinhos

APONTAMENTOS

FALHADO

Fábio, João Brandão e Felisberto apontaram a Rui Fortes na noite de 15 de Agosto, em Lisboa. Partiram vidros, puxaram das armas, mas não conseguiram levar aquele BMW.

ACIDENTE

O líder do gang e três amigos tiveram um acidente de BMW a 17 de Agosto, no Porto Alto. Apontaram a pistola de calibre 9 mm à cabeça de um condutor e regressaram a Lisboa no carro da vítima.

CORONHADA

Valter Costa resistiu a entregar o seu Audi A4 em Alverca, a 20 de Agosto, e levou uma coronhada na cabeça. Ficaram-lhe com o carro.

ROUBADO

Um carro de marca Opel Vectra, também roubado, foi usado em vários dos crimes praticados pelo gang armado.


COMO SE VÊ QUER O SÓCRATES, QUER O MENEZES PODEM REIVINDICAR O ORGULHO DA CAPITAL E DO PAÍS MAIS AFRICANOS DA EUROPA, A QUE TEÓRICAMENTE ADERIMOS,MAS QUE NOS DESTINA ÁFRICA COMO FINAL DE VIAGEM.
ESPERO QUE OS SERVIÇOS PRISIONAIS NÃO SE ESQUEÇAM DE OS IR LEVANDO À PRAIA...

COMO BASTA SERMOS ESCOLHIDOS PAGAMOS

segundo o qual "existem 35 mil pessoas infectadas com o HIV em Portugal", afirmou a responsável, acrescentando que "a existência de abundantes casos não notificados" pode fazer aumentar aquele número para o dobro.

"Infelizmente, continuamos a ter uma posição cimeira na Europa no que respeita ao número de infectados", lamentou Maria Eugénia Saraiva, que alertou ainda para a necessidade de "contabilizar também os afectados", ou seja, todos aqueles que lidam de perto com os seropositivos e com os doentes.

EM PORTUGAL SÓ EXISTEM SOLIDÁRIOS DO GÉNERO "OS TRABALHADORES NÃO TÊM PÁTRIA", A "NACIONALIDADE É A DO LOCAL ONDE SE GOSTA DE VIVER", ETC. CLARO QUE DEPOIS OS POUCOS QUE PAGAM IMPOSTOS SÃO "CHUPADOS" PELA MULTIDÃO QUE COÇA A MICOSE PELAS ESQUINAS E "COMISSÕES DISTO E DAQUILO"...

ISTO NO ISLÃO.DEVIAM MANDAR PARA LÁ O EX-COMISSÁRIO

Esclava a sólo 350 km. de España
Cuando el debate aquí es sobre las costumbres de los inmigrantes, a una hora de avión el 10% de la población mauritana vive en la esclavitud. Hablan por primera vez

JUAN CARLOS DE LA CAL. Enviado especial a Nouakchott


El hijo de la infamia. Chej es hijo del amo de Teewa, que la violó cuando apenas era niña.
Teewa pide protección. Con la mirada, con los gestos, con su silencio. También la pide con las palmaditas que le da a su bebé mientras busca, en lo más profundo de su ser, los recuerdos que han marcado su vida de esclava. Trata de covertirlos en palabras. No puede. No le salen. El peso de una NO existencia, en sus 25 años de vida, bloquean su mente. Y su espíritu...

Porque en Mauritania -a 350 kilómetros de España-, último país del mundo en abolirla, la esclavitud todavía es una costumbre, una tradición heredada de generación en generación. Nada que ver con las que los políticos debaten aquí estos días al respecto a la inmigración que nos llega. Allí, en el país del desierto, el 10% de la población -400.000 seres humanos-, vive esclavizada. Aquí, los candidatos amenazan con ser esclavos de sus palabras por un "quítame esos velos".

Pero lo importante es que, hoy, tras siglos de silencio, los esclavos hablan por primera vez para un medio de comunicación, poniendo cara a esta infamia.

Teewa nació esclava, como su madre y su abuela, en una adwabas, o guetos del desierto donde los amos dejan a sus esclavos cuidando los camellos. A los cuatros años se enteró de que no todos los niños eran iguales entre las dunas cuando su dueño no le dejaba, ni a ella ni a sus hermanas, ir a la escuela. Mientras aquellos aprendían los versos de El Corán con un morabito, Teewa iba a buscar leña y comida para los animales.

En la adolescencia se sentía orgullosa de su madre porque el amo iba todas las noches a su tienda. Eso significaba que le gustaba. Pero llegó un día en que el hombre, viejo y gordo, empezó a mirar su cuerpo de niña con otros ojos, una mirada que no prometía nada bueno. Acababa de cumplir 12 años cuando ocurrió. Una noche se abalanzó sobre ella. La violó y la dejó tirada llorando desconsoladamente. Lo repitió varias veces mientras ella le maldecía. Nueve meses después nació Chej.

El hijo que concibió de su amo también tiene ahora 12 años de anónima tristeza. Durante la entrevista se coloca detrás de su madre. Apoya la mano sobre su hombro. Ni parpadea cuando la oye contar los detalles del escarnio de su padre biológico. Para ellos, como para el resto de los esclavos con los que hablamos, es una novedad contarle sus penas a un extranjero. Algo impensable hasta ahora en Mauritania, con vuelos directos a Canarias dos veces por semana para alimentar un turismo que crece paulatinamente.

Cuando Teewa cumplió los 15, su amo decidió que era el momento para casarla. Aprovechó la aparición de Mohamed, un chico fuerte de otra tribu, también esclavo, "y decidió entregarme a él porque "un hombre no debe andar sólo por el desierto", me dijo", recuerda.

El matrimonio tuvo cuatro hijos. El propio amo escogió los nombres de todos siguiendo una tradición de siglos. "Trabajábamos todo el día para él a cambio de la comida que cultivábamos y de los harapos que nos daba. Jamás nos pagó. El año pasado, reunió a todos sus esclavos -más de cien- y nos dijo que los hombres tenían que acompañarle a fundar un nuevo pueblo a varios días en camello de allí. Las mujeres y los niños no podíamos ir. Obligó a nuestros maridos a divorciarse de nosotras", cuenta la joven madre.

NIÑOS SECUESTRADOS

Nos quedamos mudos ante semejante declaración. Un amo que viola, casa y divorcia a sus esclavos al más absoluto de sus antojos. Todopoderoso dios del desierto en este siglo globalizado.

Pero lo peor vino cuando el amo llegó a la mañana siguiente de que su marido partiera y se llevó consigo a sus dos hijas. ""Despídete de ellas porque no las vas a ver más" me dijo", sigue Teewa. "Después me confesaron que las ofreció como regalo al jefe de otra tribu que le había prestado varios camellos para formar una caravana. Creí morirme de pena. Una prima me habló entonces de que había personas en los pueblos grandes que se dedicaban a liberar a gente como nosotros. Hace cinco meses, cogí a mi hijo mayor y al pequeño y me uní a una caravana hasta llegar a un oasis donde una mujer blanca me trajo aquí".

Tewaa dice que ahora es feliz. Pero sus ojos no brillan, ni su boca sonríe, ni su corazón palpita con ese sentimiento. Sin su marido, la mitad de sus hijos perdidos, durmiendo con una veintena de personas en otra habitación... ¿Qué felicidad es esa? Nos sorprende aún más con su penúltima reivindicación: "Quiero que mi antiguo amo reconozca a su hijo, que le de una educación y le ayude a sobrevivir como un padre, no como su dueño", afirma con una contundencia inusitada.

Un grupo de hombres libres, de los de verdad, de los que nacieron libres hijos de padres libres, forman una media luna a su alrededor. Son los miembros de la asociación SOS Esclaves, una ONG laica formada por intelectuales mauritanos nacida clandestinamente hace una década para liberar a esos esclavos y para alertar al mundo sobre la realidad de este estado africano.

"La abolición quedó en papel mojado porque no vino acompañada de programas específicos. La mayoría de la gente ni se enteró. Y los que lo hicieron volvieron al poco tiempo con sus amos suplicando que les acogieran de nuevo porque no tenían donde ir ni sabían vivir en libertad", asegura Boubakar Messaoub, presidente de la asociación y también antiguo esclavo. Su madre era una negra wolof comprada en un mercado por un saco de maíz.

Hasta que, en mayo de 2006, el presidente de Mauritania, Ely Ould Mohamed Vall, no reconoció por primera vez que la esclavitud es un problema vigente en el país, cualquier comentario sobre el tema estaba prohibido. Messaoub pasó incluso 13 meses en la cárcel por denunciar públicamente lo que ocurría.

"Hasta hace bien poco tiempo era impensable que alguien entrevistase directamente a las víctimas. Espero que le deis la dimensión adecuada porque es un momento muy importante para nosotros", nos pide. De su mano entramos en este suburbio de la capital, llamado Cartier el Mina, para encontrarnos con Teewa y su hijo en su chabola. Por aquí, entre estos barracones, junto al vertedero de la ciudad, esconden a cientos de esclavos, fantasmas huidos de sus amos en los últimos meses.

PATRIMONIO FAMILIAR

Porque la paradoja legal que trajo consigo la abolición de la esclavitud es que el Estado tenía que indemnizar a los amos por la pérdida de su patrimonio. Sí, ha leído bien. Los esclavos en Mauritania son considerados un patrimonio familiar. Y los que huían tenían que esconderse porque corrían el peligro de ser detenidos por la Policía y devueltos a sus legítimos dueños.

Afortunadamente, todo cambió el pasado 9 de agosto, cuando la Asamblea Nacional votó una ley por la que se castigaba, por primera vez, a los dueños de esclavos con penas de hasta 10 años de cárcel y multas de 1.500 euros. También por primera vez - hablamos de hace apenas seis meses- el 10% de los mauritanos quedaba protegido jurídicamente frente a sus amos.

"Para ellos, la vida fue siempre así. Todos sus antepasados, por generaciones, nacieron y murieron esclavos, propiedad de las mismas familias, en lo más profundo del desierto y sin contacto con el exterior. Ese era su mundo real y no tenían con qué compararlo. Es algo hereditario, tradicional, y eso, en Mauritania, es sagrado", afirma Boubakar Ould Mohamed, abogado y secretario de SOS Esclaves.

El aislamiento del país magrebí -más de un millón de kilómetros cuadrados de arena y piedras- permite que su estructura social se asemeje más al sistema de castas indio que a la de cualquier nación africana. En la cúspide de la pirámide están los llamados moros blancos, descendientes de las tribus guerreras emparentadas con los touaregs, que en 1766 ganaron una batalla a las tribus de los marabutos, venidas del sur, y de piel más negra. Desde entonces son los amos y señores del desierto.

Por debajo de ellos están los moros negros, descendientes de los marabutos, que también tienen esclavos a su servicio. Después están los haratins o esclavos liberados. Representan casi el 40% de la población, dominan el comercio y ocupan puestos políticos. Aunque, como apuntan desde la asociación, "el haratin sabe, en el fondo de su mente, que siempre será un esclavo".

Por fin, en el último eslabón, están los negros. ¡Cómo no! La mayoría son descendientes de antiguas tribus subsaharianas esclavizadas por los antepasados de las tribus del desierto. Sus nombres son de origen wolof o diola, comunes en Senegal o Malí. Y son los esclavos preferidos por los moros de todos los colores.

Dicen que hace 20 años, cuando los que vivían en las principales ciudades -Nouakchott o Nouadibou, sobre todo- se enteraron de que eran libres y podían ir donde quisieran, trataron de volver con las familias de sus antepasados en sus países de origen. Pero fueron rechazados porque las condiciones de vida de éstos eran aún peores que las suyas. Por eso, muchos decidieron volver con sus antiguos amos. También, nos aseguran, se esclavizan entre ellos mismos, poniendo en práctica lo aprendido durante siglos.

"Eso demuestra que son esclavos psíquicos y no solamente físicos, que sus cadenas son mentales y no de metal. No entienden el concepto de libertad. Es un fenómeno invisible que existe más allá de cualquier ficción. Los esclavos no tienen papeles, ni identidad, no saben su edad, son analfabetos, a los hombres los liberan por la noche para producir hijos, no pueden casarse sin permiso del amo, todo lo que tienen viene del dueño, los entierran en distintos cementerios... Al final, acaban pensando que es voluntad de Dios ser esclavos", añade Boubbakar Messoud, el presidente de SOS Esclaves.

ALTO PRECIO

En otra chabola encontramos un caso terrible: Anna Mint, 38 años -estimados porque no sabe su edad-, repite de memoria las suras de El Corán al ritmo del profesor. Es analfabeta porque nunca la dejaron ir a la escuela. Anna cuidaba de los camellos de su amo en Irkiz, un poblado a 200 kilómetros de la capital. Un día conoció a Isselmon Ahmed, otro camellero de un oasis lejano que se quedó prendado de ella. Como es tradición, el hombre fue a pedir la mano de la esclava a su amo. "¿Y quién va a cuidar de mis camellos? Te la doy a condición de que os quedéis los dos conmigo".

Al poco se casaron y nacieron dos niños: Salem, hoy con 8 años , y Bilal, ya con 5. A pesar de eso, el amo no respetó su estado y abusó varias veces de Anna. Un día, Isselmon no aguantó más y se fue a la ciudad a denunciarle. Los gendarmes acudieron al poblado, le interrogaron y se marcharon sin más pesquisas. Entonces, el patrón cogió su pistola y trató de matar al hombre que le había denunciado. "Le pegó una paliza a mi mujer para que dijera donde me escondía. La dejó herida. Cuando se recuperó, Anna huyó también, pero dos de nuestros hijos se quedaron con él", cuenta Isselmon.

También hay casos de hombres libres que se han negado a ser esclavos. Como Cheikna Med, de 67 años, al que echaron de su tierra junto a su mujer y su hermana Marian hace menos de un año por negarse a pertenecer al hombre que había comprado las tierras donde vivió su familia por generaciones. "El Gobierno da tierra a cambio de votos. Un día llegó un tipo allí con unos papeles en la mano diciendo que el sitio donde están enterrados mis padres y mis abuelos era suyo y que teníamos dos opciones: irnos o quedarnos allí para servirle gratis. Optamos por marcharnos y pedir ayuda a esta gente", asegura el abuelo.

La lista de casos es interminable. Organizaciones como Amnistía Internacional o la británica Anti Slavery llevan años denunciando la situación. Hace unos meses, un grupo de esclavos se levantó en armas contra sus amos y logró escapar. Y, cíclicamente, todavía saltan a la luz noticias sobre la intervención de caravanas de esclavos en medio del desierto. Muchos trabajan ahora para las mafias que trafican con inmigrantes, coches de lujo o droga instaladas en el norte del país.

Su única esperanza es la presión internacional. Que se sucedan los artículos en los medios. Su libertad todavía tiene un precio. Y eso, como las costumbres, no se negocia en una campaña electoral. Es sagrada.

LOS MANDAMIENTOS DEL AMO

1. Pertenezco a mi amo. Los esclavos son patrimonio familiar: se heredan, compran y venden.

2. No puedo casarme sin permiso del amo. Y él es el que elige la pareja y decide los divorcios.

3. Mi amo es el dueño de mis hijos. Y se queda con ellos, o los regala, si la madre huye.

4. Mi amo no me deja estudiar ni tener papeles. El decide los nombres y quién va a la escuela.

5. Todo lo que tengo es de mi amo. Comida y ropa incluida. Nunca les paga nada.

MAS OS MAUS SÃO (OU FORAM) OS BRANCOS...

ROUBOS DESCARADOS NA BANCA

VEJAM QUANTO É QUE OS BANCOS PAGAM PELOS DEPÓSITOS A PRAZO DAS CONTAS CONDOMÍNIO;
VEJAM QUANTO É QUE PAGAM PELAS ANTIGAS CONTAS POUPANÇA HABITAÇÃO;
VEJAM QUAL A TAXA EURIBOR E O QUE "COBRAM" NOS EMPRÉSTIMOS.
HOJE A TAXA EURIBOR É DE 4.177.O BANCO COBRA 5,7?
VÃO ROUBAR com canos serrados...

ISTO DEVE ESTAR A CHEGAR AOS MOLHOS








La cocaína africana
Aprehendidos en barcelona 24 kilos de 'khat', una droga poco conocida que produce euforia, pero también depresión e insomnio

E ALGUNS DELES RECEBEM EM NOTAS FÊMEA JÁ PRENHES...

Deputados: abonos duplicam vencimento
11-Fev-2008
Em Portugal, os deputados ganham 3708 euros de salário-base, o que corresponde a 50% do vencimento do presidente da República. Os subsídios de férias e de Natal são pagos em Junho e em Novembro e têm direito a10% do salário para despesas de representação. Como também lhes são pagos abonos de transporte entre a residência e São Bento uma vez por semana, e por cada deslocação semanal ao círculo de eleição, um deputado do Porto, por exemplo, pode receber mais dois mil euros, além do ordenado.

De acordo com o "Manual do Deputado", os representantes do povo podem estar no regime de dedicação exclusiva e acumularem com o pagamento de direitos de autor, conferências, palestras, cursos breves, etc.

Como o fim da subvenção vitalícia irá abranger somente os deputados eleitos em 2009, os que perfaçam até ao final da legislatura 12 anos de funções (consecutivos ou intervalados) ainda a recebem, mas com menor valor. Quem já tinha 12 anos de funções quando a lei entrou em vigor - em Outubro de 2005 - terá uma subvenção vitalícia de 48% do ordenado base - pelo actual valor, quase 1850 euros - logo que completar 55 anos.

O Governo acautelou assim a situação de parte dos deputados do PS eleitos em 1995, com a primeira vitória de Guterres, pelo que ao fim de dez anos de actividade (até 2005) poderão auferir a pensão vitalícia que corresponde a 40% do vencimento-base - dez anos a multiplicar por 4% do vencimento base auferido quando saiu do Parlamento. A subvenção é cumulável com a pensão de aposentação ou a de reforma até ao valor do salário base de um ministro que é em 2008 de 4819,94 euros. Os subvencionados beneficiam ainda "do regime de previdência social mais favorável aplicável à Função Pública", diz o documento.

Sócrates recebe pensão vitalícia
José Sócrates tem direito à pensão vitalícia por ter 11 anos de Parlamento. Eleito pela primeira vez em 1987, esteve oito anos consecutivos em funções. Secretário de Estado do Ambiente e ministro da pasta nos Governos de Guterres, voltou em Abril de 2002, onde ficou mais três anos.

Quem tem e vai ter a subvenção
Almeida Santos (PS), Manuela Ferreira Leite, Manuel Moreira e Eduarda Azevedo (PSD), Narana Coissoró e Miguel Anacoreta Correia (CDS-PP) e Isabel Castro (PEV) já requereram a subvenção vitalícia. Outros 31 deputados, 20 dos quais do PS, poderão pedi-la, pois até ao fim de 2009 perfazem 12 anos de mandato, embora só se contabilizem os anos até 2005.

Salário cresceu 77 euros num ano
Em 2007, o vencimento-base de um deputado foi 3631,40 euros. Este ano é de 3707,65 euros , segundo a secretaria-geral da AR. Um aumento de 77 euros.

Presidir à AR dá direito a casa
O presidente da Assembleia da República (AR) recebe 80% do ordenado do presidente da República - 5.810 euros. Recebe ainda um abono mensal para despesas de representação no valor de 40% do respectivo vencimento 2950 euros, o que perfaz 8760 euros. Usufrui de residência oficial e de um veículo para uso pessoal conduzido por um motorista.

Dez têm carro com motorista
Ao presidente do Conselho de Administração (José Lello), aos quatro vices-presidentes da AR - na actual legislatura, Manuel Alegre (PS), Guilherme Silva (PSD), António Filipe (PCP) e Nuno Melo (CDS-PP) - e aos líderes parlamentares é disponibilizado um gabine pessoal, secretário e automóvel com motorista.

Benesses para a Mesa da AR
Para os quatro vice-presidentes da AR (PS, PSD, CDS e PCP) e para os membros do Conselho de Administração, o abono é de 25% do vencimento 927 euros. Os seis líderes parlamentares e os secretários da Mesa têm de abono 20% do salário: 742 euros.

Abono superior ao salário mínimo
Os vice-presidentes parlamentares com um mínimo de 20 deputados (PS e PSD), os presidentes das comissões permanentes e os vice-secretários da mesa têm de abono 15% do vencimento - 555 euros. Mais 129 euros do que o salário mínimo nacional.

Uso gratuito de correio, telefone e electricidade
Os governos civis, se solicitados, devem disponibilizar instalações para que os deputados atendam os media ou cidadãos. Os deputados podem transitar livremente pela AR, têm direito a cartão de identificação e passaporte especial e ao direito de uso e porte de arma. Podem também usar, a título gratuito, serviços postais, telecomunicações e redes electrónicas.

Ajudas de custo para os de fora
Quem reside fora dos concelhos de Lisboa, Oeiras, Cascais, Loures, Sintra, Vila Franca de Xira, Almada, Seixal, Barreiro e Amadora recebe 1/3 das ajudas de custo fixadas para os membros do Governo (67,24 euros) por cada dia de presença em plenário, comissões ou outras reuniões convocadas pelo presidente da AR e mais dois dias por semana.

Pára-quedistas ficam a ganhar
Os deputados que residem num círculo diferente daquele por que foram eleitos recebem ajudas de custo, até dois dias por semana, em deslocações que efectuem ao círculo, em trabalho político. Mas também os que, em missão da AR, viajem para fora de Lisboa. No país têm direito a 67,24 euros diários ou a 162,36 euros por dia se forem em serviço ao estrangeiro.

Viagens pagas todas as semanas
Quando há plenário, a quantia para despesas de transporte é igual ao número de quilómetros de uma ida e volta semanal entre a residência do parlamentar e S. Bento vezes o número de semanas do mês (quatro ou cinco) multiplicado pelo valor do quilómetro para deslocações em viatura própria. Uma viagem ao Porto são 600 quilómetros cinco vezes num mês, dá três mil. Como o quilómetro é pago a 0,39 euros, o abono desse mês é de 1170 euros.

Viver na capital também dá abono
Os deputados que residam nos concelhos de Cascais, Barreiro, Vila Franca de Xira, Sintra, Loures, Oeiras, Seixal, Amadora, Almada e Lisboa recebem também segundo a fórmula anterior. Os quilómetros (ida e volta) são multiplicados pelas vezes que esteve em plenário e em comissões, tudo multiplicado por 0,39 euros.

Ir às ilhas com bilhetes pagos
A resolução 57/2004 em vigor, de acordo com a secretaria-geral da AR, estipula que os eleitos pelas regiões autonómas recebem o valor de uma viagem áerea semanal (ida e volta) na classe mais elevada entre o aeroporto e Lisboa, mais o valor da distância do aeroporto à residência. Por exemplo, 512 euros (tarifa da TAP para o Funchal com taxas) multiplicados por quatro ou cinco semanas, ou seja, 2048 euros. Mais o número de quilómetros (30, por exemplo) de casa ao aeroporto a dobrar (por ser ida e volta) multiplicado pelas mesmas quatro (ou cinco) semanas do mês, e a soma é multiplicada por 0,39 euros, o que dá 936 euros. Ao todo 2980 euros.

Deslocações em trabalho à parte
Ao salário-base, ajudas de custo, abono de transporte mensal há ainda a somar os montantes pela deslocação semanal em trabalho político ao círculo eleitoral pelo qual se foi eleito. Os deputados eleitos por Bragança ou Vila Real são os mais abonados.

Almoço a menos de cinco euros
Os deputados e assessores que transitoriamente trabalham para os grupos parlamentares pagam 4,65 euros de almoço, que inclui sopa, prato principal, sobremesa ou fruta. E salada à discrição. Um aumento de 0,10 euros desde 2006. Nos bares, um café custa 25 cêntimos, uma garrafa de 1,5 litro de água mineral 33 cêntimos e uma sandes de queijo 45 cêntimos.

Imunidade face à lei da Justiça
Não responde civil, criminal ou disciplinarmente pelos votos e opiniões que emitir em funções e por causa delas. Não pode ser detido ou preso sem autorização da AR, salvo por crime punível com pena de prisão superior a três anos e em flagrante delito. Indiciado por despacho de pronúncia ou equivalente, a AR decidirá se deve ou não ser suspenso para acompanhar o processo. Não pode, sem autorização da AR, ser jurado, perito ou testemunha nem ser ouvido como declarante nem como arguido, excepto neste caso quando preso em flagrante delito ou suspeito do crime a que corresponde pena superior a três anos.

Justificações para substituição
Doença prolongada, licença por maternidade ou paternidade; seguimento de processo judicial ou outro invocado na Comissão de Ética, e considerado justificado.

Suspensão pode ir até dez meses
Pedida à Comissão de Ética, deve ser inferior a 50 dias por sessão legislativa e a dez meses por legislatura. Um autarca a tempo inteiro ou a meio tempo só pode suspender o mandato por menos de 180 dias.

JORNAL DE NOTÍCIAS | 11.02.2008